Breaking News
Home / Animais / Gavião-real

Gavião-real

Gavião-real

PUBLICIDADE

Imagine um pássaro grande, que vive na floresta, com pernas quase tão grossas quanto seus pulsos.

magine um pássaro capaz de caçar preguiças pesadas ou macacos com nada além da força de suas garras, dedos e pernas.

Imagine um pássaro que possa acasalar por toda a vida e que compartilhe todos os deveres parentais.

Imagine um pássaro que cuida de seu filhote até os dois primeiros anos de vida.

Se você pode imaginar um pássaro com todas essas características, você pode imaginar um gavião-real.

Gavião-real – Harpia harpyja

Mais poderosa predadora entre as aves de rapina do mundo, o gavião-real ou harpia é a maior ave de rapina da América do Sul, possuindo porte majestoso e imponente.

Pode medir de 50 a 90 cm de altura, cerca de 105 cm de comprimento e possui 2 m de envergadura.

O macho pode pesar de 4 a 4,5 Kg e a fêmea de 6 a 9 Kg.

Suas asas são largas e redondas, as pernas curtas e grossas e os dedos extremamente fortes com enormes garras. A cabeça é cinza, o papo e a nuca negros.

O peito, a barriga e a parte de dentro das asas, brancas.

Seus olhos são pequenos.

Possui um longo topete, uma crista com duas penas maiores e a cauda com três faixas cinzentas.

É a ave de rapina mais forte do Brasil, capaz de levantar um carneiro do chão.

A realeza das harpias não se deve apenas à sua aparência imponente – asas, cauda e um colar em torno do pescoço negro, peito branco e cabeça ornada por um cocar cinza e macio, do qual despontam dois conjuntos de penas maiores, semelhantes a “chifres” -, mas principalmente à sua incrível força e ferocidade.

Uma harpia adulta carrega um animal de mais de 10 quilos.

Suas garras são tão poderosas (a unha chega a medir 7 centímetros) e sua força tão grande, que ela consegue, em pleno vôo, arrancar uma preguiça da árvore.

Pode viver até 40 anos.

Características

Habitat: Florestas tropicais altas e densas. Na Mata Atlântica a população está em declínio, mas sua maior ocorrência é na Amazônia.

Ocorrência: Do México a Bolívia, Argentina e Brasil. Hoje ainda sobrevive em alguns estados do Nordeste, em Mato Grosso, Goiás, Espírito Santo, Rio de Janeiro, e nos estados do Sul.

Hábitos

Tem um assobio longo e estridente.

Voa alternando rápidas batidas de asas com planeio.

Quando ataca uma presa, torna-se veloz e possante, podendo carregar para uma árvore, mamíferos de médio porte.

Avessas a mudanças de habitat, as harpias costumam se estabelecer em um território de caça de cerca de 100 quilômetros quadrados de extensão.

Alimentação

Animais de médio porte como preguiças, macacos, filhotes de veado e caititu, aves como araras e serpentes.

A harpia está no topo da cadeia alimentar (não tem outros predadores a não ser o homem).

Em cativeiro são alimentadas com carne, pequenos animais como pintos, ratos, etc..

Reprodução

Reproduzem-se de junho a novembro.

O ninho, construído pelo casal em uma das árvores mais altas da área, é perene e refeito a cada período de reprodução, que normalmente ocorre de dois em dois anos.

Nidificam em árvores altas e de troncos fortes, seu ninho consiste em uma pilha de galhos, a fêmea coloca dois ovos.

A incubação dura em torno de 56 a 58 dias, sobrevivendo apenas um filhote, que é alimentado pelos pais até sair do ninho entre 6 e 8 meses.

Chega a maturidade somente no quarto ano de vida.

Na Natureza

Maior ave de rapina do Brasil. Vive em árvores altas, onde constrói seu ninho, que é uma grande plataforma de galhos, onde ocorre a postura de dois ovos.

Destes apenas um filhote sobrevive.

A fêmea é a principal responsável pelo choco, enquanto o macho encarrega-se da alimentação.

Alimenta-se preferencialmente de aves de médio porte e mamíferos arborícolas (macacos, quatis, preguiças, etc).

Sua voz é um assobio longo e estridente.

Como é um predador, captura com mais facilidade animais fracos e doentes, contribuindo assim para a seleção das espécies e mantendo o equilíbrio entre as populações.

Ameaças

Ameaçada de extinção.

Atualmente encontra-se praticamente restrita à Floresta Amazônica, devido à caça indiscriminada pelo homem, destruição do habitat e o tráfico de animais.

Causas da extinção

Destruição de seu habitat, uma vez que necessita de grandes áreas para viver.

Também conhecida como gavião-real ou uiraçu-verdadeiro, a harpia é a ave de rapina mais poderosa do Brasil, com porte e força inigualáveis.

Esta ave da família Accipitridae possui asas largas e redondas, pernas curtas e grossas, e dedos extremamente fortes, com enormes garras, capazes até de levantar um carneiro do chão. Sua cabeça é cinza; o papo e a nuca, negros e o peito, a barriga e a parte de dentro das asas, brancos.

A harpia possui, como principais características físicas, olhos pequenos, um longo topete, uma crista com duas penas maiores e uma cauda com três faixas cinzentas, que pode medir até 2/3 do comprimento da asa.

Tem entre 50 a 90 centímetros de altura, uma envergadura de até 2 m e um peso variando entre 4 e 4,5 Kg quando macho e entre 6 e 9 Kg quando fêmea.

Esta ave de rapina pode ser encontrada do México à Bolívia, na Argentina e em grande parte do Brasil, vivendo em árvores altas, dentro de vasta mata, onde constrói seus ninhos.

Ela voa alternando rápidas batidas de asa com planeio.

Tem um assobio longo e estridente e, nas horas quentes do dia, costuma voar em círculos sobre florestas e campos próximos.

Sua alimentação é feita de animais de porte médio, como aves, macacos e preguiças, que são capturadas quando tomam sol nas copas das árvores, de manhã cedo.

Atualmente, a harpia encontra-se praticamente restrita à Floresta amazônica, devido à caça predatória do homem.

Gavião-real – O que é

É a mais extraordinária águia do mundo.

A harpia (Harpia harpyja) é a mais forte ave de rapina do planeta. Povoa vários países da América do Sul e América Central, mas o Brasil é sua principal morada.

O macho possui em média 60 cm de altura e pesa 4,8 a 6,0 kg, já a fêmea possui 90 cm de altura e peso aproximado de 7,5 a 9 kg, com envergadura de asa de até 2 metros.

Maior e mais forte, cabe a fêmea a captura da caça pesada, como preguiças, macacos-prego, filhotes de veado; já foi vista capturando um macho adulto de bugio, com peso de 6,5 kg. Com tamanho menor, o macho é mais ágil e captura presas menores e mais rápidas, como siriemas, tatus e cachorros-do-mato.

Possui uma coloração acinzentada, um imponente e maravilhoso cocar sobre a cabeça e um disco facial, que ajuda a melhorar sua audição. Com um bico de robustez incomparável e garras poderosas com unhas que medem até 7 cm, maiores que a do urso pardo norte-americano, a harpia é capaz de capturar sua presa em uma árvore sem interromper o vôo!

Na natureza, constrói seu ninho em árvores altas com pilhas de galhos. A fêmea põe dois ovos entre setembro e novembro, mas geralmente só um filhote sobrevive. Este atinge a maturidade sexual e plumagem adulta somente ao 5 anos de idade.

Por ocorrer em quase todo o Brasil, a harpia recebe muitos nomes regionais, como gavião-real, águia-real, gavião-de-penacho e denominações indígenas, uiraçu e canoho. Estes mesmos índios a veneram como o espírito mais valente da floresta, a mãe de todos os pássaros.

Mas infelizmente a destruição das florestas a tem tornado autêntica raridade em diversas partes do Brasil, e é extremamente importante a preservação de seu habitat, para que no futuro, a senhora dos ares, gigante guerreira das florestas, continue existindo. E nós tenhamos orgulho em dizer que em nosso país existe “a mais extraordinária águia do mundo”!!!

Curiosidades

Também conhecida como gavião-real, a harpia é o maior gavião brasileiro, tem pernas e garras muito fortes e recursos de vôo que fazem dele um verdadeiro avião de caça, sendo capaz de manobras arriscadas em alta velocidade.

A harpia se distingue dos outros gaviões e águias pelo cocar que tem na parte de trás da cabeça, que levanta quando está irritada.

O ninho é feito sobre árvores de 50 metros, forrado com pelos de macaco para aquecer os filhotes.

É de difícil reprodução em cativeiro.

Gavião-real – Resumo

Seu nome científico é Harpia harpyja.

O gavião-real, é a maior ave de rapina do mundo e a maior do Brasil. Solitário, o gavião-real vive em florestas ou nas margens de rios do Brasil e da América Central.

A harpia vive em montanhas, nas margens de rios e lagos e até mesmo à beira-mar.

No Brasil, ainda hoje, essa espécie é encontrada na Amazônia, nos Estados do Paraná e Rio Grande do Sul, além de algumas florestas da Mata Atlântica. Seus hábitos são diurnos e o comportamento sedentário.

A harpia pode atingir 1,15 m de comprimento e 2,5 m de envergadura. Seu peso varia de 4,5 a 10 quilos.

Possui uma plumagem densa nas costas e macia no lado ventral.

Os tarsos são grossos e não emplumados.

As pernas são curtas, e os pés e garras suficientemente fortes para permitir à ave carregar mamíferos pesados.

A cor predominante é o cinza e o seu grande topete é responsável pela denominação de gavião-real. A ave adulta apresenta um colar preto de penas no pescoço.

A característica principal também presente em todas as aves de rapina diurnas é a profundidade da visão.

O poder de resolução da vista do gavião chega a ser oito vezes mais potente que o do homem. Mas, como nem tudo é perfeito, a mobilidade do olho na órbita é reduzida, o que obriga a ave a virar constantemente a cabeça para adquirir noção do conjunto.

O gavião-real, também conhecido como harpia, é a maior ave de rapina do Brasil e do mundo. Além de maior, é considerada uma das mais interessantes e raras aves pois vive solitária, exceto na época de acasalamento, e exige uma extensa área para sobreviver(cerca de 50 km2 de floresta para cada ave).

Sua localização vai do sul da América Central até o Paraguai, com preferência das áreas tropicais. No Brasil, ainda hoje, essa espécie é encontrada na Amazônia, nos Estados do Paraná e Rio Grande do Sul, além de algumas florestas da Mata Atlântica. Seus hábitos são diurnos e o comportamento classificado como sedentário

A predileção alimentar da harpia abrange desde moluscos, crustáceos e peixes até serpentes, lagartos, alguns pássaros e alguns mamíferos, como a preguiça (seu alimento favorito).

A harpia é a principal inimiga dos psitacídeos (Araras, cacatuas e papagaios).

A harpia pode atingir 1,15 m de comprimento e 2,5 m de envergadura. Seu peso varia de 4,5 a 10 quilos.

Possui uma plumagem densa nas costas e macia no lado ventral. Os tarsos são grossos e não emplumados. As pernas são curtas, e os pés e garras suficientemente fortes para permitir à ave carregar mamíferos pesados. A cor predominante é o cinza e o seu grande topete é responsável pela denominação de gavião-real. A ave adulta apresenta um colar preto de penas no pescoço.

A harpia é monógamo e de pouca sociabilidade. Também apresenta dimorfismo, isto é, a fêmea é maior que o macho. Aliás, entre águias, falcões e gaviões, o dimorfismo normalmente é mais acentuado quanto mais ferozes e agressivas forem as espécies. Geralmente solitário e diurno, a harpia voa bem entre 50 e 100 metros acima das copas das árvores e plana bastante. Tanto em ataques como para chamar a atenção do sexo oposto, as aves escancaram as asas, estendem os artelhos, levantam a crista e eriçam as penas. Muitos acipitrídeos executam verdadeiras acrobacias no ar. Para os solteiros, o balé aéreo serve como artifício de sedução e, para os acasalados, fortalecimento do elo de união.

