Breaking News
Home / Geografia / Mobilidade social

Mobilidade social

PUBLICIDADE

Definição

A mobilidade social é a capacidade de indivíduos, famílias ou grupos de subir ou descer a escala social de uma sociedade, como mudar de baixa renda para classe média.

A mobilidade social é frequentemente usada para descrever mudanças na riqueza, mas também pode ser usada para descrever a posição social geral ou a educação.

A mobilidade social éa capacidade de uma pessoa se mudar para uma classe social diferente, geralmente de uma classe social mais baixa para uma classe social mais alta

O que é Mobilidade Social?

Em uma sociedade que se define por algum tipo de hierarquia de status, as pessoas movem-se naturalmente para cima e para baixo no sistema ao longo de suas vidas.

A mobilidade social refere-se a até que ponto e com que facilidade uma pessoa pode se mover no sistema social.

As pessoas que buscam ganhar poder e influência, ou simplesmente um estilo de vida mais fácil ou luxuoso, são frequentemente chamadas de “ascendentes”. A luta pelo poder também pode acarretar seus próprios riscos, e em sociedades onde a mobilidade é extremamente importante, é muitas vezes é muito mais fácil perder o status social do que ganhá-lo.

A mobilidade social depende frequentemente do que a sociedade mais valoriza. Se for uma sociedade movida por dinheiro e posses, os altos escalões serão de propriedade daqueles com mais dinheiro ou maior casa. Sociedades raramente valorizam apenas uma característica ou conceito; se for descoberto que a maior casa do bloco pertence a traficantes de drogas em um bairro que despreza o uso de drogas, o proprietário provavelmente perderá seu status social.

Enquanto em muitas culturas, a posição de uma pessoa é determinada principalmente por conquistas, alguns lugares têm estruturas muito mais rígidas baseadas no status entre gerações.

A mobilidade é muito limitada em áreas com estruturas sociais rígidas, pois o casamento é frequentemente proibido ou desaprovado entre pessoas com uma posição social muito diferente.

Estruturas sociais rígidas tornaram-se menos comuns desde meados do século XX.

No mundo ocidental, os seres humanos se afastaram dos conceitos complicados de nobreza e em direção a ideais democráticos, onde cada cidadão tem privilégios iguais perante a lei. Embora isso tenha começado como um conceito político, rapidamente permeou muitas sociedades e relaxou muito os padrões de mobilidade social.

No início do século XX, o rei Edward, o oitavo da Inglaterra, foi forçado a abdicar para se casar com uma mulher de classe social diferente. Em 2005, em contraste, o príncipe Charles da Inglaterra conseguiu se casar com um cidadão comum sem nenhum protesto público sério.

Embora muitos padrões sociais possam ter sido relaxados, eles certamente não desapareceram. Uma visita a qualquer refeitório do ensino médio será um lembrete rápido e fácil de que as pessoas geralmente são divididas em diferentes categorias e grupos sociais com base em dinheiro, aparência e interesses.

Os adultos no mundo moderno não se saem muito melhor do que os adolescentes. O status ainda é amplamente determinado pela ocupação, posição econômica ou valores.

Mesmo entre os animais, a sociedade se organiza em uma hierarquia social baseada em força e valor para a comunidade.

A relativa fluidez da riqueza e a dissipação de classes sociais definidas diminuiu as regras rígidas que guiavam a mobilidade até certo ponto, mas muitas vezes pode levar à confusão, já que muitas regras sociais são agora não ditas e difíceis de entender.

O mundo da mobilidade social pode ser bastante frustrante e confuso, e leva muitos a sugerir que é mais importante se concentrar na felicidade pessoal e familiar do que na posição social.

O que é

A mobilidade social é o movimento de indivíduos, famílias e grupos de uma posição social para outro.

A teoria da mobilidade social tenta explicar as frequências com que esses movimentos ocorrem.

O estudo da mobilidade social relaciona um presente à uma posição social passado. Assim, faz parte do estudo mais geral da seleção social, ou seja, de como as pessoas são distribuídos em diferentes posições sociais. É, no entanto, dificilmente possível estudar de forma eficaz a influência da posição social passada excepto no contexto de outras influências que determinam a condição social no presente do dividual. Na prática, tornou-se cada vez mais difícil de separar os domínios de mobilidade social e seleção social.

Estudos de mobilidade intergeracional comparar as posições sociais dos pais e filhos; estudos de mobilidade na carreira comparar as posições sociais de um mesmo indivíduo em momentos diferentes.

A mobilidade de grupo está preocupado com mudanças na posição social de grupos que possuem um status relativamente homogênea (por exemplo, as castas, intelectuais, artesãos).

No contexto dos estudos de mobilidade, posição social ou status social, significa uma certa posição no que diz respeito à posse de bens (valores) estimado e desejado pela maioria dos membros de uma sociedade.

As mudanças na posição social que interessam a teoria da mobilidade social são principalmente variações na ocupação, prestígio, renda, riqueza, poder e classe social.

A posição alta ou baixa em um desses valores é frequentemente associada com um grau mais ou menos equivalente, na maioria dos outros valores; consequentemente, a posição em relação a um desses valores, e mais especialmente uma constelação deles, fornece uma medida do que em muitas sociedades é visto como o sucesso na vida.

Estudos em mobilidade social não costumam se preocupar com a posse de valores estéticos, morais e espirituais. Este é provavelmente devido à suposição, correto para a maioria das sociedades, que estes bens não medem “o sucesso na vida.”

Nem sua posse parecem levar, exceto em um número limitado de sociedades, para a realização desses bens materiais cuja busca é mais evidente no comportamento humano e cuja posse tende a limitar a quantidade possuída por outros e oferecer oportunidades pelo menos a ilusão de controle sobre a própria e a dos outros destinos.

Definição

A mobilidade social é o movimento de indivíduos, famílias, domicílios, ou outras categorias de pessoas dentro ou entre as camadas sociais em uma sociedade.

É uma mudança de status social em relação à localização social dos outros dentro de uma determinada sociedade.

A mobilidade social é definida como o movimento de indivíduos, famílias, lares, ou outras categorias de pessoas dentro ou entre as camadas ou níveis em um sistema aberto de estratificação social.

Sociedade

Mobilidade social
Mobilidade Social

A mobilidade social é uma mudança de posição social.

Essa mudança pode ocorrer durante a vida de um indivíduo ou em mais de uma geração; pode ser um fato biográfico isolado ou ocorrer, de forma padronizada, com um conjunto de indivíduos; pode representar uma melhoria ou um agravamento das condições de vida; pode envolver mobilidade geográfica ou decorrer sem mudança de residência; pode ser um fato fortuito ou uma realidade habitual das sociedades.

Apesar da variedade de circunstâncias, a mobilidade implica, sempre, a mudança do lugar/posição/estatuto socioeconómico que anteriormente se ocupava:

A relação entre a análise da mobilidade e o estudo das desigualdades é imediata: apenas se poderá definir mobilidade depois de estar demarcado o conjunto das posições sociais existentes

A variabilidade existente entre os diferentes mapas de desigualdades sociais pode levar a que alguns movimentos sejam considerados, nuns contextos teóricos, como mobilidade, enquanto noutros são avaliados como permanência.

A mobilidade varia consoante nos situemos numa sociedade fechada ou numa sociedade aberta:

A ideia de sociedade fechada corresponde à noção de uma organização social baseada em clivagens muito intensas entre os grupos sociais. Nas sociedades compostas por grupos fechados, o nascimento de um indivíduo no seio de grupo marca a sua permanência futura nesse grupo, as culturas de cada grupo encontram-se fortemente isoladas umas das outras e as desigualdades apresentam-se mais “de direito” do que “de fato”. Neste tipo de sociedade a mobilidade é diminuta.

Inversamente, sociedades onde seja predominante a abertura dos diferentes grupos, onde as transições dos indivíduos entre grupos sejam frequentes, onde a cultura dos grupos tenham múltiplos pontos de contato, onde as desigualdades se apresentam como “de fato” e não “de direito”, sendo, por isso, facilmente transformáveis, são sociedades onde a mobilidade adquire uma importante regularidade.

Se observarmos os vários sistemas de estratificação observamos que:

O sistema de escravatura e o de castas apresentam-se como os mais fechados: a pertença a um grupo, à nascença, marca globalmente o destino de um indivíduo
O sistema de ordens/estados conhece um grau de abertura mais ligeiro do que o de castas: apesar da posição das ordens estar hierarquicamente demarcada, é possível algum grau de mobilidade individual
O sistema de classes é o mais móvel: não sendo aí as desigualdades inscritas por direito, é individualmente mais fácil aceder a outros grupos, embora as múltiplas heranças de classe (económicas, sociais e culturais) condicionem os percursos entre classes.

Mobilidade Social
Mobilidade Social

Os indivíduos, numa sociedade capitalista, estratificada em classes sociais, podem não ocupar um mesmo status durante toda a vida.

É possível que alguns deles, que integram a camada de baixa renda (C), passem a integrar a de renda média (B).

Por outro lado, alguns indivíduos da camada de alta renda (A), por algum infeliz acontecimento, podem ver sua renda diminuída, passando a integrar as camadas B ou C.

Esse fenômeno é chamado de mobilidade social.

Mobilidade social, portanto, é a mudança de posição social de uma pessoa num determinado sistema de estratificação social.

Quando as mudanças de posição social ocorrem no sentido de subir ou descer na hierarquia social, estamos diante de mobilidade social vertical.

Esta pode ser:

Ascendente, quando a pessoa melhora sua posição no sistema de estratificação social, passando a integrar um grupo de situação superior à de seu grupo anterior.

Descendente, quando a pessoa piora de posição no sistema de estratificação social, passando a integrar um grupo de situação inferior.

O filho de um operário que, através do estudo, passa a fazer parte da classe média é um exemplo de mobilidade social vertical ascendente (subida social). A falência e o conseqüente empobrecimento de um comerciante, por outro lado, é um exemplo de mobilidade social vertical descendente (queda social).

Vejamos agora o caso de alguém que muda de uma cidade do interior para a capital, permanecendo na mesma classe social. No interior, essa pessoa defendia idéias políticas conservadoras; agora, na capital, em razão das novas influências, ela passa a defender as idéias de um partido progressista. Esse exemplo mostra uma pessoa que experimentou alguma mudança de posição social mas que, apesar disso, permaneceu na mesma classe social.

Quando a mudança de uma posição social a outra se opera dentro da mesma camadasocial, diz-se que houve uma mobilidade social horizontal.

Outro exemplo de mobilidade social horizontal pode ser o de um operário que muda de religião, ou que se casa com uma moça de mesmo nível social, ou, ainda, que muda de partido político.

O fenômeno da mobilidade social varia de sociedade para sociedade. Em algumas sociedades ela ocorre mais facilmente; em outras, praticamente inexiste no sentido vertical ascendente. É mais fácil, provavelmente, ascender socialmente em São Paulo do que numa cidade do Nordeste.

A mobilidade social vertical ascendente também é mais freqüente na sociedade americana do que na Índia, onde praticamente não existe. Esse tipo de mobilidade é mais intenso numa sociedade aberta, democrática – como os Estados Unidos-, do que numa sociedade aristocrática por tradição, como a Inglaterra.

Entretanto, é bom esclarecer que, numa sociedade capitalista mais aberta, dividida em classes sociais, embora a mobilidade social vertical ascendente possa ocorrer mais facilmente do que em sociedades fechadas, ela não se dá de maneira igual para todos os indivíduos.

A ascensão social depende muito da origem de classe de cada indivíduo.

Alguém que nasce e vive numa camada social elevada tem mais oportunidade e condição de se sair melhor do que aqueles que são originários das camadas inferiores. Isso pode ser facilmente verificado no caso dos pretendentes ao curso superior. Aqueles que, desde o iníciode sua vida escolar, freqüentaram boas escolas e, além disso, estudaram em cursinhos preparatórios de boa qualidade têm mais possibilidade de aprovação no vestibular. É por issoque a maioria dos alunos das melhores universidades são originários da classe média e da classe alta.

Mobilidade vertical e mobilidade horizontal

Estes conceitos pressupõem a definição de uma escala hierárquica na sociedade.

A mobilidade vertical considera todas as mudanças de condição social que sejam consideradas uma subida- mobilidade ascendente- ou uma descida – mobilidade descendente- na escala social.

A mobilidade horizontal considera todas as mudanças de localização que não incluam qualquer alteração social – algumas formas de mobilidade profissional e de mobilidade geográfica

Teorias explicativas da mobilidade

É possível separa as abordagens sociológicas modernas da mobilidade social em duas grandes correntes: as teorias da reprodução, sobretudo ligadas ao paradigma marxista, e as teorias funcionalistas.

As teorias da reprodução e marxistas, sublinham o carácter rígido ou socialmente conflitual das sociedades: é a manutenção do sistema social, através do exercício do poder, que conduz a que as posições relativas de domínio procurem manter-se, com a reprodução das linhas de desigualdade.

As teorias funcionalistas, enfatizando a necessidade das desigualdades, referem a existência de múltiplos mecanismos de circulação dos indivíduos através das posições sociais.

Fonte: www.thoughtco.com/www.wisegeek.org/www.encyclopedia.com/br.geocities.com/duckfeet.planetaclix.pt

Veja também

Planejamento Urbano

PUBLICIDADE Planejamento Urbano é o estudo ou profissão que lida com o crescimento e funcionamento …

Aborígenes Australianos

Aborígenes Australianos

PUBLICIDADE Definição Aborígenes é considerada uma pessoa, animal ou planta que tenha estado em um país …

Gêiser

Gêiser

PUBLICIDADE Definição Gêiser uma fonte termal em que a água ferve intermitentemente, enviando uma alta coluna …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.