Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / História Geral / Exército Mongol

Exército Mongol

O exército e o Império

PUBLICIDADE

Nunca antes e nunca tem desde o mundo testemunhou nada parecido com a avalanche de conquistas que se seguiu eleição Gengis Khan como governante supremo da nação mongol. Nunca houve ninguém igual a ele. Alguém disse que ele era como uma tempestade do deserto que rasgou cidades em seu caminho.

O ataque Mongol foi o último e maior de todas as incursões predatórias de nomadismo no mundo civilizado, Oriente e do Ocidente.

Desde o século XIII ao século XV nomadismo da Ásia Central dominou o mundo conhecido. Algumas autoridades chamou estes três séculos da Era dos mongóis.

Desde o início da história, houve conflitos entre nômades e povos civilizados ou sedentários. Poderia ser chamado de um confronto entre os “ricos” e os “que não têm”. Complacência civilização raça, um convite aberto a homens predadores. Novamente e novamente o nômade agressivo trouxe sangue novo e de liderança a um estáticas, pessoas civilizadas. A civilização chinesa foi um excelente exemplo de pessoas maduras para a invasão.

As conquistas de Gengis Khan e seus sucessores imediatos surpreendeu o mundo civilizado e sem dúvida o khans Mongol-se, com a provável exceção de Jenghiz. De uma relativa obscuridade no século XII, ele soldados mongóis em uma máquina impressionante militar que era temido e odiado por grande parte do mundo conhecido.

No Ano do Tigre, 1206, todos os clãs das estepes, as pessoas que viviam em barracas sentiu, se conheceram em um Kuriltai Grande na fonte do rio Onon. Sob a bandeira de Nove Caudas branco, os membros do clã jurou lealdade ao 39 anos de idade Gengis Khan e proclamou imperador das estepes. Sob sua liderança forte, pela primeira vez, os mongóis alcançado unidade nacional. Para reforçar sua posição, ele enviou tropas para intimidar as tribos em torno de suas fronteiras que não submeter à sua autoridade.

O seu era um novo poder, baseada na unidade tribal, centrada em uma pessoa que já havia mostrado sua capacidade de conquistar e garantir a segurança e estabilidade. Sua eleição para governante supremo de todas as pessoas que passariam a ser conhecidos como mongóis, deve ter causado o resto do mundo para se sentar e tomar nota. Pela primeira vez, as tribos unidas tinha um nome comum, mongóis, que logo atraiu muitos outros guerreiros que buscavam aventura e riqueza.

Foi sob a liderança Gengis Khan de que os mongóis começaram a conquista de países com uma civilização mais avançada do que a sua própria. As pessoas mongóis e seu governante tinha o mesmo objetivo e, agora, eles não pararam com o saque, mas começou a construir um Estado enorme, poderosa, que finalmente foi para chegar a partir do Oceano Pacífico para a Hungria e da Rússia para o norte da Índia. Foi o maior império da terra contígua na história do homem. Nem mesmo Alexandre, o Grande, os romanos, ou Napoleão conquistou e governou como um império grande.

Para conquistar o território e moldá-lo em um império, exigiu um bem treinado, bem equipado exército, que teve habilidade, tempo e paciência para construir.

Gengis Khan lançou as bases para o seu exército antes de ser eleito Khan, como um por um, ele conquistou as tribos das estepes e os incorporou a seu exército, o melhor do mundo do século XIII. Soldados do século XX reconheceria em sua própria experiência militar as táticas e princípios de formação, a estrutura de comando e na organização do exército mongol. Exércitos de hoje ainda usam a tática militar de amolecer o inimigo pelo fogo de artilharia, foi pioneira pelos mongóis, sendo a diferença, os mongóis flechas usadas, e pedras e outros disparados de armas de cerco, em vez de canhões de artilharia pesada.

Seus guardas velhas noite e dia foram aumentadas para 1.000 homens cada. Mais tarde, eles foram reforçados para 10000 e tornou-se a Guarda Imperial, keshik, que estava sob o controle do comandante-em-chefe. 1.000 deles eram guarda pessoal do imperador, e só lutou quando Gengis Khan foi para a guerra.

Durante os tempos de paz, eles agiram como parte da guarda judicial: supervisão da equipe palácio, tendas, boi e rebanhos de camelo, teve a carga dos vagões palácio, bandeiras do Yak da cauda, lanças, tambores, pratos e taças. Eles também lidou com a questão do armazenamento e aljavas, arcos, armaduras e todas as outras armas. Eles viram com os cavalos, carga e descarga das tendas do palácio, ea emissão de seda crua. Eles ajudaram Shigikutuku que realizou a lei.

Os mongóis agora formado um exército unido, organizado em um sistema decimal, que não era nova, como exércitos antes do tempo Gengis Khan tinha sido tão organizado. Era um sistema simples, mas eficaz. Uma tropa de 10, chamado de Arban, foi a menor unidade. Um esquadrão de 100, composta de 10 arbans, foi chamado de Jagun. Um regimento de 1000, composto de 10 jaguns, foi chamado um minghan. A divisão de 10.000, composto por 10 minghans, foi chamado de Tumen. Geralmente não haveria 02:58 tumens em um exército mongol. Todos os homens capazes entre 14 e 60 anos de idade estavam sujeitos ao serviço militar.

O exército foi dividido em três partes. A Jun-gar era o Exército da Ala Esquerda ou Leste, o Baran-gar era o Exército da Ala Direita ou Ocidente, eo Khol era o Exército do Centro.

O sistema decimal facilitado dar ordens. Nenhum oficial teve que dar ordens a mais de 10 homens e todos era responsável apenas ao oficial acima dele. Ordem e disciplina poderia ser efetivamente mantida. Não só na organização, mas na disciplina do exército mongol era superior a outros exércitos de seu tempo e por algum tempo para vir.

Em uma campanha de 200 homens foram enviados passeio a dois dias de antecedência para atuar como batedores, 200 a mais para a parte traseira, e 200 em cada flanco para que o Exército não poderia ser atacado de surpresa. Eles carregavam nenhuma bagagem com eles em longas campanhas. Cada homem carregava dois frascos de couro para segurar leite e um pignate, um pequeno pote de barro para cozinhar a carne. Se mataram um animal e não tinha panela, eles tiraram o estômago, esvaziou, encheu-o com água, e cozinhou durante um incêndio. Quando foi feito, eles comeram pote carne, e tudo mais. Abrigo da chuva foi fornecida por uma barraca pequena e sentida. Eles poderiam andar 10 dias sem comida ou fogo, vivendo de sangue de seus cavalos. Eles cortaram abrir uma veia, bebeu o sangue e, então, cuidadosamente ligada a ferida para cavalos eram muito importantes para o sacrifício. Às vezes, eles carregavam sangue seco com eles, que eles dissolvido em água antes de beber. Eles realizaram leite em pó num frasco de couro, a que se adicionou água, antes de se beber. Enquanto andava, o leite dissolvido na água e forneceu-lhes uma bebida nutritiva. Além de leite em pó, eles levaram qumiz, milho e carne seca. O leite em pó (rações de ferro) e as tendas pequenas (de um homem só ‘cão-tendas’) foram séculos à frente do seu tempo.

O mongóis armas principais eram a velocidade ea surpresa. Nenhum exército igualou deles em horsemanship mobilidade, ou tiro com arco. Formação ministrada a disciplina e organização, fatores que, por algum tempo, fizeram o seu exército invencível.

Logo no início Gengis Khan descobriu que decisões militares de som só poderia ser feita quando ele era bem informado. Ele empregou uma rede de espiões, para obter informações de viajantes, comerciantes, dissidentes, escuteiros, e qualquer um que pode ter um pingo de informação útil. Ele aprendeu sobre passagens de montanha, Fords rio, estradas, fortificações, vilas, cidades e as forças militares que possam encontrar em uma campanha. Seus planos de batalha seria elaborada com base nesta informação. Em um kuriltai planos para uma campanha seria discutido, quantos homens e cavalos seriam necessários, (pelo menos 2-3 para cada homem), o que fornece e pecuária no casco seria necessário eo que seria uma temporada adequado para campanha . A campanha russa foi programada para os mongóis estaria cruzando rios congelados e movendo-se através da Rússia em terreno semelhante a sua terra natal. Quando tudo havia sido discutido até os mínimos detalhes, e os preparativos concluídos, o comandante iria rever o exército para ver se ele foi até a força. A inspeção geral seria feito dos cavalos e equipamentos, e as ordens dadas para as tropas para marchar. Mongóis geralmente entrou em um país em colunas espaçadas mas em face de um inimigo grande que eles foram capazes de se unir com velocidade inacreditável. Eles usaram um sistema de mensageiros, dos quais cresceu a imperial serviço postal, inhame, que podia transmitir informações através de grandes distâncias em um tempo incrivelmente curto. Operou-se um pouco como o Pónei Express do Oeste americano.

Obediência inquestionável ao seu comandante, capacidade de suportar dificuldades indizíveis, domínio incrível do arco, equitação com cavalos excelentes, obedientes aos seus pilotos, fez o guerreiro mongol superior ao seu inimigo. O arqueiro poderia montar em cavalo, disparar uma saraivada de flechas mortal, virar e desaparecer, e reaparecer de repente, para perseguir e desmoralizar o inimigo até que ele finalmente desistiu. Só depois de o inimigo e seus cavalos estavam cansados, por acusações que os mongóis lutar de perto. Os mongóis eram os exércitos primeiro na história militar para usar “poder de fogo”, flechas e armas de cerco para preceder um ataque. Cada guerreiro realizado um arquivo para afiar pontas de flecha, um machado pequeno, um laço, corda para puxar máquinas de cerco, agulha e linha, e um furador. Alguns soldados realizada lanças com ganchos na ponta, usado para arrastar um homem de sua sela. Os cavaleiros mongóis carregava um arco composto, seu favorito, e um arco longo. O arco longo foi usado quando eles estavam lutando em longo alcance e do arco composto foi usado em uma carga e no combate da sela de perto. O arco composto possui um sofá de 166 quilos e era mortal precisa em um intervalo de 200 a 300 metros.

Os arqueiros cavalo levava três estremece cada um contendo diferentes tipos de setas para diferentes faixas e usos. Um tipo pode penetrar a blindagem, outro foi usado contra as tropas desprotegidas, e ainda um terceiro tipo foi usado para granadas de seta e naftalina flamejante. Além de arqueiros montados, o exército tinha luz e cavalaria pesada.

Exército Mongol
Cavalaria Mongol

 

A cavalaria ligeira carregavam arcos e dardos, ea cavalaria pesada realizada lanças com ganchos nas extremidades e, às vezes maças. Eles ambos realizados sabres de mão para mão combate. Shields foram usados geralmente quando em serviço de guarda. Eventualmente sua artilharia luz utilizada vários mísseis jogando máquinas, catapultas, catapultas, ballista e trabucos. Motores menores cerco poderia ser desmontado, embalado em animais ou em carroças e ir a qualquer lugar. O fogo foi rápido e preciso.

Em 1220, quando Gengis Khan invadiu o oeste, ele levou com ele um corpo de artilheiros chineses e máquinas que chamaram ho pao, ou projetores de fogo. No outono de 1225, ele respondia a maior máquina de guerra que o mundo já tinha visto.

Seus exércitos ganhou experiência em campanhas do Mar Amarelo para a Criméia, e possuíam todos os motores de cerco conhecido pelo homem naquele momento. Parecia que o exército era invencível.

Para a proteção dos mongóis usavam armaduras, de couro ou de ferro, com um casaco de seda crua sob sua armadura para proteção adicional. Uma seta, quando atingiu seu alvo, levaria a seda não perfurada na carne e na seta poderia ser retirada puxando delicadamente na pelagem; mongóis não abandonou seus feridos. Sua armadura lamelar composta de quatro peças de placas sobrepostas. Estes foram lacado para fornecer proteção contra umidade. O capacete era de ferro ou aço e proteção de queda ou pescoço foi de couro. Alguns mongóis feita armadura cavalo em cinco secções, uma em cada lado da cabeça à cauda, presa à sela e por trás da sela no dorso e também sobre o gargalo, uma terceira secção esticada sobre a parte traseira, e foi ligada com as partes laterais, com um orifício através do qual a cauda emergiu, a quarta peça cobria o peito e uma peça em quinto lugar, uma placa de ferro para a frente, foi fixada em cada lado do pescoço.

O tulughma, uma formação de batalha típico mongol, era composta de cinco fileiras espaçadas em intervalos de largura. A cavalaria pesada nas duas fileiras da frente usava uma armadura completa, carregavam espadas, lanças, e maças, e os seus cavalos eram blindados. As três fileiras traseiras eram cavalaria ligeira, não usava armadura e carregavam arcos e dardos. Quando a batalha começou parte da cavalaria ligeira varreu as extremidades para Harry o inimigo como ele avançou. Como o inimigo se aproximava, o resto da cavalaria ligeira avançou através dos espaços nas linhas de frente e dominado o inimigo com flechas e dardos. Quando as fileiras inimigas foram jogados em desordem, as fileiras traseiras aposentado de volta através dos intervalos e as linhas de frente cobrado para o matar.

Movimentos de batalha mongóis eram controladas por sinais com as bandeiras em preto e branco dos esquadrões durante a luz do dia e por lanternas à noite.

Assim, as tropas poderiam ser implantado rapidamente em silêncio comparativa mais desmoralizante do inimigo. No início de uma carga de mongóis foram acompanhadas pela naccara, tambores de guerra realizado nas costas do camelo. Uma vez que os tambores perfurou o silêncio, os mongóis correram, gritando ferozmente.

Outras táticas incluíram um retiro fingida para atrair o inimigo em uma emboscada preparada. Lá eles derramam sobre o inimigo e aniquilá-los. Quando eles se encontraram uma força superior que muitas vezes enviou pilotos para agitar a poeira para trás seus cavalos usando ramos ligados a sua cauda de cavalo. O inimigo pensaria grandes reforços foram chegando e se afastaria.

