Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Povos Bárbaros  Voltar

Povos Bárbaros

Os bárbaros eram povos que não possuíam a cultura Greco-romana. Esses povos migraram em direção ao Ocidente, primeiramente no século III, se estabelecendo nas fronteiras do Império Romano do Ocidente. Muitos foram utilizados como soldados do exército romano. No século V, uma nova migratória, invadiu o Ocidente. Desta vez, os povos bárbaros fugiam dos hunos. Essa invasão acarretou na queda do Império Romano do Ocidente em 476 d.c.

Dentre os povos bárbaros que penetraram no Ocidente, o mais importante foram os germanos, pois deram contribuições importantes para a formação da Europa Feudal.

Principais Grupos bárbaros:

a)Germanos: ostrogodos, visigodos, anglos-saxões, francos, lombardos, etc.

b) Eslavos: russo, poloneses, checos, croatas, ucranianos, etc.

c) Tártaro- Mongóis: hunos, turcos, etc.

Povos Bárbaros

Localização na Europa dos principais povos bárbaros

Francos: estabeleceram-se na região da atual França e fundaram o Reino Franco

Lombardos : invadiram a região norte da Península Itálica

Anglos e Saxões : penetraram e instalaram-se no território da atual Inglaterra

Burgúndios : estabeleceram-se na sudoeste da França

Visigodos: instalaram-se na região da Gália, Itália e Península Ibérica.

Suevos: invadiram e habitaram a Península Ibérica

Vândalos: estabeleceram-se no norte da África e na Península Ibérica

Ostrogodos : invadiram a região da atual Itália.

Características Gerais dos Germanos:

Economia: Agrária

Política: Não conheciam a noção de Estado. Estavam organizados em tribos, e em período de guerras escolhiam um chefe militar.

O chefe militar e os seus guerreiros faziam um juramento de fidelidade, no qual os guerreiros prometiam obediência ao chefe militar.( Comitatus). Após as batalhas, as riquezas e terras dos conquistados eram divididas entre o chefe militar e os seus guerreiros. (Beneficium).

O comitatus e o beneficium, posteriormente contribuíram para a formação das relações de suserania e vassalagem, existente no feudalismo.

Religião: Os bárbaros eram politeístas, adoram os elementos da natureza. Adoravam o sol (deus feminino), e a Lua (deus masculino).

Direito: As leis não eram escritas, mas eram costumeiras, baseadas na tradição ( Direito Consuetudinário).

Império dos Francos

Localização: Gália ( França Atual)

Dinastias: Merovíngia (séculos V a VIII) e Carolíngia (séculos VIII e IX)

1.Merovíngia:

Clóvis: unificou as tribos dos francos, e converteu os francos ao cristianismo.

Os seus sucessores nomearam majordomus (Prefeito do Palácio) para governar o reino, e por isso, esse reis foram chamados de reis indolentes.

2. Império Carolíngio:

Carlos Martel (Majordomus): Venceu os árabes em 732, na Batalha de Poitiers confirmando o poder da Igreja na Europa Ocidental.

Pepino, o Breve: Lutou contra os bárbaros lombardos, na Península Ibérica, e ao vencê-los doou as terras para a Igreja ( Patrimônio de São Pedro), e por isso coroado como rei dos francos, iniciando desta maneira a dinastia carolíngia..

Carlos Magno:

1.Ampliou o território dos francos através de guerras de conquistas (Veja o mapa abaixo).

2. No natal do ano 800, Carlos Magno foi coroado pelo papa como rei dos Francos, confirmando o poder da dinastia carolíngia.

3. Aos nobres que participaram das guerras de conquistas, Carlos Magno doou terras (beneficium)

Durante o governo de Carlos Magno, muitas terras do império foram concedidas em beneficium a diversos nobres locais. Esses nobres tornavam-se, então, vassalos do rei, tendo para com ele dever de fidelidade. Por estarem na condição de vassalos diretos do rei, muitos desses nobres se recusavam a obedecer às instruções de autoridade administrativas. ( missi dominici). Essa atitude dos nobres foi um importante elemento para a formação da sociedade feudal, com fragmentação do poder nas mãos de diversos nobres senhores de terra, unidos apenas pelos laços de vassalagem.

