Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Dia do Engenheiro Florestal  Voltar

Dia do Engenheiro Florestal

 

12 de Julho

Dia do Engeheiro Florestal

O engenheiro florestal está diretamente ligado à natureza em seu ofício: é ele quem estuda e planeja a exploração dos recursos florestais, para encontrar o modo adequado e mais racional de aproveitá-los, com o menor risco ambiental possível.

Ele vai trabalhar não só prevenindo mas consertando o desgaste causado pelo próprio homem, encontrando uma forma de reparar ou mesmo permitir, de maneira controlada, atividades predatórias nas florestas, quando existe importância econômica para os países, como por exemplo a extração de madeira (para ser utilizada pelas indústrias).

Em que trabalha

O engenheiro florestal tem um vasto campo de atuação. Ele estuda e faz projetos para a preservação dos recursos renováveis e para a conservação de ecossistemas.

Além de elaborar relatórios de impacto ambiental das atividades humanas em áreas de florestas, pode planejar e executar obras e serviços técnicos em engenharia rural em construções para fins florestais.

Ele também estuda e faz projetos de aproveitamento racional de florestas e de reflorestamento, fazendo inventário florestal para manejo e melhoramento de florestas naturais e plantadas, pesquisando até a produção de sementes e de mudas para melhorar as características das plantas. Na indústria de móveis, de papel e celulose, por exemplo, elabora os projetos de plantio e reflorestamento das espécies mais adequadas.

Também poderá atuar em atividades ligadas à ecologia e defesa sanitária, administração e desenvolvimento de estudos para preservar e conservar os parques e reservas naturais e, é claro, atividades de ensino e pesquisa ligadas à sua área de formação.

A profissão está reconhecida por Lei sob o Parecer nº 2.709/76 - Decreto nº78.631, de 27/10/76.

Onde Trabalha

O engenheiro florestal pode ser um profissional autônomo, desenvolvendo seu trabalho em qualquer lugar. Pode trabalhar em órgãos públicos, em instituições de ensino superior, em instituições de pesquisa e no setor privado (dentro de indústrias de papel e celulose e de madeira).

O que Estuda

O curso de Engenharia Florestal fornece uma sólida base em ciências biológicas, mas o conhecimento das ciências exatas e humanas, assim como os conceitos de ética e ecologia, também são fundamentais para o futuro engenheiro.

O aluno aprenderá sobre os ecossistemas terrestres, especialmente os ecossistemas florestais e as realidades socioeconômicas relacionadas a eles. Para isto, também deverá conhecer o manejo de máquinas e equipamentos, além dos processos de transformação industrial de recursos de origem florestal.

Na grade curricular do curso, há as matérias básicas, correlatas e profissionalizantes. Entre as básicas, estudam-se Estatística Descritiva, Noções de Amostragem, Termodinâmica, Mecânica, Genética, Bioquímica, Microbiologia, Botânica, entre outras.

As matérias correlatas incluem Ecologia Geral e Florestal, Antropologia, Sociologia, Legislação Florestal, Ecologia Humana, por exemplo.

As matérias profissionalizantes, que estão mais diretamente ligadas à atividade do Engenheiro Florestal, são: Topografia, Manejo e Conservação de Solos Florestais, Incêndios Florestais, Implantação de Florestas, Sistemas Agroflorestais, Hidrologia Florestal, Conservação Florestal, etc.

Fonte: www.ibge.gov.br

Dia do Engenheiro Florestal

12 de Julho

Cabe ao engenheiro florestal planejar e executar projetos de florestamento e reflorestamento, avaliar e analisar impactos ambientais decorrentes da intervenção de empreendimentos humanos nos ecossistemas naturais e traçar estratégias e ações para a sua preservação, conservação e recuperação, Além disso, atua nos processos de industrialização, de obtenção de produtos e subprodutos florestais e na participação das diretrizes políticas do setor de meio ambiente.

A data foi escolhida em homenagem a São João Gualberto que, de acordo com a tradição da Igreja Católica, também se dedicou ao cultivo de bosques florestais. Seu lema era "conservar e saber usar".

Segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) 2007, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), 1.345 engenheiros florestais estão empregados formalmente na profissão em todo o país, com média salarial de R$ 4.452,64. O estado de São Paulo conta com o maior número de profissional (243), seguido pelo Paraná (235) e depois pelo Pará (127).

A profissão - A Engenharia Florestal está orientada à administração e manejo dos recursos florestais, baseados nos conhecimentos fornecidos pela ciência florestal.

O engenheiro florestal maneja e administra as áreas florestais visando a proteção ecológica, a obtenção de produtos florestais (madeira, essências, carvão, látex, resinas, caça, frutos, etc.), a recreação e lazer, ou ainda a obtenção de todos esses benefícios simultaneamente.

Área de atuação - A crescente importância que as florestas assumem no cenário não só da economia, mas especialmente do meio ambiente, cria expectativa na expansão do mercado de trabalho.

Engenharia Florestal faz interface com diversas áreas como biologia, botânica, solos, ecologia, política, administração, economia e outras Engenharias.

Empresas e indústrias florestais, bem como órgãos florestais, ambientais e de fiscalização do governo (União, Estados e Municípios) são os principais empregadores.

Formação - O aluno cursa disciplinas básicas nas áreas de Biologia, Matemática, Física, Química e Informática, disciplinas intermediárias nas áreas de Ecologia, Botânica, Fitopatologia, Meteorologia, Mecânica e Solos, além das profissionalizantes voltadas para as áreas de conservação da Natureza, Silvicultura, Manejo, Economia, Proteção Florestal, Colheita, Transporte e Tecnologia de produtos florestais.

A maioria dos cursos superiores exigem um total de 260 créditos, com duração média de 5 anos, incluindo estágio supervisionado e apresentação de um trabalho de pesquisa orientado por um professor.

Histórico - A engenharia florestal é uma das profissões mais antigas de nível superior do mundo. O primeiro curso surgiu há mais de 200 anos, na Alemanha. No Brasil, foi proposto por D.Pedro II em 1875, sendo viabilizado em 1960 com a criação do primeiro curso de engenharia florestal, em Viçosa (MG).

Fonte: www.jusbrasil.com.br

Dia do Engenheiro Florestal

12 de Julho

O engenheiro florestal tem um vasto e importante campo de atuação. Ele estuda e faz projetos para a preservação dos recursos renováveis e para a conservação de ecossistemas.

Além de elaborar relatórios de impacto ambiental das atividades humanas em áreas de florestas, pode planejar e executar obras e serviços técnicos em engenharia rural em construções para fins florestais.

Ele também estuda e faz projetos de aproveitamento racional de florestas e de reflorestamento, fazendo inventário florestal para manejo e melhoramento de florestas naturais e plantadas, pesquisando até a produção de sementes e de mudas para melhorar as características das plantas.

Na indústria de móveis, de papel e celulose, por exemplo, elabora os projetos de plantio e reflorestamento das espécies mais adequadas.

Também poderá atuar em atividades ligadas à ecologia e defesa sanitária, administração e desenvolvimento de estudos para preservar e conservar os parques e reservas naturais e, é claro, atividades de ensino e pesquisa ligadas à sua área de formação.

Fonte: www.smartkids.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal