Breaking News
Home / Geografia / Mapa climático

Mapa climático

PUBLICIDADE

Definição

Um mapa climático é uma representação dos padrões climáticos prevalecentes em uma determinada área. Geralmente consiste em um mapa convencional sobreposto com cores que representam zonas climáticas.

A legenda do mapa ajuda a identificar cada zona.

O termo “clima” refere-se a padrões climáticos dominantes e recorrentes por um longo período de tempo.

As informações apresentadas na maioria dos mapas climáticos foram compiladas a partir de leituras feitas por décadas.

O que é um mapa climático?

Um mapa climático mostra variações no clima em uma área geográfica. Pode cobrir todo o planeta, um único continente ou uma região menor.

Os mapas climáticos podem mostrar o clima geral de acordo com um sistema de classificação baseado em médias ou em um único fator, como temperatura ou precipitação. Eles também podem mostrar variações sazonais, climas futuros projetados ou reconstruções de climas passados.

Mapa climático

Vários sistemas de classificação climática podem ser empregados para produzir um mapa climático mundial que define regiões climáticas distintas, mas o método mais amplamente utilizado foi desenvolvido no início dos anos 1900 pelo climatologista alemão-russo Wladimir Koppen. Baseia-se na temperatura e precipitação média anual e mensal, e as regiões resultantes se correlacionam estreitamente com as zonas de vegetação. Este sistema foi frequentemente modificado pelo próprio Koppen e, posteriormente, por outros.

O sistema Koppen divide os climas em cinco categorias principais, denotadas pelas letras maiúsculas A a E. “A” representa um clima tropical úmido, com altas temperaturas e altas chuvas ao longo do ano; “B” é um clima seco, com baixa pluviosidade ao longo do ano, subdividido em tipo “S”, que é semi-árido e tipo “W”, que é árido; “C” é um clima úmido de latitude média; “D” é um clima continental com chuvas relativamente baixas e grandes variações de temperatura sazonal e “E” é um clima polar, com baixas temperaturas ao longo do ano. Às vezes, uma categoria “H” é adicionada para denotar um clima nas montanhas, que se aplica a regiões de alta montanha, como o Himalaia.

Uma segunda letra minúscula foi adicionada para criar subcategorias com base no padrão sazonal de precipitação, por exemplo “s” indica uma estação seca de verão.

Nem todas essas subcategorias se aplicam a todos os principais tipos de clima.

Uma terceira letra minúscula foi adicionada para subdividir ainda mais algumas categorias climáticas de acordo com os padrões sazonais de temperatura, por exemplo “a” indica um verão quente, com temperaturas médias acima de 22 ° C (72 ° F). Novamente, nem todos eles se aplicam a todos os tipos de clima. Ao todo, esse sistema cria 30 tipos de clima que podem ser ilustrados em cores diferentes em um mapa de regiões climáticas.

As estações específicas podem ser ilustradas em um mapa climático, mostrando, por exemplo, variabilidade de temperatura ou precipitação ao longo do ano.

As linhas podem ser desenhadas pontos de conexão que possuem o mesmo valor para um determinado fator para produzir um mapa de “contorno” mostrando áreas altas e baixas para esse fator.

Por exemplo, linhas que conectam pontos de temperatura igual são chamadas isotermas, de modo que um mapa com isotermas pode mostrar rapidamente as variações de temperatura em uma região ou no planeta como um todo.

Uma série de mapas para diferentes épocas do ano pode ilustrar variações sazonais.

A preocupação com as mudanças climáticas levou à criação de mapas climáticos mostrando possíveis climas futuros.

Eles usam projeções baseadas nos aumentos estimados de temperatura geral que resultariam de vários níveis de produção de dióxido de carbono.

Um desses mapas mostra os efeitos de um aumento geral na temperatura global de 4° C.

Pensa-se que as temperaturas aumentariam mais sobre a terra do que sobre os oceanos e que os aumentos seriam maiores em altas latitudes do que em baixas latitudes.

Esses mapas também podem ilustrar mudanças na geografia devido ao aumento do nível do mar.

É possível reconstruir climas passados usando evidências fósseis e outras.

Por exemplo, a análise de grãos de pólen em amostras antigas de solo pode indicar os tipos de vegetação presentes quando o solo foi formado, dando uma boa indicação do tipo de clima até algumas dezenas de milhares de anos atrás. Voltando ao passado, evidências fósseis de restos de plantas, exemplos de glaciação – indicando clima frio – ou erosão eólica – indicando clima seco – podem fornecer informações sobre climas que remontam centenas de milhões de anos, permitindo que mapas climáticos passados sejam criada.

Até mapas climáticos foram produzidos para o planeta Marte. Eles são muito mais simples que os mapas que ilustram o clima da Terra, pois não há oceanos nem precipitação. No entanto, informações sobre topografia, albedo, presença de gelo e evidências de velocidade e direção do vento, combinadas com latitude, permitiram a produção de um mapa climático razoavelmente detalhado da superfície marciana.

Mapa climático – Gráfico

Um mapa é uma representação gráfica de um elemento na superfície da Terra.

Mapa climático, gráfico que mostra a distribuição geográfica dos valores médios mensais ou anuais de variáveis climáticas – temperatura, precipitação, umidade relativa, porcentagem de sol possível, insolação, cobertura de nuvens, velocidade e direção do vento e pressão atmosférica em regiões que variam na área de algumas dezenas de quilômetros quadrados para global.

Para minimizar a polarização dos dados devido a um ou dois períodos com valores anormalmente altos ou baixos, a média dos dados é de pelo menos 30 períodos, sejam meses ou anos.

O que os mapas climáticos mapeiam?

Os mapas climáticos podem representar os climas de uma região, continente ou do mundo inteiro. Eles usam uma combinação de precipitação, temperatura, variações sazonais e características geográficas para identificar zonas climáticas.

O que é uma zona climática?

O sistema de classificação climática Köppen-Geiger identifica 31 zonas climáticas com base em cinco tipos principais de clima: equatorial, árido, temperatura quente, neve e polar. Além da cor, um mapa de Koeppen-Geiger usa um código de letra para especificar diferenças entre zonas.

Fonte: www.techwalla.com/www.nationalgeographic.org/www.metoffice.gov.uk/www.wisegeek.org/www.techwalla.com/www.internetgeography.net/www.graphicmaps.com/niwa.co.nz

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Geóide

PUBLICIDADE O geóide é a superfície equipotencial do campo de gravidade da Terra que melhor se ajusta, …

Rochas Sedimentares

PUBLICIDADE Definição Rochas sedimentares são rochas compostas por sedimentos. As rochas sedimentares são o produto da …

Rocha ígnea

Rocha ígnea

PUBLICIDADE Definição Rocha ígnea, qualquer uma das várias rochas cristalinas ou vítreas formadas pelo resfriamento …