Breaking News
Home / Geografia / Primavera Árabe

Primavera Árabe

PUBLICIDADE

O que foi a primavera árabe?

É interessante observar como diversos movimentos sociopolíticos ganharam força e visibilidade, sobretudo, graças ao advento das tecnologias de informação, como as redes sociais da internet, um exemplo clássico é a Primavera Árabe.

Em meados de 2010, iniciou-se um forte movimento em alguns países árabes conhecido como a Primavera Árabe que se predomina até os dias atuais. Este movimento (ou estes movimentos), tiveram início na Tunísia e se alastrou envolvendo o Egito, a Líbia, Iêmen, Síria, Argélia, Õma, Bahrein, Marrocos, Jordânia, Sudão e Iraque e se definem como manifestações sociopolíticas que lutaram e ainda lutam pela democracia, pelo fim do aprisionamento ligado a liberdade de expressão, por melhores condições de vida e dignidade, colocando em derrocada toda sofrimento que se alastra por esta importante região do planeta Terra.

Este movimento foi acompanhado de diversos protestos que também ficou conhecido como a Revolução de Jasmim, tendo início entre os tunisianos que estavam descontentes com o governo do ditador Zineel-Abdine Bem Ali. Durante dez dias de muita luta, a Tunísia conseguiu tirar do poder este ditador.

Mas estes protestos não ficaram restritos apenas a este território, alcançando, por exemplo, muitos outros países que lutaram contra os diversos governos repressores que há muito tempo estavam no poder.

Primavera Árabe

Cada país deu seu nome ao movimento, mas que em geral reivindicavam os mesmos ideiais, no Egito, ele ficou conhecido como Dias de Fúria, Revolução do Nilo ou Revolução de Lótus, onde o povo lutou contra a ditadura de Hosni Mubarak e conseguiu que este saísse do poder dezoito dias depois do início da luta.

Na Líbia, conhecida como a Revolução Líbia, que se transformou numa guerra civil, almejava destituir o ditador Muammar al-Gaddafi que acabou sendo morto dois meses depois do início.

Outro exemplo de uma guerra civil iniciada por essas manifestações inicia-se na Síria, que mantém até os dias atuais, mas com o incremento de novos movimentos. Neste país, os síruos queriam a deposição do ditador Bashar al-Assad que governa este povo há mais de quarenta anos.

Infelizmente o número de mortes foi e ainda é devastador nestes e em outros países, principal devido ao uso de armas químicas e biológicas. Além de aumentar cada vez mais o número de refugiados que procuram segurança nos países mais próximos.Um fato marcante foi quando um jovem chamado de Mohamed Bouazizi colocou fogo no próprio corpo em sinal de protesto contra a falta das condições citadas acima.

Gean Alef Cardoso

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Crise do Petróleo

Crise do Petróleo

PUBLICIDADE O que foi a crise do petróleo? Desde a sua descoberta, o petróleo, também …

Boko Haram

Boko Haram

PUBLICIDADE O que é Boko Haram? Indiscutivelmente, falar de terrorismo e cultural oriental islâmica é …

ALADI

ALADI

PUBLICIDADE ALADI – Associação Latino Americana de Integração Configurando-se como o maior bloco econômico da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.