Breaking News
Home / História Geral / Francos

Francos

PUBLICIDADE

Povos Francos

Dos povos bárbaros que invadiram o Império Romano, apenas os francos conseguiram fundar um reino que durou por mais tempo. Foram os francos, que ocuparam a região conhecida como Gália.

A primeira dinastia (família) que governou os francos foi a Merovíngea, fundada por Meroveu (448-457), sob o reinado de seu descendente Clóvis I, o reino Franco se expandiu, depois foi dividido entre seus filhos, dando origem aos chamados rei indolentes que foram perdendo poder para seus criados, chamados de mordomos do paço (prefeito).

Carlos Martel (688-741) que era um prefeito do palácio conseguiu comandar um exército que em 732 derrotou os árabes muçulmanos, na batalha de Tours, próxima a Poitiers e evitando que estes dominassem a Europa. Depois de tal feito seu filho Pepino, o breve, (715-768), acabou se tornando rei do Império Franco, destronando Childerico, último rei merovíngeo.

Francos
Os vitrais são um exemplo de arte produzida durante a Idade Média.

Pepino, o breve deu início aos reis da dinastia carolíngia (por causa de Carlos Martel), mas é seu filho Carlos Magno (742-814) que se tornou o mais importante monarca da Idade Média, fez campanhas militares que expandiu o império Franco por toda Europa e depois chamado de Sacro Império Romano Germânico. Carlos Magno derrotou todos os seus inimigos e fez alianças com outros reis, criando um Império que desde o Império Romano, não havia ocorrido na Europa Ocidental. Criou as Marcas, como a Marca Hispânica, onde seus guerreiros limitavam o seu império com os domínios dos árabes muçulmanos na Espanha.

Também criou leis escritas, chamadas de capitulares, onde regulamentava as antigas leis e tradições medievais, antes só mantidas oralmente, como as questões de suserania e vassalagem.

Carlos Magno ainda fez uma reforma cultural (renascimento carolíngio), onde incentivou a arte, a arquitetura e até a abertura de escolas para alfabetizar o povo. Um exemplo desta arte foi às iluminuras nos livros e um alfabeto de letras conhecidas como pequenas carolinas.

Após a morte de Carlos Magno em 814, seu filho Luis, o Piedoso, tentou garantir o império, o que não foi possível devido a forte descentralização política, em razão do feudalismo e de uma economia muito ruralizada.

Com a morte de Luis, o Piedoso, seus filhos dividiram o império Franco em 843 no Tratado de Verdum.

Carlos, o Calvo (840-877) ficou com a França (parte ocidental do império), seu irmão Lotário (795-855) ficou com a região central do império e Luís, o germânico, ficou com a parte mais oriental. Com a divisão os nobres se fortaleceram, acabando com o desejo da Igreja em restabelecer um grande Império Cristão, como houvera no Império Romano.

Frederico Czar
Professor de História

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

O Mundo Pós-Guerra

PUBLICIDADE O que foi o Mundo Pós-Guerra? O mundo se dividiu em dois blocos antagônicos …

Crise de 1929

Crise de 1929

PUBLICIDADE A Crise de 1929 – O Crack da Bolsa de Nova York Em 1919 …

Descolonização da África e da Ásia

PUBLICIDADE O que foi a Descolonização da África e da Ásia? Com o enfraquecimento das nações …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.