Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Dia Mundial de Combate à Tuberculose  Voltar

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

 

24 de Março

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

O Dia Mundial da Tuberculose foi lançado, em 1982, pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela União Internacional Contra TB e Doenças Pulmonares (International Union Agaist TB and Lung Disease - IUATLD).

A data foi uma homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da tuberculose, ocorrida em 24 de março de 1882, por Dr. Robert Koch. Este foi um grande passo na luta pelo controle e eliminação da doença que, na época, vitimou grande parcela da população mundial e hoje persiste com 1/3 da população mundial infectada: 8 milhões de doentes e 3 milhões de mortes anuais.

O Dia Mundial de Combate à Tuberculose não é uma data para comemoração. É sim uma ocasião de mobilização mundial, nacional, estadual e local buscando envolver todos as esferas de governo e setores da sociedade na luta conta esta enfermidade. É o marco fundamental de uma campanha que dura até o fim do ano corrente, fator fundamental para a intensificação das ações de controle da doença.

A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria chamada “bacilo de Koch”.A transmissão ocorre através do ar. Enfermos não tratados costumam eliminar grande quantidade de bactérias no ar ambiente tossindo, falando ou espirrando. Estes micróbios podem ser inspirados por pessoas saudáveis, levando ao adoecimento.

Os principais sintomas são tosse (por mais de 15 dias), febre (mais comumente ao entardecer), suores noturnos, falta de apetite, emagrecimento e cansaço fácil. Além do pulmão, a doença pode ocorrer em outros órgãos como as meninges (meningite), ossos, rins e etc.

A doença é curável através de tratamento com remédios fornecidos gratuitamente nos Postos de Saúde.

É muito importante que os pacientes com tuberculose não interrompam seu tratamento, para evitar o surgimento de micróbios resistentes aos remédios e o adoecimento de novas pessoas.

Fonte: Ministerio da Saúde

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

24 de Março

O Dia Mundial da Tuberculose foi lançado, em 1982, pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela União Internacional Contra Tuberculose e Doenças Pulmonares.

A data foi uma homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da tuberculose, ocorrida em 24 de março de 1882, pelo médico Robert Koch. Este foi um grande passo na luta pelo controle e eliminação da doença que, na época, vitimou grande parcela da população mundial e hoje persiste com 8 milhões de doentes e 3 milhões de mortes anuais.

No Brasil, são 50 milhões de infectados e uma média anual de aproximadamente 100 mil casos novos e 6 mil óbitos pela enfermidade. Cada paciente pulmonar bacilífero (BK+), se não tratado, pode infectar em média 10 a 15 pessoas por ano.

A tuberculose infecta pessoas em todos os países do mundo, tanto ricos como pobres. Contudo, a pobreza, desnutrição, más condições sanitárias e alta densidade populacional são fatores que contribuem para a disseminação da doença.

Nos últimos anos, o Brasil e o mundo vêm ampliando esforços para o controle da tuberculose, que continua sendo um grande problema de saúde pública, essencialmente em função do aparecimento da Aids, do aumento do processo migratório e da pobreza. Os índices da doença, que diminuíam gradativamente na década de 80, voltaram a crescer nos anos 90, associados ao também risco de aparecimento de bacilos resistentes.

SINTOMAS

Emagrecimento, canseira, febre baixa no final do dia, suor à noite e tosse com expectoração são os sintomas da Tuberculose.

Podem também existir gânglios no pescoço.

A Tuberculose não pode ser detectada somente por um exame físico. Se confundida com uma gripe, por exemplo, vai evoluir durante 3 a 4 meses sem que a pessoa infectada saiba, ao mesmo tempo em que transmite a doença para outras pessoas

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

Fonte: www2.portoalegre.rs.gov.br

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

24 de Março

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

A data de 24 de março foi designada, em 1982, como o Dia Mundial de Combate à Tuberculose (TB). Iniciativa da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da União Internacional Contra TB e Doenças Pulmonares (International Union Agaist TB and Lung Disease - IUATLD), a data foi uma homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da tuberculose, ocorrida em 24 de março de 1882, por Dr. Robert Koch.

Este foi um grande passo na luta pelo controle e eliminação da doença que, na época, vitimou grande parcela da população mundial e hoje persiste com cerca de 1/3 da população mundial infectada, aproximadamente 9 milhões de doentes e 2 milhões de mortes anuais.

A tuberculose é uma das principais causas de morte por doenças infecciosas em todo o mundo. Há cerca de uma década, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a TB em estado de emergência no mundo.

Mas o Dia Mundial de Combate à Tuberculose não é uma data para comemoração. Representa, ao contrário, uma ocasião de mobilização mundial e nacional, buscando envolver todas as esferas de governo e setores da sociedade na luta conta esta enfermidade. É o marco fundamental de uma campanha para a intensificação das ações de controle da doença.

No Brasil

Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil ocupa o 15º lugar entre os 22 países responsáveis por 80% do total de casos de TB no mundo. Estima-se uma prevalência de 50 milhões de infectados no país. Dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan/MS) revelam cerca de 85 mil casos novos notificados anualmente no Brasil, com aproximadamente 6 mil óbitos em decorrência da doença. As metas internacionais estabelecidas pela OMS e pactuadas pelo governo brasileiro são de descobrir 70% dos casos de tuberculose estimados e curá-los em 85%.

A tuberculose ainda é um sério problema da saúde pública, com profundas raízes sociais. Está intimamente ligada à pobreza e à má distribuição de renda, além do estigma que implica na não adesão dos portadores e/ou familiares.

O surgimento da epidemia de HIV/Aids e o aparecimento de focos de tuberculose multirresistente agravam ainda mais o problema da doença no mundo.

No Brasil, estima-se que cerca de 25,5% dos casos de AIDS apresentam a tuberculose como doença associada.

Fonte: www.infectologia.org.br

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

24 de Março

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

Em 24 de março de 1882, o cientista Robert Koch apresentou a um grupo de médicos, em Berlim, a descoberta da bactéria causadora da tuberculose, também conhecida como tísica, “peste branca” e “mal do século”.

Ainda freqüente em nossos dias, a doença afeta os pulmões e pode atingir ossos, rins e meninges. Seus principais sintomas são tosse com secreção, cansaço, febre, sudorese noturna, palidez e emagrecimento.

A transmissão ocorre quando o doente expele – ao falar, espirrar ou tossir – pequenas gotas de saliva com o agente infeccioso e estas são aspiradas por outro indivíduo.

O tratamento à base de antibióticos é eficaz e leva seis meses. No entanto, não pode haver abandono. A vacina BCG (Bacilo de Calmette e Guerin) foi aplicada pela primeira vez em 1921.

Durante o século XIX, a tuberculose era tida como uma “doença romântica”, idealizada nas obras do inglês Lord Byron e dos brasileiros Álvares de Azevedo e Manuel Bandeira, entre outros poetas. Naquela época, os pacientes costumavam ser isolados em sanatórios, de preferência em clima montanhoso.

Sabe-se hoje que sua prevalência está relacionada diretamente às condições de higiene, saneamento e saúde da população. Além disso, é uma das principais enfermidades “oportunistas” que acometem os doentes de aids.

Fonte: www.ftd.com.br

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

24 de Março

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

Um dos grandes problemas de saúde pública no Brasil e no mundo, estima-se que a cada ano morrem seis mil pessoas de Tuberculose, o que equivale a 16 mortes por dia.

A data tem o objetivo de mobilizar e conscientizar toda a sociedade na luta contra a doença.

O Dia Mundial da Tuberculose foi lançado em 24 de março de 1982 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela União Internacional Contra Tuberculose e Doenças Pulmonares.

A data foi uma homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do Bacilo de Koch, causador da Tuberculose, pelo médico Robert Koch.

No Brasil, são 50 milhões de infectados e cada infectado, se não tratado, pode infectar em média 10 a 15 pessoas por ano.

Sintomas

Tosse, dor no peito, falta de apetite, emagrecimento, cansaço e febre baixa.

Esses são os sintomas da tuberculose, doença que ataca principalmente o pulmão.

A Tuberculose não pode ser detectada somente por um exame físico. Se confundida com uma gripe, por exemplo, vai evoluir durante 3 a 4 meses sem que a pessoa infectada saiba, ao mesmo tempo em que transmite a doença para outras pessoas.

Fonte: www.unimedvitoria.com.br

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

24 de Março

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

O Dia Mundial de Combate à Tuberculose ocorre anualmente em 24 de março.

Embora tenha cura, a doença ainda existe no Brasil, onde são registrados cerca de seis mil óbitos por ano vítimas da enfermidade. Cada paciente contaminado pode infectar entre 10 e 15 pessoas por ano.

Em Itu são registrados aproximadamente 45 casos de tuberculose por ano e embora esse número não caracterize um quadro de epidemia, a Secretaria Municipal de Saúde desenvolve um programa contínuo para combater a doença. Desde janeiro deste ano, a fim de reforçar o programa, foi implantado na cidade o tratamento supervisionado.

Esse tratamento é uma estratégia de ação, colocando o remédio o mais próximo possível da casa do paciente que, mensalmente, passa por avaliação de um especialista. O tratamento é denominado supervisionado porque existe uma pessoa que acompanha o paciente e verifica se ele está tomando a medicação corretamente.

A vigilância pode ser feita por um profissional da Secretaria, que vai à casa do paciente semanalmente; por um cuidador (alguém próximo ao paciente, geralmente um de seus familiares); ou até mesmo um “padrinho” (o assistente social da empresa onde ele trabalha, por exemplo).

Toda essa vigilância se faz necessária porque o tratamento tem a duração de pelo menos seis meses e não deve ser interrompido. A interrupção, mesmo diante de melhora no quadro do paciente, acarretará o retorno da doença e numa condição pior. “A intenção com o tratamento supervisionado é diminuir cada vez mais os números de casos”, destaca o coordenador do serviço de Tuberculose da Prefeitura de Itu, o médico Alberto Silva.

Tuberculose

A tuberculose é uma doença contagiosa grave, que pode até matar se não for bem tratada. É também infecciosa, transmissível, causada por uma bactéria conhecida como Bacilo de Koch.

A tuberculose pode causar lesões em qualquer parte do organismo humano, mas tem preferência pelos pulmões.

Os sintomas da doença são: tosse persistente, emagrecimento, dor no peito, dores no corpo, suores noturnos, falta de apetite, perda de peso, cansaço fácil e febre baixa, geralmente à tarde. Mas, somente a tosse com catarro por mais de três semanas já deve ser um motivo para que a pessoa procure um serviço de saúde.

A transmissão ocorre por via aérea. Quando pacientes com tuberculose tossem, espirram, falam, cantam ou escarram, os bacilos são lançados ao ar onde podem permanecer por horas.

Fonte: www.itu.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal