Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / História Geral / Batalha de Canas

Batalha de Canas

PUBLICIDADE

 

Batalha de Canas, (agosto de 216 aC), batalha travada perto da antiga vila de Canas, no sul da Apúlia (moderno Puglia ), sudeste Itália, entre as forças do Roma e Cartago durante o Segunda Guerra Púnica.

Os romanos foram esmagados pelo Africano, gaulesa, e as tropas de Celtiberian Hannibal, com perdas romanos gravados que variam de 55.000 (segundo o historiador romano Tito Lívio ) para 70.000 (segundo o historiador grego Políbio ).

Uma das batalhas mais importantes da história, é considerado pelos historiadores militares como um exemplo clássico de um duplo envolvimento vitorioso.

Hannibal foi o primeiro a chegar ao local da batalha, com uma força de cerca de 40.000 infantaria e cavalaria 10.000. Seu exército assumiu o comando da Aufidus (agora Ofanto) River, a principal fonte de água na área. Isso se somou à pressão sobre os romanos, que iria lutar para satisfazer a sede de seu maior número de soldados no calor início de agosto. Hannibal posicionou suas linhas de frente para o norte, obrigando os romanos a enfrentar, sobretudo, para o sul, onde o vento quente soprava Libeccio poeira e areia em seus olhos, um irritante e inconveniente de que, de acordo com autoridades antigas, não pode ser ignorado.

Além disso, Hannibal confinados os oito romanos legiões em um vale estreito, cercado pelo rio. De um só golpe, Hannibal, assim, restrita a mobilidade do Roman cavalaria e forçou o Roman infantaria para adotar uma formação que era mais profunda do que era de largura, dois fatores que seria crucial para o resultado da batalha.

Rompendo com a estratégia de Fabian de nonengagement, os romanos cônsules Lucius Aemilius Paullus e Caio Terêncio Varrão trouxe para Canas cerca de 80.000 homens, cerca de metade dos quais não tinha experiência significativa batalha. Eles procuraram atender Hannibal, que tinha acabado de tomar um depósito de grãos altamente cobiçado pelo Canusium , na esperança de entregar um golpe de nocaute e terminar a invasão cartaginesa destrutivo da Itália.

Terêncio Varro tinha sido eleito pelo povo como um plebeu nomeado político consular, e fontes antigas descrever sua personagem como excesso de confiança e erupção cutânea, atribuindo-lhe a esperança de que ele poderia sobrecarregar Hannibal com números. Aemilius Paullus, no entanto, era ao mesmo tempo um veterano e patrícia de uma família militar estabelecida, e ele era justificadamente cauteloso sobre enfrentar Hannibal em termos de seu inimigo.

Os romanos enfrentaram sudoeste, com sua asa direita apoiada na Aufidus e com o mar, cerca de três milhas (cinco quilômetros) para sua retaguarda. Eles colocaram a sua cavalaria (cerca de 6.000) em suas asas e se concentraram sua infantaria em uma formação extremamente profundo e estreito no centro, na esperança de quebrar centro do inimigo, em peso e empurrar.

Para combater isso, Hannibal contou com a elasticidade de sua formação. Ele estacionados sua infantaria gaulesa e espanhol no centro, dois grupos de suas tropas africanas em seus flancos, ea cavalaria nas asas. Mas antes de enfrentar o inimigo, sua linha adotada uma forma crescente, o centro avançando com as tropas africanas em seus flancos en échelon. Como Hannibal tinha antecipado, sua cavalaria venceu a luta nas asas, e alguns, em seguida, varreu a volta por trás do inimigo.

Enquanto isso, a infantaria romana gradualmente forçado a voltar centro de Aníbal, e vitória ou derrota virou sobre se este último em espera.

Ele fez: embora tenha caído de costas, ele não quebrou, eo centro romano foi gradualmente puxada para a frente em uma armadilha. Crescente de Hannibal tornou-se um círculo, com as tropas africanas e espanholas de Aníbal nas asas urgentes para dentro as romanos e a cavalaria cartaginesa atacar por trás. Alguns dos equipamentos utilizados por tropas engajar os flancos-especialmente romanos escudos e armaduras-teve outra foi tomada a partir de Romanos mortos após a vitória cartaginesa em Trasimene. Isso pode ter confundido ainda mais os romanos, que já estavam lutando por uma torrente constante de poeira. Pressionado bem juntos e, portanto, incapaz de usar corretamente os braços, os romanos foram cercados e corte em pedaços. É possível que a falcata, uma espada curta curva brutalmente eficaz empregado por tropas Celtiberian, desempenhado algum papel no desmembramento das fileiras romanas.

Terêncio Varrão fugiu do campo de batalha com os remanescentes da cavalaria romana e aliados. Aemilius Paullus foi morto juntamente com muitos outros comandantes de alto escalão, incluindo Gnaeus Servilius Geminus, Marcus Minucius Rufus, e outros patrícios veteranos. Entre os mortos Roman foram 28 de 40 tribunas, até 80 de Romanos Senatorial ou alto escalão magistrado, e pelo menos 200 cavaleiros (Romanos de equestre classificação). Estima-se que 20 por cento dos homens romanos combates entre as idades de 18 e 50 morreram em Canas. Apenas 14.000 soldados romanos escapou, e mais 10.000 foram capturados; os demais foram mortos. Os cartagineses perdeu cerca de 6.000 homens.

Quando a notícia da derrota chegou a Roma, o pânico tomou conta da cidade, e as mulheres se reuniram para templos para chorar por seus maridos perdidos, filhos e irmãos. Hannibal foi exortado a Marcha sobre Roma por Maharbal , um de seus comandantes, mas Hannibal não fazê-lo. Tito Lívio relata que Maharbal então disse Hannibal que ele sabia como vencer batalhas, mas não como tirar proveito deles. Por sua parte, Hannibal tinha esperança de que muitos sul italianos queria abandonar Roma e aliado com ele após sua vitória esmagadora. Apesar da enorme golpe para o moral de Roma e sua mão de obra, a curto prazo, em última análise, Canas steeled resistência Roman para a longa luta pela frente. Roma retomou a estratégia de Fabian, negando Hannibal a oportunidade de alcançar a segunda vitória da escala de Canas, e Hannibal viu a força de seus exércitos e seus aliados desbastado com o atrito lento.

Fonte: www.britannica.com

Batalha de Canas

Canas (sul da península itálica), verão de 216 a.C.

A Batalha de Canas, no verão de 216 aC é um marco na história romana.

Oponentes

Roma (Caius Terentius Varro e Lucius Aemilius Paulus) X Cartago (Aníbal Barca).

Contexto

A Segunda Guerra Púnica já se arrastava por quase dois anos e o exército cartaginês estava impaciente com a carência de recursos provocada pela campanha prolongada. Para resolver a situação, Aníbal decidiu se instalar no abandonado forte romano na cidade de Canas, situada no monte do mesmo nome ao sul da península itálica.

Local onde eram estocados alimento e materiais para os legionários, Canas também era uma região muito próxima e estimada pelos romanos. A perda material aliada ao orgulho ferido provocou uma forte reação do Senado que, decidido a terminar com a ameaça cartaginesa definitivamente, resolveu enviar oito legiões inteiras – chefiadas pelos cônsules daquele ano (Caius Terentius Varro e Lucius Aemilius Paulus) – para combater o exército de Aníbal. Numa época em que normalmente se recrutava quatro legiões por ano e dificilmente se empregava todas juntas numa única campanha, esse movimento era perigoso. Se Roma fosse derrotada estaria completamente vulnerável.

Mas apesar disso, a vantagem romana era grande. As oito legiões (cerca de 80.000 homens a pé e 6.000 homens a cavalo entre romanos e aliados latinos) – provavelmente o máximo de soldados que Roma dispunha (a cidade encontrava-se carente de tropas, uma conseqüência de derrotas anteriores para os cargineses) – colocavam o exército de Aníbal em uma enorme inferioridade numérica, visto que este dispunha apenas de 50.000 homens (40.000 a pé e 10.000 a cavalo, entre cartagineses e mercenários gauleses, ibéricos, númidas e celtas).

O que os romanos não sabiam é que, apesar do quadro desfavorável, Aníbal havia planejado tudo, inclusive o envio das legiões pelo Senado. A ocupação de Canas se destinava não só a suprir o seu exército com comida e armas, mas também a obrigar Roma – que evitava as batalhas campais devido às esmagadoras derrotas sofridas nas mãos dos cartagineses – a reagir para um combate direto.

