Breaking News
Home / Geografia / Tufão

Tufão

PUBLICIDADE

Definição

Um tufão é um ciclone tropical violento, em termos meteorológicos, que é um sistema de baixa pressão que ocorre nos oceanos tropicais.

Os ventos acima do solo circulam em torno do centro no sentido anti-horário para um tufão ocorrendo no hemisfério norte e no sentido horário para o que ocorre no hemisfério sul.

Quanto à origem do nome, geralmente se acredita que “tufão” seja uma derivação fonética da pronúncia cantonesa de “ventoso”.

O chamado tufão foi um termo usado pelos residentes nativos de Taiwan como descrição simbólica do fenômeno dos furacões que se alastram como um vento que penetra a chuva.

O termo era então foneticamente transcrito para caracteres chineses, mas mal utilizado em ordem inversa e posteriormente evoluiu para o termo “tufão”.

Tufão, Furacão ou Ciclone

Tufão são o mesmo fenômeno climático que os furacões, e ambos são chamados ciclones tropicais.

No oeste do Pacífico, eles são chamados de tufões, enquanto no leste do Pacífico e no Oceano Atlântico, são chamados de furacões.

Tufões e furacões se formam exatamente da mesma maneira – eles obtêm sua energia da água tropical quente nos oceanos Pacífico e Atlântico.

O que é

Denomina-se tufão à baixa pressão atmosférica tropical gerada no mar do sul da China, no Oceano Pacífico, entre 100 e 180 graus de longitude leste, com velocidade eólica máxima de próxima ao centro acima de 17,2 m/seg.

Assim como furacões e ciclones, é necessário cuidado pois por vezes podem causar catástrofes.

A pressão atmosférica média ao redor do Japão é de 1013hPA (hectopascal), mas quando os tufões se aproximam a pressão diminui. Quanto mais baixa a pressão, maior a tendência dos ventos e chuvas se intensificarem.

No Japão, os ventos de tufões sopram na direção anti-horária A intensidade eólica, no lado direito em direção ao avanço do tufão, é a mesma direção do vento que faz movimentar o vento e tufão causados pelo próprio tufão.

Por isso, torna-se mais forte do que no lado esquerdo. Conforme o trajeto do tufão, a dimensão dos danos é bastante diferente. Prepare-se para enfrentar os tufões consultando as previsões do tempo (Tenki Yoho).

No Japão, os ventos de tufões sopram na direção anti-horária A intensidade eólica, no lado direito em direção ao avanço do tufão, é a mesma direção do vento que faz movimentar o vento e tufão causados pelo próprio tufão.

Além disso, devido à baixa pressão atmosférica, a superfície marítima se eleva e os ventos se intensificam, sendo necessária atenção às marés altas próximas à beira-mar. Quando a pressão atmosférica reduz para 1hPa, a altura da superfície marítima se eleva em 1cm e a velocidade eólica dobra. Aliado ao horário da maré cheia, existe a possibilidade de ocasionar graves danos. Por isso, procure se afastar do mar nessas ocasiões.

Em Síntese:

Um tufão é uma área intensa de baixa pressão atmosférica.

Como todos os sistemas climáticos de baixa pressão observados ao norte do Equador, o ar gira em torno do centro de uma área de baixa pressão no sentido anti-horário (sentido horário, ao sul do Equador).

Quanto mais intensa a área de baixa pressão, mais alta a velocidade do vento perto do centro.

Um tufão é um sistema climático de baixa pressão com velocidades sustentadas do vento perto de seu centro de pelo menos cerca de 105 km/h.

Intensidade dos Tufões

A velocidade eólica causada pelo tufão é apresentada principalmente pela velocidade máxima, referindo-se a pressão atmosférica próxima ao centro.

Tipo de Intensidade Pressão Atmosférica Central (hPa) Velocidade eólica máxima
Tufão fraco A partir de 990 17.2 a 25m
Tufão regular 950 a 989 25 a 33 m
Tufão forte 930 a 949 33 a 45 m
Tufão muito forte 900 a 929 45 a 50 m
Tufão violento Até 900 Acima de 50 m

Classes de Tufões (Tamanho)

O tamanho do tufão é expresso das formas seguintes. A região de vendavais é um termo que designa as regiões com velocidade eólica de 15m/s e as regiões onde sopram ventos fortes com velocidade superior a esta são chamados de regiões de tempestades.

Classe Escopo da região de vendavais
(sem designação) Até 500 km
Grande Porte/Grande 500 km a 800 km
De Enorme Porte/Muito Grande Acima de 800 km

Intensidade eólica

A intensidade eólica devida ao tufão e a estimativa de danos são apresentadas a seguir:

Velocidade eólica média Impacto sobre pessoas, danos a construções, etc.
10m/s Não se pode manter guarda-chuvas abertos. Placas e telhados de zinco mal fixados começam a voar.
15m/s Estufas começam a se partir. Placas e telhados de zinco começam a voar.
20m/s Crianças têm risco de ser carregadas pelo vento. Impossível permanecer de pé sem se inclinar 30 graus.
25m/s Pequenos galhos de árvores quebram. Portas de aço começam a partir. Vidros de janelas se quebram por objetos voando. Telhas se soltam, antenas de televisão e chaminés caem. Muros de tijolos quebram, parte exterior de casas mal fixada se solta e começa a voar.
30m/s Telas de proteção de chuva se soltam, telhados começam a voar, começa a destruição de residências construídas em madeira. Há casos de queda de postes de eletricidade.
35m/s Há casos de vagões de trens de passageiros tombarem.
40m/s Impossível permanecer de pé sem se inclinar 45 graus. Pequenas pedras voam.
50m/s Em geral, as residências construídas em madeira caem. As árvores são arrancadas pela raiz.
60m/s Há casos de torres que se vergam.

Níveis de Precipitação Pluviométrica

A situação efetiva da precipitação pluviométrica causada pelo tufão é apresentada abaixo:

Precipitação pluviométrica em 1 hora Situação efetiva
5 a 10 mm Pode ocorrer poças de água. Ouve-se claramente o barulho da chuva.
10 a 20 mm Há casos de não se poder ouvir a conversa devido ao barulho da chuva. No caso de chuvas de longa duração, é necessário estar alerta a calamidades.
20 a 30 mm A água do esgoto sobe, córregos transbordam, há perigo de desabamentos.
Acima de 30 mm Chuvas torrenciais. Prepare-se para procurar um refúgio e, pressentindo perigo, fuja por conta própria.

Qual é a diferença entre um tufão e um ciclone?

Estranhamente, não há diferença quantitativa em força, velocidade ou dano causado por um ciclone versus um tufão.

A única diferença entre esses dois nomes para tempestades tropicais cíclicas é a área global em que elas se formam. As pessoas ao redor do Oceano Índico e do Oceano Pacífico Sudoeste (aquela parte do Oceano Pacífico, perto da Austrália) se referem a essas tempestades como ciclones e as tempestades que geram no Oceano Pacífico Noroeste (aquela parte do Oceano Pacífico, perto da Ásia) são chamadas tufões. Aliás, as pessoas ao redor do Oceano Atlântico e do Oceano Pacífico Oriental (aquela parte do Oceano Pacífico perto das Américas) chamam tempestades tão poderosas e cilíndricas de furacões.

Um sistema de baixa pressão que se desenvolve sobre o oceano durante as condições certas pode criar tempestades e ventos fortes que o qualificam como uma depressão tropical.

Essa tempestade pode continuar ganhando energia das águas quentes do oceano e avançar para uma tempestade tropical se tiver ventos de 62 a 117 km/h.

Uma vez que a força rotativa e centrífuga excede essas velocidades do vento, os meteorologistas a classificam como uma tempestade tropical mais severa, cujo nome varia com base em sua localização.

Se uma tempestade severa ocorre em algum lugar em partes do Oceano Pacífico do Noroeste (que fica no Hemisfério Oriental ), chamamos de tufão.

No entanto, se esta mesma tempestade exata fosse hipoteticamente lançada no Oceano Índico ou no meio do Oceano Pacífico do sudoeste (que ainda está no Hemisfério Oriental ), nós a referiríamos como um ciclone.

Entre os ciclones, existem nomes diferentes com base em suas localizações. Tempestade ciclônica grave, ciclone tropical grave e ciclone tropical são variações do mesmo tipo de tempestade.

Embora alguns meteorologistas internacionais tenham universalizado um ciclone para significar qualquer sistema de vento circular, em grande parte sua especificidade geográfica permanece.

Uma maneira de entender essa distinção é começar com uma representação plana do mundo em sua forma mais comum (ou seja, com as Américas na extrema esquerda e a Austrália na extrema direita).

A metade esquerda do mapa usa o termo furacão, a metade superior do lado direito do mapa usa o termo tufão e a metade inferior do lado direito do mapa usa o termo ciclone.

Outra maneira mais precisa de olhar para isso é considerando meridianos e outras linhas longitudinais.

Tempestades no Oceano Pacífico Noroeste, a oeste da Dateline Internacional ou IDL (que corta aproximadamente entre as Américas e a Ásia, localizadas a 180° de longitude) são chamadas de tufões.

Tempestades no Oceano Índico ou no sudoeste do Oceano Pacífico, a oeste de 160° E de longitude (160° E de longitude é apenas um pouco a oeste do IDL) são chamadas de ciclones.

No hemisfério norte, as tempestades giram no sentido anti-horário, enquanto no hemisfério sul giram no sentido horário. Uma diferença entre um certo ciclone e tufão pode ser sua direção de rotação.

As tempestades mais graves são criadas perto do equador por causa da temperatura e das correntes do oceano, mas às vezes elas se afastam ainda mais. Os danos causados por essas tempestades geralmente ocorrem quando eles flutuam sobre as terras costeiras povoadas. São fenômenos separados de uma monção, tornado ou maremoto.

Qual é a diferença entre furacão, ciclone e tufão?

Furacões, tufões e ciclones tropicais são nomes diferentes para o mesmo tipo de tempestade.

Um ciclone tropical é chamado de furacão no Oceano Atlântico Norte, Oceano Pacífico Sul ou Oceano Pacífico Nordeste no lado leste da linha de dados. Um tufão ocorre no noroeste do Oceano Pacífico, a oeste da linha de dados. Em outras partes do mundo, essas tempestades são chamadas de ciclones tropicais severos.

Um furacão, portanto, é uma tempestade ciclônica com ventos máximos sustentados acima de 119 km/h. Essas tempestades são posteriormente classificadas de acordo com a força pela Escala Saffir-Simpson.

Existem cinco categorias de força, com uma classificação de tempestade de Categoria 5, ventos máximos sustentados acima de 251 km/h.

Esse tipo de tempestade severa geralmente começa como uma faixa organizada de convecção, ou tempestades, chamada onda tropical. Quando as condições são favoráveis, a onda começa a se organizar e se fortalecer.

A convecção aumenta e a onda começa a assumir características ciclônicas. Se o fortalecimento continuar, ele desenvolve um olho e a parede dos olhos e logo se torna um furacão.

As condições favoráveis para o desenvolvimento de tempestades incluem o sistema em águas muito quentes e em um ambiente com pouco cisalhamento do vento. O cisalhamento do vento é ruim para uma tempestade, porque envia ventos na direção oposta, inibindo assim a formação do ciclone.

Um ciclone em si costuma ser um nome genérico para qualquer tipo de tempestade violenta, e particularmente no Centro-Oeste dos Estados Unidos, é o nome de um tornado.

Um tornado e um furacão são duas tempestades completamente diferentes, no entanto.

Um tornado geralmente é o resultado de um mesociclone, ou tempestade severa, sobre a terra, embora um ciclone tropical que faça terra firme possa gerar tornados. Também são tempestades menores e de curta duração, enquanto um furacão cobre várias centenas de quilômetros quadrados ou quilômetros e pode durar vários dias sobre a água.

O furacão perde rapidamente força quando atinge o solo, porque é privado do calor e da umidade da água do oceano, mantendo-o vivo. Um que passa por terra e volta ao oceano, no entanto, pode se regenerar.

Embora a maioria das pessoas pense em um ciclone tropical como sendo principalmente uma tempestade de vento, seu dano real geralmente é causado por inundações. Isso ficou evidente em 2005, quando o furacão Katrina atingiu as costas do Golfo da Louisiana e do Mississippi. A tempestade caiu para a Categoria 3 por terra firme, mas a tempestade na frente dela foi provocada pela tempestade quando era da Categoria 5.

O temporal atingiu bem mais de 6 metros em algumas áreas e desapareceu. milhares de casas em seu caminho.

O Centro de Previsão Tropical do Serviço Nacional de Meteorologia rastreia tempestades no Atlântico Norte e Leste e no Oceano Pacífico Oriental. Seu site fornece muitas informações sobre a formação, rastreamento e previsão de tempestades, além de estatísticas dos últimos anos.

Fonte: www.cwb.gov.tw/www.clair.or.jp/abcnews.go.com/www.pgyc.org/www.wisegeek.org/gold.br.inter.net/www.marista.org.br/www.nomar.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Macroeconomia

PUBLICIDADE Definição de macroeconomia Macroeconomia é o ramo da economia que estuda o comportamento e …

Onda Sísmica

Onda Sísmica

PUBLICIDADE Definição de Onda Sísmica Ondas sísmicas são as ondas de energia causadas pelo rompimento repentino de …

Gratícula

PUBLICIDADE Definição Gratícula é uma a rede de linhas de latitude e longitude sobre as …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.