Breaking News
Home / Geografia / Placas Tectônicas

Placas Tectônicas

PUBLICIDADE

As Placas Tectônicas

O planeta Terra possui uma grande diversidade em todas as suas características, estas diferenças são classificadas pelos geocientistas no decorrer do desenvolvimento das Geociências ou Ciências Exatas, como a Geologia, a Geofísica, a Geografia, etc. Assim sendo, sabe-se que desde o seu núcleo (parte inferior líquida), até a superfície (parte superior sólida) há grandes diferenças, que se modificam ao longo do tempo geológico, configurando diferentes paisagens, domínios e formações.

Imersa nesta classificação estão as Placas Tectônicas, mas o que de fato são essas estruturas? O que elas fazem? Onde fazem? Como fazem? E por que fazem?

Para melhor compreender o que são placas tectônicas, imagine que a Litosfera ou crosta da Terra(parte sólida exterior da superfície terrestre) não é única e igual em todo planeta, sendo, portanto, toda fatiada em algumas porções, que podem ser menores e maiores dependendo da região, e que estas porções são separadas ou limitadas por zonas onde a dinâmica geralmente é intensa e com muita atividade geológica, ou seja, com terremotos e vulcanismos ou não, sendo comumente chamadas de zonas de divergências ou convergência, que são responsáveis por formarem diferentes tipos de rochas e morfologias do relevo.

Assim sendo, existem doze placas tectônicas principais (grandes e pequenas), e são elas: Placa Indo-Australiana, Placa dos Cocos, Placa do Pacífico, Placa Eurasiática, Placa Norte Americana, Placa Arábica, Placa Sul-Americana, Placa Africana, Placa Caribenha e Placa de Nazca.

Placas Tectônicas

Essa dinâmica descrita a cima tem como fonte principal o que os geólogos chamam de correntes de convecção, que se refere ao material extremamente quente, também conhecido como magma, que é formado na Astenosfera (camada abaixo da Litosfera) e que sobem em direção à Crosta, ocasionando o seu movimento e provocando atividades vulcânicas e terremotos, formando as zonas de convergência (uma placa se movimenta em direção a outra placa). Neste caso ainda pode acontecer o que se chama de zona de subducção, que é quando uma placa se aprofunda sobre a outra, como se a mais densa estivesse engolindo a menos densa. Isso é um exemplo do que ocorre quando a Placa de Nazca colida com a Placa Sul-Americana, formando a Cordilheira dos Andes.

Além disso, há o movimento de convergência entre duas placas continentais, o exemplo clássico é o choque entre as placas Euroasiáticas e Arábicas, que acabam formando a cadeias de montanhas dos Himalaias, entre o Nepal, Índia, China e Butão.

Ao que se refere ao movimento de divergência de placas tectônicas, tem-se a Cordilheira Meso Oceânica abaixo dos oceanos Índico, Pacífico e Atlântico como característica marcante. Neste movimento, as correntes de convecção agem em direção contrária, acarretando em rupturas na crosta oceânica, causando a constantemente a sua renovação, uma vez que possui dinâmica complexas e intensa.

Gean Alef Cardoso

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Atividades que mais consomem água

Atividades que mais consomem água

PUBLICIDADE Quais são as atividades que mais consomem água? Os impactos deixados pelas diversas atividades …

Calendário Cósmico

Calendário Cósmico

PUBLICIDADE O que é o Calendário Cósmico? A complexidade do universo é tão intensa, que …

Capitalismo Financeiro

Capitalismo Financeiro

PUBLICIDADE O que é Capitalismo Financeiro? Desde o seu surgimento a partir do século XV, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.