Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Urso Panda  Voltar

Urso Panda

Urso Panda
Urso Panda

Mamíferos Família: Ursídeos
Ordem: Carnívoros
Tamanho: 1,5 m de altura
Peso: Aproximadamente 100 kg

Descrição

Panda é o nome comum que se aplica à duas espécies: o panda pequeno também chamado de panda vermelho, e o urso panda gigante. A aparência frágil tornou o panda gigante em um dos animais mais queridos por crianças e adultos. Tem o corpo maciço, cabeça larga e orelhas grandes e arredondadas. A cauda é muito curta e as plantas dos pés são peludas. As extremidades anteriores são providas de um osso que desempenha a função de sexto dedo opositor. Nas orelhas, patas, ombros e ao redor dos olhos, é de cor preta. O resto de sua pelagem é branca e comprida, de textura espessa, densa e lanosa.

Distribuição

Exclusivamente na China. Habita bosques de bambu. É uma espécie ameaçada de extinção, pois sua sobrevivência depende da conservação das florestas que, devido o avanço da agricultura, vem tirando cada vez mais o seu espaço.

Comportamento

Solitário, é de hábitos noturnos e crepusculares. Possui glândulas odoríferas sob a cauda, que utiliza para marcar o caminho. Não hiberna no período frio e pode descer a regiões de até 800m de altitude.

Alimentação

Vive nos bosques das montanhas que tenham concentrações de bambu, entre os 2.700 e 3.900 m de altitude. Com o seu "sexto dedo", pode agarrar talos de bambu, alimentando-se dos brotos e raízes. Também come outras plantas e, ocasionalmente, captura peixes e pequenos roedores. Come durante 10 ou 12 horas diárias ingerindo de 10 a 15 kg de bambu.

Reprodução

O acasalamento ocorre de março a maio. Neste período a fêmea só fica receptiva de 1 à 5 dias. Durante os 100 à 160 dias de gravidez nasce apenas um filhote, raramente dois, entre os meses de agosto e setembro. Com um ano e meio de idade, abandona a mãe. Atinge a maturidade sexual entre os 5 e 6 anos.

Fonte: www.animalplanetbrasil.com

Urso Panda

CARACTERÍSTICAS

Urso Panda
Urso Panda

Panda, nome comum que se aplica a duas espécies: o panda-pequeno, também chamado panda-vermelho, e o urso-panda-gigante. O panda-menor é de tamanho semelhante ao de um gato grande. Tem a pelagem castanho-avermelhada, com a parte frontal das orelhas, as faces e o focinho brancos. A cauda é longa e exibe um desenho de listras vermelhas e amarelas.

O urso-panda-gigante é um animal grande, parecido com um urso, com pelagem longa, branca, densa e de aspecto lanoso; as patas, os ombros, as orelhas e a área dos olhos são negras. É uma espécie considerada ameaçada. Embora sejam geralmente incluídos na família dos raccoons, alguns zoólogos acreditam que as duas espécies de panda não são aparentadas e que o panda-gigante pertence de fato à família dos ursos.

Urso Panda
Urso Panda

Classificação Científica: o panda-vermelho recebe o nome científico de Ailurus fulgens e o urso-panda-gigante é Ailuropoda melanoleuca da ordem dos Carnivora (Carnívoros) e da família Ursidae (Ursos).

Panda-Gigante

Seu nome científico é Ailuropoda melanoleuca da ordem dos Carnivora (Carnívoros) e da família Ursidae (Ursos). O panda-gigante é um hóspede muito raro nos zoológicos do mundo. Dos poucos exemplares em exposição, alguns morrem, outros se recusam a acasalar, e os que acasalam não tem muita sorte com a cria, que acaba morrendo. A fêmea Chi-chi do Zoológico de Londres ficou famosa por se ter recusado a "casar" com o macho An-An, do Zoológico de Moscou.

Chi-chi morreu com a "avançada" idade de 15 anos, sem jamais ter sido mãe. Nos zoológicos da China, terra natal dos pandas-gigantes, a reprodução em cativeiro é mais bem-sucedida. Ali vivem algumas dezenas desses animais; ocasionalmente, o governo chinês ofereceu um ou dois exemplares a um chefe do governo do Ocidente.

O panda-gigante é o símbulo da WWF (World Wildlife Fund - Fundo Mundial para a Vida Selvagem), uma das mais ativas e importantes associações protetora dos animais. A escolha não foi apenas motivada pela ameaça de extinção que paira sobre o panda-gigante, mas pela simpatia que esse bicho inspira. O aspécto de bichinho de pelúcia e o jeito desengonçado de se movimentar fazem do panda-gigante o favorito dos zoológicos.

Urso Panda
Urso Panda

O panda-gigante vive em planaltos e vales a altitudes entre 2.500 e 4.000 metros, de clima frio e nublado. As touceiras de bambu oferecem-lhe alimento e proteção. Um inimigo natural do panda-gigante é o cão vermelho, um cão selvagem. Diz uma lenda que, quando perseguido, o panda-gigante cobre os olhos com as patas anteriores, enrola-se como uma bola e, como uma bola, rola por declives.

O panda-gigante habitava um extenso território do Sudeste Asiático, juntamente com o estegodonte, um animal semelhante ao elefante, o orangutango e o tapir. Há cerca de 100.000 anos dividida também seu território com os mamutes, extintos na última era glacial. Hoje sua área de difusão é bastante restrita.

O panda-gigante é um animal essencialmente vegetariano. Alimenta-se sobretudo de caules, folhas e brotos de bambu e, na falta destes, de folhas, raízes, tubérculos, frutos e flores de vegetais variados.
Como é um animal de porte razoável (pode pesar mais de 150 kilos), e o valor nutritivo do bambu é relativamente baixo, o panda-gigante precisa comer de 15 a 20 kilos desse vegetal por dia.

O panda-gigante vive sozinho, exceto na época do acasalamento. Quando não está comendo (e às vezes come durante 12 horas por dia) ou abrigado em ocos de árvores ou fendas de rochas, deita-se num galho para dormir ou tomar sol.

Urso Panda
Urso Panda

Urso Panda
Urso Panda

De vez em quando, o panda-gigante come pequenos animais. Uma de suas vítimas é o rato-do-bambu.

Embora lento e desajeitado em terra, o panda-gigante é um ágil trepador. Para escapar de seus inimigos naturais, procura sempre refúgio nas árvores. Com o cão-vermelho, esse recurso funciona. Mas quando o predador é o leopardo, outro excelente trepador, tem poucas chances de escapar.

O panda-gigante tem uma espécie de sexto dedo, formado pelo crescimento de um dos ossos da mão. Como esse "dedo'' se opõe aos demais, acaba assumindo a função de polegar, e permite ao animal segurar e manipular com certa destreza as varas de bambu.

O panda-gigante banha-se freqüentemente nas lagoas e riachos de montanha. Bom nadador, às vezes aproveita a oportunidade para revelar outro de seus talentos: o de pescador. Se a fome aperta, não hesita em comer um peixe.

Segundo informações obtidas nos zoológicos chineses, onde ocorreram alguns cruzamentos, o panda-gigante acasala na primavera. No inverno, a fêmea dá à luz um ou dois filhotes, num oco de árvore; os filhotes permanecem com a mãe até os 3 anos.

O panda-gigante é conhecido por sua disposição para brincar, e pela variedade de movimentos e posições engraçadas, como o hábito de plantar bananeira ou caminhar de cabeça para baixo, apoiado sobre as mãos.

Ao nascer, o panda-gigante é cego e surdo. Tem apenas 10 centímetros de comprimento e pesa de 100 a 150 gramas.

Vinte dias depois, pesa 500 gramas. A pelagem é curta, mas já tem coloração da pelagem dos adultos.

Aos 3 meses, os pêlos tornam-se longos. O filhote ainda passa quase o dia inteiro dormindo.

Aos sete meses, é esperto e brincalhão. Pesa entre 15 a 20 kg, e alimenta-se sobretudo de bambu.

