Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Dia da Gratidão  Voltar

Dia da Gratidão

 

6 de Janeiro

A gratidão é um sentimento que traz junto dele uma série de outros sentimentos: amor, ternura, fidelidade, amizade... Mas nunca submissão! É importante não confundir gratidão com atitudes de lisonjas ou bajulação: com servilismo.

Há um quê de nobreza, de olho no olho, de igualdade e reconhecimento da alma, do espírito e do pensamento daquele a quem devemos ou de quem somos alvos de gratidão.

Dia da Gratidão

A gratidão é horizontal, lado a lado. Nunca foi, não é, nem será alguma coisa de baixo para cima ou de cima para baixo.

Não há hierarquias na gratidão. Não há diferenças. Aliás, como prima-irmã do amor, seu oposto não é, como muitos pensam, o ódio, mas sim a indiferença. Quem não ama (seja que tipo de amor for: de pai, de mãe, de irmão, irmã, namorado, namorada, marido ou esposa) não é grato.

Quem não ama não é aquele que odeia.

Quem não ama é o que ignora, o ingrato, o indiferente.

Pense nisso, pense na gratidão. Pense, inclusive, como um sinal de maturidade, de harmonia.

Pense. E pratique. Pratique a gratidão.

Não faz mal, não tem contra-indicação. Basta amar. Feliz Dia da Gratidão!

Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Dia da Gratidão

Estou alegre porque você ligou. Estou agradecido porque você não me deixa falando sozinho. Já pensou? Eu aqui falando e ninguém me ouvindo...

Seis de janeiro é o Dia da Gratidão! Se há algo que nos deixa bravos, frustrados, é a ingratidão. Agora, o que nos enche de alegria é encontrar pessoas cheias de gratidão, seja pelo que fizemos ou pelo que outros fazem e foram reconhecidos.

Dia da Gratidão

Gratidão é um artigo de luxo. Gratidão só tem quem estava sem dinheiro e reconheceu o presente caro que ganhou. Gratidão só possui quem estava desenganado pelos médicos e agora reconhece que experimentou um milagre divino e está saudável. Gratidão é a reação de quem estava sem direito algum diante de Deus, condenado a ira eterna e agora é filho por adoção, por toda a eternidade.

Gratidão compromete. Gratidão une. Gratidão anda em companhia da alegria. Gratidão é a reação do próximo. Quando um religioso perguntou a Jesus quem era o próximo, ouviu uma parábola. Próximo a ser amado era quem havia socorrido, pago despesas e prestado ajuda a quem não merecia. Amor e gratidão andam juntos!

Gratidão todo dia faz bem para a vida, para a alma, para a comunhão com Deus. Aliás, se tem uma experiência que o cristão conhece bem é a gratidão para com Deus. O que Jesus fez pelo pecador enche a vida de gratidão.

Fonte: www.umbet.org.br

Dia da Gratidão

Gratidão

Existem tantas coisas pelas quais sermos gratos. Pássaros cantando, borboletas adejando, o sol derramando sua energia sobre a terra, árvores e a sombra que elas nos dão, nuvens, por sua beleza e por sua chuva, a generosidade da Mãe Natureza que alimenta nossos corpos físico, emocional e espiritual, crianças brincando, o amor de nossos amigos, os confortos da vida moderna, o frescor da brisa, etc., etc. Poderíamos continuar indefinidamente com a lista das coisas pelas quais sermos gratos.

Mas mesmo assim, cercados por toda esta beleza e amor, levamos nossos dias na correria, sem parar para agradecer por tudo isto. Quantas vezes passamos por um lindo arbusto de jasmim (ou de lilases, ou de rosas) e damos graças por sua beleza cheia de cores e de aromas? Quantas vezes levantamos nossos olhos para o céu e damos graças e louvor pela vida e pela energia que o sol nos dá? Será que tomamos como certo estas coisas de tal maneira que nem ao menos as vemos mais?

Dia da Gratidão

Nós tomamos como certo nossa parafernália moderna, como telefones, descarga nos banheiros, computadores, máquinas de fax, televisão, geladeira, etc. Quantas vezes paramos para sentir gratidão por termos um "refrigerador" que não precisa ser carregado com pesados blocos de gelo para conservar nossas verduras frescas? Paramos para pensar nos caminhos maravilhosos que os telefones, os fax, os computadores e a internet abrem para nós? Todas estas coisas tornaram-se parte integrante de nossas vidas. Somos gratos por elas? Ou simplesmente as tomamos como certo?

E os carros? Sentimos e expressamos nossa gratidão pelo transporte e o conforto que eles nos proporcionam? E lembramo-nos do nosso veículo humano, nosso corpo? Agradecemos ao corpo físico que nos carrega pela vida? Será que o tratamos com respeito e com amor? Damos a ele o melhor da nossa atenção e cuidado? Será que damos a ele os melhores alimentos para que ele continue a nos servir bem? Ou nós o levamos ao extremo de seus limites, alimentando-o inapropriadamente, não o deixando descansar, e depois nos perguntamos porque ele está começando a "falhar" e a "dar defeito"?

Somos gratos pelo emprego que temos, pelos clientes que nos procuram, pelo dinheiro que recebemos? Sentimos e expressamos realmente nosso agradecimento, ou só vamos em frente, sentindo que o que nos vem é nosso por direito... É verdade, todas estas bênçãos são nosso "direito", como filhos de um Criador Divino; ainda assim, é nosso dever expressar agradecimento. É nosso dever expressar nossa gratidão, não apenas por meio de palavras, mas também por meio do trabalho. 
Devolvemos ao Universo as muitas bênçãos que ele nos concede? Compartilhamos? Amamos? O ato de dar graças, a atitude de gratidão, são as chaves para criar a vida que você deseja. Quando Jesus punha em prática seu ensinamento  "Pedi e recebereis, para que vossa alegria seja completa" (João 16:24)  ele imediatamente dava graças. Ele não esperava que o evento se manifestasse; em vez disso, dava graças antes de o resultado ser visível. Isto denota completa confiança e fé.

Temos muitos exemplos em nossa vida de quando manifestamos falta de confiança e de fé no Universo e nas pessoas que os rodeiam. Por exemplo, tome a situação onde você pede ao seu cônjuge ou a um de seus filhos que façam algo. Se você fica repetindo seu pedido o dia inteiro, é obvio que você não confia que eles vão lembrar nem fazer o que você pediu. Você está duvidando. Quando pedimos algo em nossas vidas, precisamos dar graças e sentir gratidão antes de termos a "prova". Se estivermos procurando um novo emprego, precisamos ter completa confiança de que ele vai se manifestar e dar graças pelo novo meio de vida e pelas novas oportunidades que se abrem para nós. Se estivermos orando por cura, devemos dar graças e ter fé na manifestação da cura. Temos que acreditar e sermos gratos antes de realizar-se a cura. Qualquer atitude diferente desta simplesmente denota falta de fé no Universo.

O Universo já foi descrito como sendo um grande "SIM". Ele concorda com todas as nossas crenças. Portanto, se a sua crença real é de que você não vai obter o que está pedindo, o Universo dirá SIM e você de fato não obterá o que pediu. Talvez, precisemos lembrar que Jesus não apenas dizia "Pedi e recebereis", mas também "Se tiverdes fé e não duvidardes, assim será feito". (Mateus 21:21). Já que nós criamos e atraímos aquilo em que acreditamos, se falarmos que não temos o suficiente, é isto que encontraremos na nossa realidade do dia a dia  não apenas hoje, mas em todos os dias que virão.

Lembre-se de que o Universo concorda com você e lhe dará sempre mais daquilo que você tem em você. É por isto que é tão importante sermos gratos pelo que temos, mesmo quando sentimos que "não é o suficiente", porque a gratidão abre as portas para recebermos mais. Quer sejamos gratos por coisas materiais, ou pelo amor que temos em nossa vida, a gratidão atua como um imã. "Semelhante atrai semelhante" é um ditado que se aplica também à própria gratidão. Não apenas atrairemos mais daquilo pelo qual somos gratos, mas também atrairemos a gratidão dos outros. Quanto mais amor você der, mais amor você receberá. (Estou falando de amor, não de martírio).

Seja verdadeiramente grato pelas oportunidades que se abrem para você e dê graças por tudo o que está se manifestando na sua vida, sempre confiando na manifestação perfeita, para o Bem Maior de todos os envolvidos.

Fonte: www.armoniainterior.com

Dia da Gratidão

Reconhecer o favor que alguém um dia nos fez, mesmo que essa pessoa nunca tenha nos cobrado, demonstrar um sentimento de reciprocidade quando algo de bom nos é oferecido são situações em que estamos sendo gratos.

Gratidão, nada mais é que ter a consciência de que alguém nos fez muito bem e querer retribuir de alguma forma tal bem.

A gratidão compreende sentimentos de fraternidade e companheirismo, mesmo que momentâneos, mas nunca abrange a submissão. Ser grato é ter um sentimento horizontal e nunca vertical.

A gratidão é um sentimento que se frutifica, quando se quer viver em rede, é uma emoção espontânea, nem sempre ligada a favores. Mas é um sentimento reconhecido e pregado em todas as religiões.

Agradecer a vida, agradecer a saúde, agradecer a roupa, agradecer o carro, agradecer o motorista do ônibus, agradecer o dinheiro, agradecer o garçom, agradecer o lixeiro, agradecer o mecânico, agradecer o médico, agradecer o chefe, agradecer o colega de trabalho...

Sempre existirá algo para agradecer. Porém, não da boca para fora. Agradecer de coração, de verdade, com verdadeiro sentimento de gratidão porque a vida nos serve através de infinitos meios que podemos não perceber.

Fonte: Planeta educação

Dia da Gratidão

Senhor Jesus, muito obrigada!
Pelo ar que nos dás,
pelo pão que nos deste,
pela roupa que nos veste,
pela alegria que possuímos,
por tudo de que nos nutrimos
Muito obrigada, pela beleza da paisagem,
pelas aves que voam no céu de anil,
pelas Tuas dádivas mil!

Muito obrigada, Senhor!
Pelos olhos que temos...
Olhos que vêem o céu, que vêem a terra e o mar,
que contemplam toda beleza!
Olhos que iluminam de amor
ante o majestoso festival de cor
da generosa Natureza!

E os que perderam a visão?
Deixa-me rogar por eles
Ao Teu nobre coração!
Eu sei que depois desta vida,
Além da morte,
voltarão a ver com alegria incontida...

Muito obrigada pelos ouvidos meus,
pelos ouvidos que me foram dados por Deus.
Obrigada, Senhor, porque posso escutar
O Teu nome sublime, e, assim, posso amar.
Obrigada pelos ouvidos que registram: a sinfonia da vida,
no trabalho, na dor, na lida...
O gemido e o canto do vento nos galhos do olmeiro,
as lágrimas doridas do mundo inteiro
e a voz longínqua do cancioneiro...
E os que perderam a faculdade de escutar?
Deixa-me por eles rogar...
Sei que em Teu Reino voltarão a sonhar.

Obrigada, Senhor, pela minha voz.
Mas também pela voz que ama,
pela voz que canta,
pela voz que ajuda,
pela voz que socorre,
pela voz que ensina,
pela voz que ilumina...

E pela voz que fala de amor,
obrigada, Senhor!
Recordo-me, sofrendo, daqueles
que perderam o dom de falar
E o Teu nome não podem pronunciar!...
Os que vivem atormentados na afasia
e não podem cantar nem à noite, nem ao dia...
Eu suplico por eles
sabendo, porém, que mais tarde,
No Teu Reino voltarão a falar.

Obrigada, Senhor, por estas mãos, que são minhas
alavancas da ação, do progresso, da redenção.
Agradeço pelas mãos que acenam adeuses,
pelas mãos que fazem ternura,
e que socorrem na amargura;
pelas mãos que acarinham,
pelas mãos que elaboram as leis
pelas mãos que cicatrizam feridas
retificando as carnes sofridas
balsamizando as dores de muitas vidas!
Pelas mãos que trabalham o solo,
que amparam o sofrimento e estacam lágrimas,
pelas mãos que ajudam os que sofrem, os que padecem...
Pelas mãos que brilham nestes traços,
como estrelas sublimes fulgindo em meus braços!

...E pelos pés que me levam a marchar,
ereta, firme a caminhar;
pés da renúncia que seguem
humildes e nobres sem reclamar.
E os que estão amputados, os aleijados,
os feridos e os deformados,
os que estão retidos na expiação
por ilusões doutra encarnação,
eu rogo por eles e posso afirmar
que no Teu Reino, após a lida
dolorosa da vida,
hão de poder bailar
e em transportes sublimes outros braços afagar...
Sei que a Ti tudo é possível
Mesmo o que ao mundo parece impossível!

Obrigada, Senhor, pelo meu lar,
o recanto de paz ou escola de amor,
a mansão de glória.
Obrigada, Senhor, pelo amor que eu tenho
e pelo lar que é meu...
Mas, se eu sequer
nem o lar tiver
ou teto amigo para me aconchegar
nem outro abrigo para me confortar,
se eu não possuir nada,
senão as estradas e as estrelas do céu,
como leito de repouso e o suave lençol,
e ao meu lado ninguém existir, vivendo e chorando sozinha, ao léu...
Sem alguém para me consolar
Direi, cantarei, ainda:
Obrigada, Senhor,
porque Te amo e sei que me amas,
porque me deste a vida
jovial, alegre, por Teu amor favorecida...

Obrigada, Senhor, porque nasci,
Obrigada, porque creio em Ti.
...E porque me socorres com amor,
Hoje e sempre,
Obrigada, Senhor!

Amélia Rodrigues, espírito

Fonte: jullydream11.multiply.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal