Breaking News
Home / Animais / Samoieda

Samoieda

PUBLICIDADE

Samoieda – O que é

O Samoieda se destaca por sua maciez branca, cabeça em forma de cunha, orelhas pontiagudas e cauda emplumada, gentilmente abanando as costas. Atrás dessa aparência ártica pura esconde-se um cão inteligente, divertido e cheio de energia.

O Samoieda é um cão substancial, mas gracioso, de 19 a 30 centímetros de altura.

Poderoso, incansável, com uma pelagem branco e grosso, impermeável ao frio, são perfeitamente bonitas, mas altamente funcionais.

Até mesmo a sua característica mais encantadora, um sorriso perpétuo, tem uma função prática: os cantos virados para cima da boca evitam que as temperaturas mais frias, impedindo a formação de gelo no rosto.

Um Samoieda condenado a confinamento solitário no quintal é uma criatura miserável – e destrutiva. São cães inteligentes, sociais e travessos que exigem amor e atenção.

Samoieda precisa de uma mão muito firme, mas amorosa no treinamento. Como animais de carga, eles devem aprender cedo quem é o cão alfa – e o cão alfa deve ser você.

Os samoiedos, os sorridentes cães de trenó, foram criados para trabalhar duro nos locais mais frios do mundo. Na cidade siberiana de Oymyakon, por exemplo, temperaturas de menos de 60 graus são comuns. A famosa pele branca do Samoieda é grossa o suficiente para proteger contra condições tão brutais.

Até mesmo sua característica mais deliciosa, um sorriso perpétuo, tem uma função prática: os cantos virados para cima da boca evitam que as samoiedos babem, impedindo a formação de gelo no rosto.

Visão global

Primeiro, os pontos positivos: o Samoieda é gentil e calmo. Ele se liga profundamente ao seu povo e pode ser uma boa escolha para famílias com filhos. Ele tende a ser amigável com estranhos e geralmente se dá bem com outros animais, especialmente se ele é criado com eles.

Agora, a má notícia: o Samoieda não é um cachorro de pelúcia. Ele está ativo e requer exercícios diários. Ele late muito e deve ser ensinado quando não há problema em exercitar seus pulmões e quando não é. Se ele está entediado, ele pode decidir voltar a paisagem seu quintal com alguns buracos muito bem colocados.

Ele é um pensador independente e pode ser teimoso quando se trata de treinamento.

Felizmente, tudo isso pode ser superado se você estiver disposto a gastar o tempo necessário para treinar, exercitar e cuidar do Samoieda.

Treine o Samoieda com firmeza e consistência para superar sua tendência de ser teimoso.

Para obter melhores resultados, use técnicas de reforço positivo, como elogios, diversão e recompensas alimentares. Planeje dar-lhe exercício diário na forma de uma longa caminhada ou brincadeira ativa no quintal. Ele também é um super competidor em esportes de cães, como agilidade, pastoreio, obediência e rali. Se a saúde permitir, você pode até querer pegar trenós puxados por cães ou skijoring.

É sempre uma boa ideia verificar com seu veterinário antes de iniciar um novo programa de exercícios com seu cão.

Origem da raça

O Samoieda é uma das raças mais antigas que existe, oriundo das regiões nórdicas da Sibéria, onde era conhecido como Bjelkier, que na língua da tribo dos “Samoyedos”, queria dizer “cão branco que dá cães brancos”.

Os Samoyedos eram uma população “pré-mongólica” que viveu a cerca de 5.000 anos atrás, e utilizavam seus cães para inúmeras funções como: puxar trenós, caçar ursos, lobos e morsas e ainda proteger rebanhos de renas.

Os cães participavam ativamente da vida desse povo, sendo criados dentro das suas tendas, desenvolvendo assim sua domesticidade, pois no interior das tendas, além da docilidade, valiam-se de seu pelo para aquecê-los e serviam de guardiões da família.

No Ocidente, veio a ficar conhecido, devido as expedições exploradoras inglesas ocorridas pelo Ártico, no fim do século passado. Ernest Kilburn-Scott foi o primeiro criador da raça, que recebeu de um explorador norueguês 12 exemplares, sobreviventes de uma viagem feita à Groenlândia. Foi Ernest quem passou a importar Samoiedas, fazendo-o até 1920.

A admiração pelo Samoieda é tanta que o fez sair de seu habitat gélido e “aportasse” em outros lugares de climas diversos, inclusive, climas tropicais. Nesta rota estava o Brasil, onde chegou oficialmente em 1975.

Descrição

Sua aparência geral é de um cão ártico, de figura quase quadrada.

De aspecto elegante, revelando robustez, graça, agilidade, dignidade e segurança.

Sua altura está entre 48 e 60 cm e seu peso é de, aproximadamente de 20 a 30 Kg.

Tem cabeça possante em forma de cunha com a trufa bem desenvolvida e preta, ou castanho. A cana nasal deve ser reta.

Os lábios se fecham do nível das bochechas ultrapassando-as ligeiramente, levemente levantados nas comissuras, criando o característico “Sorriso Samoieda”.

Os maxilares devem ter mordedura em tesoura (em torquês é tolerada, mas evitada). Olhos escuros, oblíquos e amendoados.

A cauda deve ser comprida, peluda e portada sobre o dorso.

As orelhas são eretas,espessas, triangulares e arredondadas.

Têm pernas sólidas e musculosas, com patas ovais e flexíveis, guarnecidas de pelos. Sua pelagem é dupla, sendo a externa abundante, rústica,flexível e densa.

O subpêlo é curto, suave, denso e serrado; pelos mais longos, retos e duros atravessa, o subpelo armam a pelagem externa.

Nas fêmeas a pelagem é freqüentemente mais curta e de textura mais suave. A cor preferida é o branco puro, mas também são admitidos os branco-palha (biscoito), o branco e creme e o totalmente palha.

Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos e bem acomodados na bolsa escrotal.

Faltas graves: olhos amarelos; orelhas caídas; estrutura fraca; ossatura leve; jarretes de vaca acentuados; pelo ondulado, longo fraco e escorrido; características sexuais indefiníveis; cauda em gancho duplo.

Desqualificações: olhos multicor (um olho de cada cor) ou azuis; prognatismo superior ou inferior; qualquer cor de pelagem não descrita no padrão; natureza agressiva ou desconfiada.

Cabeça: de crânio robusto e cuneiforme; crista occipital levemente marcada. Stop bem marcado. Focinho forte e profundo; de comprimento quase igual ao do crânio, reduzindo o perímetro gradualmente até a trufa. Canal nasal reta. Os lábios se fecham no nível das bochechas ultrapassando-as ligeiramente. Trufa bem desenvolvida. A linha dos lábios é levemente recurvada nas comissuras, criando o característico sorriso de Samoieda.

Maxilares: articulados em tesoura, sendo tolerada, mas evitada, a mordedura em torquês.

Olhos: marrons escuros, de forma amendoada, inserção bem profunda, oblíqua e bem separados; de expressão inteligente e esperta.

Orelhas: de inserção alta e bem afastadas, relativamente pequenas, triangulares, eretas, com boa mobilidade e ligeiramente arredondadas na ponta.

Pescoço: forte, de comprimento moderado e portado erguido e confiante.

Tronco: de comprimento ligeiramente maior que sua altura na cernelha; o peito é bem profundo; o cão é compacto, mas ágil. O dorso é reto, de comprimento médio e bem musculado. Juba abundante. As fêmeas podem apresentar o dorso ligeiramente mais longo; o lombo bem firme e o ventre moderadamente esgalgado. Visto de frente, o antepeito é bem profundo e bem largo sem ser em barril. Os flancos são bem cintados. A garupa é bem cheia, forte, musculada e levemente inclinada.

Membros: bem articulados e musculados; ossatura robusta e bem desenvolvida. As escápulas são bem inseridas, longas e oblíquas. Vistos de frente, os anteriores são aprumados e os cotovelos bem ajustados trabalhando rente ao tronco. Os metacarpos são fortes e flexíveis. Os posteriores, vistos por trás, também se apresentam aprumados, paralelos e fortemente musculados. Os joelhos e as jarretes são bem angulados e a articulação do jarrete é bem baixa. A amputação dos ergôs dos filhotes deve ser feita aos 3 a 4 dias de idade.

Patas: ovais e flexíveis; os dedos são ligeiramente separados e arqueados.

