Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Dia Mundial da Oração  Voltar

Dia Mundial da Oração

 

7 de Março

Dia Mundial da Oração

Orar é uma maneira especial que os fiéis, de qualquer religião que sejam, momento em que se encontram para conversar com Deus.

Algumas religiões praticam rituais nos momentos de oração, como os islâmicos que devem estar voltados para Meca, cidade onde nasceu o profeta Maomé. Até mesmo os esotéricos praticam rituais para conversar com Deus, ascendendo incensos, se cercando de cristais...

Mas orar não é apenas conversar com Deus, mas agradecer as bênçãos recebidas, pedir ajuda para si próprio ou para um ente querido. Correntes de orações são feitas no mundo inteiro pedindo paz ou até mesmo a melhora de saúde de alguém de quem se gosta. É através das orações que também recebemos perdão pelas injúrias que cometemos, o que a torna um ritual de purificação da alma.

oração se torna um ato interior do homem, pois é uma relação íntima da criatura com o Criador. Pede o Mestre para darmos mais importância ao sentimento que emana da prece do que às palavras. Não adianta orarmos muito e mecanicamente, como geralmente se faz, pois as coisas externas pouco significam para Deus e sim as que provêm do nosso coração.

Através da prece podemos nos dirigir a Deus de três formas: pedindo, louvando e agradecendo. Vamos entendê-las:

PEDIR

No trecho do Evangelho de Marcos que colocamos no início, Jesus fala que tudo o que pedirmos através da oração haveremos de receber. Temos que entender direito o que Ele quis dizer, pois o Pai Celestial sabe antes e melhor do que nós o que necessitamos. Mas, então, porque iremos pedir? Jesus assim aconselha porque, pedindo pela prece, nós nos colocamos numa posição de submissão em relação ao Alto. Essa atitude de humildade dará condições ao nosso Espírito de receber as boas influências provindas de Deus. Inspirações que nos levarão a vencer com mais tranqüilidade e esperança nossas dificuldades ou as daqueles que amamos.

LOUVAR

Deus não precisa que nós O louvemos. Nele, não encontramos o desejo de grandeza, pois por Si só já é onipotente. Precisamos, sim, quando orarmos, entender esta condição do Pai, que a tudo criou. Louvá-Lo não significa adulá-Lo, bajulá-lo, mas sim, reconhecer Sua justiça. Isso fortalecerá nossa fé nos seus desígnios.

AGRADECER

É de vital importância o agradecimento por tudo o que temos na nossa vida. Se formos fazer uma análise fria do que nos cerca, iremos perceber que temos muito mais coisas boas que dificuldades. Agradecendo pela comida que nos mantém vivos; pela roupa, a casa e o trabalho; e ainda por termos uma família, amigos e a oportunidade do lazer. Lembremo-nos que apesar de parecerem coisas corriqueiras na vida de todos, há muitos que por vários motivos não as têm. Embora Deus não precise de agradecimentos, ao reconhecermos Sua ajuda, estaremos nos predispondo a continuar recebendo-a, pois o grande beneficiado pela prece somos nós mesmos.

Fonte: UFGNet

Dia Mundial da Oração

7 de Março

Dia Mundial da Oração

A oração é a conversação com Deus. Acaba com a obscuridade intelectual, destrói soberba a dúvida, e a desconfiança, porque nasce do coração, da bondade e da generosidade. É a "linguagem do espírito", que independe da palavra falada ou escrita, por meio da qual Deus se comunica com todos, onde quer que estejam, seja qual for sua raça.

Cristo nos deu seu exemplo, pois após sua crucificação, ainda conversava com seus discípulos e lhes dava inspiração. De fato, dessa maneira, Jesus os influenciou mais fortemente do que antes. 
No momento da oração, o ser humano se liberta de todas as coisas externas e se volta para Deus; é como se escutasse a própria voz do Senhor.

A oração anima a existência e traz à alma boas-novas e júbilo. Assemelha-se a uma canção composta por música e palavras: às vezes, é a melodia que comove; outras vezes é a palavra. A súplica da oração é tão eficaz, que inspira ideais elevados, torna todos os corações serenos e generosos e gera paz constante.

Assim como quem ama sente necessidade de expressar o seu amor à pessoa amada, também cada criatura humana sente o desejo de expressar seus sentimentos ao Criador Todo-Poderoso. Para o coração iluminado e para a mente esclarecida, a Palavra revelada na oração tem um efeito incomparável e uma força indescritível, pois é a trilha espiritual, o caminho e o meio pelos quais o Criador deseja e pode ser contatado.

Toda oração sempre é escutada pela bondade e compaixão de Deus. Se um coração é duro e desconfiado, a oração o amolece e desperta a mística, a bondade, a amabilidade, a compaixão, a fé, a nobreza, a doçura etc. Sem dúvida fará vibrar o íntimo de todo ser humano justo. Embora a princípio seu efeito passe despercebido, cedo ou tarde, a virtude da graça, que lhe é concedida, exercerá influência sobre sua alma.

A oração mais aceitável é aquela oferecida com a máxima espiritualidade e ardor, pois estabelece uma forte conexão com o Criador; assim, a prece refletirá com força. Tal como um raio de luz que incide num espelho, ela voltará àquele que reza com o mesmo poder com que partiu. Entretanto, quanto mais desprendida e pura a oração, mais agradável será aos olhos de Deus.

Fonte: www.paulinas.org.br

Dia Mundial da Oração

7 de Março

Dia Mundial de Oração é realizado a cada ano, na primeira sexta-feira do mês de março, em mais de 170 países. A proposta é que cristãos e cristãs do mundo inteiro possam afirmar a própria fé e compartilhar suas experiências. Esse movimento foi iniciado por mulheres em 1887 e, desde então, reúne cristãs de diferentes raças, culturas e tradições religiosas de todo mundo, para orarem em conjunto e compartilharem esperanças e temores, alegrias e tristezas. Em muitos países esse contato tem continuidade em reuniões de oração e trabalho.

Através do Dia Mundial de Oração, mulheres são encorajadas a se conscientizarem do que acontece no mundo e a não viverem isoladas, e enriquecem com experiências de fé vividas por cristãos de outros países.

Fica o convite para que, inspirados pelo dia de hoje, também nós silenciemos por alguns instantes e façamos uma oração.

Fonte: www2.portoalegre.rs.gov.br

Dia Mundial da Oração

7 de Março

Dia Mundial da Oração

O que é....

O DIA MUNDIAL DA ORAÇÃO é um movimento que reúne mulheres cristãs, de muitas tradições, em todo o mundo, para observar um dia comum de oração por ano. Em muitos países esse contato tem continuidade em reuniões de oração e trabalho.

É um movimento iniciado por mulheres e realizado em mais de 170 países e regiões.

É um movimento simbolizado por uma celebração anual – primeira sexta-feira de março – à qual todos são bem-vindos.

É um movimento que aproxima mulheres de várias raças, culturas e tradições, estreitando, relacionamento, compreensão e trabalho.

Através do DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO, mulheres de todo o mundo:

Afirmam sua fé em Jesus Cristo;

Compartilham suas esperanças e temores, alegrias e tristezas, oportunidades e necessidades.

Através do DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO, mulheres são encorajadas:

A se conscientizarem do que acontece no mundo e a não viverem isoladamente;

A se enriquecerem com experiências de fé vividas por cristãos de outros países;

A levarem as cargas de outras pessoas, orando com e por elas;

A reconhecerem seus dons e talentos e usá-los em benefício da comunidade.

Através do DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO, as mulheres reconhecem que a Oração e a Ação são inseparáveis e que ambas tem incontestável influência no mundo, unindo todos em torno da Oração com Informação

As origens do Dia Mundial de Oração remontam ao século XIX, quando mulheres cristãs dos Estados Unidos e Canadá iniciaram através da oração, uma variedade de atividades de cooperação e apoio à participação de mulheres em obra missionária nacional e estrangeira. Estas atividades estavam relacionadas às seguintes áreas:

Identificação com as necessidades das mulheres e crianças: Apesar da forte resistência dos grupos missionários, composto exclusivamente de homens, em 1861 e nos anos seguintes, as mulheres fundaram grupos femininos numerosos e eficientes, para a obra missionária estrangeira e nacional, mediante as quais puderam trabalhar diretamente com e para mulheres e crianças.

O papel da oração na obra missionária: Desde 1812 as mulheres motivaram umas as outras a participar em oração pessoal e assumir a liderança na oração comunitária e por missões. Esta ênfase à oração conduziu a dias e semanas anuais de oração. Em 1887 mulheres presbiterianas convocaram um dia de oração para as missões nacionais e as mulheres metodistas convocaram uma semana de oração pelas missões estrangeiras. Em 1891 iniciou-se o dia batista de oração pelas missões estrangeiras. Em 1895 Mulheres Auxiliadoras da Igreja Anglicana do Canadá iniciaram um dia de intercessão comunitária pelas missões. Em 1897 as mulheres de seis denominações formaram um comitê único para um dia de oração, pelas missões nacionais e, em 1912, convocaram um dia de oração pelas missões estrangeiras. Essas mulheres tiveram a visão da unidade cristã

O estudo foi de responsabilidade de todas: Após a Conferência Missionária Ecumênica realizada na cidade da Nova Iorque em 1900, as mulheres organizaram um Comitê Central para o estudo interdenominacional que preparou publicações, conferências de verão, dias de estudo e cursos para que mulheres pudessem manter-se informadas sobre a vida da mulher em outras partes do mundo. Também, estudaram bases bíblicas e questões vitais relacionadas com a obra missionária.

