Breaking News
Home / Animais / Víbora do Gabão

Víbora do Gabão

PUBLICIDADE

A víbora do Gabão não “serpenteia”: movimenta-se com o corpo bem reto, porque “anda” sobre as escamas de seu ventre, as quais são presas apenas pela borda anterior. A víbora endireita essas escamas, assenta-as no chão e se lança para a frente. Não é preciso dizer, portanto, que ela não é muito veloz.

Muito espalhada pelas florestas do centro e do oeste da África, a víbora do gabão é a mais comprida e mais grossa das víboras: o corpo é quase obeso e a cauda, curta, atinge a grossura de uma coxa. Suas cores são brilhantes. Sobre um fundo marrom-avermelhado destacam-se desenhos amarelos e azuis, que servem como excelente camuflagem.

Pesada e indolente, a víbora do Gabão se movimenta pouco e agarra os roedores de que se alimenta com um bote brusco. Não ataca o homem, mas ainda assim é perigosa, por causa da sua imobilidade e camuflagem. Seu veneno é extremamente tóxico e combina vários tipos de ação, sobre os nervos, a respiração e a circulação. Mesmo que o soro seja aplicado em tempo, a vítima deve suportar longas semanas de convalescença.

Fonte: www.achetudoeregiao.com.br

Víbora do Gabão

Víbora do Gabão

Víbora do Gabão (Bilis Gabonica) é uma das mais belas e venenosas cobras do mundo animal. É a maior das víboras. Pssui as maiores presas. É também, só para completar o cardápio, aquela que mais veneno produz.

Com tudo isso, seria de esperar que estes animais representassem uma ameaça séria ao homem. Mas esta percepção corresponde à realidade. Estas cobras preferem ficar calma e tranqulimente no se canto, à espera que a refeição (ainda quente) venha até elas. Caçam, “dando o bote”. Fazem emboscadas e aguardam que as suas presas fiquem ao seu alcance. A nós… A nós não nos vêm como refeição. somos sim uma ameaça e uma distração podem resultar num destes acidentes. É até compreensível que estes, embora indesejados e pouco comuns, possam ocorrer, uma vez que a sua camuflagem é perfeita (ou muito próxima disso). Esta, observei-a numa exposição e apesar de ter o letreiro a identificar o que continha aquela enorme caixa de vidro, foi com alguma dificuldade que a encontrei. Se assim é num ambiente controlado e por nós moldado, facilmente se pode imaginar como será em plena liberdade. No seu habitat natural… Não queria terminar esta curta descrição, sem um ecrescentar um dos detalhes sobre a locomoção desses animais selvagens que achei simplesmente facinantes. Estamos habilitados a ver cobras e serpentes deslocarem-se em ziguezague, em manobras de contorcionismo. este fato esta de tal forma incrustado no nosso subconciente que quando descrevemos o movimento de uma cobra ondulamos os braços. Pois, ainda que não esteja muito distânte da verdade, o movimento destas cobras é muito distinto. Movem-se de corpo esticado, recorrendo, para isso, ao movimento das escamas do seu ventre. Detalhe delicioso. Para quem gosta da fotografia de animais selvagens e natureza, e em particular de fotografias de répteis e anfíbios, além de exposições e outros parques temáticos, saiba que pode encontar esta espécie de animal em liberdade na África Subsariana, tanto em florestas como em savanas. Esta é também uma nora dirigida a quem gosta de um contato direto com a natureza, pelo simples gozo de fazer uma observação “ao vivo ea cores” destes magníficos animais. Pata os outros, queles que fogem só com a idéia de estar próximo de uma cobra, também me parece que esta poderá ser uma informação útil.

Fonte: www.animaisfotos.com

Víbora do Gabão

Víbora do Gabão

Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Serpentes
Família: Viperidae
Género: Bitis
Espécie: B. gabonica

Outros nomes:
Gaboon viper (Inglês)
Vipère du Gabon (Francês)
Víbora del Gabón (Castelhano)

Distribuição geográfica: 
Esta cobra habita vastas áreas do território africano a Sul do Saara. Prefere as florestas mais densas, onde a sua camuflagem lhe permite passar completamente despercebida debaixo de folhas e ramos caídos, mas também é frequentemente encontrada na savana africana. Dentre os países de expressão portuguesa, pode ser encontrada na Guiné Bissau, em Angola e no Norte de Moçambique.

Alimentação: 
As víboras do Gabão alimentam-se principalmente de pequenos roedores e aves, e ocasionalmente de outros répteis e batráquios.

Estado de conservação:
Não avaliado

Reprodução: 
As víboras do Gabão são ovíparas, e fazem uma postura com cerca de 36 ovos.

Tamanho:
Os animais desta espécie costumam medir até 1,80 m. Entre as serpentes venenosas, estas são donas das maiores presas, podendo os dentes de um animal adulto medir cerca de 5 cm. Inoculam um veneno altamente poderoso para os humanos e para todos os outros animais. 

Fonte: bicharada.net

Veja também

Rinoceronte Indiano

Rinoceronte Indiano, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Peso, Altura, Visão, Rinoceronte Indiano

Rinoceronte Branco

Rinoceronte Branco, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Visão, Rinoceronte Branco

Rinoceronte de Java

Rinoceronte de Java, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Rinoceronte de Java

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.