Breaking News
Home / História Geral / República de Weimar

República de Weimar

PUBLICIDADE

República de Weimar – O que foi

As pessoas usam o termo “República de Weimar” para se referir a um período na história alemã entre 1919 e 1933, quando o governo era uma república democrática governada por uma constituição que foi estabelecida na cidade alemã de Weimar.

Tecnicamente, a Constituição de Weimar durou até 1945, quando o governo alemão foi formalmente dissolvido na sequência da Segunda Guerra Mundial, mas a maioria das pessoas data do fim da República de Weimar de 1933, quando Adolf Hitler assumiu o controle e a constituição tornou-se efetivamente sem sentido sob seu terceiro Reich.

Sob a Constituição de Weimar, a Alemanha foi dividida em 19 estados. Todos os cidadãos tinham o direito de votar, eleger membros do Reichstag ou o Parlamento alemão junto com o Presidente. O presidente, por sua vez, nomeou um chanceler e uma variedade de membros do gabinete. Como muitos historiadores observaram, em papel, a Constituição de Weimar era um documento brilhante, e a Alemanha sob a República de Weimar era uma verdadeira democracia.

No entanto, mesmo desde o início, a República de Weimar ficou profundamente perturbada. Quando a constituição foi estabelecida pela primeira vez, muitos alemães desconfiaram muito do novo governo, e os extremistas à esquerda e à direita rejeitaram a autoridade da república, prejudicando sua eficácia. Enquanto o governo era, teoricamente, uma coalizão composta por numerosos partidos políticos, era acossada por todos os lados, tornando difícil afirmar sua autoridade.

Além de estar com problemas políticos desde o início, a República de Weimar também enfrentou sérios desafios financeiros.

A inflação na Alemanha disparou no início da década de 1920, mas foi finalmente estabilizada a um ótimo custo. Isto foi seguido por um boom econômico conhecido como “Os anos da moda de ouro”, que chegou ao fim quando a Grande Depressão atingiu em 1929.

A combinação da recessão e uma política econômica de severa austeridade para pagar as reparações da Primeira Guerra Mundial levaram à deflação em espiral e o desemprego, e em um ponto, seis milhões de alemães estavam desempregados. Os cidadãos ficavam cada vez mais inquietos e irritados, e Adolf Hitler aproveitou isso uma vez que ele foi empossado como chanceler em 30 de janeiro de 1933.

Menos de um mês depois, o edifício do Reichstag foi destruído por um incêndio de origem misteriosa e Hitler efetivamente assumiu o controle, suprimindo os partidos políticos de oposição sob o guia da segurança pública e transformando a república em uma ditadura.

Ao saber da ascensão de Hitler ao poder e aos eventos que se seguiram, muitas pessoas expressaram o espanto de que o povo alemão permitiu que Hitler efetivamente destruísse a República de Weimar e assumisse o controle da Alemanha. No entanto, a ascensão de Hitler deve ter sido visto no contexto. Ele prometeu ao povo alemão que ele pôs fim à inflação, ao desemprego e à violência política, mesmo dizendo que o que a Alemanha precisava era uma ditadura, e muitos alemães atenderam essas promessas quando se reuniram para votar nele. Para um povo que lutava com o caos econômico, social e político sob a República de Weimar. Adolf Hitler parecia ter muito a oferecer, e enquanto muitos alemães mais tarde se arrependeram de seu apoio a Hitler, eles também apontaram que sentiram que tinham pouca escolha.

República de Weimar – Período

República de Weimar é o nome dado ao governo alemão entre o fim do período imperial (1918) e o início da Alemanha nazista (1933).

A República de Weimar ( período) chama seu nome da cidade de Weimar, no centro da Alemanha, onde a assembléia constitucional se encontrou. A turbulência e a violência política, as dificuldades econômicas e as novas liberdades sociais e movimentos artísticos vibrantes caracterizaram o complexo período de Weimar.

Muitos dos desafios desta era prepararam o terreno para a ascensão de Hitler ao poder, mas é só com retrospectiva que alguns dizem que a República de Weimar estava condenada desde o início.

República de Weimar terminou com a nomeação de Hitler como chanceler em 1933.

República de Weimar – História alemã (1919-1933)

Republica de Weimar
República de Weimar

República de Weimar, o governo da Alemanha de 1919 a 1933, o período após a Primeira Guerra Mundial até a ascensão da Alemanha nazista, assim chamado porque a assembleia que adotou sua constituição se encontrou em Weimar de 6 de fevereiro a 11 de agosto de 1919.

República de Weimar refere-se à Alemanha e ao seu sistema político entre o final de 1919 (o fim da Primeira Guerra Mundial) e 1933 (a ascensão do nazismo).

República de Weimar começou como uma experiência política ousada.

Os homens que assumiram o controle da Alemanha após a Primeira Guerra Mundial eram reformadores ambiciosos. Eles esperavam criar uma democracia liberal moderna, em uma nação que conhecesse apenas o militarismo e a monarquia autoritária. Juntos, eles adotaram uma das constituições mais democráticas e progressivas do mundo.

Os primeiros anos da República de Weimar foram instáveis e tumultuados, marcados pelo isolamento internacional e sofrimento econômico. Em meados da década de 1920, a Alemanha mudou-se para um período mais próspero denominado “Era de Ouro de Weimar”, um tempo de recuperação econômica, renovação social e inovação cultural.

Grande parte dessa prosperidade, no entanto, foi apoiada por empréstimos estrangeiros, enquanto o estado de Weimar permaneceu fraco e instável. A Grande Depressão do início da década de 1930 trouxe o sonho de Weimar batendo na Terra. No final de 1933, a democracia de Weimar deu lugar ao totalitarismo nazista.

A República de Weimar é de grande importância para os historiadores e estudantes da história. Demonstra como a democracia pode falhar quando é muito ambiciosa e quando as forças internas trabalham contra ela.

Alemanha Weimar era uma sociedade na encruzilhada da história.

Foi dividido entre várias ideias antigas e valores do século XIX (tradição, militarismo e governo autoritário) e da era moderna (republicanismo, liberalismo e democracia).

Compreender como e por que a República de Weimar falhou foi essencial para entender o surgimento de Adolf Hitler.

Em 1920, os nazistas eram um dos muitos grupos pequenos, repletos de nacionalistas e ex-soldados descontentes; o crescimento, o desenvolvimento e o aumento do poder foram moldados pelas condições políticas e econômicas da República de Weimar. A cultura modernista da era de Weimar, que floresceu apesar da instabilidade política e econômica da Alemanha, também é digna de estudo.

Em síntese: A história da República de Weimar (1919-1933) ilumina um dos períodos mais criativos e cruciais do século XX e serve de estudo de caso significativo sobre os problemas críticos do nosso tempo.

Muitas das perguntas feitas sobre a República de Weimar são relevantes para problemas que indivíduos e sociedades enfrentam no século XXI.

República de Weimar – Resumo

República de Weimar foi o novo sistema de governo democrático estabelecido na Alemanha após o colapso do Segundo Reich.

As primeiras eleições para a nova República foram realizadas em 19 de janeiro de 1919. Eles usaram um sistema de votação chamado Representação Proporcional.

O Partido Social-democrata obteve 38% dos votos e 163 cadeiras, o Partido do Centro Católico obteve 20% dos votos e 91 cadeiras e o Partido Democrata obteve 19% dos votos e 75 cadeiras.

O resto das cadeiras foram divididas entre os partidos menores.

Embora o Partido Social-democrata tenha conquistado a maioria dos votos, não obteve a maioria (mais de 50%). Portanto, o Partido Social-democrata juntou-se a uma coalizão com o Partido do Centro Católico e o Partido Democrata para formar a maioria. Essa coalizão teve então a tarefa de redigir uma constituição para a nova república.

Como Berlim ainda estava nas garras da revolução, a cidade mercantil de Weimar foi escolhida como o ponto de encontro. Este local deu à nova nação o nome de “República de Weimar”.

República de Weimar adotou uma nova constituição, diferente daquela da monarquia anterior. Na nova república, todos os adultos com mais de 20 anos podiam votar.

Em vez de um monarca, havia um presidente eleito a cada sete anos. O poder do presidente foi limitado pelo Reichstag. No entanto, no estado de emergência, o Artigo 48 da nova constituição deu ao presidente autoridade final para governar por decreto.

O Reichstag era a câmara baixa do novo parlamento da República de Weimar.
O Reichstag se reunia no prédio retratado aqui, também chamado de Reichstag, em Berlim.

Havia duas casas parlamentares na República, o Reichstag e o Reichsrat. O chanceler era o líder do Reichstag. O chanceler ocupou posição semelhante ao primeiro-ministro britânico e foi nomeado pelo presidente.

Normalmente, o chanceler seria o líder do maior partido, embora nem sempre fosse esse o caso.

República de Weimar era um sistema federal. Foi dividido em dezoito estados diferentes chamados Länder, cada um dos quais tinha seu próprio governo local.

Os Länder poderiam enviar representantes de seu governo local ao Reichsrat.

Apesar dessas mudanças, também houve muitos aspectos do governo que continuaram como antes. Para manter a estabilidade no governo, muitos dos antigos funcionários públicos e líderes militares permaneceram em posições de poder semelhantes e, portanto, ainda tinham enorme influência.

O novo sistema de Representação Proporcional de votação na República de Weimar causou instabilidade política.

Embora o novo sistema pretendesse reduzir os conflitos políticos, ele de fato resultou na obtenção de uma pequena quantidade de assentos no Reichstag por muitos partidos diferentes.

Isso significava que nenhum partido tinha uma maioria geral e os partidos se uniram para governar em coalizões.

Nessas coalizões, cada partido tinha objetivos diferentes, que muitas vezes levavam a desacordos sobre políticas. Essas divergências dificultaram o governo do Reichstag. No início da década de 1920, houve muitas mudanças de governo, o que tornou muito difícil o gerenciamento dos problemas políticos e econômicos da Alemanha.

Além dessa dificuldade, os impopulares pagamentos de indenizações, que a Alemanha foi forçada a pagar por meio do Tratado de Versalhes, colocaram uma enorme pressão econômica sobre o governo.

Essas difíceis circunstâncias econômicas e políticas tornaram as pessoas suscetíveis a visões políticas extremas. Para manter o controle e a paz no início da década de 1920, Friedrich Ebert dependia muito do exército tradicionalmente de direita e dos Freikorps.

Durante a guerra, o valor da moeda alemã, o Reichsmark, caiu consideravelmente. Em 1914, uma libra esterlina equivalia a vinte marcos alemães. Em 1919, uma libra esterlina equivalia a 250 marcos. Para tentar atender às necessidades de gastos do governo e aliviar a situação do pós-guerra, o governo não teve outra escolha a não ser imprimir mais dinheiro. Na verdade, isso piorou a situação inflacionária e reduziu novamente o valor do Reichsmark.

Enquanto isso, em meio a esta crise econômica, a Alemanha continuou tentando pagar as reparações ditadas pelo Tratado de Versalhes. As indenizações deveriam ser pagas em marcos de ouro, que mantiveram seu valor, enquanto a moeda alemã declinou. Isso tornava o pagamento cada vez mais caro.

Em 1922, a Alemanha solicitou permissão para suspender seus pagamentos enquanto sua economia se recuperava. Isso foi recusado pelos Aliados. Em 1923, a Alemanha atingiu o ponto de ruptura quando a inflação começou a sair do controle. Eles não puderam continuar pagando as reparações.

Em 9 de janeiro de 1923, em resposta à falta de pagamento das indenizações, a França e a Bélgica invadiram o Ruhr. O Ruhr era uma região da Alemanha que continha recursos como fábricas.

Os franceses e belgas pretendiam usar esses recursos para compensar as indenizações não pagas.

Os operários das fábricas alemãs recusaram-se a cooperar com os exércitos de ocupação francês e belga. Com o apoio do governo alemão, os trabalhadores entraram em greve.

Os franceses enviaram seus próprios trabalhadores e prenderam os líderes dos grevistas alemães e a polícia alemã. Isso levou à violência de ambos os lados.

Com a ocupação francesa e belga do Ruhr, as mercadorias na Alemanha tornaram-se ainda mais difíceis de obter e, portanto, muito caras. Para resolver esse problema e pagar aos trabalhadores em greve do Ruhr, o governo voltou a imprimir mais dinheiro. Isso levou à hiperinflação.

No outono de 1923, um pão custava 200 milhões de marcos. Os trabalhadores pagos por hora descobriram que seus salários não valiam nada, porque os preços haviam subido desde que começaram seus turnos.

A situação era crítica.

Foi nesse momento de crise que Gustav Stresemann foi eleito chanceler em setembro de 1923. Stresemann era um político do DVP, o Partido do Povo Alemão. Em 1923 ele formou uma coalizão do DVP, SPD, DDP e Partido do Centro e tornou-se chanceler.

Para tentar enfrentar a crise que assola a Alemanha, Stresemann seguiu uma política de “cumprimento” por meio da qual visava melhorar as relações internacionais, tentando cumprir os termos do Tratado de Versalhes.

Essas relações melhoradas, por sua vez, o ajudariam a garantir uma revisão razoável do tratado.

Seguindo essa política, Stresemann tomou a decisão impopular de começar a reembolsar as indenizações e ordenar aos trabalhadores em greve do Ruhr que retornassem ao trabalho.

Stresemann também nomeou Hjalmar Schacht, um banqueiro, para lidar com a questão da hiperinflação. Em novembro de 1923, Schacht introduziu uma nova moeda alemã, o Rentenmark, com base nos valores das terras e empréstimos estrangeiros. Um Rentenmark valia 10.000.000.000.000 da moeda antiga.

Em abril de 1924, a política de cumprimento de Stresemann valeu a pena.

Um economista americano chamado Charles Dawes foi recrutado para ajudar a definir uma nova meta realista para os pagamentos de indenizações da Alemanha. Isso foi chamado de Plano Dawes.

De acordo com esse plano, as indenizações foram reduzidas a 50 milhões de marcos por ano durante os cinco anos seguintes e, em seguida, 125 milhões de marcos por ano depois disso.

O plano também recomendava que o Banco Nacional Alemão fosse reorganizado e que a Alemanha recebesse um empréstimo internacional. Este empréstimo foi de 800 milhões de marcos de ouro, financiado principalmente pela América.

Essas medidas aliviaram a pressão econômica sobre a Alemanha e as relações com outros países começaram a melhorar e depois a se estabilizar.

Essa melhoria econômica, bem como as melhorias nas relações externas, levaram os anos entre 1924 e 1929 a se tornarem conhecidos como “Anos de Ouro”.

Os anos de 1924 a 1929 ficaram conhecidos como os “Anos de Ouro”, à medida que as relações internacionais melhoraram e a economia prosperou.

Stresemann trabalhou para melhorar as relações internacionais da Alemanha. No Pacto de Locarno de 1925, França, Bélgica e Alemanha concordaram em respeitar as fronteiras uma da outra. Em 1926, a Alemanha foi aceita na Liga das Nações.

O Plano Dawes, junto com uma injeção repentina de empréstimos estrangeiros, ajudou a economia alemã a se estabilizar e prosperar. Essa situação permitiu ao governo alemão investir em novos equipamentos públicos, como hospitais e escolas. Os trabalhadores viram melhorias reais nas condições de trabalho, à medida que os salários aumentaram e as horas de trabalho diminuíram.

A cultura na Alemanha também floresceu, à medida que pensamentos e crenças previamente estabelecidos foram postos de lado por novas ideias. A escola de arte alemã Bauhaus é um exemplo-chave disso, promovendo arte e arquitetura modernistas experimentais.

No entanto, nem todos os problemas da Alemanha foram corrigidos.

O desemprego ainda era muito alto, com dois milhões de pessoas desempregadas em 1926. 1,3 milhão ainda estavam desempregadas em 1928.

A indústria agrícola também demorou a se recuperar das pressões do tempo de guerra, e os salários agrícolas e rurais eram muito mais baixos do que nas grandes cidades.

Além disso, a injeção repentina de empréstimos estrangeiros deixou a Alemanha dependente de receitas que eles não podiam controlar.

Apesar disso, a Alemanha deu passos significativos no caminho da recuperação entre 1924-29. Infelizmente, isso teria um fim abrupto com o Crash de Wall Street em 1929.

The Wall Street Crash foi um crash da bolsa de valores que ocorreu de 24 a 29 de outubro de 1929. Seguindo o otimismo da década de 1920, as pessoas estavam ansiosas para investir em ações e ações, onde acreditavam que poderiam fazer uma fortuna.

Essa explosão de investimento empurrou o valor de mercado das ações das empresas para um valor superior ao seu valor real.

Em 3 de setembro de 1929, os preços das ações atingiram o máximo histórico.

Porém, logo depois disso, os preços começaram a cair. Isso levou a vendas em pânico em massa. Em outubro de 1929, o valor do mercado caiu pela metade.

Como as economias mundiais estavam ligadas por meio de negócios internacionais, o Crash de Wall Street resultou em uma depressão internacional.

Como resultado dessa depressão internacional e da necessidade de dinheiro em casa, os EUA exigiram seus empréstimos internacionais.

A Alemanha dependia de empréstimos e investimentos internacionais. Eles as usaram, conforme explorado acima, para reconstruir sua economia após a guerra e a crise da hiperinflação, e para investir em novas escolas, empresas e hospitais. Quando os EUA retiraram esse investimento, a Alemanha entrou em outra crise econômica.

Quando criada, a República de Weimar foi saudada como um dos governos mais democráticos da Europa. Apesar disso, durou apenas quinze anos.

Fonte: www.ushmm.org/www.wisegeek.org/www.britannica.com/alphahistory.com/www.facinghistory.org/www.theholocaustexplained.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Arqueologia de Gênero

Arqueologia de Gênero

PUBLICIDADE Definição A arqueologia de gênero é um método investigativo da subdisciplina de estudar sociedades antigas através …

Criptologia

PUBLICIDADE Criptologia é a ciência preocupada com a comunicação e armazenamento de dados de forma …

Stonehenge

PUBLICIDADE Stonehenge – Monumento Stonehenge é um dos monumentos mais famosos do mundo. Fica na planície …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.