Breaking News
Home / História Geral / Antigo Regime

Antigo Regime

O que foi o Antigo Regime?

PUBLICIDADE

Entre os séculos XVI e XVIII esteve em vigor na Europa o sistema de governo conhecido como Antigo Regime. Suas origens remetem a transição da Idade Média para a Idade Moderna, momento em que começam a surgir os Estados Nacionais.

Com a desintegração do feudalismo, a figura do rei passou a ganhar cada vez mais força. Se anteriormente, no medievo, o rei existia como poderes limitados e sem muita importância para a estrutura e poder medieval, foi a partir do século XV que essa situação passou a mudar radicalmente. A fim de manter a unidade territorial, o poder político necessitava ser centralizado nas mãos de uma única figura, o rei, que, para tanto,aliou-sea dois outros grupos sociais: o clero e a nobreza-que em troca de apoio ao monarca, barganhavam a manutenção de seus privilégios, em especial o não pagamento de impostos.

Apesar de ter ocorrido em outros países europeus, o Antigo Regime é mais comumente aceito como um modelo francês que, ao estabelecer a aliança política citada anteriormente, acabou por configurar sua estrutura social clássica, caracterizada por ser extremamente hierarquizada e rígida.Esta aliança pode ser dividida em três estados: 1º estado – o clero, composto pelos membros mais altos da Igreja Católica; 2º estado – a nobreza,que seriam os descendentes de famílias poderosas; e, por fim, o 3º estado – o povo, que abarcava todo o resto da sociedade, inclusive os burgueses.

São duas as principais categorias do Antigo Regime, a saber:

– O Absolutismo–dado ao fato que o poder deveria ser centralizado na figura real, todas as decisões políticas ficavam sob responsabilidade do rei; ele não deveria prestar contas de seus atos a ninguém. Assim, todas as vontades do rei eram obedecidas, e muitas delas inclusive se tornaram leis do próprio país.

– O Mercantilismo–para que um país fosse rico ele deveria possuir uma balança comercial favorável, o que significava na prática que ele deveria vender mais do que comprava. Para se medir o sucesso desse sistema econômico era necessário contabilizar a quantidade de ouro e prata que estavam nas reservas do país. Essa busca por esses metais preciosos ficou conhecida por Por fim, o rei deveria intervir nas decisões econômicas, protegendo os produtos produzidos em suas terras através de pesadas taxas de importação cobradas de seus inimigos comerciais, prática que ficou conhecida como protecionismo alfandegário.

Seria apenas a partir do século XVII que essa situação haveria de mudar, com o advento de dois movimentos históricos específicos: a Revolução Industrial e o Iluminismo. O primeiro, ao permitir a ascensão da burguesia enquanto uma nova classe social que passaria a participar ativamente as decisões políticas de maneira que pudesse garantir seus ideais de classe; e o segundo, que minaria as bases filosóficas que mantinham a justificativa do Antigo Regime, ao questionar a suposta autoridade da Igreja Católica bem como o caráter divino do monarca.

Os dias do Antigo Regime estavam contados. O marco final para a sua queda viria com a Revolução Francesa de 1789, que retiraria o rei à força de seu posto e espalharia os ideais democráticos e liberais primeiramente na França e, posteriormente, por todo o Ocidente.

Vinicius Carlos da Silva

Veja também

Populista

Populista

PUBLICIDADE Definição Populista, em geral, é uma ideologia ou movimento político que mobiliza a população …

Corrida Espacial

Corrida Espacial

PUBLICIDADE Definição A corrida espacial da Guerra Fria (1957 – 1975) foi uma competição na exploração do …

Caso Watergate

Caso Watergate

PUBLICIDADE Watergate Watergate pode ser a história mais famosa na história americana de jornalismo investigativo. Isso …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.