Breaking News
Home / Animais / Cobra-coral

Cobra-coral

PUBLICIDADE

O que é uma Cobra-coral?

A cobra-coral é uma cobra venenosa nativa da América do Norte.

Tem cerca de 50,8 cm de comprimento e é de cores vivas, apresentando um padrão de pele com faixas vermelhas, amarelas e pretas.

Muitas cobras não-venenosas parecem semelhantes, mas não idênticas na cor à cobra-coral, e geralmente não mordem quando abordadas.

Uma simples rima infantil freqüentemente usada para ajudar os caminhantes e jardineiros a discernir entre a perigosa cobra-coral e seus muitos sósias é “Vermelho sobre preto, amigo de Jack; vermelho em amarelo, mate um companheiro. ”Esta rima refere-se à ordem da cor na faixa em torno da cobra.

A cobra-coral é tipicamente noturna, caçando principalmente à noite, e faz sua casa subterrânea e dentro de fendas profundas. Tem uma boca pequena e presas ocas para entregar veneno, mas normalmente não pode morder camadas grossas de roupas.

Sua mordida entrega uma pequena quantidade de neurotoxina que interfere com a comunicação entre o cérebro e o músculo. Quando a mordida perfura a pele, as vítimas geralmente experimentam a visão embaçada e aumentam a dificuldade de respirar.

Uma vez mordidas, as vítimas geralmente requerem uma dosagem imediata de antiveneno e, às vezes, dispositivos respiratórios artificiais, até que o veneno seja removido do sistema. Embora sua mordida seja perigosa, esse tipo de cobra geralmente não é agressivo e prefere se esconder ou avisar as criaturas maiores quando elas se aproximam demais da área de nidificação da cobra.

Quando assustada ou ameaçada, uma cobra-coral esconde sua cabeça e agita sua cauda, emitindo um som de estalo para alertar os intrusos.

Existem três tipos de cobras-corais encontradas na América do Norte: as serpentes de corais orientais, que vivem na planície costeira entre a Carolina do Norte e a Louisiana; Cobras coralinas do Texas, que vivem no centro do sul do Texas; e Arizona coral snakes, que vive na porção sudeste do estado e em partes do México. Essas serpentes preferem o clima quente e a umidade das zonas de inundação costeira, e podem ser encontradas em povoamentos de pinheiros ou carvalhos, bem como sob pilhas de folhas. Eles são parentes distantes da cobra do mar e da mamba, duas cobras altamente venenosas do Oceano Pacífico e da África.

As cobra-coral comem principalmente pequenos lagartos, pequenas cobras, rãs e roedores. Como outras cobras venenosas, elas engolem suas vítimas inteiras.

O veneno da cobra-coral paralisa sua pequena presa, permitindo que a cobra mantenha sua aderência à medida que o animal gradualmente perde a capacidade de lutar.

Em seguida, ela localiza a cabeça do animal e, usando os dentes voltados para trás, força-o gradualmente a descer pela garganta. A digestão pode ocorrer nos dois a três dias seguintes, desde que a cobra possa atingir uma temperatura corporal elevada. Muitas vezes, as cobras podem ser encontradas ao sol, depois de engolir as presas, para estimular a digestão.

Este tipo de cobra se reproduz colocando ovos durante o verão.

É a única cobra venenosa da América do Norte que não vive jovem ao vivo. As cobras fêmeas não permanecem com seus filhotes para cuidar delas.

O ovo e a gema contêm toda a nutrição que uma cobra jovem precisará durante o desenvolvimento e início da vida fora do ovo.

Descrição

Venenosa ou não, as cobras geralmente são tão desagradáveis que é difícil achá-las simpáticas ou belas.

A cobra-coral, porem, é de fato bonita.Seu corpo delgado é ornado de anéis nas cores amarelo e preto e vermelho.

A grande família de coral consiste em 30 espécies encontradas nas florestas dos quatro continentes: sul da África, sul da Ásia, Austrália e América Central e do sul; duas espécies da América Central ocorrem também no Sudoeste no dos Estados Unidos.

A cobra-coral do Amazonas vive no solo, oculta em parte sob a camada de húmus da floresta.

Essa linda cobra trás na boca duas presas venenosas. Suas mandíbulas são uma armadilha para cobras pequenas, mesmo venenosas, que vivem nas regiões pantanosas.

A cobra-coral, por sua vez, pode ser engolida pelo “mocasim”, serpente venenosa dos Estados Unidos, e pelo guaxinim, que evita seu veneno, mordendo atrás da cabeça.

O veneno da coral ataca o sistema nervoso central, e quase sempre mata. A cobra, no entanto não é perigosa, pois não se prepara para o bote como a maioria das cobras venenosa.

Geralmente sua vítimas são crianças que andam descalças.

Veneno

Sua picada causa dificuldade em abrir os olhos e visão dupla e “cara de bêbado” (como a cascavel) mas, além disso, sufocação.

O tratamento consiste na aplicação do soro anti-elapídico e apenas este. As corais verdadeiras existem em todo o Brasil, e em qualquer terreno. A diferença da falsa-coral é que nesta, os anéis não contornam todo o corpo da cobra.

Uma das serpentes mais venenosas.

Geralmente devido o veneno ser neurotóxico, o acidentado não sente muita dor no local da picada.Poucas horas após o acidente aparece a ” visão dupla ”, associada à queda das pálpebras – “cara de bêbado”.

Outro sinal do envenenamento é a falta de ar, que pode, em poucas horas, causar a morte do acidentado.

Deve o acidentado procurar um hospital o mais rápido possível por se tratar de um veneno muito agressivo.

Em geral, as picadas de cobra-coral causam pouca ou nenhuma dor e edema.

Os principais sintomas são causados por alterações do sistema nervoso.

A área em torno da picada pode formigar e os músculos próximos podem tornar-se fracos.

A seguir, a pessoa pode apresentar incoordenação muscular e fraqueza generalizada intensa.

Outros sintomas incluem distúrbios visuais e aumento da produção de saliva, além de dificuldades da fala e da deglutição. Em seguida, podem ocorrer problemas respiratórios, que são algumas vezes graves.

O tratamento geral para mordidas de cobra-coral é o mesmo que o para as mordidas de cobras crotalídeas. Quando a vítima apresenta problemas respiratórios, o suporte ventilatório pode ser necessário.

O soro anti-ofídico pode ser necessário. Deve ser administrado um que seja específico para mordidas de cobra-coral.

Em todos os casos de envenenamento por mordida de cobra, particularmente em crianças e idosos, um Centro de Controle de Intoxicações deve ser contatado.

Para orientações sobre o tratamento de uma mordida de cobra importada, o primeiro local que deve ser contatado é o parque zoológico ou um centro de controle de intoxicações local.

As pessoas que trabalham nesses locais sabem onde obter o soro anti-ofídico e têm uma listagem dos médicos especializados no tratamento dessas mordidas.

Cobra-coral verdadeira e Cobra-coral falsa

Quando falamos de cobra-coral, se fala em venenosa (corais verdadeiras) e coral não venenosa (coral falsa).

As verdadeiras pertencem a família elapidae, com grande diversibilidade geográfica Inclusive no Brasil, sendo as mais encontradas: Micrurus frontalis e Micrurus corallinus, essas entre as mais venenosas, sua picada quase sempre é mortal mesmo para o homem adulto, sendo necessário o soro anti-elapídico de imediato.

As “falsas”corais ou “não venenosas” pertencem em sua grande maioria a família das colubridae, onde suas presas ficam localizadas no fundo de sua boca, dificultando a mordida.

É extremamente difícil que uma pessoa leiga no assunto consiga com certeza afirmar qual o tipo de coral visualizada, pois todas apresentam lindas cores (preto, vermelho, branco ) dispostas em anéis, por isso é mais prudente sempre que puder nos afastarmos ao máximo desses perigosos ofídios.

Animal

As cobras-corais são cobras pequenas, vibrantemente coloridas e altamente venenosas.

Elas têm o segundo veneno mais forte de qualquer cobra (a mamba negra tem o veneno mais mortal), mas elas são geralmente consideradas menos perigosas que as cascavéis porque as cobras-corais têm um sistema de liberação de veneno menos eficaz.

As cobras-corais são separadas em dois grupos: as cobras de coral do Velho Mundo (encontradas na Ásia) e as cobras de coral do Novo Mundo (encontradas nas Américas).

Características

As cobras-corais são finas e pequenas, tipicamente entre 45 a 50 centímetros de comprimento, com algumas espécies chegando a 1 metro.

Elas usam essa característica para enganar os atacantes enterrando suas cabeças em seus corpos em espiral e levantando suas caudas – que parecem bastante semelhantes às suas cabeças.

Quando provocadas, as cobras-corais às vezes emitem um som estourando expelindo o ar de sua cloaca, uma única abertura para o trato urinário, reprodutivo e intestinal, para assustar a ameaça.

Cores brilhantes

As características físicas mais distintivas das cobras-corais são seus corpos de cores vivas e padrões, presas curtas e fixas e veneno potente.

Embora apenas algumas espécies tenham elementos de coloração de coral, todas as espécies têm padrões e cores atraentes: bandas vermelhas ladeadas por bandas amarelas.

Por causa da reputação perigosa da cobra-coral, muitas cobras não-venenosas se disfarçam de cobras-coral por possuírem padrões corporais semelhantes.

Classificação

Nome científico: Micrurus lemniscatus (Linnaeus, 1758)
Nome popular:
Coral
Nome inglês:
Coral snake
Reino:
Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Serpentes
Família: Elapidae
Subfamília: Elapinae
Gênero:
Micrurus
Gêneros (Velho Mundo):
Calliophis, Hemibungarus e Sinomicrusus
Gêneros (Novo Mundo): Leptomicrurus, Micruroides e Micrusus
Espécies:
M. lemniscatus
Habitat:
Cerrado
Hábitos: Crepuscular e Noturno
Alimentação:
As cobras-corais comem lagartos e outras pequenas cobras de escamas alisadas.
Tamanho:
até 2 m
Cabeça: oval
Ovípara: (põe ovos)

Cobra-coral – Fotos

Fonte: www.wisegeek.org/www.linkscampeoes.com.br/www.animalnet.com.br/www.livescience.com/www.dailycommercial.com/www.reptilesmagazine.com/azpoison.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Anaconda

Anaconda

PUBLICIDADE O que é uma Anaconda? Uma anaconda é uma cobra grande e não venenosa. Vive principalmente …

Tigre de Sumatra

PUBLICIDADE O que é um Tigre de Sumatra? Um tigre de Sumatra é uma espécie …

Buldogue Francês

Buldogue Francês

PUBLICIDADE O que é um Buldogue Francês? O Bulldog Francês é uma raça licenciada pelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.