Os mongóis não tinha igual na guerra campo. No início, eles não tinham nenhuma experiência em guerra de cerco, e não sabia como efetivamente entrar em uma cidade murada, nem eles sabem o que fazer com a cidade, uma vez que fez quebrar polegadas Percebendo a falta de treinamento em guerra de cerco, eles usaram capturados especialistas estrangeiros cerco e logo os mongóis estavam atacando cidades, com recém-adquiridas catapultas, catapultas, escadas e queima de petróleo, e batalhões de engenheiros chineses e artilheiros.

É verdade que atrocidades foram cometidas sob a liderança de Gengis Khan, mas no meio mongol de seu tempo, que não conhecia outra forma de guerra; apenas o modo nômade. Muito da barbárie dos mongóis vieram de ignorância; perceberam as áreas de assentamento úteis apenas para ataques para capturar escravos, mulheres e saque. Porque não tinha tido nenhuma experiência com cidades conquistadas, eles mataram os habitantes e queimou as cidades. Quando eles perceberam que poderiam usar cidades para consolidar e expandir seu poder, e ser uma fonte de riqueza futura, eles foram poupados. Porque eles não tinham tempo e conhecimento, os mongóis empregada muitos estrangeiros para ajudar com a administração de suas cidades capturadas.

Muitos historiadores acreditam que vitórias mongóis foram devido a uma superioridade esmagadora de números. Mais pesquisas refuta essa desculpa de historiadores medievais e mostra que muitas vezes os mongóis estavam em menor número. Seu poder de fogo superior e táticas militares levou os seus adversários para acreditar os mongóis em menor número deles. A base de Mongol poder era inegável sua coragem no campo de batalha.

Além disso, eles desperdiçado nada, nada de útil adotada: médicos gregos e persas, mísseis naftalina incendiárias, de estilo ocidental cerco de peso e contrapeso-catapultas (trebuchet, balista e Mangonel). O Imperador era o comandante supremo, mas uma vez que um plano de batalha foi decidida, os generais realizado as operações sem a interferência do Imperador. Comando dos exércitos foi realizada pelos príncipes reais apenas no nome. O controle real foi para os generais experientes, o mais famoso dos quais eram Jebe Noyan e Subodai Bahadur nas campanhas ocidentais e Mukhali na China. Promoções foram por merecimento não, a antiguidade, e ambas Jebe e Subodai foram feitas generais antes eram 25. Através dos anos, os estudantes de táticas militares estudaram as estratégias de campanha de Subodai; entre os mais bem conhecido foram Napoleão, Gustavus Adolphus, Rommel e Patton.

A disciplina era dura, mas os guerreiros mongóis foram tratados de forma justa, e em geral eram melhores do que os soldados da maioria dos exércitos até tempos recentes. Eles receberam nenhuma remuneração, mas um quinhão do espólio. Diretoria normalmente veio da aristocracia mongol e uma classe de homens livres, darkhat. Os mongóis estavam convencidos de que era invencível e que tinha sido enviado por O Céu Eterno Azul para conquistar o mundo, e isso não poderia ajudar, mas têm um efeito positivo na sua luta.

Eles acreditavam que o Sulde ou espírito guardião do Uruk Altan, Família de Ouro residia no grande padrão branco que levou o Exército a conquista do mundo próximo. Mongóis muitos, até hoje, preservar e reverenciar a bandeira branca da Sulde acreditando que é a mesma que levou os exércitos da Gengis Khan para a vitória. Eles acreditam que a alma do imperador entrou no banner e ele se tornou o guardião do seu clã. Existe uma crença messiânica entre um grande número de mongóis que ele vai subir novamente e levá-los a um novo poder e glória.

Gengis Khan morreu em 1227, no auge do seu poder. Ele era dono do maior império jamais criada na vida de uma pessoa. Sob os khanships de Ogodai, Guyuk, Mongke, e Qublai, o resto do Império Mongol foi forjado. Ele chegou do Oceano Pacífico para a Hungria e da Rússia para o norte da Índia, sendo não só conquistou, mas regidos pelos mongóis. Outros territórios, como Mien e Novgorod, pagou-lhes homenagem.

Gengis Khan não só tinha criado um enorme império bem organizada, mas também tinha construído um exército experiente, vitorioso, o comando de que ele confiou a seus generais brilhantes. Ele lançou as bases de trabalho para uma estrutura administrativa e tinha-lhes dado um rígido código de leis. No entanto, ele não poderia ter subido para uma posição de poder e glória sem a ajuda de seus companheiros de confiança, andas, que tinha trabalhado tão duro como ele teve que construir o seu império. Ele não estava cercado por lisonjeiras, seguidores servis, mas dedicava, homens de confiança que poderia realizar qualquer tarefa que ele lhes deu. Seus maiores presentes para seus filhos eram o exército mongol e este corpo de fiéis, funcionários talentosos, a quem ele contou com a manter a integridade do império. De acordo com a sua vontade, Ogodai, Jagadai e Tolui dividiu a horda principal, seu exército pessoal. O sistema de mobilização, formação e manobras continuaram como antes. Os generais veteranos estavam lá para realizar a extensão do império.

Jenghiz, um homem de ferro, previsão, gênio político e militar, realizou o império unido durante sua vida. Em um ponto em seus primeiros anos, ele expressou o temor de que seus descendentes iriam vestir de finas sedas, comer alimentos ricos, beber vinhos doces e se cercam de luxo, esquecendo suas raízes nômades. Ele sempre manteve um quadrado de feltro cinzento sob seu trono, como um lembrete de sua herança nômade. Pouco antes de sua morte, no entanto, era evidente que ele planejou para seus descendentes e da aristocracia Mongol para continuar a seguir os caminhos nômades, que ele acreditava ser superior ao estilo de vida de pessoas sedentárias. Os nômades tinha uma forma independente, menos complicado de vida em comparação com pessoas sedentárias. Gengis Khan via pessoas sedentárias, para sempre ser escravos ou para os bens materiais, conquistadores ou ambos. Ele acreditava que os nômades estavam destinados a governar pessoas sedentárias.

No final de 1226, chegou a Gengis Khan que seu filho mais velho, Jochi, planejado para revolta e estava reunindo um exército para esse fim. Detalhes são escassos como a uma revolta aberta, mas era sabido que Jochi queria seu próprio reino. Ele tinha sido abertamente crítico da política de seu pai e irmãos “durante a campanha Khwarezm. Depois da guerra, ele se retirou para o seu território appanaged no que hoje é parte da Rússia e, posteriormente, fez muitas desculpas para não ir a Karakorum, quando convocado por seu pai. Ele morreu em fevereiro de 1227 apenas seis meses antes, o Conquistador, mas seus sucessores foram a seguir a sua política e se poupou da Khan. Olhando para trás, parece que este foi o primeiro sinal de dissensão de dentro. Na expectativa de sua morte, ele dividiu seu império. Para os filhos de seu filho mais velho falecido, Jochi, ele deu o ainda-a-ser-conquistado ocidental estepe da Eurásia, a terra para o norte e oeste para o Altai, na medida em que os braços mongóis poderia conquistar. Para seu segundo filho, Jagadai, foi o Império Khwareizmian de idade e as terras a leste do que para as Montanhas Altai. Ogodai, seu terceiro filho, foi feito governador da China e para o seu filho mais novo, Tolui, foi a pátria da Mongólia, um costume nômade. Cada um tinha seu próprio território e exércitos, cada um foi para cooperar e obedecer ao novo imperador, que seria o primeiro a assumir o título de Khaghan (Grande Khan) para expandir ainda mais as fronteiras do império.

Gengis Khan escolheu seu terceiro filho, Ogodai, como seu sucessor. Segundo o costume, Gengis Khan foi eleito como Khan dos mongóis, porque ele foi o mais forte chefe.

Ogodai não foi escolhido porque ele era o mais forte, mas porque ele era generoso e tolerante, teve bastante força de vontade para não se envolver em ações irresponsáveis e ele poderia agir severamente quando era necessário. Devido à sua natureza, nem Jagadai nem Tolui poderia obedecer o outro, se um khan foram escolhidos, mas ambos podem dar a sua lealdade para Ogodai.

Decisão de Gengis Khan para escolher um de seus filhos como seu sucessor levou a aristocracia e os príncipes de acreditar que khans futuras devem ser escolhidos a partir da linha de Ogodai. Esta partida de costume era para causar problemas dentro do Império.

O Conquistador acreditava que se mongóis foram bastante educados, poderiam eliminar o emprego de estrangeiros na administração civil, embora enquanto ele precisava deles, ele nunca hesitou em usá-los. Ele considerou o tipo de educação que foi necessária para manter o império unido como compatível com uma vida nômade. Ele pensou que uma sociedade educada pastoral poderia ser organizada como o seu exército, mas que se revelou impossível.

Gengis Khan império de Khan sobreviveu por alguns anos 30 ou mais após sua morte, mas por 1260 o vigor da conquista tinha passado o seu apogeu e sua história tornou-se um de divisão e de decadência, como eles começaram a abandonar as políticas e idéias do Conquistador. Ogodai era um governante digno o suficiente, mas ele não era Jenghiz. Os acontecimentos que se seguiram erodia a autoridade central e coesão do império, enfraquecendo-o, fazendo-a desmoronar a partir de dentro.

