Breaking News
Home / Geografia / Escala Richter

Escala Richter

PUBLICIDADE

O que é a escala richter?

Diversos países do globo terrestre são afetados por tremores de terra, os famosos terremotos. Estes são responsáveis pelas destruições em grande escala de diversas formas de ocupação humana pelo espaço geográfico.

Ao longo dos anos, a humanidade foi desenvolvendo tecnologias capazes de minimizar os impactos causados por esses tremores, bem como instrumentos e métodos capazes de detectá-los e classificá-los a partir de sua magnitude, um exemplo dessas descobertas científicas está a Escala Richter.

Quando um tremor de terra é sentido e causa danos em algum país, os noticiários sempre indicam a sua magnitude utilizando a escala Richter, mas o que de fato ela é e como é usada?

Estudando terremotos no sul da Califórnia, os sismólogos Charles Francis Richter (1900-1985) junto de Beno Guttemberg (1885-1960), importantes pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Califórnia, criaram a Escala Richter em 1935. Esta criação se deu a partir da análise de ondas sísmicas que já tinham afetado o estado norte-americano citado, e ela se baseia na quantificação da energia liberada no momento em que há um terremoto, ou seja, na medição de sua magnitude. Além disso, para tal medição, é utilizado um princípio logaritmo.

O grau zero inicia a Escala Richter, que teoricamente é infinita, no entanto, até o momento, foram registrados apenas terremotos inferiores a 10 graus, que já podem causar grandes desastres a humanidade. A quantificação da energia liberada dificilmente será representada por um número inteiro, sendo mais comum através de números decimais.

Escala Richter

A utilização do princípio logaritmo utilizado na Escala Richter refere-se aos efeitos que um terremoto de determinada escala pode ter, isto é, o que ele é capaz de causar nas sociedades. Desta forma, este princípio determina que um terremoto de magnitude 5 pode produzir efeitos dez vezes mais desastrosos e maior que um terremoto de magnitude 4, e assim por diante. Mas a sua destruição também depende do epicentro, do hipocentro, da estrutura geológica e da tecnologia empregada nas construções.

Através da Escala Richter, os cientistas puderam ter uma ideia mais clara da magnitude de um terremoto, e assim classificá-los de acordo com o que ele pode causar na sociedade:

– Entre 1 e 4 graus são terremotos poucos sentidos.

– Entre 5 e 6 graus são terremotos que causam poucos danos.

– Entre 7 e 8 graus são terremotos fortes que causam maiores danos.

– Entre 9 e 10 graus são terremotos que causam danos total.

Além disso, é importante ressaltar que a Escala Richter mede a magnitude de um terremoto a partir do momento em que ele é detectado pelo Sismógrafo, um instrumento que detecta e registra vibrações terrestres de causas naturais ou antrópicas.

Escala Richter – Resumo 

A escala Richter, oficialmente chamada de “Escala de Magnitude Richter”, é um valor numérico usado para medir a força dos terremotos.

É uma escala logarítmica baseada na amplitude das ondas registradas por um sismógrafo . Isso significa que cada aumento de número inteiro na escala corresponde a um aumento absoluto por um fator de dez.

Terremotos medidos em menos de 2,0 na escala Richter não são muito sérios e mal podem ser medidos, muito menos sentidos. Um terremoto é geralmente considerado muito mais sério e é sentido pela maioria das pessoas, uma vez que atinge cerca de 5,0.

Fonte: Gean Alef Cardoso/www.wisegeek.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Energia Fotovoltaica

PUBLICIDADE Energia Fotovoltaica – O que é Os materiais e dispositivos fotovoltaicos convertem a luz …

Geleiras

PUBLICIDADE Geleiras – O que são As geleiras são formadas de neve que, ao longo …

Mapas Temáticos

PUBLICIDADE Definição de Mapas temáticos Um mapa temático mostra a distribuição espacial de um ou mais temas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.