Organização de estruturas: As mulheres organizaram estruturas interdenominacionais que foram eficazes e solidárias. Por exemplo, em 1908 as mulheres fundaram o Conselho Feminino para as Missões Nacionais e assumiram a responsabilidade do trabalho conjunto com imigrantes e outras questões sociais, e para a preparação da celebração conjunta do Dia da oração.

As mulheres celebram seu compromisso: Em 1910 – 1911 as mulheres celebram o 50º aniversário das atividades missionárias femininas organizando uma série de conferências nos Estados Unidos, que proporcionou uma grande experiência do que haviam adquirido em cooperação ecumênica, em âmbito local e global, no compartilhar a oração e informação, e na reflexão bíblica. Tudo isso estava nas mãos das mulheres. Desta experiência se formaram muitos grupos femininos locais e interdenominacionais

As mulheres uniram a paz mundial com a missão mundial: Depois da devastação da 1º guerra mundial, as mulheres tomaram consciência de que a paz mundial estava intimamente ligada a obra missionária no mundo. Assim as mulheres renovaram seus esforços pela unidade.

No Canadá, em 1918, as mulheres presbiterianas convocaram representantes das associações missionárias femininas de cinco denominações, com o propósito de oração e ação conjunta. Este comitê organizou o primeiro Dia de Oração do Canadá, no dia 09 de Janeiro de 1920. No mesmo ano, em 20 de Fevereiro, estabeleceu-se a comemoração do Dia de Oração na primeira Sexta-feira da quaresma, como o dia conjunto de oração pelas missões. Devido ao apoio estusiasta dos grupos femininos locais, denominacionais e interdenominacionais, o Dia da Oração se expandiu rapidamente nos Estados Unidos. Em 1922 as mulheres canadenses adotaram a mesma data.

Nasce o Dia Mundial de Oração: Em 1926 as mulheres da América do Norte distribuíram a liturgia do culto para muitos países e missionários. A resposta, a nível mundial, foi recebida com grande entusiasmo. Em 1927 o tema da oração foi um chamado para as missões através de um Dia Mundial de Oração.

Declaração: Em 1928 o Comitê do Dia Mundial da Oração elaborou a seguinte declaração: “É com profunda gratidão que reconhecemos o crescente interesse pelo Dia Mundial da Oração. O círculo de oração se estendeu realmente ao redor do mundo. Aprendemos a grande lição de orar com, em lugar de orar por nossas irmãs de outras raças e nações, enriquecendo nossa experiência e dando lugar ao poder que deve ser nosso se quisermos cumprir o trabalho que nos é confiado.”

Na Conferência Missionária Internacional de Jerusalém, em 1928, as delegadas de vários países consideraram que a participação, a nível mundial, seria um laço de união entre as mulheres. Helen Kim, da Coréia, foi eleita como a primeira mulher fora dos Estados Unidos para escrever a liturgia do culto do Dia Mundial de Oração, em 1930.

Também em 1930, a Federação do Conselho Feminino de Missões Estrangeiras da América do Norte, elegeu dez mulheres ao redor do mundo como membros co-responsáveis. Traçaram planos para um comitê mundial para o Dia Mundial de Oração, em 1932, mas as condições econômicas de depressão impediram que concretizassem.

Em 1941, a coordenação do Dia Mundial de Oração nos Estados Unidos passou a ser responsabilidade do movimento interdenominacional conhecido, agora, como Igreja Unida de Mulheres (The Church Woman United).

Em 1969, a União Mundial de Organizações Católicas Femininas passou a participar do Dia Mundial da Oração.

Com estas origens o Dia Mundial da Oração tomou sua forma atual. As mulheres têm levado este trabalho por onde vão.

Em 1968 formou-se um Comitê Internacional que se reúne em Assembléia a cada quatro anos. Nessa ocasião os comitês nacionais e regionais se encontram. Na Suécia em 1968, reuniram-se trinta e três mulheres de vinte e três países afim de orar e planejar. Foi fixada a primeira sexta-feira de março como data oficial da celebração do Dia Mundial da Oração. A primeira Diretoria Internacional foi eleita e a Sra. Gudrum Diestel, da Alemanha, foi a primeira Presidente mundial e permaneceu até 1974. Na Tailândia, em 1970, aconteceu a segunda Assembléia Mundial e no México, em 1974. Zâmbia em 1978. Alemanha em 1982. Estados Unidos em 1986. Jamaica em 1990. Austrália em 1995 e África do Sul em 1999.

Cada Assembléia oferece contribuições especiais ao crescimento do movimento como:

Compartilhar experiências do DMO;

Selecionar temas e autoras para elaborar a liturgia;

Eleger Comitê Executivo, cristão, com representantes da tradição católica, ortodoxa e protestante e se compõe de: presidente mundial, tesouraria e representante de oito regiões do mundo: África, Ásia, Caribe, Europa, América Latina, Oriente Médio, América do Norte e Pacífico.

Examinar e planejar formas em que o movimento possa crescer.

Histórico do Brasil

Em 1938, Cecília Siqueira, Secretária Geral do Trabalho Feminino da Igreja Presbiteriana do Brasil, recebe incentivos para implantar o Dia Mundial da Oração no Brasil. As metodistas aderem, traduzindo a ordem de culto e as presbiterianas o imprimem.

Em 1954, as mulheres da Igreja Evangélica de Confissão Luterana passam a celebrar o DMO. Outras igrejas também o fazem, sem expressão ecumênica.

Em 1961, Ottília de O. Chaves e Dina Rizzi, metodistas, Júnia Machado, presbiterianas e Olga R. T. Nogueira, episcopal, participam do “Jubileu de Diamante” do Dia Mundial da Oração.

Em 1973, em Vitória, formou-se o Grupo Ecumênico Feminino de Oração GEFOR. No mesmo ano, Olga R. T. Nogueira enviou às lideres, que recebiam o programa diretamente de Nova York, uma carta-convite para um Encontro em São Paulo, visando a organização de um Conselho Nacional. Realizou-se em 1º de Dezembro, com 15 mulheres de diferentes igrejas e áreas do Brasil. Na ocasião foi fundado o Conselho Nacional do Dia Mundial de Oração. A 1º Diretoria eleita: Presidente Olga R. T. Nogueira, Vice-Presidente Nympha Protásio de Almeida, Secretária Deoly Galvão de França, Tesoureira Dina Rizzi.

Em 1974, foram criadas Diretorias Regionais do DMO em São Paulo, Porto Alegre, Vitória, Rio de Janeiro e Ribeirão Preto e Campinas.

Em 1976, aconteceu o 2º Encontro Nacional, em São Paulo. O cargo de Presidente foi desdobrado, sendo Nympha Protásio de Almeida eleita Presidente e Olga R. T. Nogueira, Elemento de Ligação com Diretoria Internacional.

Em 1978, realizou-se o 3º Encontro Nacional, em São Paulo. Ilza da Silva Arduini, do Rio de Janeiro, assumiu a Presidência.

Em 1980, o 4º Encontro aconteceu no Rio de Janeiro. Foram aprovados os Estatutos do Dia Mundial de Oração no Brasil e Irmã Ruthild Brakemeier, de Porto Alegre, foi eleita Presidente do Conselho Nacional do Dia Mundial de Oração.

Em 1982, no Rio de Janeiro, realizou-se a 1º Assembléia Bienal do Conselho Nacional do DMOB, formado pelas Diretorias Nacional e Regionais. Assumiu a Presidência Ada Maria Della Giustina, de Curitiba.

Em 1984, Nympla P. de Almeida volta a presidência do Conselho e em 1986 é eleita Alice G. Labaki que teve a oportunidade de celebrar o Centenário do Dia Mundial de Oração em 1987 com uma liturgia especial vinda do Comitê Internacional. E celebrar o Jubileu de Ouro do Dia Mundial de Oração no Brasil realizando o culto em março de 1988 sob o tema, “Portas Abertas”, escrito por mulheres brasileiras.

De 1988 a 1992 Maria Luiza Fagundes, de Brasília, assume a presidência e passa para Maria Elisa L. C. D’Affonseca, de Campinas, em 1992.

Em 1996 é eleita presidente do Conselho Dagmar S. Triska, de Florianópolis. É reeleita e, segundo o novo estatuto, permaneceu até 2001. Nesta data, na X Assembléia, assume a presidência, Maria Elisa L. C. D’Affonseca.

O culto anual é celebrado no Brasil, em português, espanhol, inglês, alemão, japonês, chinês, ucraniano, árabe e polonês, e em cerca de 1.150 pontos do nosso país. A cada ano o DMO tende a abranger maior número de igrejas cristãs e algumas delas já tem essa celebração oficializada em seu calendário litúrgico anual.

Várias entidades assistenciais, anualmente, tem sido beneficiadas com as ofertas de gratidão levantadas nas celebrações. Nesses encontros são usados programas elaborados, a cada ano, por mulheres de países diferentes.

Através do Dia Mundial de Oração, no Brasil, milhares de pessoas tem sido motivadas para Oração e Ação Interdenominacionalmente.

Fonte: www.dmoracao.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal