Breaking News
Home / Animais / São Bernardo

São Bernardo

PUBLICIDADE

O que é um São Bernardo?

Um São Bernardo é uma das raças gigantes de cães.

Ele foi originalmente criado na Suíça para ser usado como cão de resgate para viajantes que tentam fazer a passagem perigosa através dos Alpes suíços para a Itália.

Os cães continuam a ser usados como animais de resgate, bem como cães de trabalho em fazendas, mas a raça também se tornou um animal de estimação popular da família e é reconhecida pela maioria dos clubes de shows organizados e canis.

Os historiadores acreditam que o São Bernardo de Menthon descobriui a raça. A maior parte da criação precoce foi provavelmente administrada por monges nos Alpes suíços. Os antepassados mais prováveis incluem o Ótimo dinamarquês, os Grandes Pirineus, o Maior cão suíço da montanha e o mastim tibetano.

Os cães são tipicamente brancos com marrom escuro para manchas castanhas ou predominantemente marrom com marcas brancas.

Um São Bernardo pode ser todo branco ou todo marrom, mas a maioria das organizações de exibição exige uma combinação de marcas. Marcas vermelhas ou pretas ou vermelhas com outras cores padrão são comuns e aceitáveis. A pelagem pode ser curta ou longa.

Um cão médio fica entre entre 64,8 e 69,9 centímetros no ombro e pesa entre entre 58,97 e 81,65 kg.

Como cães de trabalho, a raça é considerada inteligente, intuitiva e trabalhadora.

Seu enorme tamanho e força permitem que o São Bernardo puxe carrinhos, arados manuais e outros implementos agrícolas. É também um cão de resgate altamente capaz e continua a ser usado nos Alpes suíços para encontrar caminhantes perdidos e vítimas de avalanches. O cão usa seu senso de cheiro extraordinariamente forte para procurar as vítimas e sua força para puxá-las da neve.

Como um animal de estimação, o cão é amigável, leal, paciente e protetor, mas requer socialização significativa em uma idade jovem.

O treinamento de obediência contínua é fortemente recomendado, pois São Bernardo foi criado para ser um cão independente que poderia tomar suas próprias decisões quando confrontado com condições perigosas. Higiene é moderada, mas como com a maioria dos membros da família do mastim, os proprietários devem esperar lidar com baba significativa. Os cães devem receber exercícios adequados regularmente e preferir um quintal grande ou um espaço para passear.

Eles também devem ser monitorados em torno de crianças devido ao seu grande tamanho.

São Bernardo – Cão

O São Bernardo é um cão de porte gigante, de estrutura maciça e robusta e ar altivo, nobre, e bonacheirão.

A sua cabeça é grande e maciça, o crânio ligeiramente abaulado e rugas bastante evidentes.

O nariz é largo e quadrado, de comprimento médio, o stop é bem marcado e alto.

O lábio superior é pendente e cobre o inferior.

Os olhos são profundos e de cor castanha.

As orelhas são de tamanho médio, pendentes e revestidas de pelagem macia.

O pescoço é vigoroso, possui barbela e termina num peito forte.

O corpo é todo ele musculoso e elegante.

Os membros são robustos, os pés grandes e compactos com dedos fortes, adaptados à neve.

A cauda é guarnecida de bastante pelo e mantida baixa.

Características do São Bernardo

É um cão extremamente amoroso, que adora os seus donos. O seu comportamento chega quase a ser possessivo, é difícil estabelecer quem manda em quem, pois ele está sempre te procurando para que faça um carinho nele.

Passa a maior parte do tempo deitado dormindo (com uma cara maravilhosa). Algumas horas do dia ele acorda com muita energia, corre, pula em você, enfim adora brincar ( mas isso dura no máximo 1 hora), depois mais sono….

Alguns ( principalmente se você permitir) irão pular em você para fazer carinho. Se você não estiver preparado, afinal serão 60 a 80 Kg se apoiando em você, será fácil ensiná-lo a não fazer isso.

