Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Dia do Pintor  Voltar

Dia do Pintor

18 de Outubro

O dia do pintor é comemorado nessa data pois também é o dia de São Lucas, santo que exercia a profissão retratando o rosto de Jesus Cristo e da Virgem Maria.

Desde a Idade da Pedra, o homem já pintava. Ele esboçava ações de seu cotidiano nas paredes das cavernas usando tintas extraídas de frutos, ovos de aves e até sangue de animais. No século XVII, na Europa, a profissão de pintor era exercida por integrantes das classes mais baixas, mas foi nessa época que surgiram pintores com Rembrandt e Leonardo da Vinci. As pinturas dessa época, quase sempre se restringiam a retratos ou a pinturas religiosas.

Mas pintor não é somente aquele que lida com telas e arte. Com o desenvolvimento da arquitetura e da engenharia civil, a pintura das paredes de uma casa se tornou essencial para a decoração. Cores e texturas foram desenvolvidas para trazer sentimentos e sensações ao ambiente.

Mesmo sem ter um sindicato específico para área ou um órgão que defenda os direitos dos profissionais que atuam diretamente com a tinta, cada vez mais os trabalhadores se especializam. Hoje são vários os cursos oferecidos para os profissionais da tinta, entre eles novas técnicas de aplicação de textura, pintura decorativa, linguagem das cores e métodos para diminuir a diferença de tonalidade.

Fonte: UFGNet

Dia do Pintor

18 de Outubro

A tradição conta que São Lucas Evangelista também teria pintado os retratos de Jesus e Maria, embora nenhuma pintura tenha sido diretamente atribuída a ele.

Essa história e a inspiração que o Evangelho teria dado a vários artistas fez com que ele se tornasse patrono dos pintores.

Assim, a categoria comemora a data no dia de São Lucas.

Fonte: www.jambo.com.br

Dia do Pintor

18 de Outubro

TIPOS DE PINTURA

Imersão

Vantagens:

Cobertura de tinta em locais de difícil acesso (Cantoneiras , Curvas etc..)

Melhor acabamento nestas áreas

Desvantagens:

Escorrimento

Desperdícios

Volatilização (do solvente e da tinta)

Pincel

Vantagens:

Custo ( Não Necessita Equipamentos Especiais )

Compressor / Pistola / Filtro de Ar.

Desvantagens:

Riscos das Cerdas ( Imperfeições na Pintura )

Desperdício de Tinta

Acabamento não Uniforme

Rolo

Vantagens:

Custo ( Não Necessita Equipamentos Especiais )

Compressor / Pistola / Filtro de Ar.

Pinturas em Parede com Latex ( Mais Adequada )

Desvantagens:

Desperdício de Tinta

Espirros de tinta na aplicação

Não cobertura de cantos

Pistola ( Pulverização Convencional )

Vantagens:

Alinhamento na Aplicação (Ordenação das Partículas de Tinta)

Uniformidade na Aplicação

Menor Desperdício de Tinta

Tempo Reduzido na Aplicação

Desvantagens:

Custo ( Necessidade de Compressor de Ar,( Filtro, Pistola, Local Adequado, Etc...)

Névoa na Aplicação (Poluição)

Manutenção dos Equipamentos

Eletrostática

Vantagens:

Uniformidade na Aplicação

Melhor Aproveitamento da Tinta (Reutilização)

Melhor Acabamento das Peças

Maior resistência da Pintura

Pintor ( Sem Necessidade de Qualificação)

Desvantagem:

Custo : Necessidade de Compressor de Ar, Filtro de Ar, Cabina de Pintura (para retenção do pó) e Estufa (para a cura da tinta)

Manutenção ( Pessoa qualificada , Assistência Técnica Autorizada)

COMO PREPARAR A CARROCERIA PARA PINTURA

O resultado final do processo do trabalho da repintura automotiva depende, em primeiro lugar, de uma perfeita preparação de superfície.

Por que é importante preparar a superfície.

Muitos dos produtos que são utilizados durante a preparação de superfície são promotores de aderência e possuem propriedades anticorrosivas. Para que os produtos que serão utilizados depois da preparação, como as tintas e os vernizes, tenham boa aderência e não apresentem problemas, é fundamental que o trabalho de preparação da superfície seja bem feito. A aplicação de produtos como o Wash Primer é fundamental para que a chapa receba a proteção contra a corrosão, um problema que deriva originalmente da preparação inadequada ou até mesmo da não-preparação.

Produtos e equipamentos específicos para a preparação da superfície.

Para realizar a preparação de superfície é necessário: Flanelas, Lixas (números 180,320,400,600), Taco de borracha, Pistola de pintura.

Produtos: Desengraxante, Thinner, Wash Primer, Primer.

Etapa anterior a preparação

Caso haja necessidade, existe a remoção da tinta através do lixamento ou da aplicação do Removedor Pastoso.

A preparação é feita seguindo alguns procedimentos:

1) O primeiro passo inicia-se assim que o carro chega a oficina, que é a retirada da tinta que possui algum problema, como trincamento, em virtude de ter amassado a lataria, ferrugem, etc.. Essa retirada é feita utilizando-se Removedor Pastoso. Deve ser aplicada uma camada alta do produto com um pincel. Durante a aplicação é necessária a utilização dos Equipamentos de Proteção Individuais (EPI) : mascara, 6culos e luvas. Não é recomendada a aplicação sobre peças quentes ou sob o sol. Em seguida, espera-se que o produto faça com que a tinta fique com o aspecto enrrugado (5 a 10 minutos). Quando se detecta que o produto esta agindo, iniciar a raspagem da tinta. Nota-se o aparecimento das camadas dos produtos que foram utilizados na primeira preparação de superfície. Terminada a raspagem, limpar a peça com Thinner para a retirada de resíduos do produto. (No caso de pequenos retoques a superfície não precisa da utilização do Removedor Pastoso, basta lixar com o auxilio do taco de borracha e lixa d’água 240).

2) Lavar com água e sabão neutro para que a superfície esteja livre de impurezas solúveis em água, tais como: poeira, lama, etc. Este procedimento deve ser feito rapidamente pois a chapa pode oxidar-se; deve se enxaguar em seguida. Secar utilizando-se de ar comprimido, ou soprador térmico.

3) Limpar a superfície com desengraxante para remover toda a oleosidade, graxa, etc.. Secar com uma flanela limpa. 0 desengraxante é um produto muito importante em todas as etapas da repintura de um carro pois ele é responsável pela limpeza da superfície. Caso haja alguma impureza durante a aplicação de algum dos produtos corre-se o risco de ter, no futuro problemas na pintura como oxidação, crateras, etc.

4) Lixar com o auxilio de um taco de borracha e lixa d’água 180 no primeiro desbaste e em seguida lixar com lixa d’água 320 em movimentos circulares.

5) Não deixar as superfícies expostas as intempéries (sol, vento, chuva, etc.), aplicar imediatamente uma demão esfumaçada de Wash Primer, previamente catalisado, com a pistola regulada em 40 a 50 lbs/pol. 0 Wash Primer é um fundo fosfatizante que possui propriedades anticorrosivas e promove a adesão dos demais produtos nos diferentes tipos de substratos. Pode ser utilizado em chapas de aço, galvanizados, alumínio ligas de cobre e correlatos podendo ser aplicado sobre ele qualquer tipo de acabamento.

6) Aplicar Primer Nitro, que após a secagem deve iniciar lixando com lixa d’água 400 e terminar com lixa 600; 0 tempo de secagem é de: Ar: 30 a 40 minutos a 25 C Estufa: 10 minutos a 60 C

7) Se for necessário, aplicar a Massa Rápida, para a correção de pequenas imperfeições que deve ser lixada, após a secagem com lixa d’água 240 ou 280.

8) Aplicação do Controle de Lixamento.

9) Aplicação, se necessária, nos locais onde necessitam a proteção contra batida de pedras, do Autoforce.

Preparação e Durabilidade da Pintura

Como já foi citado anteriormente durabilidade da pintura esta relacionada com preparação de superfície. A preparação correta, utilizando produtos de qualidade, é fundamental para que a pintura tenha uma boa durabilidade. Recomendamos também, além de preparação, a utilização de um sistema de pintura. Utilizar produtos e complementos sempre de um mesmo fabricante. Desde o Wash Primer até o verniz de acabamento é importante que todos os produtos sejam do mesmo fabricante pois eles já foram previamente testados e aprovados em diversas condições (intempéries). É importante também utilizar sempre os catalisadores e thinners para a diluição indicados para os produtos.

DICAS PARA PINTURA AUTOMOTIVA

Pinturas em Plásticos

Lavar cuidadosamente com água e sabão neutro.

Desengraxar utilizando Solução Desengraxante.

Lixar com lixa #600.

Desengraxar novamente, utilizando Solução Desengraxante.

OBS.: Devido a problema de aderência em pinturas em plásticos, é aconselhado que se utilize Primer para Plásticos antes de iniciar a pintura.

Pinturas em Chapas Metálicas

Lavar com água e sabão, secar com ar e lixar.

Limpar com Solução Desengraxante e secar com ar comprimido.

Aplicar Fundo Fosfatizante

Caso haja imperfeições, corrigir com Massa Poliéster.

Limpar novamente com Solução Desengraxante. Aguardar a secagem e aplicar o Primer.

Aplicar o Controle de Lixamento e lixá-lo até removê-lo por completo. Limpar novamente com Solução Desengraxante, secar com ar comprimido e iniciar aplicação da tinta de acabamento.

OBS.: O procedimento acima descrito refere-se para pintura em chapa metálica NUA. Para chapa metálica PINTADA, utilizar inicialmente o Removedor Pastoso e seguir o procedimento acima descrito.

Evite realizar pinturas em ambientes com poeira.

SOLUCIONANDO PROBLEMAS

Diferença de Tonalidade

Identificação: A repintura apresenta uma tonalidade diferente de pintura original.

Causas: A pintura original de fábrica apresenta algumas variações e ainda sofre alteração na sua coloração, por ação da natureza e/ou por maus tratos. Isto significa que é natural ter que "acertar" a tonalidade da cor na hora da repintura. Mas é importante saber que o modo de como se aplica a tinta também influencia ( e muito) a tonalidade da cor.

Os problemas mais frequentes ocorrem pelos seguinte motivos:

Uso de tintas com baixa viscosidade (tinta muito fina) ou com alta viscosidade (tinta muito grossa).

Falta de ajuste da pressão do ar, vazão da tinta, velocidade de aplicação e distância entre a pistola de pulverização e a superfície a ser pintada.

Número inadequado de demãos aplicadas: mais demãos (tonalidade mais escura), menos demãos (tonalidade mais clara).

Correção: Utilizar a tinta de maneira correta, seguindo rigorosamente as instruções contidas na embalagem. Caso a cor ainda precise de ajuste, o acerto da tonalidade pode ser feito com o acréscimo de pigmentos na tinta.

OBS.: Mexer bem a tinta antes de usá-la é o primeiro passo para evitar problemas de tonalidade. Em seguida, pinte um pedaço da chapa e compare com a cor do carro, antes de aplicar a tinta no veículo.

Rachadura (Trincamento)

Identificação: A pintura apresenta riscos ou cortes profundos.

Causas:

Repintura feita sobre um base velha, já trincada.

Aplicação da Laca Acrílica sobre superfície pintada em Esmalte Sintético.

Aplicação da tinta sobre Primer inadequado.

Excesso da camada de Primer ou Massa.

Correção: Decapar (raspar) as partes afetadas, preparar a superfície e repintar corretamente, conforme instruções descritas na embalagem do produto.

Marcas de Lixa

Identificação: Risco visíveis sobre uma superfície pintada.

Causas: Lixamento feito com lixa de grana muito grossa

Correção: Aguardar a secagem completa, lixar com lixa de grana mais fina e repintar corretamente conforme instruções descritas na embalagem do produto.

Escorrimento

Identificação: A tinta forma acúmulos em forma de um cordão (macarrão).

Causas:

Aplicação com pistola de pulverização muito próxima da superfície a ser pintada e com movimentos muito lentos.

Excesso de tintas com alta viscosidade (muito grossa).

Uso de Thinner/Solventes inadequados.

Correção: Aguardar a secagem completa, lixar as partes afetadas, preparar a superfície e repintar corretamente, conforme instruções descritas na embalagem do produto.

Pintura Queimada (Calcinação)

Identificação: A pintura fica fosca, sem brilho e com aparência ressecada.

Causas: Basicamente há três fatores que causam a calcinação. Os dois primeiros são agressões externas, como:

Exposição do veículo ao sol durante muito tempo.

Lavagem do veículo com shampoo ou sabão muito forte

Já o terceiro fator pode ser considerado como uma agressão interna, que é o uso de Thinner/Solventes inadequados.

Correção: Polir com Massa de Polir, até eliminar o defeito.

Fervura

Identificação: A pintura fica com aparência áspera, rústica e porosa.

Causas:

Exposição do veículo pintado ao calor (estufa ou painel de secagem), antes de acontecer a evaporação dos solventes.

Aplicação de tintas sobre a peça quente.

Correção: Decapar (raspar) as partes afetadas, preparar a superfície e repintar corretamente, conforme as instruções descritas na embalagem do produto.

Bolhas

Identificação: Algumas partes da pintura se enchem de ar formando bolhas.

Causas:

Exposição do veículo pintado, ao calor (estufa ou painel de sevagem), antes de acontecer a evaporação dos solventes. Isto ocorre principalmente quando da aplicação excessiva Primer ou Massa (camada muito grossa).

Existência de umidade na superfície a ser pintada.

Presença de água na magueira ou no compressor.

Correção: Decapar (raspar) as partes afetadas, limpar a superfície e repintar corretamente, conforme as instruções descritas na embalagem do produto.

Manchamento na Cores Metálicas

Identificação: O manchamento da pintura é identificado visualmente, em função de concentração de alumínio em pequenas áreas.

Causas:

Falta de ajuste da pressão do ar, vazão da tinta (aplicação muito carregada), velocidade e/ou distância inadequadas entre a pistola de pulverização e a superfície a ser pintada.

Quantidade muito grande de retardador adicionado à tinta (no caso de Laca Acrílica).

Presença de água na mangueira ou no compressor.

Correção: Decapar (raspar) as partes afetadas, limpar a superfície e repintar corretamente, conforme as instruções descritas na embalagem do produto.

Falta de Aderência

Identificação: A tintas se destaca da superfície pintada, em forma de placas.

Causas:

Limpeza inadequada da superfície a ser pintada.

Falta de lixamento da pintura original.

Uso de Thinner/Solventes inadequados.

Correção: Remover as camadas soltas e repintar conforme instruções descritas na embalagem do produto.

Cratera (Olho de Peixe)

Identificação: A ausência de tintas em pontos onde existem impurezas provoca o surgimento de crateras com aparência de olho de peixe.

Causas:

Limpeza inadequada da superfície a ser pintada (é necessário lavar o carro com detergente).

Uso de ceras polidoras que contenham silicone ou substâncias graxas.

Contaminação das roupas por silicone ou substância graxas.

Óleo no compressor.

Cristalização.

Correção: Decapar (raspar) as partes afetadas, preparar a superfície e repintar corretamente, conforme instruções descritas na embalagem do produto.

Casca de Laranja

Identificação: A pintura fica com aparência granulada, semelhante à casca de laranja.

Causas: Este problema é causado por descuido na hora da aplicação. Os fatores que influenciam são:

Pintura realizada em ambientes muito quente.

Alta viscosidade da tintas (muito grossa).

Uso de Thinner/Solventes inadequados.

Falta de ajuste de pressão do ar, vazão da tinta, velocodade de aplicação e distância entre a pistola de pulverização e a superfície a ser pintada.

Correção:

Casos Simples: Após a secagem da tinta, polir com Massa de Polir.

Casos Graves: Após a secagem da tinta, lixar a pintura até obter uma superfície lisa e repintar corretamente conforme instruções descritas na embalagem do produto.

Branqueamento

Identificação: A pintura fica com aparência leitosa e sem brilho, logo após a aplicação

Causas: Este é um problema que pode ocorrer com a Laca Nitrocelulose ou Laca Acrílica. Estas tintas utilizam Thinner/Solventes de evaporação muito rápida, que em ambientes muito úmido pode ocasionar o branqueamento. É por isso que este problema ocorre com mais frequência em dias frios e chuvosos.

Correção:

Casos Simples: Após a secagem da tinta, polir com Massa de Polir.

Casos Graves: Após a secagem da tinta, lixar a pintura e aplicar 2 demãos cruzadas do acabamento. Adicionando na tinta, já diluída, 5 a 10% de retardador correspondente ao sistema de pintura utilizado.

Fonte: www.carroantigo.com

Dia do Pintor

18 de Outubro

Muitas vezes estamos com pouco dinheiro e queremos fazer uma pintura simples na parede sem emassar ou passar selador.

Confira as dicas abaixo de como obter uma pintura de parede simples gastando pouco dinheiro:

Primeiro passo

Devemos usar uma lixa grossa para remover as partes soltas do reboco.

Caso necessário utilize também uma espátula dura para auxílio na raspagem da parede.

Segundo passo

Após lixar e remover a poeira do embolso, prepare uma lata de tinta acrílica para pintar a parede.

Nesse caso a preparação/diluição pode ser feita com 30% água na primeira demão de tintas e 15% nas demais demão de tinta.t

Terceiro passo

Com a parede e tinta preparada devemos aplicar a primeira demão de tinta sobre a parede e aguardar secar.

Quarto passo

Após a primeira demão de tinta secar, aplique uma segunda demão de tinta.

Finalização

Faça uma revisão na pintura da parede e finalize com última demão de tinta.

Lista de material para fazer uma pintura simples na parede:

Lixa de nº 100 ou 120 para lixar o reboco.

Tinta acrílica para fazer a pintura da parede.

Lona plástica para forrar o piso.

Rolo de lã, pincel e bandeja para pintar.

Boa pintura!

Fonte: www.comopintar.com.br

Dia do Pintor

18 de Outubro

Como fazer pinturas decorativas

Às vezes, um cômodo não parece terminado sem os toques decorativos. Nesta seção, vamos mostrar as três técnicas mais comuns de pintura decorativa: estênceis, texturas e faixas.

Estênceis

Pintura com estêncil é a mais antiga e fácil técnica decorativa. Use-o para criar bordas com padrões variados nas paredes, tetos, pisos e ao redor das janelas e portas. Os estênceis parecem o contrário de uma página de livro de colorir, com espaços onde o desenho estaria. Tem cerca do tamanho de uma folha sulfite, os estênceis são reutilizáveis, feitos de um plástico fino ou de papel grosso. Eles estão disponíveis em lojas de material de arte ou de tinta.

Você pode fazer seu próprio estêncil também. Use um papelão fino, pode ser uma caixa de camisa. Faça um desenho, transfira-o para o papel, e corte com tesoura ou estilete. Coloque o desenho sobre um pedaço de papelão pouco maior do que o próprio desenho, trace-o, e depois recorte.

Para transferir seu desenho para a parede, use fita adesiva nos quatro cantos do estêncil. Use um pincel especial para estêncil, geralmente redondo, mas de cerdas chatas, para aplicar látex ou qualquer outro tipo de tinta no espaço aberto. Coloque a tinta em uma panela ou forma de bolo velha. Esfregue o pincel na tinta, depois dê batidinhas em um papel cartão para retirar o excesso. Você deve trabalhar com um pincel quase seco. Não pincele sobre o estêncil. Se o fizer, vai forçar a tinta para baixo das bordas. Em vez disso, dê batidinhas leves. Deixe a tinta secar ao toque, retire o estêncil lentamente da parede e vá para próxima área.

Se quiser criar uma borda usando o mesmo desenho várias vezes, é bom comprar ou fazer outros estênceis para que possa continuar o trabalho enquanto a tinta seca nas pinturas anteriores. Se seu estêncil pedir duas ou mais cores, pinte com uma cor de cada vez e deixe a primeira secar antes de adicionar a segunda.

Os estênceis de plástico vendidos prontos são laváveis e reutilizáveis. Os feitos de papelão ou papel cartão, entretanto, durarão somente até que suas fibras fiquem saturadas de tinta enfraquecendo o estêncil. Quando isso acontecer, compre ou faça um novo, para que o estêncil fique reto contra a parede enquanto você pinta.

Texturas

Dia do Pintor
Para texturizar a pintura com pincel de espuma, abuse dele, depois passe pela superfície o pincel reto, modelando a tinta

O que você pode fazer se tem uma parede com imperfeições tão sérias que a tinta não cobre? Ou se você quiser uma superfície com uma qualidade mais tátil?

Ou se quiser tentar uma aparência envelhecida ou com estuque? Para isso, a textura é um boa opção de pintura.

As tintas específicas para textura são mais espessas, como massa de panqueca ou gesso molhado. Algumas são arenosas, outras não. Todas são ideais para superfícies imperfeitas e para criar uma aparência rústica. Você ainda deve lavar a superfície, raspar flocos de tinta e consertar buracos grandes, mas não precisa deixar a superfície bem lisa. As tintas de textura vão camuflar as falhas.

A tinta de textura sem grãos pode ser aplicada com rolos especiais para textura, um pincel grande, um pincel de espuma de uretano ou mesmo uma colher de pedreiro. Qualquer que seja a ferramenta que você usar, espalhe a tinta sobre a superfície, cerca de 0,15 cm de espessura. Com uma parede de pintura irregular, trabalhe com seções de aproximadamente 0,27 cm².

Criando o desenho da superfície em uma seção por vez, um longo rolo peludo texturizador vai dar um efeito granulado uniforme por toda a parede. Uma granulação similar mas menos regular pode ser conseguida com um pincel de espuma. Aplique a tinta, depois sobre a superfície passe o pincel, dando tapinhas na tinta para criar saliências e reentrâncias.

Você pode usar ferramentas texturizadoras menos comuns na parede, tais como um papel encerado enrugado ou uma grande esponja. Com um pincel áspero você também pode criar círculos ou rodamoinhos na pintura. Mantenha a espessura da textura uniforme de uma seção para a outra, sobrepondo suas bordas enquanto trabalha.

Para aplicar uma tinta texturizada com grãos no teto, compre um rolo peludo longo especial ou use um pincel de cerdas sintéticas. As instruções na lata podem explicar como aplicar a tinta.

Faixas

Você pode pintar faixas nas paredes e nos móveis usando algumas técnicas simples.

Para faixas de largura média de 2,5 a 12,5 cm, use um nivelador para desenhar duas linhas paralelas na parede. Siga as linhas com fita adesiva, pressionando a fita com cuidado com o polegar ou o côncavo de um colher para que a tinta não escorra para baixo dela. Use uma trincha para pintar entre as linhas de fitas adesivas. Espere até que a tinta seque ao toque, então lentamente retire a fita adesiva da parede.

Uma série de faixas finas e paralelas podem ser pintadas todas de uma vez se você estiver usando uma fita de faixa especial, o tipo usado para pintar carros, disponível em lojas de material para automóveis. A fita tem 2,5 cm de largura em geral, mas pode ter cerca de 20 cm de faixas por sua extensão. Novamente, use um nivelador para criar a linha reta. Siga a linha com a fita da faixa. Depois vá retirando o que precisar da faixa removível do rolo, automaticamente expondo o que logo vai ser a sua faixa.

Por estar lidando com mais bordas de fitas do que antes, volte pela fita pressionando com cuidado todas as bordas para evitar que a tinta escorra para baixo delas. Finalmente, trabalhe com um pincel seco, pinte sobre a fita. (Uma trincha de 1,25cm é melhor para trabalhos delicados.) Deixe a tinta secar ao toque, e lentamente retire a fita adesiva.

Seu trabalho está pronto, mas ainda não está completamente terminado. A etapa final da pintura de um cômodo é a limpeza, que é descrita na próxima seção.

Como limpar tudo depois de pintar

Um dos mais importantes aspectos de um trabalho de pintura com sucesso é manter as coisas limpas enquanto estiver trabalhando. Também é importante limpar o material tão logo termine e remover quaisquer respingos e pingos tão logo aconteçam. Aqui vão algumas dicas:

Minimizando os pingos e respingos

Mesmo se você tiver dividido o cômodo, evite bater com o rolo na parede enquanto você pinta o teto ou vice-versa, mesmo se você estiver usando a mesma cor de tinta nas duas superfícies. O rolo pode fazer depósitos de tinta cada vez que tocar a parede ou o teto.

Não importa como você move o rolo, rápida ou lentamente, ele vai espirrar um pouco de tinta. Use um cachecol ou um boné (bonés de pintor baratos estão disponíveis em lojas de tinta) e tenha certeza de que o chão e os móveis estejam cobertos com um pano. Lonas são melhores porque elas são duráveis, resistentes e reutilizáveis. Plásticos, entretanto, não são caros e, se você fixar com fita adesiva não vão escorregar e são eficazes.

Se você preferir não proteger as janelas e portas e outras madeiras, minimize os riscos de respingos usando uma proteção de tinta, tanto feita em casa ou comprada em distribuidores de tinta. As proteções vendidas em lojas vêm em vários tamanhos e materiais (plástico ou alumínio). As proteções feitas em casa podem ser de papelão fino ou de lâminas de venezianas antigas. A proteção de pintura funciona como uma fita adesiva móvel. Segurando a proteção em uma mão, posicione-a perpendicularmente à superfície a ser pintada. Segure com a outra mão, aplique a tinta. Proteção de pintura é ideal para pintar as esquadrias de janelas por que podem ser usadas para manter a tinta longe do vidro, eliminando a necessidade de raspagem da tinta seca.

Como alguns respingos são inevitáveis, mantenha uma esponja úmida e um balde por perto enquanto estiver usando tinta látex. Se estiver usando um tinta à base de solvente, mantenha o solvente e um trapo por perto para limpar os possíveis respingos antes de secarem.

Limpando pingos e respingos de vidraças

A melhor hora de limpar as gotas ou respingos de tinta é quando eles ainda estiverem molhados para que saiam facilmente. Se você deixar passar, vai ter de limpar depois com certa dificuldade.

Se você estiver usando fita adesiva ao redor das janelas, retire logo depois de pintar. Caso contrário, ela pode puxar a tinta. Se tiver pintado com proteção de pintura ou à mão livre, provavelmente haverá algumas gotas ou manchas de tinta no vidro. Uma lâmina de raspagem, disponível em lojas de tinta ou de ferragens, vai raspar a tinta do vidro com facilidade. Evite quebrar o lacre entre a nova pintura e a vidraça quando estiver limpando as bordas ao redor dos caixilhos.

Dia do Pintor
Use um raspador para remover a tinta seca do vidro. Evite quebrar o lacre entre a tinta e a vidraça

Limpar as gotas e respingos na maioria das superfícies é fácil e não toma tempo. Para a tinta látex, um pano macio com detergente e água morna resolve problema. Não esfregue uma tinta fresca, mesmo que esteja seca ao toque. Muitas tintas não secam completamente em 30 dias ou mais. Para tintas com solvente, use um pano macio e líquido de mineral ou essência de terebintina para amaciar e remover as gotas de tinta secas. Passe água com detergente pela área novamente.

Para remover gotas de tinta de madeira, piso cerâmico ou assoalho, enrole um pano em um estilete e raspe suavemente até remover tudo. Depois lave a área com água morna e sabão. Evite usar solvente, pois pode danificar a pintura do piso.

Limpando o material de pintura

Dia do Pintor

Limpar o material de pintura inclui não apenas os pincéis e rolos, mas tudo que for reutilizável como panos, latas de tinta, recipientes e bandejas de tinta para rolo.

Não demore para limpar o material um minuto além do necessário. A tinta fresca dos pincéis, rolos e bandejas pode ser facilmente limpa; não deixe que a tinta seque para evitar mais trabalho e tempo para limpar.

Rolos com cobertura barata não são bons para limpeza. Alguns resíduos de tinta permanecem no rolo. Quando o rolo for exposto à tinta fresca mais tarde, a tinta seca pode amaciar e manchar a nova pintura. Se usar um rolo barato, compre um novo para cada trabalho e economize tempo e esforço tentando limpá-los. Se comprar um rolo de qualidade profissional, ele pode ser completamente limpo e usado várias vezes.

Se usar tinta látex, esfregue os pincéis pela borda da lata de tinta para remover a maioria da tinta. Depois enxágüe os pincéis e rolo em água morna e lave com detergente. Uma escova para pincel pode ajudar a remover os resíduos das cerdas. Para retirar o excesso de água, esprema suavemente as cerdas ou vá para fora com o pincel e chacoalhe vigorosamente. Esprema a água dos rolos. Use papel toalha para secar qualquer resto de água que possa ter nos pincéis e rolos.

Precauções com a pintura

Exceto pelo perigo de uma escada ou andaime, pintar pode não parecer muito arriscado para o pintor ou para os membros da família, mas a tinta pode ser perigosa à saúde. Ela é uma combinação química e requer cuidado no manuseio e precauções adequadas.

Portanto, aqui vão algumas dicas:

Os ingredientes da tinta à base de água ou à base de solvente são venenos e devem ficar longe de crianças e animais. Os antídotos estão nos rótulos das latas.

Trabalhe em áreas bem ventiladas o tempo todo, mesmo se estiver usando tinta sem cheiro. Elas ainda contêm vapores que podem ser prejudiciais se inalados. Use uma máscara de pintor quando estiver pintando interiores. Use também em áreas externas, se estiver usando jateador sem ar. Não durma em um cômodo até que o cheiro tenha se dissipado.

Não fume enquanto estiver pintando e, se possível, desligue pilotos de equipamentos de luz a gás.

Tintas químicas tóxicas podem ser absorvidas pela pele. Lave-se o mais breve possível.

Quando for pintar a uma altura que estiver sobre a cabeça, use óculos de proteção. Ingredientes químicos podem queimar o sensível tecido dos olhos.

Nunca beba álcool enquanto estiver pintando. Combinado com o vapor da tinta, pode ser mortal.

Dependendo da área de sua casa que vai ser pintada, você deve determinar a técnica para seu trabalho. Usando as orientações mencionadas neste artigo, seu projeto pode ficar como o de um profissional.

Fonte: uol.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal