Breaking News
Home / Animais / Exótico

Exótico

Padrão da Raça

PUBLICIDADE

Exótico

O Gato Exótico é um Gato “artificial”, ou seja, antes dele existir, o homem já planejava a sua existência.

Os Americanos queriam um Gato bonito, dócil, de bom temperamento e de fácil asseio.

Até então, os Persas eram os favoritos. Eles possuiam todas estas qualidades almejadas, mas a pelagem era problemática.

Escovações freqüentes eram necessárias, fazendo que com os pêlos ficassem soltos pela casa e alguns momentos do dia fossem perdidos em cuidados básicos com a pelagem.

Para tanto, que tal unir o útil com o agradável, numa proposta de Gato bonito e prático?

Foi assim, que surgiu o Gato Exótico, uma criação selecionada, oriunda do cruzamento do Persa com o Pêlo Curto Americano, no início dos anos 60, nos EUA.

A intenção era se obter um animal com aparência rolissa e atraente do Pêlo Curto Americano e as características físicas e comportamentais do Persa. A princípio, o resultado foi bom, mas havia etapas a serem solucionadas.

Os tipos (carinhas) ainda estavam longe do desejado. O nariz era muito longo e o comportamento era muito “elétrico”. Havia mais a fazer. Os melhores exemplares foram colocados para novas cruzas, afim de se obter o tão famoso “Gato Exótico”.

Com o passar do tempo e acasalamentos planejados chegou-se ao famoso “Gato Exótico: o gato do futuro”. Prático por natureza, belo de aparência e um temperamento mágico, capaz de entreter o dono e ao mesmo tempo repousá-lo com suas carícias e afagos.

Hoje, ele é criado em todas as cores e padronagens do Persa e do Pêlo Curto Americano, num total de 95 variedades. Suas características físicas são: uma belíssima pelagem aveludada, que mais parece “ursinho de pelúcia”, com cabeça grande e redonda, com bochechas largas e nariz curto. 
Os olhos são grandes, redondos e de cor conforme os padrões da pelagem. O corpo é compacto e rolisso, com cauda curta e espessa, pernas curtas e grossas e pés grandes e arredondados.

O geneticistas de Gatos do mundo inteiro interessam-se muito por esta nova raça e são unânimes em afirmar a sua ascendência como nova raça e chegam a afirmar que em pouco tempo estarão em maior número em população, do que os seus ancestrais Persas.

Isto porque esta nova raça tem tudo para dar certo. Mais uma vez o homem consegue manipular a natureza e trazer à vida uma raridade felina que é a raça Exótica.

A orientação a ser dada para Criadores, são corretos acasalamentos, tendo em vista a cor de pelagem, aliada a cor dos olhos, bem como voltar sempre que possível, para acasalamentos com Persas.

Deste cruzamento teremos um resultado de 50% de Persas e 50% de Exóticos, geneticamente, embora possam nascer 100% de Persas ou 100% de Exóticos. É válido ressaltar que os filhotes que forem Persas serão Persas legítimos, o mesmo ocorrendo com os filhotes Exóticos. Desta cruza, jamais nascerão filhotes mestiços.

Ao contrário, teremos o aperfeiçoamento de ambas as raças. O retorno ao Pêlo Curto Americano não é aconselhável, visto que perde-se o tipo físico do padrão aprovado. No Brasil, já existem Exóticos premiados Internacionalmente.

São Gatos perfeitos na raça, cor e padrão e a procura para aquisição de exemplares, torna-se crescente. Muitos criadores que criavam apenas Persas, passaram a criar também a raça exótica. Alguns até dizem que já possuem preferência pelos Exóticos, tanto porque sua pelagem requer menos cuidados, como por sua simpatia.

Eles são gatos amáveis com as pessoas. Alegram-se com as visitas e têm aparência otimista, não tão sizudos como os Persas. Uma vez convidados para brincadeiras, correspondem imediatamente. São alegres e extrovertidos. Ao mesmo tempo sentem sono facilmente e é comum vê-los brincando, movimentando-se muito e em seguida serem pegos por um sono reparador.

O homem os inventou e eles vieram para ficar. O que o homem aprendeu com a nova raça é que podemos ser tão Exóticos quanto eles, sem que percamos a nossa personalidade.

Ser Exótico é ser “chic”, diferente, elegante, independente e principalmente ser querido por todos.

Fonte: mypet.terra.com.br

Exótico

Visual atraente e excelente companhia

O gato Exótico é alegre, ativo e brinca exaustivamente com seu dono, para em seguida, curtir aquele sono reparador. Amoroso, exige e dá carinho o tempo todo. Como excelente caçador que é, pega rato, borboleta, lagartixa, entre outros bichos.

O temperamento é parecido com o do Persa, carinhoso e apegado ao dono, porém, o Exótico é mais extrovertido e alegre, provavelmente uma herança do American e do British Short Hair.

Possui pêlo curto, não deitado, com subpêlo. As cores permitidas são as mesmas do Persa: azul, preto, marrom, lilás, creme, etc.

Origem e História

Gato bonito e ainda raro no mundo inteiro, desenvolvido por volta de 1960 nos EUA, o Exótico foi selecionado pelos criadores para ter um visual atraente e ser excelente companheiro.

Para chegar nele foram cruzados o Persa, que tem temperamento ótimo para companhia, com raças de pêlo mais curto, fisicamente semelhantes ao Persa (formas mais arredondadas e corpo compacto), como o American Short Hair e o British Short Hair, visando uma pelagem média e densa.

O resultado foi o Exótico com uma pelagem que fica praticamente em pé, sem ser espetada, dando-lhe volume e aspecto de bicho de pelúcia.

Foi reconhecido em 1966, nos EUA, logo alcançando popularidade na Europa. Hoje também é reconhecido pelas maiores entidades felinas mundiais – a CFA, Cat Fancier Association, dos EUA, e a FIF, Federação Internacional Felina, da Europa.

Suas características foram fixadas geneticamente. No entanto, é permitido se cruzar Exóticos com Persas, sendo que o resultado será filhotes Persas ou Exóticos (nunca um tipo intermediário, pois as características de ambos já estão fixadas após 20 gerações de cruzamentos). Acasalar com o Persa é permitido, para se melhorar o tipo do Exótico – achatar mais a cara e dar formas sempre mais arredondadas.

Este gato chegou ao Brasil pelas mãos de Anne Marie Gasnier, proprietária do Gatil Typhsu, em Santo André – SP, na década de 80. Muito raro, estima-se que aqui existam cerca de 20 exemplares.

Exótico

Fonte: www.petfriends.com.br

Exótico

 

Este é um charmoso gato de tamanho grande, muito parecido com o Persa, mas de pêlo curto. O Exótico ideal deve aparentar um gato bem balanceado, com expressão doce e suave, estrutura óssea pesada, e pêlo muito cheio e denso, o que acentua a sua aparência arrendondada.

O Exótico tem boa musculatura, sem evidência de obesidade. Os olhos são grandes, redondos, de cor brilhante, e cheios. São nivelados e distantes entre sí, tornando sua expressão muito doce. É um excelente gato para companhia. É muito amigável, brincalhão, carinhoso, e gosta de estar sempre por perto. Mesmo depois de adulto o Exótico vai continuar brincalhão e cheio de vida.

Fonte: www.guiaderacas.com.br

Exótico

“É de verdade ou é um brinquedo?”

O gato Exótico, mais conhecido como “urso de pelúcia”, surgiu em 1.960, resultante do cruzamento de um Persa com um Pelo Curto Americano, nos EUA.

A intenção era obter um animal com todas as características do Persa, mas que apresentasse uma pelagem mais curta.

O Persa sem dúvida alguma, reúne características que dificilmente poderão ser imitadas, como a exuberância do manto, o porte, a beleza, o bom temperamento e a docilidade.

Porém, os cuidados que requerem não podem ser negados. Escovações diárias, banhos semanais com produtos adequados à textura dos pelos, tosa higiênica para que possam ser mantidos limpinhos, enfim, quem tem um Persa sabe de tudo isso.

A questão era, e quem não possui em sua agenda diária o tempo necessário para todos estes procedimentos?

O Exótico foi criado pensando nestas pessoas que admiram o Persa mas que não dispõe de muito tempo.
Muitos anos foram necessários para o aperfeiçoamento do Exótico pois os primeiros exemplares tinham o nariz muito longo e não apresentavam o comportamento desejável.

Com acasalamentos planejados chegou-se ao “Gato Exótico” que hoje podem ser apreciados e desejados por todos que o contemplam. Prático por natureza, belo de aparência, temperamento fantástico, extremamente meigo, brincalhão e com uma capacidade de interação com as pessoas tanto desejada pelos criadores.

A pelagem dos Exóticos lembra uma pelúcia ou um veludo muito denso, mais parece um acolchoado, que atrai carícias. Não há outro gato com este tipo de pelagem que é característico dos Exóticos, por isso é conhecido como “ursinho de pelúcia”.

Os gatos Exóticos possuem temperamento quieto e passivo, com uma natureza doce e calma, por isso conviver com eles é extremamente agradável. Se solicitados estão sempre disponíveis para carícias e brincadeiras. Nada parece perturbá-los, é um companheiro tranqüilo e apreciará dormir e estar ao seu lado se você permitir.

Os Exóticos podem ser encontrados em todas as cores e padronagens do Persa e do Pêlo Curto Americano, que hoje já chegam a 100 variedades.

Seu corpo é compacto e roliço, possui estrutura pesada, cauda curta e espessa, pernas grossas e curtas, olhos bem grandes e redondos na cor conforme o padrão da pelagem, cabeça grande e redonda, bochechas largas e nariz curto, orelhas pequenas e bem colocadas na cabeça, quase sem pescoço. Ele é o que é, não existe disfarce para ele, motivo pelo qual são tão apreciados pelos criadores. É lindo por natureza !!!

A crescente procura pelos Exóticos tem aumentado espantosamente nos últimos anos, levando-nos a crer que superará em números os nossos tão adoráveis Persas.

Fonte: www.spaziofellini.com.br

Exótico

 

Exótico

Origem e História

O Exótico é um gato criado pelo homem, os Americanos queriam um gato bonito, de bom temperamento, os Persas eram os favoritos mas o pêlo longo era problemático. Assim surgiu o Exótico, do cruzamento do Persa com o Pêlo Curto Americano, no início dos anos 60, nos EUA.

A intenção era obter um animal com aparência roliça e atraente do Pêlo Curto e as características físicas e comportamentais do Persa. A princípio, o resultado foi bom, mas havia etapas a serem solucionadas. O nariz era muito longo e o comportamento era muito “eléctrico”. Os melhores exemplares foram colocados para novas cruzas, com o passar do tempo e acasalamentos planejados chegou-se ao gato desejado.

Foi reconhecido em 1966, nos EUA, logo alcançando popularidade na Europa. Hoje também é reconhecido pelas maiores entidades felinas mundiais – a CFA e a FIFE.

Características e Cores

Do Cruzamento entre persas e exóticos teremos um resultado de 50% de Persas e 50% de Exóticos, geneticamente, embora possam nascer 100% de Persas ou 100% de Exóticos. É válido ressaltar que os filhotes que forem Persas serão Persas legítimos, o mesmo ocorrendo com os filhotes Exóticos. Desta cruza, jamais nascerão filhotes mestiços, ao contrário, teremos o aperfeiçoamento de ambas as raças.

Possui pêlo curto, não deitado, com sub-pêlo. As cores permitidas são as mesmas do Persa.

Temperamento

O temperamento é parecido com o do Persa, carinhoso e apegado ao dono, porém, o Exótico é mais extrovertido e alegre, provavelmente uma herança do American e do British Short Hair. Ele é alegre, activo e brinca exaustivamente com seu dono, para em seguida, se dedicar aquele sono reparador. Amoroso, exige e dá carinho.

Fonte: www.catish.com.pt

Exótico

Exótico é um Persa de pêlo curto.

Exótico

A raça Persa é uma das mais conhecidas e queridas, mas requer escovação diária para manter seu pelo bonito. Muitas pessoas gostariam de ter um Persa, mas não podem dispor de tempo para esse trabalho. 
Sendo assim, para quem gosta de Persa mas quer um gato menos trabalhoso, essa é a raça ideal.

O seu pêlo é característico e dá a ele uma aparência fofa, como a de um ursinho de pelúcia.

Seu pêlo não necessitada de tanta escovação e não embaraça.

Seu temperamento é calmo, praticamente não mia, é doce, pacífico e leal. 
São extremamente afetivos e pedem por atenção, sentando em frente ao dono e olhando-o nos olhos. 
Pulam no colo para uma soneca, ou esfregam o nariz no seu rosto. Alguns sobem no ombro e o abraçam.

Costumam seguir o dono de um cômodo a outro da casa, apenas para estar junto.

Adoram brincar. Gostam de correr atrás de bolas de papel, ou observar objetos em movimento.

Continuam gostando de brincar, mesmo depois de adultos.

O macho geralmente é mais afetuoso do que a fêmea.

Sua maturidade é mais tardia do que outras raças, mas seus filhotes são precoces.

Fonte: www.becodosgatos.com.br

Exótico

 

Exótico

Origem: EUA 
Perfil: Apegado
Tipo de Pêlo: Curto
Tamanho: Médio à Grande
Peso Mínimo: 04 Kg – Peso Máximo: 06 Kg 
Temperamento: Dependente
Nível de Atividade: Moderado
Idade: média de 09 anos

Características

A principal característica do Exótico é sua pelagem aveludada, muito semelhante a um bicho de pelúcia. Sua cabeça é grande e redonda, com o focinho curto e as bochechas largas. O nariz é curto, com o bigode longo. Seu corpo é compacto e roliço, com cauda é média e espessa. A pelagem é curta e densa, com as colorações bastante variadas, um vez que o padrão aceita as cores dos gatos de pêlo longo e o Pêlo Curto Americano. Mas as cores dos olhos, da ponta do nariz e das almofadinhas das patas devem combinar com a cor do manto.

O Exótico é considerado um gato de apartamento, porém em qualquer lugar que ele viva, ele acabará se adaptando. Muito inteligente, doce e com tendência a ganhar peso, o dono de um exemplar dessa raça deverá estar sempre atento à sua alimentação e doses de exercícios físicos. A raça apresenta um comportamento carinhoso e brincalhão, convivendo bem com crianças e outros gatos. Além disso, não é muito difícil fazer com que este gato se divirta, apenas uma bolinha de papel é o suficiente para desencadear corridas, cambalhotas e outras travessuras. Seu temperamento é parecido com o do Persa, necessitando de carinho e atenção constantes. Entretanto, o Exótico é bem mais ativo e alegre, isso se deve provavelmente, a herança dos Pêlo Curto Americano e Pêlo Curto Inglês.

Histórico

O Exótico é uma raça que foi planejada pelo homem, o qual através de cruzamentos pretendia criar um gato bonito, dócil, de boa índole e que esse fosse de fácil manuseio. Esse gato surgiu de uma criação selecionada, do cruzamento entre o Persa e o Pêlo Curto Americano, no início dos anos 60. A intenção deste cruzamento era obter um animal com o porte semelhante ao do Pêlo Curto Americano, só que com as características físicas e comportamentais do Persa. Com o passar do tempo e dos acasalamentos planejados, conseguiu-se chegar ao gato com as características do atual Exótico. Em 1966, o padrão desse gato foi reconhecido nos EUA e logo alcançou grande popularidade na Europa, sendo hoje reconhecido pelas maiores entidades felinas do mundo. Atualmente, essa raça está entre as mais populares nos EUA e Europa.

Cuidados

O Exótico exige cuidados simples no que se refere ao tratamento de seu pêlo, que por ser curto, necessita apenas de uma escovação semanal, a fim de deixá-lo sempre bem bonito. Esta raça deve ser alimentada com rações balanceadas, sendo que isto deve ser observado atentamente, pois no caso dos gatos de forma geral, tem-se de ficar atento para o uso de boas rações no intuito de se evitar o aparecimento de cálculos urinários, promovidos por rações de baixa qualidade. Além disso, uma alimentação adequada fará com que seu gato cresça saudável e com uma pelagem lisa e brilhante. O dono deve estar atento e realizar consultas regulares ao médico veterinário.

Fonte: www.caoeciavet.hpg.ig.com.br

Veja também

Rinoceronte

Rinoceronte, Reprodução, Características, Espécies, Mamíferos, Hábitos, Fotos, Classificação, Habitat, Tamanho, Animal, Anatomia, Comportamento, Rinoceronte

Rinoceronte Branco

Rinoceronte Branco, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Visão, Rinoceronte Branco

Rinoceronte de Java

Rinoceronte de Java, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Rinoceronte de Java

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.