A ausência de um sistema ordenado de sucessão levou a conflitos e inevitavelmente à destruição do império. Quando Ogodai morreu, sua viúva, Toregene, serviu ao império como regente há cinco anos antes de sua Guyuk filho foi eleito Grande Khan. Durante esses cinco anos, político calculista e intriga arrancou com a força interior do império, uma força que tinha crescido para fora da unidade. Batu, líder da linha de Jochi, se recusou a participar de cerimônias de entronização Guyuk. Houve `sangue ruim” entre eles, decorrente de um pequeno argumento sobre quem deve tomar o primeiro gole, um ponto de honra entre os mongóis, em uma festa realizada para comemorar as vitórias do exército na campanha russa. Durante breve reinado Guyuk, a autoridade do governo central caiu para uma nova baixa, em parte por causa do vício do Khan ao álcool e, em parte por causa da falta de Batu de apoio. Problemas dinásticos continuou a assolar o império mongol. Cada uma das sucessões seguintes trouxeram seus próprios esquemas e intrigas mais dissipação da força do império. Após a morte de Guyuk, Batu não estava disposto a permitir que um descendente de Ogodai para montar o trono. Ele condescendeu em permitir que a viúva de Guyuk, Oghul Gaimish, para atuar como regente. Com o apoio da viúva do Tolui, Sorghaghtani, ele convocou uma kuriltai sul do Lago Balkash em 1250, e Mongke, filho mais velho Tolui, foi khaghan proclamada. As linhas de Jagadai e Ogodai se recusou a participar, dizendo que não era oficial, a menos que o kuriltai foi realizada na capital, Karakorum. Eventualmente Mongke cedeu à tradição e uma coroação segunda foi realizada na Mongólia, em 1251. Uma eleição que foi carimbado pela intriga, foi seguido por um expurgo implacável de seus adversários. Ele era um líder forte, mas o processo de ruptura do Império Mongol já tinha começado. Sob khanship Mongke, o Batu ea Horda de Ouro tornou-se independente do resto do império.

Mongke, como Ogodai antes dele, não estabeleceu uma clara linha de sucessão e em 1260 a guerra civil eclodiu entre Qublai e Boke Arygh, filho de Tolui, cada um vendo-se sucessor do Mongke. Arygh Boke levou os mongóis conservador que queria que o velho modo de vida, tendo a riqueza do império sem se misturar com as pessoas conquistaram ou se envolver em seu governo. Qublai sabia um império ganhou a cavalo não pode ser governada a cavalo, algo Gengis Khan tinha vindo a perceber muitos anos antes. Ele pretendia estabelecer um governo permanente, sofisticado na China.

Qublai conseguiu estabelecer-se como Grande Khan, mas não sem um preço. Mongol mongol luta continuou a minar a unidade do império.

Alianças entre appanages do império mongol causou uma maior fragmentação. Hulagu, Ilkhan da Pérsia, da Mesopotâmia e da Síria, juntou forças com Qublai enquanto ele estava pressionando seu direito ao trono do império. Arygh Boke, ao mesmo tempo, chegou a um acordo com Berke, Khan da Horda de Ouro, o reino mongol no sul da Rússia. Após Qublai mudou a capital de Karakorum a Pequim, o império dos laços com Pequim Ilkhan decepadas, seguidos pelos grupos menores mongóis no Turquestão. Quando Qublai morreu, a supremacia do Grande Khan também morreu. A guerra civil eclodiu entre Arygh Boke e Hulagu em 1260. Berke ordenou a seus soldados que tinham lutado no serviço de Hulagu a deixar o seu serviço e ir para o Egito. Pela primeira vez um acordo de Mongol com uma potência estrangeira tomou precedência sobre um acordo com outro reino mongol. Ainda mais tarde, houve atrito entre a Horda Dourada e Pérsia. O Ghazan Ilkhan recusou-se a restaurar o Cáucaso para a Horda Dourada. Intriga política e conspiração continuou a enfraquecer o império, resultando na perda de muitas de suas posses externas, entre elas a Geórgia ea Armênia Menor. Pérsia foi devastada e saqueada pela Horda Dourada, dizimada pela Peste Negra, dilacerada por guerras intestinas cruéis, e por 1359, o Império Mongol na Pérsia deixou de existir.

A fronteira entre o Canato Jagadai eo reino de Ogodai nunca tinha sido definido por Gengis Khan quando foi dividir seu império entre seus filhos. Ao longo dos anos o que levou a confrontos ocasionais. Príncipe Alghu da Casa de Jagadai tomou posse Khorazm e Otrar, que pertencia à Horda Dourada; guerra civil seguido.

Qaidu Khan, neto de Ogodai, aliou-se com Berke da Horda Dourada contra o Il-khan da Pérsia. Fragmentação continuou, o estado Jagadai foi dividido em duas partes ea Horda Dourada rompeu com o Império Mongol.

O poder da Horda Dourada declinou como lutar com a Pérsia continuou, o pomo da discórdia continua sendo o Cáucaso. Partes da Horda Dourada foram se afastando, ou seja, Bulgária e Bizâncio. Discórdia entre vários príncipes russos forçaram os mongóis a prestar mais atenção ao que estava acontecendo dentro do seu reino. Como na Pérsia, devido à crescente influência turca, o Yassa foi gradualmente substituído pelo direito canônico muçulmano, a sharia.

Em 1354 os turcos otomanos capturaram os Dardanelos, cortando o comércio entre a Horda e Egito. O estado da Horda de Ouro foi finalmente reduzido a um estado da Europa Oriental. Convulsão interna, conspirações e assassinatos seguiram em rápida sucessão e do Estado se desintegrou como Pérsia havia feito alguns anos antes.

Religião desempenhou um papel importante na dissolução do império. Gengis Khan sempre praticou uma extraordinária tolerância religiosa. Para um número de anos seus sucessores apareceu a balançar de um lado para isso. Em 1295, o Império Ilkhan restaurado o Islã como religião oficial do Estado. Com a religião não é uma barreira entre turco e mongol, se fundiram em uma nova nação, com turco se tornando a linguagem comum. A língua mongol desapareceu, o império das cãs-Il foi completamente dominado pela influência turca, e um estado mongol verdade já não existia na Pérsia. No início do século 14, o Canato Jagadai ea Horda Dourada restaurado o Islã como religião do Estado. A fusão de Turk e Mongol produziu uma raça mista, e levou à substituição da língua mongol com uma forma oriental de língua turca. Qublai instalado o budismo como religião do Estado, alienando a nobreza confucionista chinês, uma perda que desempenhou um papel importante no declínio de Mongol poder na China. Intrigas palacianas, terrenos e planos contra a aristocracia Mongol produziu sua parcela de perturbação do império. A inflação, decorrente da utilização de papel-moeda, e os impostos exorbitantes cobrados sobre os camponeses, para apoiar a aristocracia Mongol, provocou um movimento nacionalista chinês que trouxe o rápido colapso da dinastia Yuan. O khaghan última do Império Mongol fugiu Pequim, em 1368, à frente dos exércitos rebeldes chineses, e se refugiou na Mongólia.

Os mongóis adaptaram-se às sociedades sedentárias eles governavam. Eventualmente, isso afetou sua mobilidade, que levou ao declínio de sua supremacia militar. Enquanto a oposição conservadora para Mongol Qublai produzido o racha na estrutura política, o processo de assimilação cultural era mais perigoso. Os mongóis na China tornou-se Sinicized, e depois de 1260, referem-se a histórias chinesas Qublai como um monarca chinês, fundador da dinastia Yuan (1280-1368). Os mongóis da Horda Dourada veio sob a influência russa eo Ilkhanate na Pérsia caiu sob a influência cultural do Islã e Iran. Os mongóis só puro restante, conservadores, foram as da pátria, na Mongólia. Além de desunião política, as diferenças culturais desempenhado um papel na separação das partes orientais do império das partes ocidentais.

Nos Pamir, Turquestão Oriental e Ocidental e para o norte, os mongóis caiu de volta para as condições tribais do pré-Gengis Khan tempo. Os mongóis da Horda Dourada revertido para uma vida nômade semelhante. Na China, os mongóis que foram deixados para trás quando o último imperador mongol retornou à Mongólia, encontrou trabalho com o novo regime, a dinastia Ming. Na terra, os mongóis escorregou de volta para o antigo sistema de guerra intertribal; brigando por terras de pastagem. Seiscentos anos depois do nascimento de Gengis Khan, o último de seus descendentes entregou seus territórios, em Hindustan os ingleses conquistaram os Moghuls (uma corruptela de Mongol), e os mongóis, no leste rendeu aos exércitos chineses. O khans tártaro da Crimeia tornou-se temas de Catarina a Grande e, ao mesmo tempo, a Horda Kalmuk deixou a região do Volga e por uma marcha longa e terrível para o leste, voltou para sua terra natal.

O refúgio final de descendentes Gengis Khan era a terra entre o Lago Baikul e do Mar de Aral. Aqui no estepe de meados de Ásia, eles desviaram verão para pastagem de inverno, vivendo em suas tendas de feltro, seguindo seus rebanhos, verdadeira nômades mais uma vez. Eles falaram ao redor do fogo à noite? Será que eles sabem que através destes vales mesmo a feroz guerreiros mongóis, que seguiu o padrão de iaque rabo-de Gengis Khan, surgiu diante de aterrorizar o mundo? E assim o Império Mongol passou, fragmentando-se em tribos nômades de onde tinha vindo. O desfile breve e terrível do cavalo mongol arqueiros, conquistadores de metade do mundo, passou por quase não deixando vestígios de suas conquistas. Karakorum, sua capital, é enterrado na areia do deserto e até mesmo o local do túmulo de seu líder mightly é desconhecida.

Catriona Macpherson

Fonte: whitebard.tripod.com

Exército Mongol

Os cavaleiros nômades da Mongólia criaram o maior império terrestre em uma série de conquistas militares sob poucas gerações, começando no século XII.

Durante suas conquistas, os Mongóis lutaram com a maioria das potencias mundiais da Ásia e Europa medievais, vencendo na maioria dos casos. Seu império foi construído inteiramente através de conquistas militares, por causa de um exército diferente de todos os outros no mundo. Eles foram considerados invencíveis pela maioria de seus oponentes. Suas campanhas na Europa terminaram somente depois da morte da família governante. Os possíveis pretendentes ao trono voltaram para a casa com suas forças e nunca retornaram.

O Exército

Os mongóis eram caçadores e pastores nômades que passavam suas vidas nas selas de seus pôneis das estepes. Eles aprendiam a cavalgar e usar armas, principalmente o arco composto, muito cedo. Era esperado de todo homem fisicamente capaz e com menos de 60 anos a participação nas caçadas e nas guerras.

Os exércitos das tribos mongóis unificadas consistia em toda população adulta masculina.

Eles lutavam sob um rígido código de disciplina. As pilhagens eram distribuídas coletivamente. A penalidade para abandonar o companheiro em batalha era a morte. Essa disciplina; junto com a liderança, organização e arrecadações inteligentes; fizeram os mongóis evoluírem de uma multidão de cavaleiros para um exército de verdade.

O exército mongol era organizado de acordo com um sistema decimal, com unidades de 10, 100, 1.000 e 10.000 homens. Esses números de unidades provavelmente quase nunca eram alcançados por causa de baixas e das exaustões. A unidade de 10.000 homens era a principal unidade de batalha, como uma moderna divisão, capaz de lutar sozinha. Soldados individuais identificavam-se mais com a unidade de 1.000 homens (equivalente a um moderno regimento), da qual eles faziam parte. Tribos mongóis originais davam conta de suas próprias unidades de 1.000 homens. Povos conquistados, como os tártaros e os merkits, eram separados e repartidos entre outras unidades para que não apresentassem nenhuma ameaça organizada à família reinante.

O exército mongol era organizado de acordo com um sistema decimal, com unidades de 10, 100, 1.000 e 10.000 homens. Esses números de unidades provavelmente quase nunca eram alcançados por causa de baixas e das exaustões. A unidade de 10.000 homens era a principal unidade de batalha, como uma moderna divisão, capaz de lutar sozinha. Soldados individuais identificavam-se mais com a unidade de 1.000 homens (equivalente a um moderno regimento), da qual eles faziam parte. Tribos mongóis originais davam conta de suas próprias unidades de 1.000 homens. Povos conquistados, como os tártaros e os Merkits, eram separados e repartidos entre outras unidades para que não apresentassem nenhuma ameaça organizada à família reinante.

Gênghis Khan criou uma guarda pessoal de 10.000 homens. Essa unidade era recrutada nas fronteiras das tribos e a seleção era uma grande honra. No começo servia como um honorável seqüestro. Posteriormente evoluiu para uma tarefa familiar e origem da classe governante do crescente império.

Os soldados mongóis inicialmente não recebiam salário além das pilhagens. A promoção era baseada no mérito. Quando a rápida conquista desacelerou, um novo sistema de pagamento foi implantado. Oficiais, posteriormente, passavam seus postos aos herdeiros.

Cada soldado ia para a campanha com aproximadamente cinco cavalos, permitindo rápidas trocas e ligeiros movimentos. Nenhum exército comparável movia-se tão rápido quanto as mongóis até os exércitos mecanizados do século XX.

Os mongóis lutavam em sua maioria como arqueiros montados leves (sem armaduras), utilizando-se do arco composto. O arco composto era uma arma compacto de impressionante alcance e poder de penetração. Eles empregavam pessoas da China e do Oriente médio como engenheiro de armas de cerco.

Infantaria, tropas de guarnição e cavalaria pesada (vestindo armaduras) que usava lanças vinham dos exércitos dos povos subjugados.

Fonte: geocities.com

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Políticas Sociais

Políticas Sociais

PUBLICIDADE Definição Política social é um termo que é aplicado a várias áreas da política, geralmente …

Políticas Públicas

Políticas Públicas

PUBLICIDADE Definição A política pública é o guia de princípios para a ação tomada pelos poderes executivos …

Gerontocracia

Gerontocracia

PUBLICIDADE Definição Um estado, sociedade ou grupo governado por pessoas idosas. O que é uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+