Breaking News
Home / Geografia / Cavernas

Cavernas

PUBLICIDADE

O que são Cavernas?

A Geomorfologia Cárstica e a Espeleologia, áreas comuns à Geografia e à Geologia crescem cada vez mais no mundo das geociências, e se preocupam em estudar e analisar todas as formações geomorfológicas e geológicas que são encontradas em terrenos cujo embasamento é constituído primordialmente por litologias carbonáticas, como, os dolomitos e o calcário, que são rochas solúveis. Fazendo ainda, associação destas formações e modelagens com as variações climáticas.

Assim sendo, dentro destes estudos estão o que comumente os geocientistas chamam de Cavernas. Mas o que de fato são essas formas na superfície terrestre ou abaixo dela?

Cavernas podem ser definidas como extensas cavidades naturais que possuem diferentes formatos, tamanhos e são compostas principalmente por rochas do tipo Carbonáticas. Embora, nos últimos anos, discussões no âmbito da geociência tenham dito que rochas ígneas e metamórficas, como, o basalto e quartzito e o gelo,também podem configurar cavernas e por isso, são denominados de pseudo-carste.

Em linhas gerais, as cavernas se formam devido aos diversos processos exógenos e endógenos, como os afeitos do clima e a tectônica de placas. Onde as rochas que estão em seu embasamento são facilmente – ao longo do tempo geológico – erodidas e dissolvidas, criando grandes espaços na superfície da Terra.

Cavernas

Esses espaços se tornam habitat para diversas espécies de animais, a exemplo de crustáceos, aracnídeos, insetos, morcegos e outros e de vegetais, e inclusive foram abrigos para os homens e as mulheres pré-históricas, sendo então, um rico palco de estudos para os arqueólogos, uma vez que é possível encontrar em suas paredes, importantes registros deixados por esses grupos humanos, como, as pinturas ou técnicas rupestres. Além disso, nos últimos anos, dentro das cavernas, paleontólogos encontraram muitos registros de animais que habitaram o planeta Terra num passado distante, como, ossos, dentes, conchas (somatofósseis), pegadas (icnofósseis) e traços químicos (quimiofósseis).

Nas cavernas, ainda é possível encontrar os espeleotemas, que são depósitos e formações que indicam, sobretudo, os processos que levaram ao seu surgimento e a sua modelagem, onde os especialistas em geral fazem associações com os paleoclimas e eventos sismológicos, a exemplo das, Estalactites, Estalagmite, Cortinas e Cascatas de Pedra.

O que as pesquisas indicam, é que essas cavernas constituídas de rochas carbonáticas foram em um passado geológico, fundos de lagos, mares interiores e oceanos, onde é possível encontrar em grande quantidade litologias calcárias e dolomíticas.

No Brasil, existem aproximadamente oito mil cavernas catalogadas, mas estima-se que haja mais, porém ainda não foram descobertas. No sul do estado de São Paulo é possível encontra-las em abundância, assim como em algumas regiões de Minas Gerais e do nordeste do país e por quase todo o mundo.

Atualmente estas áreas são destinadas a proteção ambiental de forma integral, por guardarem importantes recursos sobre a história do planeta, embora possuam um importante papel para o ecoturismo.

Gean Alef Cardoso

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Espaço Geográfico

Espaço Geográfico

PUBLICIDADE O que é espaço geográfico? Quando se pergunta a alguém o que é Geografia …

Guerra Fiscal

Guerra Fiscal

PUBLICIDADE O que é a guerra fiscal? A influência do sistema capitalista vai além das …

Imigração Venezuelana para o Brasil

Imigração Venezuelana para o Brasil

PUBLICIDADE A imigração é um fenômeno complexo, não pode ser analisado por apenas um ponto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.