Fonte: www.chinaonline.com.br

Urso Panda

O panda também conhecido como o panda gigante, é um urso nativo para o centro-oeste e sudoeste China. É facilmente reconhecido pelas grandes, remendos pretos distintivos ao redor dos olhos, sobre as orelhas, e através de seu corpo redondo. Embora pertence à ordem Carnivora , dieta do panda é de 99% de bambu . Pandas na natureza ocasionalmente comer outras gramíneas, tubérculos silvestres, ou até mesmo de carne em forma de pássaros, roedores ou carniça. Em cativeiro, eles podem receber mel, ovos, peixe, batata doce, folhas de arbustos , laranjas, bananas ou juntamente com alimentos especialmente preparados.

O panda gigante vive em um cordilheiras poucos no centro da China, principalmente em Sichuan província, mas também nos Shaanxi e Gansu províncias. Como resultado da agricultura, desmatamento e desenvolvimento de outros, o panda foi expulso da planície áreas onde ela viveu.
O panda é um dependentes de conservação de espécies ameaçadas de extinção. Um relatório de 2007 mostra 239 pandas vivem em cativeiro dentro da China e outros 27 fora do país. Estimativas populacionais selvagens variar, uma estimativa mostra que existem cerca de 1.590 pessoas que vivem na selvagem, enquanto um estudo de 2006 através de análise de ADN estima que este valor poderia ser tão elevada como 2.000 a 3.000. Alguns relatórios mostram também que o número de pandas na natureza está a aumentar. No entanto, a IUCN não acredita que há bastante certeza ainda de reclassificar as espécies ameaçadas de extinção, a partir de Vulnerável.

Enquanto o dragão tem muitas vezes servido como China emblema nacional e internacionalmente o panda aparece pelo menos tão comumente. Como tal, está se tornando amplamente utilizado na China em contextos internacionais, por exemplo, os cinco mascotes da Olimpíada de Pequim .

Urso Panda

Descrição

O panda gigante tem um revestimento preto-e-branco. Adultos medem cerca de 1,2 a 1,8 m de comprimento, incluindo a cauda de cerca de 13 cm (5,1 polegadas), e 60 a 90 cm (2,0 a 3,0 pés) de altura no ombro . Os machos podem pesar até de 160 kg. As fêmeas (geralmente 10-20% menor do que os machos) pode pesar tão pouco como 75 kg , mas também pode pesar até 125 kg . Peso adulto médio é de 100 a 115 kg.

O panda gigante tem uma forma do corpo típico de ursos. Tem pêlo preto em seus ouvidos, tapa-olhos, focinho, pernas, braços e ombros. O resto da pelagem do animal é branco. Embora os cientistas não sabem por que esses ursos incomuns são a preto e branco, a especulação sugere que a coloração negrito fornece camuflagem eficaz em seu habitat sombra salpicada de neve e pedras. O revestimento do panda gigante, grossa de lã mantém quente nas florestas frias de seu habitat. Ele tem grandes dentes molares e fortes músculos da mandíbula para esmagar-bambu difícil.

Ossos da pata dianteiro do Panda Gigante
Osso da pata dianteira esquerda do panda gigante
no Museu Nacional da Natureza e Ciência , Tóquio , Japão .

O pata do panda gigante tem um "polegar" e cinco dedos , o "polegar" - na verdade, uma versão modificada do osso sesamóide - ajuda a segurar o bambu, enquanto come. Stephen Jay Gould discute esse recurso em seu livro de ensaios sobre evolução e biologia , Polegar do Panda .

O rabo do panda gigante, medindo 10 a 15 cm é o segundo mais antigo na família do urso. (A mais longa pertence ao bicho-preguiça ).

O panda gigante vive normalmente cerca de 20 anos em estado selvagem e até 30 anos em cativeiro . O mais velho em cativeiro, uma fêmea chamada Ming Ming, tinha uma idade registrada de 34.

Comportamento

Na natureza, o panda gigante é um animal terrestre, e, principalmente, passa sua vida se alimentando nas florestas de bambu das montanhas Qinling e na montanhosa província de Sichuan. Os pandas gigantes são geralmente solitários, e cada adulto tem um território definido. Pandas comunicam através de vocalização e aroma marcação como arranhando árvores ou pulverização de urina . Eles são capazes de escalar e se abrigar em árvores ocas ou fendas de rochas, mas não estabelecer covas permanentes. Por esta razão, os pandas não hibernam , que é semelhante a outros mamíferos subtropicais, e em vez disso se deslocar para altitudes com temperaturas mais quentes. Pandas dependem principalmente em memória espacial em vez de memória visual. Encontros sociais ocorrem principalmente durante a época de reprodução breve em que pandas em proximidade a uma outra irá se reunir. Após o acasalamento, o macho abandona a fêmea sozinha para criar o filhote.

Embora o panda é muitas vezes assumido como dócil, que tem sido conhecido para atacar seres humanos, presumivelmente fora de irritação e não agressão.

Dieta

Urso Panda

Urso Panda

No entanto, o panda gigante tem ainda o sistema digestivo de um carnívoro, bem como carnívoro genes específicos, e, portanto, deriva pouca energia e pouca proteína do consumo de bambu. Sua capacidade de digerir a celulose é atribuída aos micróbios em seu intestino. O panda gigante é um "altamente especializada" animal com "adaptações originais", e viveu nas florestas de bambu de milhões de anos. O panda gigante médio come tanto quanto 9 a 14 kg de brotos de bambu por dia. Porque consome uma dieta baixa em nutrição, é importante para ele manter seu trato digestivo completo. A entrada de energia limitada imposta pela sua dieta afetou o comportamento do panda. O panda gigante tende a limitar suas interações sociais e evita terreno de forte inclinação para limitar os gastos de energia.

Duas das características mais distintivas do panda, seu grande tamanho e rosto redondo, são adaptações para a sua dieta de bambu. Molares grandes esmagam e trituram material vegetal fibroso.

Pandas comem 25 espécies de bambu na natureza, tais como Fargesia dracocephala e Fargesia rufa . Apenas algumas espécies de bambu são comuns nas altas altitudes pandas agora habitam. Folhas de bambu conter os níveis mais altos de proteínas; hastes têm menos. Dada esta dieta grande, o panda gigante pode defecar até 40 vezes por dia.

 

Bibliografia

• AFP (via Discovery Channel ) (2006, 20 de Junho). Números Panda Exceder as expectativas .
• Associated Press (via CNN ) (2006). artigo ligação .
• Catton, Chris (1990). Pandas . Helm Christopher.
• Amigos do Zoológico Nacional (2006). Panda Cam: uma nação Relógios Tai Shan o filhote de panda crescer . New York: Livros Fireside.
• Goodman, Brenda (2006, 12 de Fevereiro). Pandas consomem grande parte dos Orçamentos zoológicos " . The New York Times .
• Lumpkin, Susan;. Seidensticker, John (2007) pandas gigantes . Londres:. Collins ISBN 0-06-120578-8 (uma edição anterior está disponível como O Livro dos Pandas Gigantes Smithsonian , Smithsonian Institution Press, 2002, ISBN 1-58834-013-9 ).
• Fatos Panda At a Glance (ND). www.wwfchina.org . WWF China.
• Ryder, Joanne (2001). panda pequeno: O Mundo Congratula-Hua Mei no Zoológico de San Diego . New York: Simon & Schuster.
• Schaller, George B. (1993). Última O Panda . Chicago:. University of Chicago Press ISBN 0-226-73628-8 (Existem também várias reedições posteriores)
• Wan, Q.-H.; Wu, H.; Fang, S.-G. (2005). "A nova subespécie de panda gigante ( Ailuropoda melanoleuca ) de Shaanxi, na China ". Journal of Mammalogy 86 :. 397-402 doi : 10.1644/BRB-226.1 .
• Warren, Lynne (Julho de 2006). "Panda, Inc." National Geographic . (Sobre Mei Xiang, Shan Tai e do Centro de Pesquisa Wolong Panda de Chengdu China).

Fonte: en.wikipedia.org

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal