Breaking News
Home / Animais / Schnauzer

Schnauzer

PUBLICIDADE

 

O Schnauzer é uma raça antiga.

É o cão pastor original do Tirol austríaco.

Pinturas e tapeçarias que datam de 1492 mostram cães que não são diferentes dos Schnauzers modernos.

O Schnauzer também foi encontrado em estátuas, uma em uma estátua em Mecklenborg, na Alemanha. Esta estátua é datada de 1620.

“Schnauzer” foi o nome do primeiro prêmio vencedor do Wired-haired pinscher (o título anterior da raça) que foi exibido pela primeira vez em 1879 em Hanover.

Por causa de seu desejo de trabalhar com os pastores e guardar a casa da família, os mercadores viajantes dos séculos XV e XVI usaram o Schnauzer para guardar seus vagões enquanto viajavam de aldeia em aldeia.

Estes cães tiveram que ser de um tamanho para não ocupar muito espaço quando viajavam em cima do vagão, mas feroz o suficiente para repelir possíveis ladrões.

Os Schnauzers Miniatura e Gigante foram desenvolvidos a partir do Schnauzer Standard (Médio).

Descrição

Os Schnauzers são três raças diferentes, de origem alemã: o Anão, chamado de Miniatura pelos americanos, que tem o tamanho aproximado do Beagle; o Médio ou Standard, com cerca de 50cm e o Gigante, que é o maior, com altura similar a um Dobermann.

Este é um cão atlético, de porte mediano, cujo peso ronda os 15 Kg.

A sua pelagem é dupla: a camada externa de pelo é áspera e de arame e o subpêlo é macio e denso.

A cor típica da sua pelagem não é uniforme: preto ou sal-pimenta são as cores dominantes, normalmente pigmentadas com variações de cinza-escuro e cinza-prata. A máscara é normalmente escura.

Na cabeça longa, o focinho é bem saliente, com uma leve forma de cunha, e a chanfradura nasal é bastante bem definida.

Os olhos são escuros e ovais e as orelhas de inserção alta têm claramente a forma em “v”, caídas para a frente.

De peito largo e dorso curto, os membros são musculosos e robustos, e a cauda, de inserção alta, é normalmente cortada na 3ª ou 4ª vértebras.

Exceto pelo tamanho, eles têm o mesmo físico, cada um com o seu padrão oficial, além de não cruzarem entre si e em exposições serem julgados em separado.

O Médio, utilizado na guarda e pastoreio de ovelhas, deu origem aos demais através de cruzamentos com outras raças.

Dele se originaram o Gigante, para cuidar de bois, e o Anão, sempre usado como companhia e hábil caçador de ratos.

Os Três

Os dois Schnauzers maiores têm apenas duas cores, o preto e o “sal e pimenta” que mescla cinza claro e escuro em cada pêlo, às vezes o claro na ponta e na raiz e o escuro no meio ou o inverso.

Já o Anão pode também ser “preto e prata” com predomínio do preto e com branco acima dos olhos, no pescoço, peito, bochechas, patas e pernas. Atualmente a FCI – Federação Cinológica Internacional aceita também a cor branca para o Anão.

Essas cores provavelmente vieram das outras raças que o formaram. O Schnauzer mais criado no mundo é o Anão, que no Brasil é a 17° raça mais registrada.

Apesar de pequeno ele também é tido como guardião.

Mesmo sem uma aparência que intimide ou um ataque poderoso, destaca-se pela atenção e capacidade de dar o alarme.

É dos três o que mais late, mas obedece se o mandam ficar quieto.

É grudado com os familiares, fica sempre por perto, ainda que brinque sozinho. Sociabiliza-se com os amigos do dono e até pede carinho.

O Schnauzer Médio é mais ativo e ágil que o Gigante, sendo um bom companheiro para passeios ou corridas. O mais pacato é o Gigante, com um porte mais intimidativo e impacto de ataque capaz de derrubar um homem.

Destaca-se com crianças, demonstrando uma paciência digna do seu tamanho.

Schnauzer – Tipos

Existem três tipos de Schnauzer: Miniatura, Médio e Gigante. Tanto o Miniatura quanto o Gigante desenvolveram-se do padrão Médio (Standard).

O Schauzer Miniatura, também desenvolvido na Alemanha, foi reconhecido como raça separada em 1899 nos Estados Unidos e no Canadá e faz parte dos Terrier. A palavra schnauzer significa focinho em alemão. Este cão não exige muitos cuidados, a não ser uma visita regular ao salão de banho e tosa.

Ele é limpo e saudável, quase não solta pêlos. A cor do Schauzer Miniatura pode ser sal e pimenta, preto, prata e preto, sua altura varia entre 30 cm e 35 cm, e o peso, entre 6 kg e 7,5 kg. As orelhas, em formato de “V”, são dobradas junto à cabeça e, quando cortadas, ficam eretas e pontudas.

O padrão exige corte na cauda para ficar ereta. Seu corpo é quase quadrado, com movimentos suaves e enérgicos e combina força e solidez na medida certa ao tamanho pequeno. Já o antigo cão Müncher é considerado o mais potente e o maior dos Schnauzers.

Seu grande tamanho transmite um aspecto impressionante às suas habilidades de Terrier na caça a ratos. Também foi muito usado na lida com o gado. O Schnauzer Gigante é um exemplo de fortaleza, graças ao seu corpo musculoso e robusto. É compacto, potente e possui movimentos amplos. Sua altura pode variar entre 59 cm e 70 cm, e seu peso, de 32 kg a 35 kg. Sua pelagem é ligeiramente dura com subpêlo lanoso.

Sua cor pode ser: preto ou sal e pimenta.

As orelhas têm forma de “V” e podem ser cortadas ou não.

O Schnauzer Médio, ou padrão, mede entre 45 cm e 50 cm, e seu peso varia entre 14 kg e 15,5 kg. Este cão, um excelente caçador de ratos, tornou-se um grande cão de companhia. Das três raças está é a mais antiga.

Schnauzer Miniatura

O menor dos três mas o mais criado em todo o mundo. Pertence ao Grupo Cães Terriers.

Cor da pelagem: Sal e pimenta, Negro, Negro e Prata.

Muitos defendem que o Mini Schnauzer descende do antigo Terrier com sangues Pinscher, Spitz, Poodle e para que ficasse menor, o Affenpinscher primitivo, preto, de orelhas levantadas e focinho de macaco.

O preto é a côr genuina do Schnauzer miniatura, ou seja, a que existia quando se iniciou a construção da raça.Os cães desta côr são os preferidos na Alemanha.

O manto preto-e-prata era conhecido à muito tempo e um destacado cão desta cor foi Gift V Chemnitz Plauen, em 1906.

Nos Estados Unidos aparecem criadores que se interessam por este novo manto e começam a selecionar e aperfeiçoar este novo tipo de pelagem.

Rapidamente, do lado de cá do Atlântico aparecem criadores interessados na experiência e surgem na Europa os primeiros cães desta côr, oficializados na FCI da Dinamarca em 1976. Nesta variedade o branco apresenta-se nas sobrancelhas, barba, peito, patas anteriores e na parte interna das patas traseiras.

Características do Schnauzer Miniatura

O Schnauzer Miniatura é uma raça originária da Alemanha e foi desenvolvida a partir do Schnauzer standard, assim como o schnauzer Gigante.

Tanto o miniatura, quanto o gigante conservam perfeitamente todas as características raciais herdadas do Standard, em especial a força e o equilíbrio mental.

Apesar de seu tamanho reduzido o Schnauzer Miniatura é classificado pela Federação Cinológica Internacional (FCI) como cão de guarda, portanto se enquadra no grupo 2. Características como temperamento alerta, coragem e habilidade como cão de alarme são essenciais para um bom desempenho da função.

Contudo a raça vem recebendo cada vez mais prestígio como cão de companhia pois é um cão de pequeno porte, inteligente, e muito apegado ao dono.

Quando filhote é possível observar sua personalidade em relação aos irmãos e avaliar quais são os mais dominates na ninhada, porém, o Schnauzer Miniatura é um cão que molda o seu temperamento em função do ambiente em que vive, entrando no ritmo das pessoas da casa, pois é um cão que necessita ser estimulado e responde positivamente a qualquer novidade no seu cotidiano desde que acostumado desde cedo. Em ambientes muito agitados, como os que possuem crianças, geralmente o schnauzer Miniatura é um cão mais ativo, sempre disposto a acompanha-las em suas brincadeiras.

Em contraponto, um Schnauzer vivendo num lar com pessoas idosas, tende a ter um temperamento mais tranquilo e tirar longos cochilos aos pés dos donos.

É um cão inteligente, e aprende com facilidade tudo que for proposto de novo, contudo o aprendizado não pode ser visto por ele como uma imposição, e sim como uma brincadeira, uma forma de agradar e receber atenção do dono. É importante se ter em mente que convencer um schnauzer a fazer o que se deve é muito mais fácil do que obriga-lo.

Cores do Schnauzer Miniatura

Existem quatro cores reconhecidas para o Schnauzer Miniatura, são elas: Sal e Pimenta (cinza com marcações brancas), Preto e Prata (preto com marcações brancas), o todo preto e o todo branco. A cor cinza do Sal e pimenta admite a tonalidade que vai desde o cinza prata (claro) até o cinza chumbo (escuro.

Schnauzer Médio

O primeiro a ser obtido e a dar origem aos outros dois ‘tamanhos’ de Schnauzers através do cruzamento com outras raças.

Côr da pelagem: Sal e Pimenta ou Preto. Pertence ao Grupo Cães de Guarda.

Schnauzer Gigante

Como o nome indica, são realmente gigantes.

Côr da pelagem: Sal e Pimenta ou Preto. Pertence ao Grupo Cães de Guarda.

Excelente cão de companhia

A sua aparência é elegante e até aristocrática, sendo por isso uma raça muito atraente chamando a atenção de todos.Possui muitas qualidades e uma personalidade marcante.

São extraordinários, a facilidade com que aprende e o seu instinto protetor. Inteligente, sempre atento, persistente, valente e corajoso, possui uma grande amizade e afeto pelo dono. É um cão fiel e dedicado. Gosta de crianças e tem com elas um óptimo relacionamento. Desconfiado com estranhos, mantem-se sempre alerta e atento aos seus movimentos, o que faz, mas de forma discreta.

É um cão limpo, não solta pelo e come pouco. Fácil de cuidar e treinar possui, ainda, características físicas interessantes, como a sua fisionomia curiosa, alegre e jovial, muito embora revele uma certa seriedade transmitida pelos seus bigodes e sobrancelhas que lhe dão um aspecto típico e bem simpático.

É um ótimo cão de companhia, principalmente em apartamentos, onde se adapta e vive muito bem. Apresenta ainda a grande vantagem de se acostumar a viver com outros animais.

Doce e carinhoso é ao mesmo tempo valente e decidido. Nunca se torna aborrecido apesar de ser muito apegado à família.

É muito fácil de adestrar dado o seu elevado sentido de obediência e inteligência.

O seu potencial de trabalho evidencia-se nas competições de mini-agility pela sua energia, poder muscular, resistência e grande capacidade de aprendizagem.

Caráter

O carácter do Schnauzer é muito especial, tal como o seu aspecto físico, bem fora do comum. É um animal sincero. O seu olhar profundo e discreto retrata-o na perfeição.

O focinho barbudo e as longas sobrancelhas não são apenas elementos da sua beleza mas representam tão bem a expressão dos seus sentimentos.

Quem os conhece sabe que o seu carácter não os leva a conviver de imediato com um desconhecido. Antes de começar a abanar a cauda e dar mostras de alegria procede primeiro ao seu reconhecimento como que tentando descobrir as suas intenções.

É um cão que raramente se compromete com alguém que não seja o seu dono ou familiar querido.

É um animal muito forte, com uma paciência infinita, um guardião que dificilmente deixará que intrusos se aproximem.

O Schnauzer e as crianças

O Schnauzer tem um relacionamento muito natural com as crianças mas,nunca esquecer que é um animal com reações naturais e que não permite que, até mesmo as crianças, ultrapassem certos limites.

Para evitar que o cão sofra ou haja problemas com as crianças, devemos orientá-las para lidar com ele, a tratá-lo, acariciá-lo e principalmente fazê-las entender que o cão é um animal e não um brinquedo. Não devem puxar-lhe o pelo, a cauda ou as orelhas, dar-lhe beliscões, dar-lhe açúcar, doces ou outras guloseimas, não devem dar-lhe comida fora das refeições, não devem assustá-los porque ele fica com medo, assustado e nervoso.

Devemos ainda orientar as crianças para não ficarem com o cachorro ao colo durante muito tempo incomodando-o e correndo o risco de, o cão ao pretender libertar-se, saltar e magoar-se seriamente.

É preciso respeitar a hora de comer e dormir do cão, alimentá-lo e tratá-lo com carinho, mas, se for preciso, não se deixarem dominar por ele, impondo racionalmente a sua vontade.. Não devem aproximar-se do cão bruscamente ou de surpresa para que não fique assustado e reaja consoante os seus instintos, dando uma boa dentada no seu melhor amigo, só porque não teve tempo de identificá-lo.

Ensinar as crianças que o cão também sente ciúmes e esse ciúme aumenta quando se trata do seu dono e melhor amigo. O cão pode demonstrar esse ciúme de uma forma mais ou menos intensa consoante o seu temperamento e circunstâncias. Para evitar este tipo de problemas o cão deve manter o maior contato possível com outros animais e outras pessoas para se acostumar à sua presença.

Não se deve superproteger o cachorro para que mais tarde não apresente problemas psíquicos, insegurança, timidez, submissão, extrema dependência ou stress.

Não esqueça que as reações e o comportamento do cão são instintivos, sendo necessário compreender algumas das suas atitudes e não o repreender ou castigar por atos normais pois ele nunca iria entender o que fez de errado.

Alimentação

O organismo dos cães é composto por proteínas, hidratos de carbono, sais minerais e vitaminas, daí deverem receber, através de uma boa alimentação, todos estes elementos.

Entre os melhores alimentos para cães, temos: carnes vermelhas, aves, peixe, ovos, leite, queijo, arroz e muito naturalmente excelentes rações comerciais com todos os elementos necessários à boa saúde do cão.

Existem rações especiais para cachorros, jovens, adultos, cadelas em lactação e amamentação, cães idosos, obesos ou com problemas digestivos. Na escolha da ração deve considerar os componentes e o sabor da ração para que o cão goste e a coma normalmente permitindo o seu desenvolvimento e manutenção.

Quando o cão se alimenta com alimentos secos ou concentrados, como as rações, necessita ingerir maior volume de água por isso deve manter-se sempre à disposição, água limpa, fresca e abundante. Os cães quando não bebem água suficiente, perdem o apetite, não assimilam totalmente os alimentos e emagrecem.

É necessário que os alimentos sejam dados a horas regulares porque isso facilita a digestão, evita problemas intestinais e tem a vantagem de controlar o tempo em que o cão precisa de fazer as suas necessidades, normalmente cerca de 30 minutos depois das refeições.

Alimentos proibidos: Açúcar, doces, bombons, chocolate, não devem ser dados aos cães, fazem os cães engordar e provocam problemas de saúde, muitas vezes graves. Descontrolam o regime alimentar fazendo com que os animais percam a fome e podem causar cáries, mau hálito, perca prematura dos dentes, etc…

Nunca dê ossos de restos de comida, podem lascar facilmente e engasgar o cão ou perfurar o seu aparelho digestivo. Evite ao máximo atirar comida para o chão para evitar que o cachorro, quando o levar a passear, pegue do chão os restos de comida que encontrar.

Mudança de alimentação: Contrariamente ao que possa pensar, o cão não deve ter grandes variações na alimentação. Para cada tipo de comida que ingere, desenvolve no estômago uma bactéria específica para digerir esse alimento. Se lhe trocar o menu todos os dias, ele terá que desenvolver uma nova bactéria sete dias por semana. O organismo não tem tempo suficiente para se ajustar a tantas mudanças e as consequências mais aparentes são diarreia, prisão de ventre e até perda de peso.

O ideal é alimentá-lo com uma ração de qualidade, reservando os petiscos para ocasiões muito especiais. Para ajudar o cão a ajustar-se à nova ração deve-se misturar muito gradualmente a ração antiga com a ração nova. Começar por colocar mais da ração antiga do que da nova e ir invertendo as proporções até só colocar ração nova. A maioria dos cães ajusta-se sem problemas dentro de 5 dias. Observe o cão para ver se ele perde ou ganha peso. Na maioria das vezes são necessárias porções menores de uma ração de boa qualidade relativamente a outras de baixa qualidade, para fornecer os mesmos níveis de nutrientes e energia.

As refeições do Schnauzer Miniatura: até cerca dos 12 meses de idade devem ser repartidas e preferêncialmente a horas certas: 8 / 14 / 20 H.

Quando adulto: 8H e 20H

Cuidados

Cuidar de um Schnauzer Miniatura não é uma tarefa difícil. É um cão limpo e quase sem cheiro, mas a escovagem regular é necessária. Os pelos das pernas, barba e ao redor dos olhos são longos e fáceis de embaraçar. Para evitar o embaraçamento deve escovar o animal com frequência. O que, além de deixar o cão com uma ótima aparência, elimina a poeira e os pelos mortos, estimulando ainda a circulação sanguínea.