Ele é bastante territorial, estranhos geralmente não são bem vindos na área em que ele fica e ele irá demonstrar isso, mas se a visita não demonstrar medo e tentar brincar com ele, em minutos ele estará deitado aos pés dela. Fora do seu território ele é bastante calmo com estranhos.

Convivência com outros cães

Apesar do tamanho ( talvez por isso), o São Bernardo convive tranquilamente com outros cães na sua casa, até mesmo os cães miniaturas (Yorkshire, mini-poodle, etc.).

Controle

Com treinamento, o São Bernardo é obediente e você poderá passear tranquilamente com ele pela rua.

Ele é uma animal que chama bastante a atenção, então ao passear com ele, você terá que responder várias vezes que aquele não é o Beethoven do filme, que ele não come muito, que eles podem passar a mão no pelo, etc, etc, Nestes passeios é fundamental que você consiga demonstrar que é você que o comanda, senão prepare-se para ser arrastado por ele. Você deverá usar uma guia bem forte e estar sempre atento.

Ele também é bastante obediente quanto aos lugares em que ele pode ficar. Apesar do tamanho (70-80 cm de altura, 65-80Kg), algumas pessoas permitem que ele fique dentro de casa. Ensinando-o desde os primeiros dias que isso não é o correto, ele obedecerá e respeitará os seus limites.

Alimentação

Como todo cão grande, o seu metabolismo é lento, por isso, proporcionalmente ele não come muito. Uma ração de boa qualidade é tudo o que ele precisa. É muito importante que ele tenha água em quantidade e sempre fresca a disposição. Os São Bernardo estão sempre tomando bastante água (você se surpreenderá com a quantidade e com o barulho que ele faz ao tomar).

Higiene

Os cães São Bernardo não gostam de ficar em lugares sujos, assim, procuram fazer suas necessidades em locais distantes do local onde se alimentam. Se o local que irá ficar tiver um espaço de terra, ele irá sempre fazer lá. As fezes são em grande quantidade mas fáceis de limpar (característica de ração). Tanto a urina quanto as fezes não possuem fortes odores.

Cuidados

Como cães de grande porte, o São Bernardo pode sofrer de displasia, mas este mal é controlado se você adquire o seu animal em um criador responsável, já que esta doença e genética e recessiva.

O principal problema que os São Bernardo vem apresentando no Brasil (talvez em razão do clima quente), é uma piodermatite, ( não é contagiosa nem para os humanos nem para outros animais que estiverem convivendo com ele). Essa dermatite é uma infecção na pele do animal causada pelo excesso de umidade. Para controlar esta infecção, você deve limitar os banhos (no máximo 1 por mês) e secar bem. Cuidado deve ser tomado também em época de chuvas. Evite que ele fique molhado muito tempo.

Descrição

O São Bernardo (Saint Bernardshund) pertence ao segundo grupo (cães de trabalho), e é considerado um cão de guarda e de salvamento.

É um cão forte, de peito bem arqueado e ombros largos.

O tamanho mínimo para um São Bernardo macho é de 70 cm. na altura da cernelha, e para as fêmeas, 65 cm.

Os exemplares da raça de pelo curto são, geralmente mais leves, atingindo cerca de 75 kg (machos) e 65 kg. (fêmeas).

Os machos de pelo longo pesam entre 80 kg. e 100 kg. e as fêmeas pesam até 85 kg.

Aparência Geral: o São Bernardo tem duas variedades: a variedade Pelo Curto (pelagem dupla) e a variedade Pelo Longo.

As duas variedades são de porte grande: o tronco é poderoso, firme, musculado e harmonioso; a cabeça é imponente; a expressão é alerta.

Comportamento e Caráter: de caráter amável e temperamento calmo e esperto, sempre vigilante.

Proporções Importantes: proporções ideais: altura na cernelha / comprimento do tronco = 5:6 (o comprimento do tronco é medido desde a ponta do ombro até a ponta do ísquio).

Proporção ideal entre a altura na cernelha e a altura do peito veja croqui a seguir

Cabeça

Generalidades

Poderosa e de aspecto importante.

Região Craniana: visto de frente ou de perfil, a região superior do crânio é larga, forte e ligeiramente arqueada, funde-se com as faces laterais em suave curva na região zigomática alta e fortemente desenvolvida.

O osso frontal sofre um desnível abrupto em relação à raiz do focinho. A protuberância occipital é, apenas moderadamente marcada, enquanto que as arcadas superciliares são fortemente desenvolvidas.

A partir da raiz do focinho, o sulco sagital prolonga-se ao longo de toda a superfície craniana para desaparecer suave e progressivamente na região occipital. A pele da testa forma, acima dos olhos, rugas que convergem para o sulco sagital.

Em estado de atenção, essas rugas ressaltam e a inserção das orelhas forma uma linha reta com a região superior do crânio

Stop: bem definido

Região Facial

Focinho: curto e de largura constante, cana nasal reta, com um discreto sulco sagital. O comprimento do focinho é menor que a altura, medida da raiz.

Trufa: preta, targa e de contorno bem marcado e narinas bem abertas.

Lábios: de contorno preto, sendo os superiores, intensamente desenvolvidos e pendentes, formando na direção do nariz, um grande arco, ficando a comissura labial em evidência.

Dentes: dentadura alinhada, completa e robusta, podendo articular-se em tesoura ou em torquês. Admite-se a inversão da articulação em tesoura. A ausência de PM 1 (primeiros pré-molares) é tolerada.

Olhos: de tamanho médio, cor marrom escuro a castanho e inserção moderadamente profunda e expressão amável. As pálpebras com bordas totalmente pigmentadas, tocam-se no meio da forma do globo ocular. O fechamento natural e a firmeza das pálpebras é o ideal. Uma dobra pequena na pálpebra superior e uma dobra na pálpebra inferior, mostrando a conjuntiva, só um pouquinho, é admitida.

Orelhas: de inserção alta, tamanho médio, largas, formato triangular e as pontas arredondadas, o pavilhão é intensamente desenvolvido e flexível. Portadas caídas, com o bordo posterior ligeiramente afastado e o bordo anterior tocando as faces, bem rente.

Pescoço: robusto, barbelas moderadamente desenvolvidas.

Tronco

Generalidades: de uma figura imponente e harmoniosa.

Linha superior: cernelha bem marcada, reta da cernelha ao lombo, depois, ligeiramente inclinada a partir da garupa, para unir-se, imperceptivelmente, à inserção da cauda.

Dorso: moderadamente profundo, sem ultrapassar o nível dos cotovelos, com as costelas bem arqueadas.

Linha inferior e ventre: moderadamente esgalgado.

Cauda: grossa na raiz, rústica e longa, com a ponta (última vértebra caudal) alcançada, no mínimo, o nível dos jarretes. Em repouso, portada caída ou com o terço distal ligeiramente curvado para cima. Em estado de atenção, portada mais alto.

Membros (Anteriores)

Generalidades: mais para afastados; vistos de frente, retos e paralelos.

Escápula: oblíqua, musculada e bem articulada com o tórax.

Braço: úmero do mesmo comprimento que a escápula ou um pouco mais curto. Angulação escápulo-umeral moderada.

Cotovelo: trabalhando, bem ajustado, rente ao tórax.

Antebraço: reto, de ossatura robusta e musculatura seca.

Metacarpo: visto de frente, aprumado e, de perfil, ligeiramente inclinado.

Patas: grandes, dígitos fechados, firmes e fortemente arqueados.

Membros (Posteriores)

Generalidades: moderadamente angulados e bem musculados, visto por trás, posteriores paralelos e afastamento moderado.

Coxa: robusta, larga e bem musculada.

Joelho: bem angulado e corretamente direcionado para a frente.

Perna: muito longa e bem angulada.

Jarrete: moderadamente angulado e firme.

Metatarsos: vistos por trás, aprumados e paralelos.

Patas: dígitos fechados, firmes e fortemente arqueados. Tolerados os ergots, desde que não interfiram na movimentação dos posteriores.

Movimentação: harmoniosa, com passadas de grande amplitude e boa propulsão dos posteriores, membros trabalhando em planos paralelos.

Pelagem

Variedade pelo curto: (pelagem dupla): pelo de cobertura denso, liso, bem assente e rude; subpêlo abundante. Ligeiro culote nas coxas; pelagem densa na cauda.

Variedade pelo longo: pelo de cobertura reto, de comprimento médio; subpêlo abundante; na região da anca e sobre a garupa o pelo é, geralmente, um pouco ondulado. Culotes bem cheios nas coxas, franjas nos anteriores. Pelo curto na face e nas orelhas. Cauda emplumada.

Cor: branco, com placas maiores ou menores, em marrom avermelhado (cão matizado) até formar um manto contínuo no dorso e flancos (cão mantado); o manto manchado (marcado de branco) é equivalente. O marrom avermelhado tigrado (bringé) é admitido. A cor marrom amarelado é tolerada.

Marcas brancas: no peito, nuca, patas, extremidade da cauda, lista (na cana nasal que se prolonga na cabeça, passando por entre os olhos) e a faixa em torno do focinho. Almejado: colar branco e a máscara escura, simétrica.

Talhe

Limite mínimo: machos 70 cm; fêmeas 65 cm.

Limite máximo: machos 90 cm; fêmeas 80 cm. Os exemplares que ultrapassarem o limite máximo não devem ser penalizados, se a aparência geral for harmoniosa e sua movimentação for correta.

Temperamento

É um cão com um temperamento fabuloso, fiel, altruísta e bondoso. Por vezes, é um pouco intolerante para com os cães mais pequenos. É o cão amigo por excelência.

Englobado nos cães mais pesados do mundo, o São Bernardo foi apurado na Suíça pelos monges do mosteiro de St. Bernard Menthon à cerca de 1000 anos atrás.

O seu antecessor é o Mastim do Tibete que foi introduzido nos Alpes pelos Romanos há cerca de 2000 anos atrás.

Embora possua um grande porte e intimide facilmente os intrusos, a sua grande utilidade encontrada atualmente é a de cão de companhia.

Na realidade, o seu temperamento tranquilo e tolerante fizeram dele o grande companheiro da família.

Embora não seja muito ágil, a sua perseverança e resistência ao frio fazem dele um excelente instrumento de resgate de vítimas na neve, tarefa na qual é utilizado desde o século XVII. Não é um cão que se adapte à vida em apartamento, pois necessita de bastante espaço para manter a sua boa forma.

Características

Peso: 70-90 kg
Altura do macho: 70-90 cm
Altura da fêmea: 65-80 cm
Tamanho:
Machos – 70 a 90 cm; Fêmeas – 65 a 80 cm
Pelagem: Há duas variedades. De pelo curto, denso e liso. De pelo longo, reto e abundante
Cor:
Branco, com placas, maiores ou menores, em marrom avermelhado
Perfil:
Amigável, calmo e vigilante
Utilização:
Companhia, guarda e de fazenda.
Expectativa de vida:
8 a 10 anos

Classificação

País de origem: Suíça
Nome no país de origem
: Bernhardiner Sennenhund/St. Bernhardshund/Saint-Bernard
Outros nomes:
São Bernardo
Classificação:
Cão de guarda e companhia
Grupo 2:
Cães de tipo pinscher e schnauzer, molossoides, cães montanheses e boieiros suíços
Seção 2: molossos, tipo montanha

São Bernardo – Fotos

Fonte: animais2.clix.pt/mypet.com.br/www.wisegeek.org/www.akc.org/pt.dreamstime.com/www.selectadogbreed.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Anaconda

Anaconda

PUBLICIDADE O que é uma Anaconda? Uma anaconda é uma cobra grande e não venenosa. Vive principalmente …

Tigre de Sumatra

PUBLICIDADE O que é um Tigre de Sumatra? Um tigre de Sumatra é uma espécie …

Buldogue Francês

Buldogue Francês

PUBLICIDADE O que é um Buldogue Francês? O Bulldog Francês é uma raça licenciada pelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.