Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Geografia / Vulcões

Vulcões

PUBLICIDADE

O que é um Vulcão?

Um vulcão é uma abertura na crosta terrestre onde o magma do manto atinge a superfície, às vezes de forma lenta e driblável, chamado erupção efusiva, e às vezes em um evento violento chamado erupção explosiva.

Vulcões geralmente ocorrem em limites divergentes entre placas tectônicas, lugares onde a crosta é fraca e magma pode subir à superfície devido à imensa pressão do manto abaixo. Quando o magma atinge a superfície, é chamado de lava.

Milhares de vulcões foram reconhecidos na Terra, e eles são encontrados em todos os continentes e espalhados pelo fundo do oceano.

Entre os mais famosos estão: o Monte Etna na Sicília, o Monte Vesúvio na Itália, o Monte Merapi na Indonésia, Sakurajima no Japão, Mauna Loa no Havaí, o Monte Rainier em Washington, EUA, e o Monte Erebus na Antártida.

A atividade vulcânica é como as ilhas do mundo se formaram. Medido a partir do fundo do oceano, Mauna Loa no Havaí é na verdade uma montanha mais alta que o Monte. Everest no Nepal.

Medido a partir do fundo do oceano, Mauna Loa, no Havaí é realmente uma montanha mais alta que o Monte Everest no Nepal.

Vulcão
Estratos ou vulcões cônicos, são o tipo mais conhecido de vulcão

Os principais tipos de vulcão incluem o seguinte:

Vulcões de escudo, que são largos e em forma de escudo, criados pela lenta erupção e pelo longo fluxo de lavas viscosas;
Cúpulas de lava, formadas por lava viscosa que não flui muito longe;
Cones de cinzas, que são pequenos (30 a 400 metros), colinas em forma de cone que ocorrem nos flancos de vulcões maiores;
Estratovulcões, os cônicas altos, como o Monte. Fuji no Japão e Vesúvio na Itália;
Supervulcões, estruturas massivas que explodem muito raramente;
Vulcões submarinos, localizados no fundo do oceano; e
Vulcões subglaciais, localizados abaixo das geleiras continentais.

Vulcões e suas erupções ocasionalmente mudaram o curso da história. Na pré-história, acredita-se que as erupções do supervulcão Caldeira de Yellowstone, há 650 mil anos, e a erupção do lago Toba, há 75 mil anos, quase aniquilaram a espécie humana, produzindo invernos especialmente frios durante séculos inteiros.

Esses invernos seriam causados por aerossóis vulcânicos na atmosfera superior bloqueando a luz do sol, dando início a um processo de retroalimentação da glaciação e inaugurando uma pequena Idade do Gelo.

Definição

Vulcão é toda greta ou abertura da crosta terrestre pela qual se projetam gases, material elástico e magma procedentes do interior da Terra. Ocorre tanto nas regiões continentais como nas submarinas, mas sabe-se que os magmas se originam a altas temperaturas e pressões, e que essas condições se encontram principalmente nas regiões de contato das placas que formam a litosfera.

A capacidade de ascensão de um magma na crosta é determinada pela sua densidade e a pressão que atua na fonte. Alguns magmas não ascendem diretamente da sua fonte ao ponto de erupção, mas são coletados numa câmara magmática de profundidade intermediária.

O que são Vulcões?

Vulcão é uma estrutura geológica criada quando magma, gases e partículas quentes (como cinzas) escapam para a superfície terrestre. Eles ejetam altas quantidades de poeira, gases e aerossóis na atmosfera, podendo causar resfriamento climático temporário. São frequentemente considerados causadores de poluição natural.

Tipicamente, os vulcões apresentam formato cónico e montanhoso.

Vulcão-escudo

O Havai e a Islândia são exemplos de locais onde podemos encontrar vulcões que libertam enormes quantidades de lava que gradualmente constroem uma montanha larga com o perfil de um escudo. As escoadas lávicas destes vulcões são geralmente muito quentes e fluidas, o que contribui para ocorrerem escoadas longas. O maior vulcão deste tipo na Terra é o Mauna Loa, no Havai, com 9000 m de altura (assenta no fundo do mar) e 120 km de diâmetro. O Monte Olimpus em Marte é um vulcão-escudo e também a maior montanha do sistema solar.

Cones de escórias

São os tipos mais simples e mais comuns de vulcões. Esses vulcões são relativamente pequenos, com alturas geralmente menores que 300 metros de altura.

Formam-se pela erupção de magmas de baixa viscosidade, com composições basálticas ou intermediárias.

Estratovulcões

Também designados de “compostos”, são grandes edifícios vulcânicos com longa atividade, forma geral cónica, normalmente com uma pequena cratera no cume e flancos íngremes, construídos pela intercalação de fluxos de lava e produtos piroclásticos, emitidos por uma ou mais condutas, e que podem ser pontuados ao longo do tempo por episódios de colapsos parciais do cone, reconstrução e mudanças da localização das condutas.

Alguns dos exemplos de vulcões deste tipo são El Teide na Espanha, o Monte Fuji no Japão, o Cotopaxi no Equador, o Vulcão Mayon nas Filipinas e o Monte Rainier nos EUA Por outro lado, esses edifícios vulcânicos são os mais mortíferos do nosso planeta, envolvendo a perda da vida de aproximadamente 264000 pessoas desde o ano de 1500.

Vulcões submarinos

São aqueles que estão abaixo da água, muitas vezes são bastante comuns em certos fundos oceânicos, principalmente na dorsal meso-Atlântica. São responsáveis pela formação de novo fundo oceânico em diversas zonas do globo. Um exemplo deste tipo de vulcão é o vulcão da Serreta no Arquipélago dos Açores.

Vulcões e a Tectônica de Placas

Localização dos vulcões de acordo com os limites das placas tectônicas

Vulcão
Vulcão

A superfície terrestre é dividida em uma série de placas tectônicas, que movem-se umas em relação às outras acima de uma zona mais quente, profunda e mais móvel – o manto – a uma velocidade de alguns centímetros por ano. Vulcões ocorrem tanto nas zonas limítrofes como no interior das placas tectônicas.

A maior parte dos vulcões estão localizados ao longo ou perto dos margens das placas tectônicas e por conseqüência são chamados de vulcões de “limites de placas”. As áreas periféricas do oceano Pacífico são pontuadas por muitos vulcões de “limites de placas” ativos que formam o assim chamado “Círculo de Fogo”.

Entretanto, alguns vulcões não estão associados com limites de placas, e sim, são localizados no interior de algumas placas tectônicas oceânicas.

Esse vulcões são denominados de vulcões “intra-placa”. As ilhas havaianas talvez sejam o melhor exemplo de uma cadeia vulcânica originada no interior de uma placa tectônica.

Os vulcões de limites de placas ocorrem em zonas tanto de divergência como de convergência da crosta terrestre.

Nas zonas de divergência, as placas tectônicas são separadas devido ao movimento convetivo do manto e movimentam-se em sentido contrário nas cordilheiras meso-oceânicas. Quando isto acontece, o magma localizado no manto ascende, descompressiona, funde, erupciona e preenche o espaço formado quando as placas se deslocaram em direções contrárias, como por exemplo na cordilheira meso-Atlântica (uma cadeia de vulcões localizada entre as Placas Sul-Americana e Africana).

Estes magmas são armazenados em câmaras magmáticas crustais onde periodicamente ascendem através fraturas verticais que provém os condutos para a rápida subida do magma em direção a superfície. A grande maioria do vulcanismo no planeta Terra – talvez mais de 80% – ocorre em profundidades abaixo das ondas oceânicas. Geralmente, não podemos ver esse tipo de atividade vulcânica no fundo oceânico, mas em certas regiões, tal como a Islândia, a cordilheira meso-oceânica aflora na superfície.

Normalmente, nas cordilheiras meso-oceânicas as erupções são efusivas, devido as elevadas pressões existentes, possuem composições basálticas e criam vastos fluxos de lava.

A lava resfria muito rapidamente quando entra em contato com água do mar produzindo caracteristicamente formas de almofada (pillow) no fundo oceânico.

Nessas profundidades, a pressão é tão elevada que água do mar não expande explosivamente quando entra em contato com a lava quente.

Por outro lado, quando a cordilheira meso-oceânica atinge profundidades rasas, como no caso da Islândia, o estilo da atividade eruptiva varia dramaticamente.

Quando o magma entra em contato com a água do mar em profundidades superficiais, a água transforma-se rapidamente em vapores superaquecidos provocando explosões violentas que arremessam para o ar grandes quantidades partículas vulcânicas de todos os tamanhos (bombas, lápilis e cinzas) e gases vulcânicos.

Vulcanismo em ambientes submarinos de cordilheiras meso-oceânicas gera uma importante atividade hidrotermal (água + calor) próximo aos condutos vulcânicos.

Este processo tem deixado a sua marca ao longo do tempo geológico na composição química dos oceanos, resultando na adição e remoção de certos elementos químicos da água do mar. A injeção de magma na crosta vulcânica fraturada coloca em funcionamento um vigoroso sistema hidrotermal, que atua como se fosse um radiador para uma grande máquina chamada magma.

O sistema hidrotermal faz com que a água do mar circule através da crosta fraturada, onde ela encontra rochas vulcânicas quentes em profundidade. Desse modo, a água é aquecida, fazendo com que iniciem trocas químicas entre a água quente e as rochas. A água quente deixa alguns elementos químicos na rocha (por exemplo, o magnésio e sulfatos) e pega outros das rochas (como o cálcio, potássio, ferro e manganês).

A água aquecida transporta, então, os elementos químicos retirados da rocha em direção à superfície. Fluídos hidrotermais também transportam metais em solução para a superfície. Após emergirem no fundo do oceano, as soluções resfriam e precipitam metais, levando a formação de sedimentos ricos em manganês e ferro. Localmente, as soluções hidrotermais emergem em condutos vulcânicos no fundo do oceano a temperaturas muito altas (aproximadamente 350 graus C).

Estas soluções carregam elevadas concentrações de metais e precipitam sulfetos, sulfatos e óxidos em torno do conduto, formando chaminés vulcânicas com até mais de 10 m de altura que expelem soluções quentes de cores escuras. Estas soluções também são muitas ricas em sílica (SiO2), sulfeto de hidrogênio (H2S), manganês (Mn), dióxido de carbono (CO2), hidrogênio (H) e metano (Ch2), bem como, potássio (K), lítio (Li), rubídio (Rb) e Bário (Ba).

Os minerais precipitados no fundo do oceano por este processo incluem a pirita (FeS2), calcopirita (CuFeS2) e a esfalerita (ZnS). As elevadas concentrações de sulfeto de hidrogênio nestes condutos favorecem o desenvolvimento de uma assembléia biológica incomum, que são a base da cadeia alimentar, incluindo bactérias que alimentam-se de sulfetos.

Por outro lado, zonas de convergência, também chamadas de zonas de subducção, são lugares onde duas ou mais placas tectônicas convergem em uma mesma direção, provocando o choque das placas e fazendo com que a placa mais densa (normalmente uma placa contendo litosfera oceânica) mergulhe por baixo da placa menos densa (uma placa com litosfera continental ou outra placa com litosfera oceânica) adjacente em profundas fossas oceânicas.

A grande maioria dos vulcões que estão localizados em arcos vulcânicos estão posicionados acima de zonas de subducção. Ainda que os arcos vulcânicos representem somente em torno de 10-20% do vulcanismo na Terra, eles são muito importantes devido ao seu impacto sobre nossa sociedade, pois como estão localizados na superfície terrestre e, portanto, emitem partículas vulcânicas diretamente na atmosfera, suas erupções podem afetar nossa atmosfera.

Além disso, as regiões em torno de arcos vulcânicos são muitas vezes densamente povoadas e assim podem ser regiões de elevado risco para a vida humana.

O processo de subducção é um componente dominante na grande máquina geológica que processa e recicla a crosta oceânica e o manto superior. A placa mergulhante é composta principalmente de crosta oceânica e rochas do manto superior, mas também contém sedimentos e minerais hidratados, como por exemplo argilo-minerais, que possuem água, dióxido de carbono e outros elementos voláteis.

A água, ainda que em quantidades muito pequenas, promove o rebaixamento do ponto de começo da fusão das rochas mantélicas e, conseqüentemente, a fusão parcial dessas rochas. A água também decresce a densidade do manto abaixo do arco magmático, incentivando a flutuabilidade do material mantélico parcialmente fundido e assim produzindo vulcanismo na superfície. Quando o magma ascende produz um cinturão linear de vulcões paralelos a fossa oceânica chamado de arco de ilhas (se construído sobre litosfera oceânica) ou arco vulcânico (se formado em cima de crosta continental).

O Japão, a Indonésia, as Filipinas e as ilhas Marianas, são exemplos de ilhas vulcânicas formadas em um limite convergente entre placas oceânicas. Os vulcões dos Andes Sul-Americanos são exemplos de atividade vulcânica promovida pelo consumo de uma placa oceânica (Nazca) sob uma placa continental (Sul-Americana).

O magma produzido em zonas de subducção varia em composição desde basaltos até andesitos. Arcos de ilhas tendem a ter composições mais basálticas, ao passo que arcos vulcânicos tendem a possuir composições mais andesíticas.

Diferentemente dos edifícios vulcânicos localizados nos limites de placas tectônicas, os vulcões intra-placa são relacionados a locais anomalamente “quentes” nos interiores das placas. Atualmente não há um entendimento completo desse fenômeno, mas a maioria dos cientistas imaginam esses locais como uma coluna de magma, denominada de pluma mantélica, que eleva-se lentamente por convecção do manto.

Dados experimentais sugerem que as plumas mantélicas ascendem como uma massa plástica que possui uma porção superior com forma de um “bulbo” alimentada por uma cauda estreita e comprida. Quando a porção superior atinge a base da litosfera, espalha-se em uma forma de cogumelo. Essas porções superiores da pluma mantélica possui diâmetros entre aproximadamente 500 até 1.000 km. Fusão por alívio de pressão dessa fonte mantélica produz grandes volumes de magmas basálticos.

O magma mantélico que ascende neste “ponto quente” extravasa na superfície (acima ou abaixo do nível do mar) formando um vulcão.

Enquanto que o ponto quente é fixo, a placa tectônica está em contínuo movimento. Assim, quando a placa tectônica move-se, o vulcão anteriormente ativo em um determinado local é movimentado junto com a placa e torna-se extinto, devido a falta de conexão entre a montanha vulcânica e o manto terrestre.

Entretanto, no local da placa que está no momento acima do ponto quente ocorre novo extravasamento de lava, começando assim a construção de um novo vulcão. Deste modo, ao longo do tempo, com a movimentação da placa tectônica sobre o ponto quente, há formação de uma cadeia linear de vulcões extintos (denominados de montes submarinos) e um (ou mais) vulcões ativos. São exemplos deste tipo de ilhas vulcânicas o arquipélago do Havai no oceano Pacífico e a Ilha de Reunião no oceano Índico.

Erupções vulcânicas

As erupções vulcânicas são uma das manifestações mais grandiosas e espetaculares da crosta terrestre, são a emissão de materiais do interior da Terra, no estado de ignição. Até há pouco tempo, ao ver que a maioria destas emissões tinham lugar nas proximidades do mar, supôs-se que dependiam da infiltração de águas marinhas.

Hoje em dia acredita-se que estas erupções são devidas a deslocamentos da crosta terrestre que alteram o estado de equilíbrio do chamado magma, isto é, dos materiais da parte inferior da crosta terrestre, submetidos a temperatura muito elevada e a consideráveis pressões. Com o deslocamento de grandes massas da crosta, alteram-se as pressões a que está submetido o magma, o que facilita a fusão dos magmas profundos e a evaporação dos gases que eles contêm.

Uma erupção começa quando a pressão na câmara magmática fica grande demais, expulsando a rocha incandescente armazenada lá dentro. O tamanho da erupção depende da quantidade de lava que é lançada para a superfície e da sua composição.

Esses fatores variam muito, não só de um vulcão para outro, mas entre as próprias explosões na mesma cratera. O principal ingrediente da lava é a sílica, em baixa concentração ela produz um magma quase líquido, como o dos vulcões do Hawai. Em excesso, aumenta sua viscosidade, deixando-o quase sólido – o que causa erupções explosivas.

Outro fator é a quantidade de gases dissolvidos no magma. Eles aumentam a pressão no conduto. Se há escombros tampando a cratera, os gases estouram como uma garrafa de champanhe depois de sacudida.

Fotos

Vulcão
Krakatoa é uma ilha vulcânica, mais conhecida pelas erupções vulcânicas ocorridas em 1883

Vulcão
O Monte Fuji é um dos vulcões mais famosos do mundo

Vulcão
Erupção do Vesúvio em 79 d.C

Vulcão
Vista aérea do Vulcão Vesúvio

Vulcão
Quando o magma atinge a superfície durante uma erupção vulcânica, é chamado de lava

Vulcão
Vulcão

Vulcão
Vulcão

Vulcão
Vulcão

Fonte: chis.nrcan.gc.ca/www.wisegeek.org/www.malhatlantica.pt/www.vulcanoticias.hpg.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Espaço Geográfico

Espaço Geográfico

PUBLICIDADE O que é espaço geográfico? Quando se pergunta a alguém o que é Geografia …

Guerra Fiscal

Guerra Fiscal

PUBLICIDADE O que é a guerra fiscal? A influência do sistema capitalista vai além das …

Imigração Venezuelana para o Brasil

Imigração Venezuelana para o Brasil

PUBLICIDADE A imigração é um fenômeno complexo, não pode ser analisado por apenas um ponto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+