Breaking News
Home / História Geral / Revolução Intelectual

Revolução Intelectual

PUBLICIDADE

O que foi a Revolução Intelectual?

Durante a Idade Média os pensamentos gregos como do filósofo Aristóteles (séc. III a.C.) era a base da ciência, mas já no renascimento os cientistas passaram a criticar esta visão de mundo, dizendo que era muito confusa. Já estudamos que no Renascimento a observação da natureza e a experimentação eram importantes para entender como ocorriam os fenômenos do mundo. E no século XVII vai dar início a Ciência Moderna, baseada no empirismo, ou seja, na experiência e na observação sensível para se chegar a verdade.

Uma crítica dos cientistas modernos aos aristotélicos (que seguiam a lógica de Aristóteles) é que eles procuravam apenas a descrever os fenômenos naturais e não explicá-los. Foi Galileu Galilei que iniciou o modo experimental durante o renascimento e René Descartes (1596-1650) pensador francês que acreditou que a matemática pode ser usada para descrever as formas e movimentos a chamada Geometria Analítica e criou o gráfico cartesiano, também ele defendeu o questionamento como forma de se chegar ao conhecimento. Para entender melhor Descartes partiu de que tudo deve ser posto em dúvida, ou seja, seria possível que tudo o que vemos seria uma ilusão do que realmente é, e o mais importante é que ao duvidarmos estamos pensando e que nenhum pensamento existe por si mesmo, o pensamento é fruto de alguém que pensa. Portanto se você pensa logo você existe!

René Descartes
René Descartes (1596 – 1650) Filósofo e Matemático Iluminista

Para Descartes o “Penso, logo existo” é uma verdade inquestionável e a partir do comparar, experimentar, duvidar e pensar cria-se um raciocínio capaz de desvendar todas as verdades do conhecimento humano.

Desta forma, para descartes tudo o que era tradicional e vinha da Idade Média, podia ser esquecido, visto que o homem por sua própria capacidade de raciocinar é capaz de desvendar a verdade. Por isso a razão foi e é tão importante para Descartes e para a ciência. Chamamos de racionalismo cartesiano o uso da razão e é muito importante para a ciência hoje.

Mas foi o pensador inglês Francis Bacon (1561-1626), que complementou o pensamento de Descartes ao dizer que a experiência é importante, pois podemos raciocinar ao observar as experiências, ou seja, é uma lógica indutiva, o raciocínio sobre o que se observa (a experiência científica).

Outro pensador importante do século XVII foi o inglês Isaac Newton (1642-1727), que além de sua genialidade, trabalhou muito na observação dos fenômenos físicos e em sua obra ele desvendou o estudo dos movimentos dos corpos, as ações e reações que agem sobre os corpos. Foi dele a descoberta da lei de gravitação universal, que existe uma força de atração entre os corpos. Newton revolucionou a Física o que proporcionou o desenvolvimento das máquinas e demais tecnologias.

Por Frederico Czar
Professor de História

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

O Mundo Pós-Guerra

PUBLICIDADE O que foi o Mundo Pós-Guerra? O mundo se dividiu em dois blocos antagônicos …

Crise de 1929

Crise de 1929

PUBLICIDADE A Crise de 1929 – O Crack da Bolsa de Nova York Em 1919 …

Descolonização da África e da Ásia

PUBLICIDADE O que foi a Descolonização da África e da Ásia? Com o enfraquecimento das nações …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.