Breaking News
Home / História Geral / Políticas Sociais

Políticas Sociais

PUBLICIDADE

Definição

Política social é um termo que é aplicado a várias áreas da política, geralmente dentro de um ambiente governamental ou político (como o estado de bem-estar social e o estudo dos serviços sociais).

Pode se referir a diretrizes, princípios, legislação e atividades que afetam as condições de vida conducentes ao bem-estar humano, como a qualidade de vida de uma pessoa.

A política social também pode ser descrita como ações que afetam o bem-estar dos membros de uma sociedade através da definição da distribuição e acesso a bens e recursos nessa sociedade.

Políticas sociais – Sociedades

política social está preocupada com as maneiras pelas quais as sociedades em todo o mundo atendem às necessidades humanas de segurança, educação, trabalho, saúde e bem-estar.

A política social aborda como os estados e as sociedades respondem aos desafios globais de mudança social, demográfica e econômica e de pobreza, migração e globalização.

A política social analisa os diferentes papéis de: governos nacionais, a família, a sociedade civil, o mercado e as organizações internacionais na prestação de serviços e apoio ao longo da vida desde a infância até a velhice. Esses serviços e apoios incluem apoio a crianças e famílias, educação e educação, moradia e renovação de vizinhança, manutenção de renda e redução da pobreza, apoio e treinamento para desempregados, aposentadorias, saúde e assistência social.

A política social visa identificar e encontrar formas de reduzir as desigualdades no acesso a serviços e apoio entre grupos sociais definidos por status socioeconômico, raça, etnia, status de migração, gênero, orientação sexual, deficiência e idade e entre países.

O que são Políticas sociais?

As políticas sociais são políticas concebidas para abordar questões sociais, desde a pobreza ao racismo.

Muitos governos têm agências que formulam e administram políticas sociais, e os governos abordam questões sociais de várias maneiras. A Europa é frequentemente considerada um modelo muito progressista no que diz respeito à política social, com uma série de programas de grande alcance destinados a promover a igualdade na União Europeia.

A reforma da política social também pode ocorrer fora do governo, como visto quando as organizações comunitárias trabalham para apoiar os cidadãos desfavorecidos.

A ideia por trás da política social é que tomar medidas para beneficiar o bem-estar humano é geralmente uma boa ideia.

O efeito imediato das políticas sociais pode ser a melhoria econômica e social de uma nação, mas muitas pessoas também acham que beneficiar outros seres humanos é intrinsecamente bom, mesmo que não traga benefícios imediatos.

De fato, pesquisas sobre políticas sociais parecem sugerir que tentativas de equalização beneficiam a sociedade tanto a curto como a longo prazo; por exemplo, pressionar pela inclusão igualitária das mulheres no local de trabalho resultou em uma força de trabalho maior e mais diversificada, e a prestação de assistência médica a todos os cidadãos na Europa reduziu os custos com saúde, além de criar uma população mais saudável e produtiva.

Alguns exemplos de políticas sociais incluem: pensões do governo, assistência social para os pobres, vale-alimentação, iniciativas de moradia a preços acessíveis, assistência médica, benefícios de desemprego, leis de igualdade de oportunidades, leis antidiscriminatórias e iniciativas políticas destinadas a beneficiar pessoas carentes da sociedade.

Por exemplo, muitas nações incentivam suas faculdades e universidades a aceitar estudantes independentemente da necessidade, com o objetivo de dar às pessoas em desvantagem econômica a chance de ir para a faculdade, melhorando suas oportunidades.

As políticas sociais do governo podem incluir leis explícitas que são projetadas para tratar de questões sociais de preocupação, como leis que proíbem a discriminação no emprego com base em raça, sexo ou credo. Eles também podem envolver programas e iniciativas que são usados para promover o progresso em questões sociais de alguma forma, como incentivos para desenvolvedores que construam moradias populares, programas de acesso à saúde rural e programas de alfabetização.

Dentro de uma sociedade, empresas e organizações também podem estar envolvidas na implementação de políticas sociais. Empresas que querem ser vistas como socialmente responsáveis, por exemplo, podem doar para causas que apóiam melhorias em questões sociais, ou podem ter políticas internas que apóiam a igualdade.

O desenvolvimento de políticas sociais também ocorre em um grande número de organizações, grandes e pequenas, que criam programas para abordar questões sociais ou fazem lobby junto ao governo para fazer mudanças legais funcionais que aumentem as oportunidades sociais.

Políticas sociais – Problemas Sociais

Políticas Sociais
Políticas sociais

Os problemas sociais, também chamados de questões sociais, afetam todas as sociedades, grandes e pequenas.

Mesmo em áreas relativamente isoladas e escassamente povoadas, um grupo enfrentará problemas sociais. Parte disso se deve ao fato de que qualquer membro de uma sociedade que viva próximo o suficiente terá conflitos. É praticamente impossível evitá-las, e mesmo as pessoas que moram juntas na mesma casa nem sempre se dão bem.

