Breaking News
Home / Animais / Cambacica

Cambacica

PUBLICIDADE

Definição

A cambacica é também conhecida por sebinho, sebito, sebite, caga-sebo, amarelinho, tem-tem-coroado e guaratã.

A cambacica um pequeno pássaro tropical (Coereba flaveola) que tem um bico fino curvado para baixo, dorso cinza, cabeça preta, listra de olho branco e partes inferiores amarelas brilhantes, se alimenta de néctar, frutas e insetos, e é encontrado no México e no sul das Caraíbas para o norte da Argentina

Tem apenas 11cm de comprimento, mas se destaca pelo seu colorido vivo, peito amarelo, dorso escuro, garganta esbranquiçada e sobrancelha branca longitudinal.

O que é

A cambacica é uma ave pequenina e muito comum, que costuma visitar bebedouros e flores.

Parece uma miniatura de um bem-te-vi, e por isso muita gente acha que é um filhotinho dessa espécie.

Nos bebedouros, chama a atenção por pendurar-se de cabeça para baixo enquanto se alimenta.

Em geral é vista sozinha, mas onde há abundância de flores vários indivíduos podem aparecer ao mesmo tempo.

Quase nunca desce até o solo, preferindo ficar na copa de árvores e de arbustos, que percorre ativamente em busca de alimento.

Alimentação

Néctar de flores, pequenos insetos que captura nas flores ou na folhagem, às vezes frutos. Em São Paulo visita com muita freqüência as flores de malvavisco (Malvaviscus arboreus), hibisco (Hibiscus rosasinensis) e eucalipto. Para se alimentar em flores grandes, como o malvavisco, faz um furinho na base, através do qual “rouba” o néctar; outras aves aproveitam depois esse furo para também se alimentarem.

Reprodução

Constrói um ninho fechado, com o formato de um globo e com uma entrada lateral. O ninho é construído pelo casal. Tem formato esférico com paredes espessas e acesso pequeno em cima e dirigido para baixo. Usa capim seco como material de construção. Na entrada do ninho há uma cobertura. A incubação dos ovos é feita somente a fêmea incuba os ovos, por um período de 12 a 13 dias. Os filhotes saem do ninho com 17 a 19 dias. Põe 2 ou três ovos.

Ambientes onde vive

Capoeiras, capoeirões, matas ciliares, bordas de matas, eucaliptais e sedes de fazendas, onde freqüenta pomares e jardins. Também vive em cidades, das menores à mais populosas, onde é encontrado onde quer que existam árvores e flores.

Distribuição

Do México, América Central e Caribe para sul, passando por Colômbia, Equador, norte e leste do Peru, Venezuela, Guianas e praticamente todo o Brasil (exceto o oeste amazônico) até norte e leste da Bolívia, leste do Paraguai, extremo leste da Argentina e leste do Rio Grande do Sul.

Algumas cidades paulistas onde ocorre: Bauru, Botucatu, Cananéia, Cubatão, Diadema, Dois Córregos, Guarujá, Ilhabela, Jaú, Lençóis Paulista, Santos, São José do Rio Preto, São Paulo.

Habitat: Florestas, parques e jardins.

Incubação: 15 dias.

Fêmeas e jovens: A fêmea é parecida com o macho.

Tipo de ninho

Constroem 2 tipos de ninhos: um para criar a prole e outro para descanso e pernoite. O primeiro é esférico, de parede grossa e compacta, feito de palhas, folhas, capins e teias de aranhas; a câmara incubatória localiza-se no centro, com a entrada às vezes protegida por palha. O segundo tipo é menor, mais achatado e de parede frouxa.

Tamanho: 11,0 cm.

Período Reprodutivo: Julho a novembro

Classificação científica

Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Fringillidae
Género: Coereba
Espécie: Coereba flaveola
Outros nomes populares:
sebinho, caga-sebo.
Nome em castelhano:
mielero (Argentina)
Nome em inglês:
Bananaquit.

Cambacica – Espécie

Cambacica (Coereba flaveola) é uma espécie da família Fringillidae, a única do gênero Coereba. Ela mede até 11 cm.Tem o dorso marrom, o peito e o abdome amarelos, o pescoço cinza e a cabeça listrada preta e branca, não apresentando diferenças na plumagem em relação aos machos e fêmeas.

Distribui-se por todo o Brasil, habitando tanto florestas naturais quanto ambientes urbanos (parques e jardins), tecendo ninhos em forquilhas ou pendurados em pontas de galhos (pendular).

Alimenta-se predominantemente de néctar e pequenos insetos. Tem o costume de se aproveitar também das garrafas de água com açúcar destinadas a beija-flores. A criação em cativeiro é extremamente difícil.

Nos sistemas classificativos anteriores à taxonomia de Sibley-Ahlquist, a cambacica classificava-se numa família própria, Coeribidae.

Locais de observação

Cambarazal, Cerradão, Cerrado, Mata ciliar rio Cuiabá, Mata ciliar rio São Lourenço, Mata Seca.

Habitante da copa e borda das matas ciliares, cerradões, cambarazais e matas secas, o sebinho alimenta-se, basicamente, de néctar das flores, complementado com frutos e insetos. Ao contrário dos beija-flores, não fica voando em frente à flor. Pousado em um galho, enfia o bico na corola e suga o néctar. Nas flores com corola comprida, abre a base das mesmas com o bico e vai até a fonte de néctar. Com essa técnica não poliniza a flor, razão principal para a planta produzir o líquido açucarado e atrair polinizadores.

Na busca por alimento, muitas vezes fica de cabeça para baixo em um galho, visando atingir a flor. Geralmente está no meio das folhas e movimenta-se pelo interior da copa. Entretanto, voa bem e atravessa áreas abertas entre matas ou para visitar uma árvore isolada e florida em um campo. Também visita arbustos isolados e próximos à mata.

A principal característica é o bico relativamente longo e curvo, com a listra superciliar branca destacada contra o cinza escuro, quase negro, da cabeça. A garganta cinza clara é outra região logo notada, em especial pelo contraste com o amarelo vivo do restante das partes inferiores. Cauda curta em relação ao corpo. Em condições excepcionais de luz, é possível ver a pele avermelhada da base do bico.

Comum em todos os ambientes florestados da RPPN (Reserva particular do patrimônio natural) e do Pantanal, muitas vezes é de difícil observação pelo seu tamanho e hábito de ficar movimentando-se no meio da folhagem. O canto, por outro lado, é marcante e único. Um chiado alegre e longo, com variações no meio e bem chamativo. Canta o ano todo, com maior constância entre julho e novembro, período reprodutivo.

Adapta-se facilmente a ambientes urbanos, sendo comum até em cidades do porte de São Paulo e Rio de Janeiro. Encontrado nas flores dos jardins do hotel em Porto Cercado, onde pode ser visto sendo perseguido por beija-flores, desejosos de afastá-lo da fonte de néctar. Também visita as garrafinhas com água açucarada colocada para beija-flores.

Ameaças

Apesar de ocupar ambientes alterados essa ave precisa do néctar de flores, a principal fonte de alimento de sua dieta. Portanto, o avanço de cidades, o desmatamento para lavoura e pasto entre outras atividades antrópicas podem diminuir a disponibilidade de alimento para essa espécie.

Descrição

Tamanho aproximado de 10,8 cm e pesa cerca de 10g. Tem o bico curvo e extremamente agudo, apresenta larga risca branca superciliar, a garganta é cinzenta e a barriga amarelo-limão. É comum em uma ampla variedade de locais abertos e semi-abertos onde existam flores.

Observações

Por se sujar quando perfura o nectário das flores essa ave costuma tomar muitos banhos, geralmente na água acumulada de folhas de bromélias. A cambacica também faz outro tipo de ninho, que utiliza para dormir. Este ninho é de construção frouxa e entrada larga e baixa.

Cambacica – Fotos

Fonte: neotropical.birds.cornell.edu//www.flickr.com/forum.g-sat.net/www.merriam-webster.com/www.birdguides.com/Argel, M., 2002. Cambacica (Coereba flaveola)

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aracnídeos

PUBLICIDADE Definição Os aracnídeos (classe Arachnida), qualquer membro do grupo de artrópodes que inclui aranhas, …

Anaconda

Anaconda

PUBLICIDADE O que é uma Anaconda? Uma anaconda é uma cobra grande e não venenosa. Vive principalmente …

Tigre de Sumatra

PUBLICIDADE O que é um Tigre de Sumatra? Um tigre de Sumatra é uma espécie …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.