Breaking News
Home / Geografia / Vulcão Etna

Vulcão Etna

PUBLICIDADE

A primeira erupção conhecida foi em 475 aC, outras ocorreram em 1169, 1669 e 1971. É o vulcão ativo mais alto da Europa e a montanha mais alta da Itália, s dos Alpes. As férteis encostas inferiores são usadas para a agricultura. Altura: c. 3.340 m (10.958 pés).

Situado na ilha mediterrânea da Sicília, o Etna, com 3.200 m, é o mais alto vulcão ativo da Europa. Entrou em erupção várias vezes nos séculos XIX e XX, o que provocou a destruição de diversas aldeias.

Elevando-se acima da cidade de Catania, na ilha da Sicília, cresce há cerca de 500.000 anos e está no meio de uma série de erupções que começaram em 2013.

O Etna exibiu uma variedade de estilos de erupção, incluindo explosões violentas e volumosos fluxos de lava. Mais de 25% da população da Sicília vive nas encostas do Etna, e é a principal fonte de renda da ilha, tanto da agricultura (devido ao rico solo vulcânico) quanto do turismo.

Parte do maciço vulcânico de mesmo nome, situado no nordeste da Sicília, o Etna ocupa uma área de 1.600 km² e sua base tem um perímetro de 150 km.

Estudos geológicos demonstraram que as primeiras erupções do Etna remontam ao final do período terciário, há cerca de 2,5 milhões de anos.

A estrutura atual dessa montanha vulcânica decorre da atividade de pelo menos dois centros eruptivos principais. Além da cratera central, formaram-se outros cones subsidiários, originados de fissuras nas vertentes da montanha.

O Etna se divide em três porções principais.

Na fértil zona baixa cultivam-se vinhedos, oliveiras e árvores frutíferas. É densamente povoada, especialmente na Catânia. A zona média, até os dois mil metros de altitude, é coberta por bosques de pinheiros, bétulas e castanheiros. A zona alta, inóspita, apresenta solos arenosos salpicados de fragmentos de lava, escória e plantas autóctones como o Astragalus aetnensis.

Vulcão Etna
O vulcão Etna, na Sicília, em erupção.

Ao longo da história, o Etna entrou em erupção inúmeras vezes. Na antiguidade, os gregos criaram a lenda segundo a qual no interior do vulcão se encontrava a forja de Vulcano e dos Cíclopes. Também se acreditava que abaixo de seu cone havia um gigante, Tífon, cujos movimentos faziam tremer a terra.

Uma das erupções mais antigas de que se tem referência é a do ano 396 a.C., que dissuadiu os cartagineses do intento de conquistar a região da Catânia.

Ficaram famosas a erupção de 1381, quando o rio de lava chegou até o mar; a de 1669, que atingiu a parte sul da cidade de Catânia e na qual, pela primeira vez, tentou-se desviar a lava, com a construção de um canal; a de 1852, que causou muitas mortes; a de 1928, que sepultou a aldeia de Mascali; e a de 1983, quando fracassou a tentativa de desviar a lava por meio de sulcos abertos com dinamite.

Vulcão Etna
Vulcão Etna – Itália

O vulcão Etna é o mais ativo da Europa é o Etna, localizado na região da Cicília, Itália.

O vulcão Etna, localizado a 3.340 metros de altitude na ilha italiana da Sicília, entrou em atividade hoje com a emissão de gás e cinza durante seis horas. A consistente nuvem negra lançada pelo vulcão assustou os moradores de Catânia (cidade com 340 mil habitantes), que ainda lembram os graves problemas e prejuízos econômicos causados pela erupção de 2002.

A emissão de gás e cinza, afastados de Catânia pelo vento, foi acompanhada de perto por pesquisadores do Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia da Itália.

A cratera sudeste do Etna começou a mostrar sinais de atividade no final de outubro, mas não foram registrados movimentos sísmicos internos nem variações significativas do tremor dos condutos magmáticos, que habitualmente anunciam uma erupção de lava.

Em uma fratura lateral do vulcão siciliano, no Vale de Bove, situado a 2.650 metros de altitude, se registra uma erupção desde setembro. A lava sai em grande quantidade e se dirige através de uma região desértica até os 1.700 metros de altura, ainda longe de qualquer centro habitado.

Vulcão Etna
Vulcão Etna

O Monte Etna está associado à subducção da placa africana sob a placa eurasiana, que também produziu o Vesúvio e os Campi Flegrei, mas faz parte de um arco vulcânico diferente (o calabrês em vez do Campaniano). Várias teorias foram propostas para explicar a localização e a história eruptiva do Etna, incluindo processos de rifting, um ponto quente e interseção de quebras estruturais na crosta. Os cientistas ainda estão debatendo qual melhor se ajusta aos seus dados e estão usando uma variedade de métodos para construir uma imagem melhor da crosta terrestre abaixo do vulcão.

Fonte: encyclopedia.com/wikipedia.es

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Energia Fotovoltaica

PUBLICIDADE Energia Fotovoltaica – O que é Os materiais e dispositivos fotovoltaicos convertem a luz …

Geleiras

PUBLICIDADE Geleiras – O que são As geleiras são formadas de neve que, ao longo …

Mapas Temáticos

PUBLICIDADE Definição de Mapas temáticos Um mapa temático mostra a distribuição espacial de um ou mais temas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.