Breaking News
Home / Geografia / Planejamento Urbano

Planejamento Urbano

PUBLICIDADE

Planejamento Urbano é o estudo ou profissão que lida com o crescimento e funcionamento de cidades e vilas, incluindo preocupações ambientais, zoneamento, áreas urbanas, infraestrutura, etc.

O planejamento urbano é o processo que busca controlar o desenvolvimento das cidades por meio de regulamentações locais e intervenções diretas, para atender a uma série de objetivos, como mobilidade, qualidade de vida e sustentabilidade.

O que é Planejamento Urbano?

O planejamento urbano é um ramo da arquitetura que se concentra na organização de áreas metropolitanas.

Formada por diversos campos, desde engenharia até ciências sociais, essa prática foi desenvolvida para corrigir problemas causados pela expansão das cidades espontaneamente, sem planejamento.

Em sua essência, o planejamento da cidade visa proporcionar uma vida doméstica e profissional segura, organizada e agradável para os moradores de cidades novas e estabelecidas.

Hoje, algumas das maiores preocupações do planejamento urbano são a construção de locais, o zoneamento, o transporte e o aspecto de uma cidade ou cidade.

O planejamento urbano também tentam eliminar as áreas degradadas e impedir seu desenvolvimento, além de preservar o ambiente natural da área.

Tornando-se um planejador urbano

Embora existam muitos profissionais especializados em corrigir problemas em desenvolvimentos existentes ou em projetar novos, o planejamento urbano é geralmente executado por um grupo de indivíduos com habilidades e origens específicas.

No entanto, os sistemas de ensino em todo o mundo oferecem cursos especificamente para certificação nesse campo e, normalmente, oferecem aos alunos uma experiência nos elementos culturais, econômicos, legais e outros que entram no desenvolvimento das cidades.

Fora desta certificação específica, arquitetos e pessoas em várias divisões de engenharia trabalham neste campo, assim como aqueles com conhecimento de negócios, cientistas sociais e ambientalistas. Além disso, pessoas com graduação em botânica e paisagismo também são altamente valorizadas.

Planejamento Urbano

O planejamento urbano garante que os
empreendimentos habitacionais da cidade sejam
montados corretamente para maximizar os benefícios
para os moradores e evitar problemas de saúde e segurança

Como o campo foi desenvolvido

Como a maioria das disciplinas, o planejamento urbano foi desenvolvido para resolver um problema. Antes de meados do século 19, as áreas metropolitanas foram criadas como cidades existentes espalhadas. Londres, Paris e Tóquio começaram como pequenas cidades e simplesmente continuaram crescendo à medida que mais pessoas se mudavam para elas. Os endereços e ruas nas seções mais antigas dessas cidades podem ser confusos, até mesmo para os nativos, porque eles foram estabelecidos com pouca reflexão sobre como a área pode mudar e crescer no futuro.

Enquanto as pessoas sempre se envolveram em algum tipo de cidade ou organização da cidade, seja se instalando perto de um corpo de água ou em um local mais alto para autodefesa, o final do século 19 é quando o planejamento urbano moderno começou a se desenvolver.

A falta de organização em áreas habitacionais, setores industriais e a colocação de hospitais e escolas muitas vezes criava problemas para a segurança e a saúde dos residentes nas cidades mais antigas.

Arquitetos e engenheiros, em parceria com o governo local, começaram a planejar maneiras de resolver esses problemas em áreas urbanas existentes e a impedi-los de se desenvolver em novas áreas.

Embora encontrar soluções para situações existentes nas cidades seja muitas vezes mais complicado do que planejar uma nova cidade ou área urbana do zero, ambas são partes igualmente importantes do campo.

Locais de construção e zoneamento

A localização dos edifícios, juntamente com a designação de certas áreas de uma cidade para fins específicos (isto é, zonas residenciais, áreas comerciais e setores industriais), é extremamente importante no planejamento urbano.

Por exemplo, a maioria dos pais não quer o parquinho de seus filhos ao lado de uma estação de tratamento de água, e ter um hospital em um local central pode literalmente salvar vidas. Para que a equipe de policiais seja eficaz, eles precisam conseguir chegar a qualquer lugar da cidade em questão de minutos. Isso significa que as estações precisam estar localizadas centralmente e espalhadas por toda a área, e que as estradas devem ser projetadas para tornar a locomoção em qualquer lugar o mais rápido possível.

Um bom planejamento urbano leva em consideração todos esses fatores e muitos outros fatores ao escolher os locais para os edifícios, e configura as zonas apropriadas de acordo.

Transporte

Garantir a existência de estradas e rodovias suficientes, assim como o transporte público de fácil acesso, também é uma prioridade neste campo.

Antecipar o crescimento e as necessidades de tráfego para uma cidade grande é importante, e os planejadores urbanos geralmente consideram como o crescimento futuro afetará o fluxo de tráfego. Com essa informação, eles geralmente tentam eliminar possíveis pontos problemáticos antes que se tornem um problema.

Com novas cidades ou expansões, o planejamento para o transporte público, seja acima ou abaixo da superfície, também é importante, especialmente à medida que as principais áreas metropolitanas avançam mais para práticas mais amigas do ambiente.

Aspectos Ambientais

Planejamento Urbano

O planejamento urbano é um ramo da arquitetura

O planejamento urbano é um ramo da arquitetura e, como tal, a forma e a função são tão importantes em uma cidade quanto na concepção de um novo edifício.

Além de garantir a saúde e a segurança dos moradores, o planejamento urbano também leva em conta o aspecto da cidade, desde projetos de construção específicos até a incorporação de espaços verdes e paisagísticos à área.

Em muitos lugares, os planejadores consideram como tornar a expansão sustentável e prática.

Os desenvolvedores podem considerar a qualidade do ar e a poluição sonora ao planejar estradas, e visam criar empreendimentos habitacionais menores para limitar o impacto que os residentes têm em seu ambiente imediato.

As cidades recentemente planejadas muitas vezes levam a sério a incorporação de espaços verdes e o uso de fontes de energia ecologicamente corretas e transporte. Os desenvolvedores podem ter isso em mente ao planejar a expansão das cidades existentes também.

Uma nota sobre favelas

Planejamento Urbano

Planejadores urbanos estudam muitas teorias
relacionadas ao desenvolvimento de favelas, de
modo a evitar seu crescimento no futuro

Grande parte do planejamento urbano é baseada em um conhecimento combinado de arquitetura, economia, relações humanas e engenharia. Por essa razão, existem inúmeras teorias sobre o desenvolvimento de favelas e a ocorrência de decadência urbana. As favelas, definidas como superlotadas, atropelam seções de uma cidade ocupada por pessoas na faixa socioeconômica mais baixa, frequentemente estão na vanguarda do campo.

Planejadores urbanos e outras autoridades municipais freqüentemente trabalham para eliminar ou melhorar as favelas existentes e para garantir que novas favelas não se desenvolvam. Isso é um desafio, no entanto, já que muitos fatores sociais, políticos e econômicos estão envolvidos não apenas no desenvolvimento de tais áreas, mas em sua existência continuada.

Várias medidas diferentes foram tentadas para eliminar ou melhorar áreas de moradias precárias.

Um método é limpar toda a seção degradada de uma cidade, demolindo as habitações existentes e substituindo-as por habitações modernas financiadas pelo governo ou privadas. Embora isso tenha sido feito em muitas partes do mundo, alguns países têm problemas com os “direitos de posseiros”, o que significa que a polícia não pode forçar os habitantes das favelas a se mudarem para que possam limpar a área.

Além dessa solução, os planejadores urbanos muitas vezes trabalham para localizar escolas, hospitais e outros estabelecimentos socialmente benéficos e produtores de empregos perto das favelas, a fim de melhorar o clima econômico da região.

O Planejamento urbano – Engenharia

Planejamento urbano, projeto e regulação dos usos do espaço que enfocam a forma física, as funções econômicas e os impactos sociais do ambiente urbano e a localização de diferentes atividades dentro dele.

Como o planejamento urbano se baseia em questões de engenharia, arquitetônicas e sociais e políticas, é variadamente uma profissão técnica, um empreendimento envolvendo vontade política e participação pública e uma disciplina acadêmica.

O planejamento urbano se preocupa tanto com o desenvolvimento de áreas abertas (“locais com Campos Verdes”) quanto com a revitalização de partes existentes da cidade, envolvendo assim a definição de objetivos, coleta e análise de dados, previsão, design, pensamento estratégico e consulta pública.

Cada vez mais, a tecnologia de sistemas de informação geográfica tem sido usada para mapear o sistema urbano existente e projetar as conseqüências das mudanças.

No final do século XX, o termo desenvolvimento sustentável passou a representar um resultado ideal na soma de todas as metas de planejamento.

As origens modernas do planejamento urbano estão em um movimento social pela reforma urbana que surgiu na última parte do século XIX como uma reação contra a desordem da cidade industrial.

Muitos visionários do período procuravam uma cidade ideal, mas considerações práticas de saneamento adequado, movimentação de bens e pessoas e provisão de amenidades também impulsionavam o desejo de planejamento.

Os planejadores contemporâneos buscam equilibrar as demandas conflitantes de equidade social, crescimento econômico, sensibilidade ambiental e apelo estético.

O resultado do processo de planejamento pode ser um plano mestre formal para uma cidade inteira ou área metropolitana, um plano de vizinhança, um plano de projeto ou um conjunto de alternativas de política.

A implementação bem sucedida de um plano geralmente requer empreendedorismo e astúcia política por parte dos planejadores e seus patrocinadores, apesar dos esforços para isolar o planejamento da política.

Embora baseado no governo, o planejamento envolve cada vez mais a participação do setor privado em “parcerias público-privadas”.

O planejamento urbano surgiu como uma disciplina acadêmica nos anos 1900.

Na Grã-Bretanha, o primeiro programa de planejamento acadêmico começou na Universidade de Liverpool em 1909 e o primeiro programa norte-americano foi estabelecido na Universidade de Harvard em 1924. Ele é ensinado principalmente no nível de pós-graduação e seu currículo varia muito de uma universidade para outra.

Alguns programas mantêm a ênfase tradicional no design físico e no uso da terra; outros, especialmente aqueles que concedem doutorado, são orientados para as ciências sociais.

O núcleo teórico da disciplina, sendo um tanto amorfo, é melhor definido pelas questões abordadas do que por qualquer paradigma dominante ou abordagem prescritiva.

Questões representativas dizem respeito especialmente ao reconhecimento de um interesse público e como ele deve ser determinado, o caráter físico e social da cidade ideal, a possibilidade de alcançar mudanças de acordo com objetivos conscientemente determinados, até que ponto o consenso sobre objetivos é atingível através da comunicação, o papel dos cidadãos versus funcionários públicos e investidores privados na formação da cidade e, em um nível metodológico, a adequação da análise quantitativa e o “modelo racional” de tomada de decisão.

A maioria dos programas de graduação em planejamento urbano consiste principalmente em cursos aplicados sobre tópicos que vão da política ambiental ao planejamento de transporte, passando pelo desenvolvimento econômico da comunidade e habitação.

Fonte: www.collinsdictionary.com/www.mcgill.ca/www.wisegeek.org/www.britannica.com/www.sciencedaily.com/kwhs.wharton.upenn.edu

 

 

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Crise do Petróleo

Crise do Petróleo

PUBLICIDADE O que foi a crise do petróleo? Desde a sua descoberta, o petróleo, também …

Boko Haram

Boko Haram

PUBLICIDADE O que é Boko Haram? Indiscutivelmente, falar de terrorismo e cultural oriental islâmica é …

ALADI

ALADI

PUBLICIDADE ALADI – Associação Latino Americana de Integração Configurando-se como o maior bloco econômico da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.