Breaking News
Home / Geografia / Frente Quente e Frente Fria

Frente Quente e Frente Fria

PUBLICIDADE

Frentes meteorológicas

Uma frente de tempo frio é definida como a região de transição onde uma massa de ar frio está substituindo uma massa de ar mais quente. As frentes do clima frio geralmente se movem de noroeste para sudeste. O ar atrás de uma frente fria é mais frio e seco do que o ar na frente. Quando uma frente fria passa, as temperaturas podem cair mais de 15 graus em uma hora.

Em um mapa de previsão do tempo, uma frente fria é representada por uma linha contínua com triângulos azuis ao longo da frente apontando para o ar mais quente e na direção do movimento.

Normalmente, há uma mudança de temperatura óbvia de um lado de uma frente fria para a outra. Sabe-se que as temperaturas a leste de uma frente fria podem ser de aproximadamente 55 graus Fahrenheit, enquanto uma pequena distância atrás da frente fria, a temperatura pode diminuir para 38 graus. Uma mudança de temperatura abrupta em uma curta distância é um bom indicador de que uma frente está localizada em algum lugar intermediário.

Uma frente de clima quente é definida como a região de transição onde uma massa de ar quente está substituindo uma massa de ar frio. As frentes quentes geralmente se movem de sudoeste para nordeste e o ar atrás de uma frente quente é mais quente e úmido do que o ar à frente. Quando uma frente quente passa, o ar fica visivelmente mais quente e mais úmido do que antes.

Em um mapa de previsão do tempo, uma frente quente é representada por uma linha contínua com semicírculos vermelhos apontando para o ar mais frio e na direção do movimento.

Mais uma vez, geralmente há uma mudança de temperatura notável de um lado da frente quente para o outro, muito parecido com uma frente fria.

Se o ar mais frio estiver substituindo o ar mais quente, é uma frente fria, se o ar mais quente estiver substituindo o ar frio, então é uma frente quente.

Definição

As frentes meteorológicas marcam a fronteira ou a zona de transição entre duas massas de ar e têm um impacto importante sobre o clima.

As frentes meteorológicas marcam o limite entre duas massas de ar, que muitas vezes possuem propriedades contrastantes. Por exemplo, uma massa de ar pode ser fria e seca e a outra massa de ar pode ser relativamente quente e úmida. Essas diferenças produzem uma reação em uma zona conhecida como frente.

Quais são frentes frias e frentes quentes?

Frentes são os limites entre as massas de ar de diferentes temperaturas. Se o ar quente está se movendo em direção ao ar frio, é uma “frente quente”. Estes são mostrados nos mapas do tempo como uma linha vermelha com vieiras nele.

Se o ar frio se move em direção ao ar quente, então é uma “frente fria”. As frentes frias são sempre mostradas como uma linha azul com pontos de seta sobre ela.

Se nem a massa de ar está se movendo muito, é chamada de “frente estacionária”, mostrada como uma linha vermelha e azul alternada.

Geralmente, uma frente fria será associada a uma frente quente, com um centro de baixa pressão, conectando-os. Este “sistema” frontal pode ser pensado como separando uma massa de ar frio de uma massa de ar quente, e os dois tipos diferentes de frentes simplesmente indicam qual a direção em que as porções das diferentes massas de ar se movem.

Frente Quente e Frente Fria

A maioria dos distúrbios meteorológicos da Terra (sistemas de nuvens e precipitação generalizada) fora dos trópicos profundos ocorre ao longo ou perto frentes como parte de sistemas de ciclones extratropicais.

A rotação da Terra é muito importante para a formação de frentes. A rotação da Terra faz com que o vento que normalmente flua diretamente de uma massa de ar para outra, em vez disso, flua em torno das massas de ar. Isso ajuda a manter a identidade das massas de ar, bem como a ‘frente’ entre as massas de ar.

Frentes quentes

As massas de ar quente geralmente são encontradas em regiões tropicais onde a temperatura é maior. As frentes quentes geralmente se formam no lado leste de um centro de baixa pressão, onde ventos provenientes do sul empurram o ar para o norte. No hemisfério norte, frentes quentes geralmente viajam de sudoeste para nordeste. Porque o ar quente é geralmente dos trópicos, ele também carrega mais vapor de água. Apesar desta carga útil extra, o ar quente é mais leve e menos denso do que o ar frio. Essa disparidade significa que o ar mais frio deve retirar-se antes do ar quente se o ar quente for para substituí-lo.

Frentes frias

As massas de ar frio geralmente se formam perto dos pólos da Terra, longe do equador. Como tal, eles são referidos como massas de ar polar ou ártico. No hemisfério norte, geralmente se formam a oeste de um centro de alta pressão, onde os ventos do norte empurram o ar para o sul. A “frente”, ou a ponta desta massa de ar, geralmente viaja de nordeste a sudoeste. Enquanto o ar está mais frio atrás de uma frente fria, o ar atrás dele está em uma pressão mais alta. Isso geralmente resulta em dias mais claros, uma vez que a frente passou.

Quando Frentes colidem

Quando uma frente fria encontra uma frente quente, as duas não podem se misturar devido à diferença de temperaturas e densidades. O resultado é que o ar quente, sendo mais leve, geralmente será empurrado para cima do ar mais frio. O ar esfria quando ele sobe. Como isso acontece, o vapor de água se condensa, formando nuvens. As nuvens são comuns ao longo dos limites das frentes frias. Se uma frente quente está encontrando uma frente fria ou uma frente fria encontrando uma frente quente, é provável a precipitação. Mas enquanto ambos os tipos de colisão podem resultar em eventos climáticos, eles não são iguais em termos de severidade.

Efeitos sobre o tempo

As frentes frias geralmente se movem mais rapidamente do que as frentes quentes. Frentes frias também têm bordas mais íngremes. Quando estas bordas deslocam o ar mais quente envolvente, esse ar quente é forçado a subir rapidamente. O rápido avanço de uma frente fria pode soltar a temperatura no chão por tanto 15 graus Fahrenheit. Ele também pode produzir eventos climáticos extremos, incluindo rajadas de neve no norte, tempestades e até tornados.

Em contraste, frentes quentes movem-se mais devagar, e a massa de ar tem mais uma inclinação suave. Como resultado, os eventos climáticos resultantes são menos propensos a ser severos. No entanto, a precipitação causada pode durar dias.

Fonte: www.climateandweather.net/www.weatherquestions.com/www.metoffice.gov.uk/sciencing.com

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Divisão Regional do Brasil

PUBLICIDADE Pelo fato de ter dimensões continentais, o território que hoje chamamos de Brasil possui …

Desigualdades Regionais

PUBLICIDADE Sem dúvida alguma, um dos maiores problemas de todas as sociedades refere-se às desigualdades. …

Domínios Morfoclimáticos do Brasil

PUBLICIDADE Por um longo tempo da história das ciências naturais, características físicas da paisagem eram …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.