Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Animais / Maitaca

Maitaca

PUBLICIDADE

Pionus maximiliani

Maitaca

Características

Mede 27 cm de comprimento. Representante relativamente grande, de cauda curta. Cabeça verde tendendo para o negro, quase sem azul, bico amarelo com a base negra. Os jovens possuem duas manchas vermelhas próximas ao bico.
Habitat – mata alta, pinheirais e matas ciliares.

Ocorrência

Do nordeste (sul do Piauí, Pernambuco, Alagoas) e leste até o sul do Brasil, Goiás e Mato Grosso, também na Bolívia, Paraguai e Argentina.

Hábitos

Tem um modo peculiar de manter-se no ar, bate as asas levantando-as mais abaixo do corpo que qualquer outro psitacídeo. Dentro da mata, a curta distância, voa sem fazer o menor ruído. Emite um sinal de satisfação e tranquilidade, no poleiro, através de um estalo produzido pela raspagem da mandíbula contra as ondulações da superfície do “palato”. O sinal de susto é um sacudir vigoroso de toda plumagem. Vivem aos pares ou em bandos.

Alimentação

Procura seu alimento tanto nas copas das árvores mais altas, como em certos arbustos frutíferos. Subindo na ramaria utiliza o bico como um terceiro pé. Usa as patas para segurar a comida, levando à boca. Gostam mais das sementes do que da polpa de frutas. São atraídos por árvores frutíferas como mangueiras, jaboticabeira, goiabeiras, laranjeiras e mamoeiros. Os cocos de muitas palmeiras constituem sua alimentação predileta, procuram também as frutas da embaúba. Comem brotos, flores e folhas tenras, inclusive as do eucalipto.

Reprodução

O par frequentemente permanece junto dentro do ninho, mesmo durante o dia. Quando ouvem um ruído estranho põem meio corpo para fora do buraco, inspecionando os arredores e, se assustados, saem um depois do outro, sem emitir o menor som, pode ficar horas a fio na entrada do seu ninho, expondo unicamente a cabeça e permanecendo absolutamente imóvel enquanto espiona os arredores. Nidificam em troncos ocos de palmeiras e outras árvores, aproveitando-se de fendas formadas pela decomposição.

Fonte: www.vivaterra.org.br

Maitaca

Nome científico

Pionus maximiliani

Quanto mede

Mede 27cm

Onde vive

Ocorre do nordeste (sul do Piauí, Pernambuco, Alagoas), Goiás, Mato Grosso e do leste até o sul do Brasil. Ocorre também na Bolívia, Paraguai e Argentina.

Relativamente grande e de cauda curta. Cabeça verde quase sem azul, bico amarelo.Tem um modo peculiar de manter-se no ar, bate as asas levantando-as mais abaixo do corpo que qualquer outro psitacídeo. Dentro da mata, a curta distância, voa sem fazer o menor ruído. Procura seu alimento tanto nas copas das árvores mais altas, como em certos arbustos frutíferos. Para subir nas ramarias das árvores, utiliza o bico como um terceiro pé, usa as patas para segurar a comida, levando à boca. Gosta mais das sementes do que da polpa das frutas. Os cocos de muitas palmeiras constituem sua alimentação predileta. Procura também as frutas da imbaúba.

Come brotos, flores e folhas tenras, inclusive as do eucalipto.

Fonte: www.curiosidadeanimal.com

Maitaca

A maritaca e característica da região onde predomina o cerrado. Pertence à família dos Psitacídeos, que abrange também araras e papagaios.

Maritaca é um termo genérico para designar uma ave que emite um ruído um

Pionus maximiliani (Maitaca bronzeada) espécie mais comum na região de cerrado e Pionus fuscus (Maitaca roxa).

O animal adulto mede 27cm. Pesa entre 230 e 250 gramas. Representante relativamente grande, de cauda curta. Cabeça verde uma tanto enegrecida, quase sem azul e bico amarelo de base denegrida.

A espécie Pionus maximiliani apresenta alguns nomes populares, tais como: maitaca de Maximiliano, baitaca, maitaca, suiá, maitaca verde, guia umaitá.

Maitaca

Ocorre do nordeste (sul do Piauí, Pernambuco, Alagoas) e leste até o sul do Brasil, Goiás e Mato Grosso, também na Bolívia, Paraguai e Argentina.

Vive na mata alta, também em pinheirais e matas ciliares. A espécie normalmente voa em bandos, podendo chegar até a 100 indivíduos. Apresenta hábitos diurnos principalmente pela manhã.

O sexo da maritaca não é visível. Para identificá-lo é preciso um exame de sexagem, ou de DNA (por gotas de sangue ou com quatro ou cinco penas), ou ainda por laparoscopia onde se visualiza o órgão sexual que é interno.

O par freqüentemente permanece junto dentro do ninho, mesmo durante o dia.

Quando ouvem um ruído estranho põem meio corpo para fora do buraco, inspecionando os arredores e, se assustados, saem um depois do outro, sem emitir o menor som, pode ficar horas a fio na entrada do seu ninho, expondo unicamente a cabeça e permanecendo absolutamente imóvel enquanto espiona os arredores. Nidificam em troncos ocos de palmeiras e outras árvores; aproveitando-se de fendas formadas pela decomposição.

O ninho é forrado com as próprias penas da fêmea. O acasalamento costuma ser de agosto a janeiro, resultando cerca de três ovos (às vezes cinco) chocados por 23 a 25 dias, em média. Os pais alimentam os filhotes até saírem do ninho, com cerca de dois meses de idade.

Procuram seu alimento (geralmente frutos) tanto nas copas das árvores mais altas, como em certos arbustos. Para subir nos ramos das plantas, utilizam o bico como um terceiro pé; usam as patas para segurar a comida, levando ao bico. Gostam mais das sementes do que da polpa das frutas. São atraídos por árvores frutíferas como mangueiras, jabuticabeira, goiabeiras, laranjeiras e mamoeiros. Os cocos de muitas palmeiras constituem sua alimentação predileta, procuram também as frutas da imbaúba. Comem brotos, flores e folhas tenras, inclusive as do eucalipto.

Tem um modo peculiar de manter-se no ar, bate as asas levantando-as mais abaixo do corpo que qualquer outro psitacídeo. Dentro da mata, a curta distância, voa sem fazer o menor ruído. Emite um sinal de satisfação e tranqüilidade, no poleiro, através de um estalo produzido pela raspagem da mandíbula contra as ondulações da superfície do palato. O sinal de susto é um sacudir vigoroso de toda plumagem. Quando saem à longa distância são muito barulhentos.

HELMT, Sick. Ornitologia Brasileira. 1988.
STORE & USINGER. Zoologia Geral. 1991.

Fonte: www.4elementos.bio.br

Maitaca

Pionus maximiliani

Caracterização

Mede 27cm. Representante relativamente grande, de cauda curta. Cabeça verde um tanto anegrada , quase sem azul, bico amarelo de base denegrida.

Habitat

Vive na mata alta, também em pinheirais e matas ciliares.

Distribuição

Ocorre do nordeste (sul do Piauí, Pernambuco, Alagoas) e leste até o sul do Brasil, Goiás e Mato Grosso, também na Bolívia, Paraguai e Argentina.

Hábitos

Tem um modo peculiar de manter-se no ar, bate as asas levantando-as mais abaixo do corpo que qualquer outro psitacídeo. Dentro da mata, a curta distância , voa sem fazer o menor ruído.

Emite um sinal de satisfação e tranquilidade, no poleiro, através de um estalo produzido pela raspagem da mandíbula contra as ondulações da superfície do “palato”. O sinal de susto é um sacudir vigoroso de toda plumagem.

Alimentação

Procuram seu alimento tanto nas copas das árvores mais altas, como em certos arb ustos frutíferos. Subindo na ramaria utilizam o bico como um terceiro pé; usam as patas para segur ar a comida, levando à boca. Gostam mais das sementes do que da polpa da frutas. São atraídos por árvores fru tíferas como mangueiras, jaboticabeira, goiabeiras, laranjeiras e mamoeiros. Os côcos de muitas palmeiras constituem sua alimentação predileta, procuram também as frutas da imbaúba.

Comem brotos, flores e folhas tenras, inclusive as do eucalipto.

Reprodução

O par frequentemente permanece junto dentro do ninho, mesmo durante o dia.

Quando ouvem um ruído estranho põem meio corpo para fora do buraco,inspecionandoos arredores e, se assustados, saem um depois do outro, sem emitir o menor som, pode ficar horas a fio na entrada do seu ninho, expondo unicamente a cabeça e permanecendo absolutamente imóvel enquanto espiona os arredores.

Nidificam em troncos troncos ocos de palmeiras e outras árvores; aproveitando-se de fendas formadas pela decomposição.

Manifestações sonoras

São muito barulhentos. Voz: “kräk…”, “maitac-maitac”.

Bibliografia

Helmt Sick, 1988. “Ornitologia Brasileira”.

Fonte: www.faunacps.cnpm.embrapa.br

Maitaca

Maitaca

Nome Vulgar: Maritaca, Maitaca
Nome Científico: Pionus maximiliani
Classe: Aves
Gênero: Pionus
Espécie: maximiliani

Representante relativamente grande, de cauda curta, cabeça verde um tanto enegrecida, quase sem azul e bico amarelo de base denegrida. É uma ave barulhenta durante o vôo, mantendo-se silenciosa quando pousada.

É observada aos pares ou em pequenos bandos, mas às vezes em bandos de até 50 – 100 indivíduos.

Alimenta-se de frutos e sementes coletados nas copas das árvores, tais como o pinhão do pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia) e frutos da figueira (Ficus spp), gosta mais das sementes do que da polpa das frutas, sendo atraído por árvores frutíferas como mangueiras, jabuticabeira, goiabeiras, laranjeiras e mamoeiros.

Os côcos de muitas palmeiras constituem sua alimentação predileta, procura também as frutas da imbaúba. Come brotos, flores e folhas tenras, inclusive as do eucalipto. O animal adulto mede em média 27cm. Pesa entre 230 e 250gr. Apresenta hábitos diurnos principalmente pela manhã.

O par freqüentemente permanece junto dentro do ninho, mesmo durante o dia. Quando ouvem um ruído estranho põem meio corpo para fora do buraco, inspecionando os arredores e, se assustados, saem um depois do outro, sem emitir o menor som, pode ficar horas a fio na entrada do seu ninho, expondo unicamente a cabeça e permanecendo absolutamente imóvel enquanto espiona os arredores.

Nidificam em troncos ocos de palmeiras e outras árvores aproveitando-se de fendas formadas pela decomposição. O ninho é forrado com as próprias penas da fêmea. O acasalamento costuma ser de agosto a janeiro, resultando cerca de três ovos (às vezes cinco) chocados por 23 a 25 dias, em média. Em geral é a fêmea quem se encarrega da incubação, cabendo ao macho a tarefa de alimentá-la durante este período.

Os pais alimentam os filhotes até saírem do ninho, com cerca de dois meses de idade. Procura seu alimento (geralmente frutos) tanto nas copas das árvores mais altas, como em certos arbustos.

Para subir nos ramos das plantas, utiliza o bico como um terceiro pé; usa as patas para segurar a comida, levando ao bico. Tem um modo peculiar de manter-se no ar, bate as asas levantando-as mais abaixo do corpo que qualquer outro psitacídeo.

Dentro da mata, a curta distância, voa sem fazer o menor ruído. Emite um sinal de satisfação e tranqüilidade, no poleiro, através de um estalo produzido pela raspagem da mandíbula contra as ondulações da superfície do palato. O sinal de susto é um sacudir vigoroso de toda plumagem.

Quando sai à longa distância é muito barulhento. Vive na mata alta, também em pinheirais e matas ciliares. Ocorre do nordeste (sul do Piauí, Pernambuco, Alagoas) e leste até o sul do Brasil, Goiás e Mato Grosso, também na Bolívia, Paraguai e Argentina.

Fonte: www.diagnostico.org.br

Maitaca

Maitaca

Pionus maximiliani

Ordem: Psittaciformes
Família: Psittacidae

Características

Representante relativamente grande, de cauda curta. Voa de maneira peculiar, levando as asas muito abaixo do corpo, o que evidencia a parte anterior do corpo. É barulhenta durante o vôo, mantendo-se silenciosa quando pousada. São geralmente observadas aos pares ou em pequenos bandos, mas às vezes em bandos de até 50 indivíduos.

Habitat

Vive na mata alta, pinheirais e matas ciliares.

Distribuição Geográfica

Do nordeste (Maranhão, Piauí, Pernambuco, Alagoas) e leste até o sul do Brasil, Goiás e Mato Grosso; também na Bolívia, Paraguai e Argentina.

Alimentação

Frutos e sementes coletados na copa das árvores, tais como pinhão e figo.

Reprodução

2 a 5 ovos brancos. Em geral é a fêmea que se encarrega da incubação, cabendo ao macho a tarefa de alimentá-la durante este período.

Fonte: www.ucs.br

Maitaca

Maitaca

Vive em pinheirais e matas ciliares e são muito barulhentos. Mas dentro da mata, a curta distância , voa sem fazer o menor ruído.

O par freqüentemente permanece junto dentro do ninho, feitos em troncos ocos de palmeiras e outras árvores.

Quando ouvem ruídos estranhos põem meio corpo para fora do ninho inspecionando os arredores.

São atraídos por árvores frutíferas como mangueiras, jabuticabeira, goiabeiras, laranjeiras e mamoeiros.

Fonte: fazfragaial.br.tripod.com

Maitaca

Maitaca

Pionus maximiliani (Kuhl, 1820): maitaca; scaly-headed parrot.,

É característico o vôo desta espécie, que tem um batimento de asas abaixo do nível do corpo. É uma ave barulhenta durante o vôo, mantendo-se silenciosa quando pousada, como o fazem outros psitacídeos. São geralmente observadas aos pares ou em pequenos bandos, mas às vezes em bandos de até 50 indivíduos.

Alimentação

Frutos e sementes coletados nas copas das árvores, tais como o pinhão do pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia) e frutos da figueira (Ficus spp).

Nidificação

Constroem o ninho em cavidades de árvores, onde a fêmea põe de 2 a 5 ovos brancos, que medem cerca de 32 x 24 mm. Em geral é a fêmea quem se encarrega da incubação, cabendo ao macho a tarefa de alimentá-la durante este período.

Hábitat

Florestas

Tamanho

29,0 cm

Fonte: www.seed.pr.gov.br

Maitaca

Maitaca

Nome Popular: Maitaca-de-Maximiliano
Nome Científico: Pionus maximiliani
Peso: 233 a 293g
Tamanho: 29 cm
Expectativa Vida: Aproximadamente 30 anos

Alimentação

Na natureza alimentam-se frutos, sementes, bagas e provavelmente flores. No sudeste brasileiro consomem muito os frutos da Araucária. Em cativeiro fornece-se mistura de sementes, frutas, verduras, legumes e ração comercial específica.

Reprodução

Botam 4 a 5 ovos sendo que o 5 o geralmente não é fértil. Período de incubação é de aproximadamente 24 a 26 dias. Os filhotes saem do ninho com aproximadamente 9 semanas.

Distribuição Geográfica

Do norte da Argentina até o nordeste do Brasil.

Descrição

Predominantemente verdes, sendo que a parte ventral é mais pálida e mais amarronzada. Testa quase preta. Bochechas verdes e penas da cabeça também verdes margeadas de cinza escuro. As penas centrais da cauda são verdes e as laterais azuis com vermelho próximo à base. Bico cor de marfim com cinza escuro na base da mandíbula superior. Íris marrom escuro e patas cinza. Não há diferenças aparentes entre machos e fêmeas.

Fonte: www.casadopapagaio.com.br

Maitaca

Maitaca

É uma ave barulhenta durante o vôo, mantendo-se silenciosa quando pousada, como o fazem outros psitacídeos.

São geralmente observadas aos pares ou em pequenos bandos, mas às vezes em bandos de até 50 indivíduos.

Fonte: www.sindicatotrescoroas.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Leão

Leão, Animal, Características, Habitat, Família, Espécie, Reprodução, Classificação, Rei da Selva, Simba, Reino, Filo, Classe, Gênero, Dieta, Leão

Víboras, Calangos e Tartarugas

Víboras, Calangos E Tartarugas, Cobra, Alimentação, Habitat, Reprodução, Víboras, Calangos E Tartarugas

Víbora

Víbora, Cobra, Alimentação, Habitat, Reprodução, Vipera Latastei, Áspide, Inimigos, Gigante, Predadores, Crânio, Dentes, Animal, Réptil, Víbora

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+