A Batalha

Ao lado do rio Aufidus, perto da cidade de Canas, os exércitos se encontraram.

As legiões romanas eram a melhor unidade militar de sua época. Seus métodos de luta, treinamento e equipamento eram altamente sofisticados e eficientes. Mas um exército sozinho não ganha batalhas. Precisa de bons comandantes e a longa linha de brilhantes líderes militares de Roma ainda estava para surgir.

O exército cartaginês estava em significativa desvantagem numérica. Possuía nenhum elefante de guerra (todos mortos desde a última batalha) e suas armas e armaduras eram inferiores às do oponente. Além disso era composto em sua maioria por mercenários, uma mistura heterogênia que dava vazão à falta de disciplina e dificultava o treinamento e o estabelecimento de uma tática.

No dia anterior havia ocorrido um ataque cartaginês infrutífero às linhas romanas e Aníbal, percebendo que a tropa estava de moral baixa, convocou seus generais para uma reunião.

Tentou convencê-los de que estavam em vantagem: as legiões romanas, que se encontravam acampadas à frente, tinham acabado de ser convocadas e ainda eram inexperientes (os soldados veteranos haviam sido dizimados em batalhas anteriores); os cônsules em comando nunca havia estado juntos em um campo de batalha; e o terreno plano proporcionava uma enorme vantagem às manobras de cavalaria.

A batalha começou com os romanos direcionados para o sul e os cartagineses para o norte, ambos tentando evitar lutar olhando diretamente para o sol. Em que altura do rio ocorreu ainda não está esclarecido, mas com certeza o Aufidus cortava a lateral do campo de batalha protegendo o flanco esquerdo cartaginês e o flanco direito romano.

É importante lembrar que nesse período da história todas as batalhas ocorriam de forma frontal com o objetivo de quebrar a linha de frente do inimigo e era assim que os romanos pretendiam lutar em Canas. A infantaria foi alinhada e a cavalaria disposta nas duas laterais com a missão primordial de proteger os flancos.

Lucius Aemilius se encontrava na cavalaria pesada romana no flanco direito (próximo ao rio) e Caius Terentius na cavalaria ligeira formada pelos aliados latinos, no flanco esquerdo. Sob o comando dos ex-cônsules Marcus Atilius e Gnalus Servilius, a infantaria ligeira estava disposta à frente e a infantaria pesada na retaguarda de forma não usual (maior profundidade e menor largura da linha de frente).

O exército cartaginês estava disposto da seguinte forma. No flanco esquerdo, sob o comando de Asdrúbal, se encontrava a pesada cavalaria ibera e celta e no flanco direito, sob o comando de Anno, a leve cavalaria númida. À frente estava a infantaria leve cartaginesa; no centro os celtas e iberos, comandados por Aníbal e seu irmão Mago, formavam uma ‘meia-lua’ com o lado convexo voltado para os romanos; e nas extremidades, em menor número e recuada em relação aos iberos e celtas, ficou a infantaria pesada líbia.

Embora Aemilius tenha levantado o problema do terreno plano que favorecia a cavalaria, Terentius – que estava no comando no dia da batalha – acreditava que a vitória era praticamente inevitável. E realmente assim seria, se não fosse a genialidade de Aníbal.

Seguindo sua consagrada tática, os soldados romanos marcharam à frente buscando um confronto frontal. O primeiro contato, entre as infantarias leves, terminou inconclusivo e Aníbal enviou sua tropa montada para um combate direto com a cavalaria romana.

A infantaria pesada de legionários avançou, mas somente os soldados ao centro encontraram os mercenários iberos e celtas, devido à disposição convexa das tropas cartaginesas. Como as unidades romanas nas extremidades estavam ansiosas para entrar em combate e as linhas inimigas eram excessivamente afinadas, seguiram instintivamente em direção ao centro afunilando a linha de frente.

Enquanto isso, no flanco esquerdo cartaginês, a cavalaria pesada comandada por Asdrúbal derrotou a cavalaria pesada romana. Os sobreviventes fugiram, inclusive Lucius Aemilius, e foram perseguidos até a outra margem do rio.

A leve cavalaria númida comandada por Anno permanecia em combate com a cavalaria leve de Caius Terentius, no flanco direito.

As linhas centrais de mercenários recuavam lentamente e a infantaria líbia avançava sem entrar em contato direto com os soldados romanos, que se concentravam cada vez mais no centro.

Quando Asdrúbal finalmente afastou a cavalaria pesada romana para além do rio Aufidus, voltou e percorreu todo o campo de batalha à retaguarda das legiões até o flanco esquerdo, onde ocorria o embate entre as cavalarias leves. Assim que Caius Terentius e os cavaleiros aliados avistaram a tropa montada de Asdrúbal fugiram. Nesse momento, Lucius Aemilius retornou a cavalo ao centro do campo de batalha e evocou a infantaria a avançar contra o inimigo.

Asdrúbal deixa o trabalho de perseguir a cavalaria leve para Anno e retorna para a retaguarda das legiões romanas. A linha de frente cartaginesa ainda não havia sido quebrada e a infantaria líbia já estava disposta nas laterais dos legionários. Enquanto isso, a cavalaria pesada finalmente alcança a retaguarda romana. Xeque-mate. O exército romano está cercado e pressionado. Os legionários, sem espaço para a locomoção e o manuseio da armas, são massacrados até a total rendição.

Conclusão

O exército romano, confiando na superioridade numérica e técnica de seus legionários avançou nas linhas inimigas ignorando as manobras táticas cartaginesas.

Agiu somente com a força de sua infantaria tentando derrubar sem inteligência ou imaginação um adverário muito mais esperto e ágil.

Na sua pior derrota até então as tropas romanas foram massacradas. Segundo o historiador romano Tito Lívio, 50 mil soldados tombaram no campo de batalha – incluindo 80 senadores e 29 tribunos militares (quase a totalidade da oficialidade legionária) -, 19 mil foram tomados como prisioneiros e 15 mil conseguiram fugir.

O cônsul Lucius Aemilius Paulus e os ex-cônsules Marcus Atilius e Gnalus Servilius se renderam e morreram, enquanto Caius Terentius Varro fugiu para Roma.

O destaque vai para a genialidade de Aníbal que transformou a batalha de Canas em uma obra-prima das táticas de guerra, obrigando o adversário a lutar simultaneamente em várias frentes e utilizar inteligentemente a sua cavalaria. A partir daí, a visão apenas frontal de um conflito armado caiu gradativamente em desuso e a tropa montada ganhou mais importância.

O sucesso do líder cartaginês também se deve à sua habilidade de controlar uma heterogênea tropa de mercenários, fazendo com que obedecessem rigorosamente suas ordens e não apenas avançassem por instinto como era o habitual.

Outros fatores importantes foram a escolha do terreno e a precisa coordenação dos eventos durante a batalha. Se as cavalarias avançassem muito cedo, estariam sozinhas à frente e seriam derrotadas pelas legiões; se avançassem muito tarde ou demorassem a derrotar os cavaleiros romanos, a tropa a pé não resistiria por um longo período à investida dos legionários e a linha de frente se romperia. Além disso, se a infantaria líbia avançasse muito cedo para alcançar os flancos do inimigo, acabaria sendo interceptada antes do adversário convergir para o centro.

A genialidade de Aníbal e a precisão de seu exército ganharam a batalha de Canas.

Diogo Dutra

Bibliografia

(1) BRIZZI, Giovanni. O guerreiro, o soldado e o legionário. Tradução Silvia Massimini. São Paulo:Madras, 2003.
(2) Políbios. História. Tradução do grego por Mário da Gama Kury. Brasília: Universidade de Brasília, 1996.
(3) Livio, Tito. The History of Rome. (Electronic Text Center, University of Virginia Library). Disponível em: . Acesso: 9 de Março de 2005.

Fonte: www.ancientsites.com

Batalha de Canas

Os cônsules romanos recém-eleitos, Caio Terêncio Varrão e Lúcio Aemilius Paullus, que tinham tanto executado em uma plataforma de levar a guerra para Hannibal, estavam ansiosos para começar o seu mandato com a realização militar. Contador às táticas dilatórias do ditador Fabius Maximus, Varro e Paulus imediatamente formaram uma grande força para lidar com os cartagineses que assola o sul da Itália. Enquanto fontes antigas oferecem relatos conflitantes, pode ser seguro supor que entre os dois, cônsules, eles cobrado uma força de cerca de 80.000 homens.

Hannibal, entretanto, ainda tentando subverter a autoridade romana nas áreas afins da Itália, estava esperando o romana com cerca de 40.000 homens; Gauleses, cartagineses e Numidian cavalaria. Apesar da concepção popular de que os elefantes desempenhou um papel importante na campanha, por esta altura, todos os seus elefantes tinha morrido. Hannibal, apesar de sua inferioridade numérica tinha uma vantagem estratégica tão esmagadora, que estava ansioso para conhecer o novo desafio Roman. Teoricamente, a tática romana de esmagamento Hannibal entre dois grandes exércitos deveria ter escrito o seu castigo, mas o brilho de Hannibal lhe permitiu virar o jogo uma vez que o engajamento tem em curso.

Em 2 de agosto de 216 aC, na planície de Puglia, perto de Canas e perto da foz do rio Aufidus, os dois grandes exércitos entrou cara a cara. O cônsul Varro estava no comando no primeiro dia, para os romanos, como os cônsules alternaram comandos enquanto marchavam. Paullus, tem sido sugerido, se opôs à contratação, uma vez que foi tomando forma, mas independentemente ainda trouxe a sua força para suportar. Os dois exércitos posicionados suas linhas e logo avançou contra o outro.

A cavalaria foi para atender primeiro nos flancos. Asdrúbal, comandando os númidas, rapidamente dominaram o Romans inferior no flanco direito e encaminhado eles. Empurrando-os para o rio e espalhando qualquer infantaria adversária em seu caminho, Hasdrubal dominou o flanco direito e logo foi capaz de chegar na parte de trás das linhas inimigas. Enquanto os muito Numidians superiores tratada rapidamente com os seus homólogos dos romanos, tal não foi o caso com a infantaria.

Como foi Asdrúbal encaminhamento do cavalo romana, a massa de infantaria em ambos os lados avançada em direção ao outro, no meio do campo. Os ibéricos e gauleses celtas no lado cartaginês, enquanto feroz, não eram páreo para armamento Roman e combate close-esquartejado. Inicialmente, a grande vantagem numérica das Legiões empurrado profundamente no meio dos cartagineses. Enquanto os Celtas foram empurrados para trás, não lhe quebraram, no entanto. Eles seguraram firme como podiam, enquanto a cavalaria de Hasdrubal empurrado para a retaguarda do inimigo e da empresa de infantaria realizada cartaginês nos flancos imediatos. Os romanos logo descobriu que o seu sucesso no meio foi empurrando-os para um desastre em potencial. Como eles vitoriosamente lutou mais para dentro do centro de linhas de Aníbal, eles foram realmente caminhando-se para a direita em ser completamente cercada.

Assim como os romanos estavam à beira de esmagamento centro do inimigo, os flancos cartagineses foram trazidos para suportar a pressão e preso no avanço romano. Cavalaria ‘Hasdrubals completou o círculo, forçando o posterior da linha de Roman para voltar e formar um quadrado. Tudo ao redor, o volume maciço do exército romano foi forçado ao espaço confinado. Hannibal trouxe seus arqueiros e lançadores de suportar eo resultado nos confins foi devastador. Não é possível continuar a ruptura original através contra os celtas no centro de linhas de Aníbal, os romanos eram presas fáceis para os cartagineses. Hannibal, com fúria completa, incentivou seus próprios homens, sob o medo do chicote, se eles não eram zelosos suficiente no abate.

No meio da batalha da Consul, Paullus, foi ferido (ou cedo ou mais tarde, dependendo Livy ou Políbio como a fonte). Ele corajosamente tentou manter as fileiras romanas, embora em vão. Enquanto o comandante do dia, Varro, fugiu da batalha, Paullus ficou o curso tentando salvar seu exército. No final, foi um terrível massacre e Paullus estaria morto com a maior parte dos seus homens. Romanos tentando escapar foram paralisados enquanto corriam, de modo que os cartagineses conseguia se concentrar sobre aqueles que ainda estavam lutando, mas dar tempo para voltar e matar o aleijado mais tarde. Em uma exibição rápida e furiosa da morte, Hannibal ordenou que seus homens se retirar apenas poucas horas depois de terem inicialmente cercaram o inimigo.

Em uma pequena faixa de terra onde os romanos foram engarrafados, estima tão elevada como 60.000 cadáveres foram empilhados um em cima do outro.

Outros 3.000 romanos foram capturados e mais cambaleou em aldeias vizinhas campo de batalha. Hannibal, no entanto, ainda está tentando conquistar os corações dos aliados romanos italianos, mais uma vez libertado os prisioneiros, para o desespero de seus comandantes. Em saudação ao Paullus caído, Hannibal também homenageou com rituais cerimoniais, em reconhecimento das suas ações valentes.

No final, talvez só até 15.000 romanos conseguiram escapar com Varro. Estes sobreviventes foram mais tarde reconstituído como duas unidades e atribuído à Sicília para o resto da guerra como punição por sua perda. Junto com Paullus, ambos os questores foram mortos, assim como 29 dos 48 tribunos militares e mais 80 outros senadores (num momento em que o Senado romano era não mais de 300 homens). Os anéis que significam filiação no Senado e dos de Hipismo (classe cavaleiro ou a classe elite depois de Patrícia) estado foram coletados entre os mortos em cestas e depois jogado no chão do Senado cartaginês em desrespeito. Em contraste, as perdas de Aníbal contados apenas entre 6.000 e 7.000 homens, dos quais, estes eram em sua maioria seus recrutas celtas. Mais uma vez Hannibal provou brilhante na estratégia de campo de batalha, usando as táticas do inimigo contra si mesmo e encaminhamento um exército duas vezes o tamanho de sua autoria. Em menos de um ano desde o desastre de Trasimenus, maior perda do Roman era na história colocou o estado em pânico. Não havia nada mantendo Hannibal de despedida própria Roma, neste ponto, que não Hannibal. Seus generais novamente pediu-lhe para não perder mais nenhum esforço e ir para a matança final, mas Hannibal estava relutante. Ainda acreditando que ele não conseguia tirar a própria Roma, ele preferiu sua estratégia de buscar revolta entre os aliados romanos.

Apesar desta enorme perda, a seguinte deserção de muitas cidades aliadas, e a declaração de guerra por Filipe da Macedônia que logo viria, os romanos mostraram uma resiliência que os definidos como pessoas. De acordo com Lívio, “Nenhuma outra nação no mundo poderia ter sofrido tão tremenda de uma série de desastres e não foi esmagada.” A verdade de que a natureza era evidente. Enquanto alguns no Senado, como Lucius Cecílio Metelo estavam prontos para abandonar a República como uma causa perdida, outros como Scipio escorado o espírito romano de sinalização com o incentivo e juramentos imortais de lealdade a Roma.

Pouco depois de Canas, os romanos se reuniram para trás, declarando plena mobilização. Outro ditador, M. Junius Pera, foi eleito para estabilizar a República.

Novas legiões foram levantadas com conscritos das classes de cidadãos intocadas anteriores. Como a população que possui terra foi fortemente diminuída por perdas para Hannibal, os romanos aproveitaram as massas. Aqueles em dívida foram liberados de suas obrigações, os proprietários não-terra foram recrutados e até mesmo os escravos foram libertados para se juntar às legiões. Ao fazê-lo, os romanos também se recusou a pagar resgates de Hannibal por quaisquer legionários capturados que ainda permaneciam. Hannibal, foi sugerido, perdeu o seu espírito, a compreensão de que Roma preferiria sacrificar a sua própria do que se render nada para ele. Enquanto fortuna ainda estaria com Hannibal, por algum tempo, a guerra de atrito só beneficiaria Roma.

Fonte: www.unrv.com

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Políticas Sociais

Políticas Sociais

PUBLICIDADE Definição Política social é um termo que é aplicado a várias áreas da política, geralmente …

Políticas Públicas

Políticas Públicas

PUBLICIDADE Definição A política pública é o guia de princípios para a ação tomada pelos poderes executivos …

Gerontocracia

Gerontocracia

PUBLICIDADE Definição Um estado, sociedade ou grupo governado por pessoas idosas. O que é uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+