Breaking News
Home / Geografia / Granizo

Granizo

O que é

PUBLICIDADE

Granizo é uma forma congelada de precipitação geralmente associada a tempestades severas, especialmente aqueles que formam com antecedência de frentes frias.

Grandes pedras de granizo também é visto como um indicador precoce de tempestade e podem causar danos significativos às estruturas e veículos expostos.

Os granizos são partículas ou gotículas de água formadas nas nuvens que se resfriam ao serem lançadas à maiores altitudes e se congelam devido às razões térmicas inferiores à 0ºC, quando estas mesmas gotículas sobem para cima da linha Isotérmica que é de 0ºC, onde a temperatura acima dela será menor e abaixo dela será maior.

São formadas principalmente nas nuvens denominadas Cumulonimbus. Sempre que uma nuvem como esta estiver carregada de umidade e receber a ação de uma massa de ar quente vindo em ascendente, teremos o lançamento de parte do volume gerado nas gotículas de água para as camadas superiores da atmosfera, que retornam pela gravitação e acumulam maior quantidade de elemento líquido acrescendo seu volume. Quando este volume é mais expressivo do que os ventos convectivos que ascendem no interior das nuvens, ele acaba descendo, podendo ou não se fragmentar com a resistência atmosférica na sua descida de encontro ao solo.

Estas nuvens apesar de carregadas em volume, são lançadas para cima pela massa de ar quente e avolumam em forma de um cogumelo de quilômetros de diâmetro e altitude ainda maior atingindo a troposfera (chegam a atingir altitudes iguais ou superiores à 15 km no seu volume total). A maior parte da concentração de vapor na atmosfera se apresenta até 2 km de altitude, sendo muito reduzido para altitudes acima de 5 km

Ao vir em uma descendente, as partículas formadas pelo resfriamento no interior das nuvens (têm estas condições propícias porque estão à altitudes elevadas), estas pequenas partículas de gelo podem acrescentar volume também porque descem e atraem para si parte do ar úmido.

Granizo
Granizo

Formação

O granizo forma-em forte tempestade nuvens, particularmente aqueles com intensas correntes ascendentes, alto teor de água em estado líquido, grande extensão vertical, grandes gotas de água, e onde uma boa parte da camada de nuvem está abaixo de zero 0 °.

Estes tipos de correntes ascendentes fortes podem também indicar a presença de um tornado.

A taxa de crescimento é maximizada onde o ar está perto de uma temperatura de -13 ° C.

Granizo
Granizo

O processo de desenvolvimento do granizo segue a seguinte ordem:

1- as gotas de chuva são arremessadas pelo vento até as camadas superiores da nuvem (13 ou 15 km de altitude), lá, elas se refriam a 0ºC ou menos, e se tornam pedras de gelo;
2-
elas ficam pesadas, caem e acabam agregando ainda mais água em torno delas;
3-
pegam outra corrente de ar ascendente e sobem, congelando as gotas que acabaram de se juntar formando os cristais de gelo, permanem neste estado até que seu volume seja expressivo e perceba a força atrativa da gravitação e venham finalmente à despencar.

No momento da queda, a base da nuvem pode estar à 600 ou 700 metros, mas as pedras de gelo podem estar caindo diretamente do topo, à 10, 13 ou 15 Km de altura.

Dependendo da atividade e das condições em que vier a ser formada, as pedras de gelo são tão pequenas que não atingem o solo na forma degelada, mas sim como gotas líquidas muito geladas.

Pela presença e desenvolvimento propício no interior destas nuvens é muito perigoso a incursão de uma aeronave em seu núcleo, porque pode enfrentar um grande volume de partículas de gelo em formação e que podem comprometer qualquer aeronave, pois a velocidade de vôo será a velocidade do impacto de cada uma das pedras de gelo desenvolvidas.

É muito comum percebermos algumas das pedras de gelo na forma esbranquiçada e não na forma vítrea, isso se deve ao fato de que ao virem em uma descendência, podem ocorrer a fusão de elementos gasosos na superfície das partículas e com isso, temos sua ascendência formando não uma pedra de gelo, mas um floco de neve. Ela pode vir a ser envolvida por outras moléculas de água que se aglutinam em torno da composição e acabam formando uma constituição mais sólida que obterá maior volume e cairá na forma de uma pedra de gelo.