A nidificação é bastante variada, desde plataformas de gravetos em árvores ou rochedos, até mesmo no chão duro. De dois ovos, apenas um filhote nasce após 56 dias de incubação realizada pela fêmea. Quando este rompe a casca, a fêmea que então cuidava do ovo e do ninho sai para exercitar-se e caçar, enquanto o macho cuida do filhote e afasta possíveis intrusos do local. Os filhotes chegam a ficar de quatro a cinco meses no ninho exercitando as asas e fortalecendo a musculatura. Ainda por dois anos, após deixarem os ninhos, dependem muito dos pais, quando começa o aprendizado de caça. A maturidade chega entre oito e dez anos.

Embora seja fácil sua adaptação, dificilmente conseguem reproduzir-se em cativeiro. O zôo melhor sucedido é o de Berlim, na Alemanha, onde são realizadas reproduções a cada dois anos.

A família da harpia (acipitrídeos) é a mais complexa de todas. Há uma grande variedade de formatos e dimensões, onde estão inclusas as várias espécies de gaviões. São 208 tipos no mundo, sendo 90 brasileiros.

A águia é uma das mais versáteis e ágeis da família, chega a pesar sete quilos e exibe envergadura de tamanho igual ao da harpia: 2,5 m. Ao contrário da crença popular, nem todos os gaviões são carnívoros, há os insetívoros e até mesmo os vegetarianos.

Seu único predador é o homem. É justamente a capacidade humana de destruir fatias imensas de matas, eliminar santuários selvagens e empobrecer o espectro da fauna que colocou em evidência e trouxe para o foco da ciência esse animal típico da mata fechada, tradicionalmente oculto e protegido, e agora em processo de extinção.

Classificação

Nome Científico: Harpia harpyja (Linnaeus, 1758)
Nome vulgar (popular):
Gavião-real ou harpia
Nome em inglês:
Harpy eagle
Cientista que descreveu:
Linnaeus, 1758
Reino:
Animalia
Filo:
Chordata
Classe: Aves
Família:
Accipitridae
Ordem:
Falconiformes
Gênero: Harpia
Espécie: H. harpyja
Altura:
57 cm (macho), 90 cm (fêmea)
Envergadura: até 2 metros
Peso:
4,8 kg (macho), 7,6 kg (fêmea), podendo ambos ultrapassar esses limites
Voz:
Assobio estridente e prolongado “Wii-üü”
Comprimento:
85 cm
Distribuição geográfica:
América do Sul e Central
Habitat:
Grandes Florestas preservadas
Hábitos alimentares:
Carnívoro
Reprodução:
1 a 2 ovos que eclode após 56 dias de incubação
Longevidade:
40 anos
Distribuição: México, América Central, Brasil, Argentina e Colômbia.
Alimentação: Pequenos mamíferos e aves
Hábitos: É rápido e possante em suas investidas sendo capaz de levar para a árvore uma presa de grande porte
Maturidade: 6 anos
Época reprodutiva: Junho a Novembro
Incubação: 56 dias
Nº de filhotes: 1 a 2 ovos
Período de vida:
Aproximadamente 40 anos
Categoria:
Ameaçada

Gavião-real – Fotos

Fonte: www.vivaterra.org.br/www.informaves.hpg.ig.com.br/www.cdpara.pa.gov.br/www.reinoanimal.hpg.ig.com.br/www.geobrasil2001.hpg.ig.com.br/www.curiosidadeanimal.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aracnídeos

PUBLICIDADE Definição Os aracnídeos (classe Arachnida), qualquer membro do grupo de artrópodes que inclui aranhas, …

Anaconda

Anaconda

PUBLICIDADE O que é uma Anaconda? Uma anaconda é uma cobra grande e não venenosa. Vive principalmente …

Tigre de Sumatra

PUBLICIDADE O que é um Tigre de Sumatra? Um tigre de Sumatra é uma espécie …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.