Breaking News
Home / História Geral / Estado Moderno

Estado Moderno

PUBLICIDADE

Portugal em 1385 se tornou o primeiro Estado Moderno da História, onde todo poder se concentrava nas mãos do rei, todos pagavam impostos para ele, havia uma fronteira definida no país, uma única moeda e um exército que respondia ao rei, não havia mais trocas de favores entre o rei e a nobreza, pois todos se tornavam funcionários do rei. Portugal conseguiu isto com a Revolução de Avis, em que a burguesia derrotou a nobreza feudal e colocou D. João I mestre de armas de Avis no trono.

A Espanha só conseguiu se tornar um Estado Moderno em 1492, após o casamento de Isabel de Castela e o rei Fernando de Aragão que uniu os reinos de Castela e Aragão (1469) e em 1492 conseguiram expulsar na Guerra de Reconquista os muçulmanos que estavam no sul da Espanha (cidade de Granada). Neste mesmo ano Cristóvão Colombo, navegando para a Espanha descobriu a América.

Revolução de Avis

Na França a origem do poder do rei e a eventual formação do país como Estado Moderno se deram após a Guerra dos Cem Anos (1337 – 1453), onde o rei teve que concentrar poder cobrando impostos do povo para poder derrotar a Inglaterra que queria tomar a França. Depois no século seguinte foram as guerras de religião entre católicos e protestantes que dificultaram o fortalecimento do rei. Mas foi o Cardeal Richelieu (1585-1642) consolidou o poder absolutista da França nas mãos do rei Luís XIII.

Na Inglaterra após a Guerra das Duas Rosas, com a vitória dos York (1485), é nas mãos de Henrique VIII e de sua filha Elizabeth I, que a Inglaterra pode-se dizer que era um Estado Moderno.

Por Frederico Czar
Professor de História

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

O Mundo Pós-Guerra

PUBLICIDADE O que foi o Mundo Pós-Guerra? O mundo se dividiu em dois blocos antagônicos …

Crise de 1929

Crise de 1929

PUBLICIDADE A Crise de 1929 – O Crack da Bolsa de Nova York Em 1919 …

Descolonização da África e da Ásia

PUBLICIDADE O que foi a Descolonização da África e da Ásia? Com o enfraquecimento das nações …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.