Abaixo da linha Isotérmica de 0ºC, temos a constituição de partículas de água e vapor na forma de gotículas. As nuvens que se encontrarem acima da linha Isotérmica de 0ºC, estarão mais resfriadas e com a apresentação de vapor resfriado na forma de cristais de gelo.

Fonte: ilhadeatlantida.vilabol.uol.com.br

Granizo

O que é?

O Granizo é uma recipitação sólida de grânulos de gelo, transparentes ou translúcidos, de forma esférica ou irregular, raramente cônica, de diâmetro igualou superior a 5mm.

O granizo é formado nas nuvens do tipo “cumulonimbus”, as quais se desenvolvem verticalmente, podendo atingir alturas de até 1.600m. Em seu interior ocorrem intensas correntes ascendentes e descendentes. As gotas de chuva provenientes do vapor condensado no interior dessas nuvens, ao ascenderem sob o efeito das correntes verticais, congelam-se ao atingirem as regiões mais elevadas.

O granizo, também conhecido por “saraivada”, é a precipitação de pedras de gelo, normalmente de forma esferóide, com diâmetro igual ou superior a 5mm, transparentes ou translúcidas, que se formam no interior de nuvens do tipo cumulonimbus.

Podem subdividir-se em dois tipos principais:

Gotas de chuvas congeladas ou flocos de neve quase inteiramente fundidos e recongelados

Grânulos de neve envolvidos por uma camada delgada de gelo

Como se formam os granizos?

O granizo, mais conhecido como “chuva de pedra”, é um conjunto de partículas que ao entrar em contato com o ar frio modifica seu estado passando do estado líquido para o sólido, formando pedras de gelo. É caracterizado pelo formato de esfera, pelo diâmetro que se inicia com 5mm e aumenta gradativamente, pode apresentar transparência ou cor translúcida e temperatura igual ou menor que 8ºC.

São formados principalmente em nuvens Cumulonimbus, caracterizadas pela sua formação vertical em grandes altitudes que se associa a qualquer forma de precipitação forte com chuvas e neves. No interior de tais nuvens, os granizos se iniciam em tamanhos pequenos que ao entrar em contato com outros granizos se chocam e se unem formando assim uma só pedra de gelo com tamanho, peso e força maior, permitindo que essa ultrapasse a força antigravidade que há dentro da nuvem e chegue até o solo. Esse processo é finalizado em aproximadamente 55 minutos.

Cúmulos são nuvens que se desenvolvem na vertical e cuja parte superior lembra a estrutura de uma couve-flor. Quando cúmulos se apresentam sob a forma de pequenas nuvens sem se desenvolverem no sentido vertical, indicam tempo bom. Quando o desenvolvimento vertical dessas nuvens é maior, elas trazem chuva.

Quando atingem de 9000 a 15000m de altitude, o que lhes dá, a distância, a aparência de montanha, passam a se chamar Cumulonimbus, que provocam fortes chuvas, relâmpagos e granizo, conhecidas como nuvens de trovoada.

Ao verificar a possibilidade de ocorrer chuva de granizo, é importante se proteger em locais distante de árvores, de placas de propaganda e de locais cobertos com metal ou telhas de barro. As chuvas de granizo dependem da umidade do local, da velocidade e da intensidade da movimentação das nuvens para ocorrer.

Pelo fato de chegar ao solo com considerável força, os granizos podem provocar danos ao homem e às suas propriedades já que podem derrubar árvores, amassar carros, quebrar vidros, furar tetos, destruir plantações, destelhar imóveis, alagar ruas, danificar fiações e ainda provocar congestionamentos no trânsito.

Danos

O granizo causa grandes prejuízos à agricultura. No Brasil, as culturas de frutas de clima temperado, como maçã, pêra, pêssego, kiwi, e a fumicultura são as mais vulneráveis ao granizo.

Dentre os danos materiais provocados pela saraivada, os mais importantes correspondem à destruição de telhados, especialmente quando construídos com telhas de amianto ou de barro e aos fruticultores.

Poderão ainda ocorrer: congestionamentos no trânsito devido ao acúmulo de gelo nas ruas, queda de árvores, destelhamentos, perda de lavoura, alagamentos, danos às redes elétricas, amassamento de latarias de veículos e quebra de vidros de veículos.

Perguntas freqüentes

1- O que fazer quando ocorrer uma chuva de granizo?

Abrigar-se da chuva torrencial que poderá acompanhar ao granizo e causar inundações
Não abrigar-se debaixo de árvores, pois há riscos de quedas
Não abrigar-se em frágeis coberturas metálicas
Não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda, pois estas estarão sob influência de ventos fortes.
Evite engarrafamentos em ruas e avenidas que foram afetadas pela chuva de granizo;

2- Existe risco de desabamentos de telhados?

Tenha cuidado com construções mal acabadas ou construídas, procure abrigar-se em locais seguros resistentes a fortes ventos, onde não há riscos de destelhamentos

3- O que devo fazer ao verificar os riscos de desabamentos de construções e telhados?

Avise aos seus vizinhos sobre o perigo, no caso de casas construídas em áreas de riscos. Avise, também, imediatamente ao Corpo de Bombeiros e à Defesa Civil.
Convença as pessoas que moram nas áreas de risco a saírem de casa durante as chuvas.
Você pode fazer junto com a sua comunidade um plano de evacuação.

4- O que é um plano de evacuação?

Se você está morando numa área de risco, tenha com sua vizinhança um plano de evacuação com um sistema de alarme. É um plano que permite salvar a sua vida e de seus vizinhos. Caso a localidade onde você mora ainda não tem esse plano, converse com o Prefeito e o Coordenador de Defesa Civil.

5- Sou fruticultor, existe alguma forma de minimizar os prejuízos?

As cooperativas de fruticultores podem realizar parcerias com as instituições de meteorologia e adquirir foguetes para bombardearem as nuvens de granizo com substâncias higroscópicas (iodeto de prata), objetivando provocar a precipitação da chuva e evitar a formação de granizo.

Granizo
Granizo

Fonte: www.defesacivil.gov.br

Granizo

Granizo
A solidificação das partículas de água que chega ao solo provocando danos

O granizo é um conjunto de partículas que ao entrar em contato com o ar frio modifica seu estado passando do estado líquido para o sólido, formando pedras de gelo.

É caracterizado pelo formato de esfera, pelo diâmetro que se inicia com 5mm e aumenta gradativamente, pode apresentar transparência ou cor translúcida e temperatura igual ou menor que 8ºC.

São formados em nuvens cumulonimbus, caracterizadas pela sua formação vertical em grandes altitudes que se associa a qualquer forma de precipitação forte com chuvas e neves.

No interior de tais nuvens, os granizos se iniciam em tamanhos pequenos que ao entrar em contato com outros granizos se chocam e se unem formando assim uma só pedra de gelo com tamanho, peso e força maior, permitindo que essa ultrapasse a força antigravidade que há dentro da nuvem e chegue até o solo. Esse processo é finalizado em aproximadamente 55 minutos.

Pelo fato de chegar ao solo com considerável força, os granizos podem provocar danos ao homem e às suas propriedades já que podem derrubar árvores, amassar carros, quebrar vidros, furar tetos, destruir plantações, destelhar imóveis, alagar ruas, danificar fiações e ainda provocar congestionamentos no trânsito.

Ao verificar a possibilidade de ocorrer chuva de granizo, é importante se proteger em locais distante de árvores, de placas de propaganda e de locais cobertos com metal ou telhas de barro. As chuvas de granizo dependem da umidade do local, da velocidade e da intensidade da movimentação das nuvens para ocorrer.

Existe um método bastante utilizado em locais de plantio para impedir a formação dos granizos. Tal método consiste no lançamento de foguetes com iodeto de prata, ou seja, substâncias higroscópicas.

Fonte: www.mundoeducacao.com.br

Granizo

Granizo
A “chuva de pedras”, ou granizo, pode causar sérios danos. É a precipitação de pedras de gelo que, em algumas ocasiões, podem chegar a ter o tamanho de uma bola de tênis

Como se forma o granizo?

A “chuva de pedras”, ou granizo, pode causar sérios danos a lavouras, telhados de casas e até quebrar pára-brisas.

O granizo é a precipitação de pedras de gelo – essas pedras podem, em algumas ocasiões, chegar a ter o tamanho de uma bola de tênis.

Segundo o meteorologista Flávio Varone, do 8º distrito de Meteorologia do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o granizo forma-se quando pequenas partículas de gelo caem dentro das nuvens, recolhendo assim a umidade. Essa umidade se congela e as partículas são levadas para cima novamente pelas correntes de ar, aumentando de tamanho.

“Isso acontece várias vezes, até que a partícula se transforma em granizo, que tem o peso suficiente para cair em direção à terra”, diz Varone.

Normalmente, são quatro as etapas para formar-se uma tempestade de granizo:

Nuvens pesadas se formam com a união de temperaturas elevadas e um alto índice de umidade relativa do ar.
No interior dessas nuvens, ocorrem intensas correntes de ar, ascendentes e descendentes, onde a temperatura fica abaixo de -80°C.
O vapor d’água da atmosfera é empurrado para as regiões mais altas das nuvens, onde a temperatura é bem menor, e se congela.
Congelado, o vapor adquire um peso maior que a gravidade, que a nuvem não consegue suportar, precipitando em forma de gelo. É a chuva de granizo.

Fonte: noticias.terra.com.br

Granizo

Granizo
Granizo

O granizo (ou saraiva) é uma forma de precipitação, composta por pedras de gelo que podem medir 5 mm ou ser do tamanho de uma laranja. Em muitas partes do mundo, é comum a tempestade com pedras de gelo do tamanho de uma bola de ténis.

O granizo forma-se quando pequenas partículas de gelo caem dentro das nuvens, recolhendo assim a umidade. Essa humidade se congela e as partículas são levadas para cima novamente pelas correntes de ar, aumentando de tamanho. Isso acontece várias vezes, até que a partícula se transforma em granizo, que tem o peso suficiente para cair em direção à terra.

Os granizos grandes podem estragar as plantações, furar tetos, amassar carros e quebrar pára-brisas. O recorde das maiores pedras de granizo foi alcançado em Bangladesh, durante uma tempestade que matou 792 pessoas. As pedras de gelo pesavam quase 5kg e caiam com velocidades próximas de 150 metros por segundo. Ninguém soube explicar tal evento, que ainda hoje causa muita discussão entre os especialistas.

O granizo das trovoadas

À medida que os cristais de gelo caem através de uma nuvem contendo gotículas de água superarrefecida, estas podem congelar em cima deles por um processo de acumulação (acreção). As partículas que resultam desse processo eventualmente chegam ao solo se as temperaturas forem muito baixas (cerca de 8°C ou menos).

Ao caírem, crescem de novo por acumulação até chegarem à base da nuvem e algumas voltam então a ser transportadas para o topo pelas correntes ascendentes de ar. Este ciclo pode-se repetir várias vezes e os grânulos resultantes vão crescendo camada a camada.

Quanto mais fortes forem as correntes ascendentes, mais vezes este ciclo se repetirá para cada grânulo e, mais ele crescerá. Quando um grânulo se torna demasiado pesado, cai da nuvem e acelera sob a ação da gravidade em direção à superfície da Terra.

Mesmo que a temperatura do ar esteja relativamente elevada, os grânulos não chegam a derreter porque o tempo que atravessam o ar quente debaixo da trovoada não é suficiente para poderem derreter antes de cair no solo. Por isso, o que acaba por cair na superfície são grânulos de gelo, no estado amorfo, que se precipitam com violência no solo – o chamado granizo (chuva de pedra).

Fonte: www.geocities.com

Veja também

Planejamento Urbano

PUBLICIDADE Planejamento Urbano é o estudo ou profissão que lida com o crescimento e funcionamento …

Aborígenes Australianos

Aborígenes Australianos

PUBLICIDADE Definição Aborígenes é considerada uma pessoa, animal ou planta que tenha estado em um país …

Gêiser

Gêiser

PUBLICIDADE Definição Gêiser uma fonte termal em que a água ferve intermitentemente, enviando uma alta coluna …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.