4.Dividiu o Império: Condados ( condes) e em marcas (marqueses). Com o objetivo de fiscalizar a administração do reino, criou o cargo de “missi dominici”

5.Durante o reinado de Carlos Magno, os francos passaram por um período de esplendor cultural, que foi denominado de “Renascimento Carolíngio”. Foi criada as primeiras leis escritas da idade média; as capitulares; e a Escola Palatina, que tinha como objetivo instruir os filhos dos nobres.

Após a morte de Carlos Magno, o império foi governado por seu filho, Luís, o Piedoso. Após a morte de Luis, o Piedoso, seus filhos resolveram dividir o império pelo Tratado de Verdun. (veja o mapa abaixo):

Carlos, o Calvo ficou com a França Ocidental, Lotário com a Latoríngia (sul da Itália ao mar do Norte), e Luís, o Germânico, com a Germânia.

Nos século VIII, IX e X, uma nova invasão Bárbara ataca a Europa Ocidental; os árabes (sarracenos), os magiares, e os normandos (vickings), que através de ataques e saques provocaram muito pânico levando a uma migração para os campos; assim surgia na Europa, o feudalismo. O processo de feudalização da Europa teve inicio com a desagregação do Império Romano do Ocidente e se consolidou com as invasões bárbaras no século IX.

Fonte: www.educacional.com.br

Povos Bárbaros

Povos rebeldes a cultura romana e que destruíram a unidade política de Roma.

Povos Bárbaros, era assim que os gregos chamavam os povos que não falavam a sua língua.

O mesmo termo foi usado pelos romanos que tachou de bárbaros todas as pessoas que viviam além das fronteiras de Roma.

Os principais povos bárbaros eram os germânicos que habitavam o centro e o norte da Europa. Os rios Reno e Danúbio passaram ser as fronteiras que separavam as cidades romanas das zonas habitadas pelos bárbaros.

Os bárbaros germânicos eram um povos de origem Indo Europeia. as diferentes tribos germânicas eram formadas pelos Visigodos, Ostrogodos, Vândalos, Anglo Saxões e Francos.

A parte oriental da Europa era habitada pelos Eslavos que correspondiam as tribos dos búlgaros, Sérvios, polacos, russos e eslovenos.

Os bárbaros organizaram se em tribos nômades que praticavam o pastoreio e agricultura itinerante. Estas atividades só eram exercidas nos tempos de paz. A principal caracteristica dos povos bárbaros era o fato de eles terem fascínio pelas guerras que tinham como recompensa as pilhagens.

Cada tribo bárbara era liderada por um chefe militar escolhido por uma assembléia de guerreiros. A coragem e a bravura eram atributos que pesavam na escolha do novo líder.

Os bárbaros eram politeístas, adoravam inúmeras divindades. Os principais deuses dos povos germânicos eram:

Odin, Deus dos guerreiros.

Thor, Deus do Trovão

Freya, Deusa do Amor.

A crença religiosa fazia com que esses povos desejassem a guerra. Somente os guerreiros mortos em combate iriam para a Valhala, o Paraíso.

Por muito tempo as tribos germânicas manteram uma relação amigável com a Civilização Romana. Muitos deles foram até recrutados como soldados nas legiões romanas.

Esta situação mudaria com a chegada dos Tartáros, Mongóis e Hunos ao continente europeu. Os povos germânicos considerava os hunos superiores a eles na arte da guerra. Para fugirem das lutas contra os hunos, os germânicos invadiram o território romano.

Uma vez dentro de Roma os germânicos saquearam e destruíram as cidades romanas, culminando com sua queda em 476, ano em que Odoacro, Rei dos Erulos, depôs Rômulo Augusto do poder romano e se declarou Rei da Itália.

Com a fragmentação do Mundo Romano foi criado inúmeros reinos na Europa.

Os principais reinos a existirem foram:

Reino dos Ostrogodos - criado na Península Itálica.
Reino dos Visigodos - Criado na Península Ibérica
Reino dos Vândalos - criado no norte da África;
Reino dos Suevos - criado na região costeira da Península Ibérica.
Reino dos Borgundinos - Reino formado na região da Gália e que mais tarde seria conquistada pelos francos.
Reino Anglo Saxão - reino surgido na Bretanha após os saxões vencerem os bretões.

O Império Romano foi destruído mas a religião católica romana foi aceita pelos bárbaros. Os novos reinos surgidos adotaram o Cristianismo como religião, fazendo com que a igreja católica exercesse autoridade sobre todos.

A queda de Roma diante dos povos Bárbaros marcou o inicio da Idade Média.

Fonte: www.civilizacaoantiga.com

 

voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal