Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Animais / Fox Paulistinha

Fox Paulistinha

Terrier Brasileiro

PUBLICIDADE

É um cão meigo, afável, ágil, amigo, companheiro, valente, corajoso, brincalhão, divertido, alegre e muito inteligente – aprende tudo com rapidez. Ótimo cão de alarme, companhia e caça. Graças ao seu temperamento é freqüentemente empregado em números circenses.É incansável,alerta,ativo, e desconfiado com estranhos.

Como todo Terrier que se preze, muitas vezes simplesmente ignora seu tamanho e age como se fosse um ‘cachorrão’.

Apesar de seu porte pequeno,antes de mais nada eles precisam de MUITO EXERCÍCIO físico,para gastar sua grande energia.

Para conseguir bons resultados na educação do filhote é essencial que o proprietário tenha muita paciência, firmeza, disciplina e determinação.

O Terrier Brasileiro é um cão que requer poucos cuidados. Sua pelagem curta dispensa os banhos semanais.

As caudas dos filhotes devem ser cortadas já no terceiro dia de vida, na articulação da segunda com a terceira vértebra.

Por ser um cão robusto e bastante resistente, o Terrier Brasileiro não apresenta propensão especial a desenvolver doenças.

A principal preocupação do proprietário deve ser a de mantê-lo longe dos parasitas e pulgas evitando assim os problemas de pele.

Características físicas

PELAGEM

Curta,lisa,de textura fina,porém não macia,bem colada ao corpo.É mais rala na cabeça,orelhas e face.

COR

De fundo branco predominante,é marcada de preto e marrom.

CABEÇA

Vista de cima é triangular, larga em sua base.

CRÂNIO

Possui crânio arredondado,com fronte moderadamente achatada.

FOCINHO

Visto de cima forma um triângulo isósceles.

NARIZ

Moderadamente desenvolvido,com narinas bem abertas e de boa pigmentação escura.

Fonte: www.paulistinhashow.hpg.com.br

Fox Paulistinha

Fox Paulistinha
Fox Paulistinha ou Terrier brasileiro

Um cão alegre, disposto, alerta e desconfiado com estranhos

O Fox Paulistinha tornou-se um cão muito popular no Brasil por ser extremamente inteligente, valente, com muita resistência física, ágil e veloz, ótimo cão de guarda e alarme, sendo também muito leal e dedicado ao dono. Ele é alegre, disposto, alerta, e apesar de carinhoso com o dono e familiares, é bastante desconfiado com estranhos.

O Terrier Brasileiro não é de ficar muito parado e tem movimentação saltitante, solta, com passadas curtas e rápidas, que são características da raça.

A pelagem é curta, lisa, de textura fina e colada ao corpo. A cor é predominante branco, com marcações em preto e ou marrom.

Na aparência geral o Terrier Brasileiro é um cão de porte pequeno, harmônico, de formas curvilíneas, com ossatura firme, mas não pesada. A cauda é geralmente amputada. A cabeça é muito expressiva, com focinho afilado e orelhas inseridas altas e dobradas para frente.

Origem e História

O Terrier Brasileiro, mais conhecido como Fox Paulistinha tem sua origem nos diversos Fox trazidos da Europa no começo do século XX.

Mas, segundo os diversos criadores e pesquisadores brasileiros que foram responsáveis pela fixação do padrão e reconhecimento da raça, a história do terrier brasileiro começa um pouco antes, no início do século XIX, com a chegada da Corte de Portugal ao Brasil.

Os portugueses utilizavam pequenos cães, exímios caçadores de ratos, que eram cruzas de Jack Russell Terrier e Fox Terrier de Pêlo Liso. Foi a partir desses exemplares, com o acréscimo já citado de vários Fox, que se deu o desenvolvimento da raça.

A primeira tentativa de reconhecimento ocorreu em 1964, mas em função no número muito baixo de registros o processo todo foi cancelado. Apenas em 1994 o Terrier Brasileiro foi reconhecido junto à Fédération Cynologique Internationale, que fica na Suíça, e daí em diante por vários Kennels.

Fonte: petfriends.com.br

Fox Paulistinha

TERRIER BRASILEIRO

O Terrier Brasileiro é um cãozinho capaz de conquistar qualquer coração humano por mais duro ou triste que ele seja. Também conhecido como Fox Paulistinha.

ORIGEM

Não se sabe efetivamente qual é a origem do Fox Paulistinha, deriva-se certamente dos terries europeus. Contudo acredita-se que sua origem é da mistura do Jack Russel Terrier ( o cão propaganda da cerveja) e o Fox Terrier de pêlo liso. A história conta que os primeiros exemplares da raça, chegaram ao Brasil juntamente com a corte portuguesa.

NOME

O nome Fox Paulistinha foi dado ao cão em virtude da coloração de sua pelagem que são três, assim associou-se as cores de São Paulo que também são três, branco, preto e vermelho. Já o nome Terrier Brasileiro é em virtude do animal ter sua história de seleção e apuração da raça ocorrida, quase na sua totalidade, no Brasil.

CARACTERÍSTICAS DA RAÇA

As características mais marcantes do Fox Paulistinha é a sua agilidade e lealdade ao seu dono. É um animal extremamente inteligente e valente, por isso é considerado a melhor raça para alarme em nossas residências.

Uma outra característica prevalente no Terrier Brasileiro, desde o início de sua seleção, é a habilidade para caça; considerando esta características é que os colonizadores trouxeram estes animais, são exímios caçadores de ratos.

Sua estrutura corporal é pequena, alcançando o tamanho de 33 á 40 cm., sendo os machos maiores que as fêmeas. Tem pelagem lisa, curta e muito colada a pele, a coloração é tricolor sendo predominantemente branca com manchas pretas ou marrom, máscara e patas avermelhadas. Seu peso é de aproximadamente 10 Kg.

ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

Muitas pessoas acreditam que cães de pequeno porte são animais mais sensíveis quanto a saúde, e por isso muitos acabam tratando estes animais com cuidados extremos sem necessidade; no caso do Fox Paulistinha esse pensamento não cabe. É uma raça muito forte, com alta resistência física e sua saúde reflete-se em sua atividade física intensa. Esta raça não apresenta qualquer doença específica, mesmo assim, cuidados como visita ao Veterinário uma vez por ano, vacinação e vermifugação freqüente e boa alimentação, são necessários. Se bem tratados podem alcançar de 18 á 20 anos de idade em perfeitas condições.

A prolificidade da fêmea é excelente e sua habilidade materna também. As crias podem ser até de 05 filhotes por ninhada.

Sua alimentação deve ser rica em substâncias energéticas de boa qualidade, com vitaminas e minerais bem balanceados. Isso porque o metabolismo desde animal é muito intenso, e o gasto de energia é elevado.

Já existem no mercado rações comerciais especiais para raças pequenas. Não é aconselhável alimentar estes cães com comida caseira, ela não supre as necessidade do Fox Paulistinha e pode causar danos a sua flora intestinal.

TEMPERAMENTO

O Terrier Brasileiro apresenta agressividade de moderada á alta. É muito dócil e leal ao seu dono, principalmente aquele que ele melhor se identifica, contudo, é muito arredio com estranhos podendo ser agressivo e atacar.

Por ser um cão muito ágil necessita de espaço para se exercitar e extravasar sua energia; pode tornar-se insuportável quando colocado em ambientes pequenos.

Adapta-se muito bem as mudanças de ambiente, mas pode entrar em depressão profunda quando afastado de seu dono.

CURIOSIDADES

Reconhecido como raça pela Fédération Cynologique Internationale, na Suiça, em 1964 sendo então reconhecido pelos demais Kennels.

Os machos não devem ser criados em apartamento, por não se adaptarem muito bem.

Fonte: www.petbr.com.br

Fox Paulistinha

Terrier Brasileiro

País:Brasil

Função Original: Pequena caça, guarda e companhia.

Origem: Os ancestrais do Terrier Brasileiro não são originários do Brasil. Até o início do séc. XX era comum jovens brasileiros de famílias abastadas estudarem na Europa. Como voltavam na maioria das vezes casados, suas esposas traziam consigo cães do tipo Terrier. Nas fazendas, esses pequenos cães se acasalaram com exemplares da região. Em consequência disso, surgiu um novo tipo cujo fenótipo fixou-se em poucas gerações.

Temperamento: Agitado, esperto, ágil, inteligente; meigo e afável com os íntimos, e assim como todos os Terriers, desconfiado com estranhos.

Utilizações: Possue reconhecimento internacional. Sofreu com o preconceito durante muitos anos, mas hoje sua estrela brilha majestosamente. Muito querido como cão de companhia, sua popularidade vem crescendo assustadoramente. Assim como o Fila Brasileiro, o Fox Paulistinha usufrui de um prestígio singular por parte do nosso povo.

Fonte: www.animalnet.com.br

Fox Paulistinha

Fox Paulistinha
Fox Paulistinha ou Terrier Brasileiro

É um típico Terrier, de excelente estrutura, sem ser pesado. Seu tamanho é médio, é forte e musculoso. É um cão ágil e rápido, agitado e sempre em alerta.

É cauteloso com estranhos, mas é muito dócil e carinhoso com os familiares. Um excelente caçador de pequenas presas e um ótimo guarda, o Terrier Brasileiro (ou Fox Paulistinha) tem pelagem curta e lisa, e a cor é branca, com marcações em preto, marrom ou azul.

A altura do Terrier Brasileiro pode variar de 37 à 40 cm. na altura da cernelha, para os machos, e de 33 à 37 cm., para as fêmeas. O peso máximo para os exemplares da raça é de 10 kg.

Fonte: www.guiaderacas.com.br

Fox Paulistinha

Terrier Brasileiro

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS

Terrier Brasileiro é um cão esbelto, de construção harmônica e estrutura robusta, sem ser excessivamente pesado. Seu tronco, inscrito num quadrado, é modelado em linhas nitidamente curvas, o que o distingue de maneira inequívoca do retilíneo Fox Terrier de pêlo liso. A altura do Terrier Brasileiro, para os machos, varia de 35 a 40 cm, e, para as fêmeas, de 33 a 37 cm. Seu peso máximo: 10 quilos.

TEMPERAMENTO

É um cão meigo, afável, ágil, amigo, companheiro, valente, corajoso, brincalhão, divertido, alegre e muito inteligente – aprende tudo com rapidez. Ótimo cão de alarme, companhia e caça. Graças ao seu temperamento é freqüentemente empregado em números circenses.

Além disso, é um valente guarda e um bom caçador. Seu instinto de caçador aflora quando encontra animais selvagens, principalmente os de pêlo. Fox em inglês significa Raposa. Não vacila diante de ratos, perseguindo-os até matá-los, sendo, nesta tarefa, mais eficaz que os próprios gatos. Por isso, se seu fox paulistinha precisar conviver com outros animais, acostume-os desde logo, para evitar futuras contendas: se a convivência com eles começar cedo, não haverá brigas.

Terrier Brasileiro é um cão que requer poucos cuidados, proporcionando muitas alegrias ao dono, e facilmente adaptável à qualquer ambiente. Os banhos são raros, por causa da sua pelagem curta, mas não tem desafeto à água: adora nadar.

É paciente, adora crianças e é de uma lealdade sem limites para a família que o adotou, porém desconfiado com estranhos. Seu comportamento é fruto da sua criação, convivendo bem com seu dono e familiares em casa ou apartamento.

A criação de filhotes é fácil. O acasalamento é feito quase sempre de forma natural, sem precisar de ajuda; a mãe cuida sozinha da prole e do ninho, mantendo-o limpo. Normalmente nascem de 6 a 8 filhotes, e a própria cadela cuida do revezamento para que todos os filhotes tenham acesso a seu leite. No terceiro dia de vida as caudas deverão ser cortadas, na articulação da segunda com a terceira vértebra. A própria mãe cuida dos “curativos”.

HISTÓRIA

Terrier Brasileiro, nome oficial do Fox Paulistinha, é uma raça totalmente brasileira. Sua origem está no Jack Russel Terrier, importado da Grã Bretanha, espécime criado no século passado pelo pastor anglicano Parson Jack Russel, grande criador de Terrier e famoso cinófilo, segundo informa publicação do Clube do Fox Paulistinha.

A Criação desse Terrier espalhou-se por toda Europa, especialmente na França de onde veio para o Brasil, trazido por jovens brasileiros que lá estudavam. No Brasil, o cão logo se adaptou e, “mediante cruzamentos com raças brasileiras, ganhou espaço nos cenários cinófilos nacional e internacional, pois foi uma raça reconhecida, com seu padrão oficial e com direito a pedrigree, como Fox Paulistinha“.

A publicação do Clube do Fox Paulistinha ainda recorda que no passado a antiga produtora de discos e de produtos fonográficos, a norte-americana RCA VICTOR usava a figura de um Fox Paulistinha como marca de seus discos vendidos em todo mundo. Ainda hoje está gravada na mente e nos corações dos mais velhos a figura do Fox Paulistinha ouvindo o som de um disco com o ouvido dirigido para a corneta de um gramofone.

Também foi astro de comerciais de outras empresas, como a Kibon, Sadia, Visconti, Danone, Kolynos, Yakult, Skol, Qualy, entre outros.

Fox Paulistinha, já famoso mundialmente e de valor inestimável, é agora chamado de Terrier Brasileiro, um nome mais condizente com o projeto de internacionalização de sua raça. 

Fonte: fox-p.vilabol.uol.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Leão

Leão

Leão, Animal, Características, Habitat, Família, Espécie, Reprodução, Classificação, Rei da Selva, Simba, Reino, Filo, Classe, Gênero, Dieta, Leão

Víboras, Calangos e Tartarugas

Víboras, Calangos E Tartarugas, Cobra, Alimentação, Habitat, Reprodução, Víboras, Calangos E Tartarugas

Víbora

Víbora, Cobra, Alimentação, Habitat, Reprodução, Vipera Latastei, Áspide, Inimigos, Gigante, Predadores, Crânio, Dentes, Animal, Réptil, Víbora

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+