Breaking News
Home / História Geral / Expansão Árabe

Expansão Árabe

PUBLICIDADE

O que foi a Expansão Árabe?

Mohammad (Maomé para os europeus) nasceu ao sudoeste da Arábia Saudita em 570 tornou-se condutor de caravanas através do deserto, trabalhando para Khadija uma viúva rica, Mohammad chegou até a Palestina, lá teve contatos com o judaísmo e o cristianismo, religiões que influenciaram em muito o islamismo que mais tarde Mohammad iria criar.

Mohammad acabou casando-se com Khadija e passou a estudar e meditar, foi quando segundo a tradição ele recebeu a mensagem do anjo Gabriel que lhe deu a mensagem, “Só há um único deus, que é Allah, e Mohammad é seu profeta.”.

A partir de então Mohammad passou a pregar estes ensinamentos, na sua época a Arábia possuía tribos de beduínos comandadas por califas, possuíam vários deuses (politeístas) e estes deuses eram venerados na Caaba, um monólito de pedras em forma de cubo, que se localizava na cidade de Meca. Mohammad pregou contra o politeísmo, pois só há um deus (monoteísmo).

Caaba

Naquele início do século VII, Mohammad já havia conseguido milhares de seguidores chamados de muçulmanos (submissos a Allah) e fiéis a nova religião, o islamismo. Mas os comerciantes de Medina e alguns líderes tribais ficaram incomodados com a pregação do profeta e resolveram matá-lo, foi então que ele teve que fugir da cidade de Meca para a cidade de Medina, era o ano de 622 d.C. e tal fato ficou chamado de Hégira.

A Hégira deu início ao calendário muçulmano, para eles era o ano 1 e Meca passava ser a cidade sagrada do Islã. Os ensinamentos do profeta foram escritos por seus discípulos em um livro o Alcorão (ou Corão), que se tornou o livro sagrado do islamismo. Mohammad também prega que o islamismo devia tomar o mundo, através do Dijihad (Guerra Santa), não pelo meio da força a pessoa devia se tornar muçulmana, mas por vontade própria.

Mohammad veio a falecer em 632, mas já havia unificado as tribos árabes, destruído os ídolos falsos e reconstruído a Caaba, seus seguidores passaram a dar início ao Dijihad e conquistaram rapidamente o Oriente Médio chegando até a Índia. Depois tomaram o norte da África e atravessando o Mediterrâneo tomara a península Ibérica (Portugal e Espanha) sendo barrados pelos francos.

O império Árabe entrou em decadência em razão das disputas pelo poder entre califas e pela própria divisão do islamismo entre os xiitas, que seguiam os descendentes da família do profeta e que seguem o Alcorão exatamente como estava escrito. (atualmente o Irã é governado pelo Alcorão, sendo o aiatolá o seu governante político e religioso). O outro grupo islâmico são os sunitas, onde os líderes religiosos e políticos devem ser escolhidos pelos muçulmanos. Os sunitas possuem um outro livro que é a Suna, lá foram registrados pensamentos e exemplos do profeta. Este livro é o que serve para governar politicamente o povo.

Culturalmente os árabes deixaram um importante legado cultural, científico e técnico na Europa, muitos escritos gregos foram preservados pelos árabes, Avicena foi um sábio que transcreveu textos de filosofia grega, no qual chegou até nós. As línguas ibéricas também sofreram a influência do idioma árabe. Fora legados de matemática, arquitetura e engenharia. Na poesia se destacou Omar Kayam e seu livro, O Rubayat.

Por Frederico Czar
Professor de História

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

O Mundo Pós-Guerra

PUBLICIDADE O que foi o Mundo Pós-Guerra? O mundo se dividiu em dois blocos antagônicos …

Crise de 1929

Crise de 1929

PUBLICIDADE A Crise de 1929 – O Crack da Bolsa de Nova York Em 1919 …

Descolonização da África e da Ásia

PUBLICIDADE O que foi a Descolonização da África e da Ásia? Com o enfraquecimento das nações …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.