Breaking News
Home / Geografia / Convenção de Basileia

Convenção de Basileia

PUBLICIDADE

O que é a Convenção de Basileia?

Organizações ambientais de diversos países do mundo encontraram-se em 1989 em parceria com o Programa Nacional das Nações Unidas Para o Meio Ambiente (PNUMA), na chamada Convenção de Basileia, e criaram um tratado ambiental que instituía os movimentos e depósitos de resíduos sólidos (lixos) perigosos entre as diversas nações e países (entre fronteiras), visando obter um controle do mesmo e melhorar a qualidade ambiental do planeta através dos planejamentos, gestões e controle destes tráficos.

No entanto, só alguns anos depois, por volta de 1992 é que esse tratado entrou em vigor para que no ano de 1995, os especialistas técnicos dessa convenção classificassem o que era um resíduo sólido perigoso a saúde ambiental e o que não era.

Desta forma, foi necessário que os países e as nações envolvidas – principalmente as de economia desenvolvidas que mais os produziam – trabalhassem em forma conjunta para evitar que mais poluição e desgaste fosse proferido nas paisagens do planeta e na qualidade das mesmas, principalmente sobre os países em desenvolvimento ou de economia emergente.

Assim sendo, foram considerados resíduos tóxicos e perigosos aqueles provenientes das indústrias farmacêuticas, das industrias agroquímicas (fertilizantes) e bioquímicas e de processamento fotográfico.

Convenção da Basileia

Outra questão debatida nessa convenção foi que os países que recebiam esses resíduos sólidos perigosos dos países que os produziam não sabiam o qual problemático e danoso eles eram. E quando sabiam, não possuíam meios suficientes e modernos para trata-los e armazená-los, ocasionando numa poluição e intoxicação sistêmica da população e dos elementos da paisagem, como os rios, os solos e os ares. Logo, era necessário acabar com esse tipo de destruição em massa e conscientizar a população a cuidar mais do ambiente para que as gerações futuras pudessem usufruí-los.

Muitos cientistas indicam que este fato se trata de uma desigualdade e de formas de discriminação que os países em desenvolvimento eram submetidos, uma vez que os países desenvolvidos, como os Estados Unidos da América, o Canadá, o Japão e da Europa ocidental eram os produtores desses lixos, mas não queriam armazená-los ou trata-los, jogando-os em países da África e da Ásia. Portanto, era necessário que antes de exportar esses resíduos perigosos para esses países, precisava-se avisá-los da sua periculosidade.

Muitos países acataram a ideia e colocaram a em prática, outros emergiam desprezos a essas ideias.

Gean Alef Cardoso

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Atividades que mais consomem água

Atividades que mais consomem água

PUBLICIDADE Quais são as atividades que mais consomem água? Os impactos deixados pelas diversas atividades …

Calendário Cósmico

Calendário Cósmico

PUBLICIDADE O que é o Calendário Cósmico? A complexidade do universo é tão intensa, que …

Capitalismo Financeiro

Capitalismo Financeiro

PUBLICIDADE O que é Capitalismo Financeiro? Desde o seu surgimento a partir do século XV, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.