No geral, porém, quando os problemas sociais são mencionados, eles tendem a se referir aos problemas que afetam as pessoas que vivem juntas em uma sociedade.

A lista de problemas sociais é enorme e não idêntica de área para área.

Algumas questões sociais predominantes incluem a crescente divisão entre ricos e pobres, violência doméstica, desemprego, poluição, decadência urbana, racismo e sexismo, e muitos outros. Às vezes, surgem problemas sociais quando as pessoas têm opiniões muito diferentes sobre como lidar com certas situações, como gravidez não planejada. Enquanto algumas pessoas podem ver o aborto como a solução para este problema, outros membros da sociedade permanecem fortemente contrários ao seu uso. Em si, fortes divergências sobre como resolver problemas criam divisões em grupos sociais.

As questões de pobreza maciça, escassez de alimentos, falta de higiene básica, disseminação de doenças incuráveis, limpeza étnica e falta de educação inibem o desenvolvimento da sociedade. Além disso, esses problemas estão relacionados entre si e pode parecer difícil abordar um problema sem abordar todos eles.

Seria fácil supor que um problema social afeta apenas as pessoas que ele toca diretamente, mas esse não é o caso. A disseminação fácil da doença, por exemplo, pode interferir com a sociedade em geral, e é fácil ver como isso tem funcionado em certas áreas da África. A disseminação de AIDS, por exemplo, criou mais problemas sociais porque é cara, é um perigo para todos os membros da sociedade e deixa muitas crianças sem pais. HIV/AIDS não é um problema único, mas uma causa complexa de numerosos. Da mesma forma, o desemprego na América não afeta apenas os desempregados, mas afeta toda a economia.

Também é importante entender que os problemas sociais dentro de uma sociedade afetam sua interação com outras sociedades, o que pode levar a problemas ou questões globais. Como uma outra nação lida com os problemas de uma nação em desenvolvimento pode afetar seu relacionamento com essa nação e o resto do mundo nos próximos anos.

Além disso, os países que permitem múltiplos partidos políticos e a liberdade de expressão do discurso têm ainda outro problema quando se trata de abordar alguns dos problemas que afligem sua sociedade. Esta é a diversidade de soluções, o que pode significar que o país não pode se comprometer com um único caminho para resolver um problema, porque há muitas idéias operando sobre como resolvê-lo. Qualquer solução proposta para algo que afete a sociedade provavelmente tornará algumas pessoas infelizes, e esse descontentamento pode promover discórdia. Por outro lado, em países onde o governo opera independentemente das pessoas e onde a liberdade de expressão ou troca de idéias é desencorajada, pode não haver idéias suficientes para resolver problemas, e os governos podem persistir na tentativa de resolvê-los de maneira equivocada ou ineficaz.

A própria natureza dos problemas sociais sugere que a própria sociedade é um problema. Nenhum país aperfeiçoou uma sociedade onde todos são felizes e onde não existem problemas. Talvez a natureza individual dos humanos impeça isso e, como muitas pessoas afirmam, a perfeição não é uma meta alcançável.

O que é gasto social?

Políticas Sociais
Políticas sociais

Os gastos sociais geralmente se referem a fundos que os governos reservam para programas sociais. Muitos desses programas são projetados para oferecer assistência aos pobres ou necessitados, e podem incluir loteamentos para moradia, alimentação e assistência médica. Dependendo das necessidades do indivíduo, esses programas podem oferecer assistência permanente ou temporária.

O objetivo final da maioria dos programas de gastos sociais do governo é a eventual eliminação da pobreza. As pessoas que vivem na pobreza geralmente precisam de ajuda para melhorar sua situação, e os governos da maioria dos países desenvolvidos estão dispostos a oferecer essa assistência. Alguns programas de bem-estar exigem que o beneficiário participe de programas destinados a ajudá-los a obter emprego. Às vezes, isso é necessário para desencorajar o uso de programas de gastos sociais como um modo de vida, mas como um ponto de partida para uma eventual autossuficiência.

Muitos programas de gastos sociais envolvem assistência alimentar. Nos Estados Unidos, os cidadãos podem solicitar cupons de alimentos, que é um programa que oferece fundos que podem ser usados para comprar alimentos. A elegibilidade para o food stamp é determinada por fatores baseados na renda e no número de pessoas que vivem no domicílio. As distribuições de cupões de alimentos destinam-se apenas à compra de alimentos e não podem ser utilizadas para qualquer outra finalidade. Além disso, os vales-refeição só podem ser usados para comprar alimentos vendidos em mercearias ou outros varejistas de alimentos e são proibidos para uso em restaurantes ou outros estabelecimentos de serviços de alimentação.

Os governos geralmente reservam fundos para ajudar seus cidadãos a manter a saúde e oferecer assistência médica àqueles que não podem pagar por conta própria.

O gasto social é frequentemente direcionado à educação. A maioria dos sistemas de escolas públicas é um bom exemplo disso, e muitos especialistas acreditam que a educação é a chave para eliminar a pobreza.

O que é justiça social?

Políticas Sociais
O conceito de justiça social depende da ideia de igualdade dentro da sociedade

Se você pedir a muitas pessoas que definam justiça social, você terá muitas definições diferentes.

As definições serão baseadas em uma variedade de fatores, como orientação política, formação religiosa e filosofia política e social. Se você perguntar a um pós-modernista sobre esse conceito, é provável que ele ou ela diga que é um conto de fadas que não é de forma alguma viável em qualquer forma de sociedade.

Uma definição geral de justiça social é difícil de alcançar e ainda mais difícil de implementar. Em essência, trata-se de justiça igualitária, não apenas nos tribunais, mas em todos os aspectos da sociedade. Este conceito exige que as pessoas tenham direitos e oportunidades iguais; todos, desde a pessoa mais pobre à margem da sociedade até a mais rica, merecem um campo de jogo igual.

Mas o que significam as palavras “justo” ou “justo” e o que define igual? Quem deve ser responsável por garantir que a sociedade seja justa e justa? Como você implementa políticas relacionadas à justiça social? Alternativamente, você deveria legislar por justiça na sociedade ou simplesmente confiar na bússola moral dos membros da sociedade?

De uma postura política que é de esquerda, você deve legislar para criar uma sociedade justa, e vários programas precisam existir para coletar dinheiro necessário para equilibrar a renda entre a classe média, os pobres e as pessoas rotineiramente marginalizadas pela sociedade. Direitos iguais podem ser definidos como acesso igual a coisas que tornam possível que pessoas de qualquer setor da sociedade tenham sucesso.

Portanto, a filosofia esquerdista apoiaria coisas como leis antidiscriminatórias e programas de igualdade de oportunidades, e favoreceria a tributação, especialmente daqueles que ganham muito dinheiro, para pagar por programas que ajudem a proporcionar igualdade para todos.

A extrema esquerda argumentaria que há certas necessidades básicas que devem ser oferecidas a todos. Isso inclui coisas como educação e segurança verdadeiramente iguais em todas as escolas e programas que ajudariam todas as crianças a ter a oportunidade financeira de cursar a faculdade. Os grupos de extrema esquerda, freqüentemente denominados socialistas, mesmo que difiram das verdadeiras definições de socialismo, argumentam ainda que não se pode ter uma sociedade justa, a menos que todos tenham acesso a alimentos, abrigo seguro e assistência médica. A maneira de conseguir isso é através da tributação e implementação do governo de programas que garantam essas coisas para todas as pessoas.

A postura política correta endossa igualmente uma sociedade justa, mas pode criticar aqueles que fazem escolhas erradas e sentir que, embora a igualdade de oportunidades deva existir, um governo não deve legislar sobre isso. Na verdade, argumenta-se que a justiça social é diminuída quando os governos criam programas para lidar com isso, especialmente quando esses programas exigem maior tributação. Em vez disso, aqueles que têm mais dinheiro devem ser encorajados a serem filantrópicos, não pagando impostos mais altos, o que é indiscutivelmente injusto.

De uma perspectiva religiosa, você encontrará pessoas de todo o espectro político que defendem a justiça social. Muitos grupos cristãos acreditam que você faz justiça através de ações cristãs de misericórdia, especialmente aquelas que ajudam as pessoas que foram marginalizadas pela sociedade. Perspectiva islâmica sobre a justiça social é semelhante; Um dos Cinco Pilares do Islã é que todos devem dar aos pobres. No entanto, certas seitas do Islã promovem visões de mulheres e homens como diferentes; as mulheres não são iguais e são subservientes aos homens.

A crítica pós-moderna sobre a ideia de uma sociedade justa provoca um debate interessante.

Pode haver uma sociedade justa? Podemos alguma vez ver todas as pessoas como inerentemente iguais e com direito aos mesmos direitos e privilégios?

É difícil saber, já que a maioria dos filósofos argumentaria que ninguém jamais criou uma sociedade completamente justa, onde todas as pessoas tenham uma chance igual. Mesmo nas nações mais socialistas, há pobreza e distribuição desigual da riqueza.

Fonte: www.lse.ac.uk/www.wisegeek.org/www.york.ac.uk/spicker.uk/www.socialworkdegreeguide.com/socialwork.oxfordre.com/www.spi.ox.ac.uk/evans.uw.edu

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

O Mundo Pós-Guerra

PUBLICIDADE O que foi o Mundo Pós-Guerra? O mundo se dividiu em dois blocos antagônicos …

Crise de 1929

Crise de 1929

PUBLICIDADE A Crise de 1929 – O Crack da Bolsa de Nova York Em 1919 …

Descolonização da África e da Ásia

PUBLICIDADE O que foi a Descolonização da África e da Ásia? Com o enfraquecimento das nações …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.