Breaking News
Home / Geografia / Agrossistemas

Agrossistemas

PUBLICIDADE

Agrossistemas ou Sistemas Agrários

Ao longo da história da humanidade, as civilizações foram mudando a sua forma de se correlacionar com a terra, tais mudanças estão ligadas ao incremento de novas técnicas e tecnologias que são capazes de reestruturem todo o espaço agrário e a relação entre os seres humanos e o meio ambiente. E é nesse sentido que existem os agrossistemas ou também conhecidos como sistemas agrários.

Os agrossistemas ou sistemas agrários podem ser definidos como um conjunto de técnicas adotadas para se aperfeiçoar a produção agrícola (cultivo ou plantio), uma vez que, os procedimentos vão mudando ao longo de toda história de relação dos seres com o meio ambiente, mais especificamente a terra. Isso não quer dizer que eles seguem uma linha cronológica, pois é possível ainda em diversas áreas encontrar sistemas mais primitivos em tempos mais recentes.

Agrossistemas

Os estudiosos dessa área, basicamente classificam os sistemas agrários em três modelos que ora se distinguem e ora se complementam. Esses modelos são dotados de uma grande complexidade social, cultural e tecnológica devido as técnicas empregadas. E são eles os agrossistemas tradicionais, modernos e orgânicos.

Os agrossistemas tradicionais ou sistemas agrários tradicionais, utilizam técnicas mais antigas e simples no processo de produção do campo. Neles ainda são possíveis encontrar mão de obra assalariada e a baixa presença do conhecimento científico e aparatos tecnológicos. São utilizados em grande escala em países em desenvolvimento ou em países emergentes, e possuem um papel primordial no controle do êxodo rural (migração do campo para a cidade). E os produtos de sua produção são bem variáveis. E por fim, o seu foco está ligado a comercialização em escalas internas dentro de um país, ou seja, não são vinculados a exportação.

Os exemplos mais notáveis deste modelo são os plantations, a jardinagem, a agricultura itinerante e a mediterrânea.

Atualmente há discussões no meio acadêmico-científico sobre o fim desse sistema devido a crescente industrialização do campo vinculadas ao alastramento do agronegócio e do tecido urbano.

Os agrossistemas modernos ou sistemas agrários modernos se caracterizam por um grau elevado de mecanização do campo e baixa presença de trabalhadores assalariados, uma vez que, as máquinas podem fazer muitas coisas no lugar dos trabalhadores. Esse modelo ganhou força a partir de 1950 com a “revolução verde”, cuja produção é pautada a partir das pesquisas ligadas a biotecnologia e o avanço das agroindústrias, com a utilização de fertilizantes, plantas geneticamente modificadas (transgênicas), correção de solos, etc. Seu problema está muito ligado a deteriorização do meio ambiente, a concentração de terras e a expulsão de grandes contingentes de trabalhadores rurais.

Em contrapartida, surgem os agrossistemas orgânicos ou sistemas orgânicos que visam a preservação do meio ambiente em consonância com a produção agrícola. Um exemplo típico são agroflorestas, cuja produção não envolve desmatamento de áreas florestadas e o baixo uso de agroquímicos. Além da constante presença do trabalhador rural exercendo a sua profissão. No Brasil este modelo não é muito difuso devido à grande concorrência com o agronegócio.

Gean Alef Cardoso

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Atividades que mais consomem água

Atividades que mais consomem água

PUBLICIDADE Quais são as atividades que mais consomem água? Os impactos deixados pelas diversas atividades …

Calendário Cósmico

Calendário Cósmico

PUBLICIDADE O que é o Calendário Cósmico? A complexidade do universo é tão intensa, que …

Capitalismo Financeiro

Capitalismo Financeiro

PUBLICIDADE O que é Capitalismo Financeiro? Desde o seu surgimento a partir do século XV, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.