Movimentação: o Samoieda é um trotador. A andadura é fluente e enérgica; os anteriores com bom alcance de passada e os posteriores têm boa propulsão.

Cauda: em atenção ou em movimento, é portada curvada para a frente, sobre o dorso ou de lado, em repouso, de um modo geral, é portada pendente, chegando a alcançar o nível dos jarretes.

Pelagem: dupla, sendo a externa abundante, rústica, flexível e densa. O subpêlo é curto, suave, denso, e serrado; pelos mais longos, retos e duros atravessam o subpêlo para armar a pelagem externa. O pelo forma uma juba em torno do pescoço e sobre os ombros, emoldurando a cabeça, principalmente, nos machos. Na face externa das orelhas, na cabeça e na face anterior dos membros, o pêlo é curto e liso. A base das orelhas é bem guarnecida de pelos. Nos espaços interdigitais encontram-se os pelos de proteção. A cauda é abundantemente revestida. Nas fêmeas a pelagem é freqüentemente mais curta e de textura mais suave.

Cor: branco, creme ou branco e biscoito ( a cor de fundo deve ser branca com ligeiras marcas biscoito e jamais parecer bege). A trufa, lábios e orla das pálpebras devem ser pretos. A trufa pode apresentar, às vezes, uma ligeira despigmentação.

Talhe: altura ideal: machos é de 57cm mais ou menos 3cm, e nas fêmeas é de 53cm mais ou menos 3cm.

Nota: os machos devem apresentar dois testículos de aparência normal totalmente descidos e bem acomodados na bolsa escrotal.

Origem

Original de regiões frias, muito se questiona sobre a sua estabilidade nos trópicos.

Porém, o Samoieda soube se adaptar às alterações sofridas que, muito sutis, resultaram apenas na troca de pelo nas mudanças de estação, que é a redução do subpelo durante o calor. Jamais ocorreram mudanças estruturais a ponto de afetar sua saúde.

Sua pelagem não tem apenas função de aquecê-lo, pois reduz a influência das variações externas em seu organismo, ajudando-o a manter estável a sua temperatura física. O trato dessa bela pelagem é simples, embora nos sugira ser muitotrabalhosa, assim como a manutenção de sua cor.

A raça exige poucos cuidados, pois é limpa por natureza e faz sua própria higiene lambendo-se por inteiro.

Necessita apenas de uma ou duas boas escovações semanais, para a remoção de pelos mortos, principalmente nas épocas de muda, gestação das fêmeas e na permanência de sua cor. Sua pelagem possui uma oleosidade impermeabilizante que impede a fixação da sujeira, não devendo dar banhos seguidamente, mesmo com o clima quente, pois, o pelo em constante contato com a água, perde essa oleosidade, ocasionando dermatites, fungos e problemas de pele generalizados, podendo vir até a apodrecer sua pelagem. Com relação à sua saúde, a raça é muito resistente, haja visto sua origem. Como exposto, não apresenta problemas de adaptação climática e não é propensa a nenhuma doença específica.

Ao adquirir um filhote de Samoieda observe se são alegres e brincalhões. Seu olhos devem ser sempre brilhantes com lábios pretos e, nas extremidades, ligeiramente levantados, proporcionando o “sorriso Samoieda” que denota sua habitual simpatia. Suas orelhas ficam eretas a partir dos 3 a 4 meses. Sua cauda possui pelos longos e a partir dos 2 meses, portada sobre o dorso. Atenção à pigmentação de lábios e nariz, onde ambos devem ser bem preenchidos, ou de preto (cor habitual)ou castanho bem escuro. É importante que “naõ se mexa” em suas orelhas até que estejam eretas, pois quando novinhos a cartilagem é muito sensível e pode vir a quebrá-las pelo manuseio em excesso.

História

O Samoieda é uma das raças mais antigas. Nas regiões nórdicas da Sibéria, era conhecido como Bjelkier, que na língua da tribo dos samoiedos, povo que viveu há cerca de 5 mil anos até o início deste século, queria dizer “cão branco que dá cães brancos”.

Este povo utilizava seus cães para inúmeras funções, como puxar trenós, caçar ursos, lobos e morsas e ainda proteger rebanhos de renas. Os cães participavam ativamente da vida cotidiana dos samoiedos, sendo criados por eles dentro das suas tendas.

O Samoieda, hoje, não é mais um privilégio de países europeus e de temperaturas baixas. Esta raça é um sucesso de aceitação pelo mundo inteiro, onde numerosos exemplares são encontrados em exposições, feiras e canis idôneos, despertando o interesse e admiração de um público cada vez maior.

Samoieda – Cão

O Samoieda é um cão guardião, de porte médio, extremamente alegre e compreensível.

É gentil, forte e muito adaptável.

Sem dúvida, a sua peculiaridade é o sorriso. Isto mesmo! O Saimoieda ri. Entre os cinófilos, é conhecido como “Sorriso do Samoieda”. Além de companheiro para as crianças, o Samoieda é obediente e fiel ao dono.

A sua pelagem é dupla, com subpêlo macio, curto, espesso, cerrado e lanoso, e o pelo é maior e mais áspero, reto e eriçado. Sua cor é branco puro, branco e biscoito, creme e biscoito ou todo biscoito.

Necessita de uma ou duas boas escovações semanais, para a remoção de pelos mortos, principalmente nas épocas de muda, gestação das fêmeas e na permanência de sua cor (branca).

É destaque nos Estados Unidos durante os treinamentos para servir de assistente a cegos, surdos, deficientes físicos e doentes neurológicos.

Samoieda – Raça

Esse cão acostumado com o clima frio, não teve dificuldades em se adaptar. A única mudança ocorrida é a troca de pêlos nas épocas mais quentes.

Apenas com comandos de voz, é possível ser educado, porém isso deve ser feito desde cedo, pois precisa entender e se adquirir vícios, será mais difícil mudar essa atitude.

Aprecia demais a companhia humana, e muitas vezes segue seu dono por onde quer que ele vá. É dócil, mas gosta de latir, e seu latido é possante.

Não é uma raça indicada para apartamento, pois precisa de espaço e exercícios para seus músculos.

É bastante forte, visto que era utilizado para puxar trenós, sendo necessário acostumá-lo desde cedo a passear ao lado do dono, caso contrário pode levar o dono para passear e não ao contrário, devido à sua força.

Sua pelagem, ao contrário do que se imagina, não é trabalhosa para se cuidar, bastando apenas escová-lo duas vezes por semana e banhos a cada três meses, ou no caso de locais mais quentes, a cada 1 mês. São limpos por natureza, não emitem o odor característico dos cães e apenas com a escovação o pêlo se manterá limpo e macio.

Precisam de carinho e atenção do dono para serem felizes. Isso vem de seus antepassados, que viviam na tribo dos samoiedos, e essa tribo cuidava de seus cães como se fossem membros da família, tanto que moravam dentro de suas tendas.

Características

Tamanho do macho: 54 – 60 cm. aprox.
Peso do macho: 23 – 30 kg aprox.
Tamanho da fêmea: 50 – 56 cm. aprox.
Peso da fêmea: 19 – 23 kg aprox.
Altura: Feminino:
50–56 cm, Masculino: 54–60 cm
Porte:
médio
Pelagem:
média
Utilização:
Pastoreio de renas, guardião, tração
Necessidade de exercício:
diário Média / Alta
Temperamento: Alerta, forte, ágil, companheiro, fiel, digno e gracioso
Adestrabilidade: Alta
Expectativa de vida:
12 a 14 anos

Classificação

Raça: Samoieda
Nome original:
Samoiedskaïa Sabaka
País de origem:
Norte da Rússia e Sibéria
Nome no país de origem:
Samoyedo
Grupo:
5 Spitz e tipos primitivos
Seção 1: Cães nórdicos de trenó

Samoieda – Fotos

Fonte: samoiedabh.vilabol.uol.com.br/mypet.com.br/members.fortunecity.com/www.akc.org/www.vetstreet.com/www.samoyedclubofamerica.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Anaconda

Anaconda

PUBLICIDADE O que é uma Anaconda? Uma anaconda é uma cobra grande e não venenosa. Vive principalmente …

Tigre de Sumatra

PUBLICIDADE O que é um Tigre de Sumatra? Um tigre de Sumatra é uma espécie …

Buldogue Francês

Buldogue Francês

PUBLICIDADE O que é um Buldogue Francês? O Bulldog Francês é uma raça licenciada pelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.