Nunca dê banho ao cão se ele estiver indisposto ou com febre. Os Schnauzers, normalmente, gostam de água e de tomar banho, o que é bom, porque ele é indispensável para a sua higiene e limpeza. Os banhos muito frequentes são prejudiciais pois retiram a camada oleosa que reveste a pele, que necessita, aproximadamente, de uma semana para se recompôr. De 30 em 30 dias é um bom intervalo.

Quando o cachorro atinge 6 ou 7 semanas de idade já pode tomar o seu primeiro banho se estritamente necessário mas o melhor é aguardar pelo fim do período das primeiras vacinações (3/4Meses).

Ao colocá-lo na banheira, não esquecer de utilizar um tapetinho de borracha no fundo para que o cão não fique com medo de escorregar e sob tensão. O banho deve ser dado em local bem abrigado e livre de ventos, correntes de ar e do frio para evitar resfriados. A água para o banho deve ser limpa, morna e nunca muito quente. Não deixar entrar água nos ouvidos.

Para que os seus pelos fiquem limpos, soltos e brilhantes deve usar champô especial para cães. Depois do banho enxugar bem, retirar bem o excesso com uma toalha sempre no sentido do pelo. Pode usar um secador eléctrico mas apenas com o ar morno e nunca demasiado junto do pelo.

Temperamento

Afetuoso e inteligente, este cão tende a desenvolver um sentimento de posse dos seus donos que deve ser controlado enquanto novo.

É um excelente cão de guarda e de vigília, pois está talhado para pressentir o perigo e defender a propriedade. A sua energia e sagacidade exigem que os seus donos brinquem com ele.

Convém educa-lo desde pequeno – o que não será difícil dada a sua facilidade para aprender – para não se tornar um cão briguento. Se existirem crianças pequenas no seio da sua família, convém que os donos estejam atentos.

História

O Schnauzer (“schnauze” que em alemão significa focinho ) é originário da Alemanha, de Swabia,considerada a mais importante área de criação, da Baviera e de Baden-Baden, espalhando-se pela Europa, começando pela Suiça e pela França sendo, atualmente, encontrado em todo o mundo, inclusive no Brasil onde, devido a suas extraordinárias qualidades, sua criação vem tomando um grande impulso e desenvolvimento.

Inicialmente, era um cão usado na lida com o gado, no combate a ratos e roedores em geral, sua vasta barba e sobrancelhas serviam de proteção para o focinho e para os olhos, a possíveis contra ataques de roedores e similares.

Origem

Há referências à raça desde os séc. XV/XVI.

Cães similares aparecem retratados em pinturas de Albrecht Dürer (1471-1528); A Madonna com muitos animais (1492); Lovers (1494); O martírio de João;o rolamento da cruz e Cristo diante de Caifás, em 1504 e, mais tarde, em telas de Rembrandt e de Sir Joshua Reynolds.

A primeira criação organizada de Schnauzers surge na Alemanha, nas zonas de Württemberg, Baviera, Baden-Baden e Schwalben, espanlhando-se pela Europa, começando pela Suiça e pela França.

Na Grã-Bretanha,a raça é reconhecida em 1907 e nos Estados Unidos é criado o primeiro clube da raça em 1933, sendo hoje uma das raças de companhia mais preferidas como o comprovam as inscrições nos livros do American Kennel Club.

O nome Schnauzer vem da palavra alemã ‘schnauz’que significa ‘bigode’, referindo-se aos longos pelos que apresenta no focinho e que são o elemento mais marcante da sua fisionomia.

O Schnauzer miniatura tal como hoje se conhece deve muito a três cães que com frequência são denominados de ‘os três grandes’: Peter v. Westerberg; Prinz v. Rheinstein e Lord v. Dombush.

O primeiro, nascido em 1902 e sem antepassados famosos, viveu até aos doze anos, destacou-se como reprodutor, pai de 55 ninhadas, o que fez com que figurasse como recordista no livro do Pincher Schnauzer Klub (PSK) cuja formação instituiu o nascimento oficial da raça. Ganhador de numerosas exposições contribuiu para divulgar o manto preto entre os aficionados.

Prinz v. Rheinstein, nascido em 1903 nos canis de Herr Kisell de Frankfurt e propriedade de Herr Tramp, também era de genealogia desconhecida. O seu manto era preto com marcas douradas.

Deu bastantes cachorros de pelo curto e ajudou a consolidar a cor sal-e-pimenta.

Finalmente, Lord v. Dornbush, nascido em 1904 de côr cinzento amarelado, foi o que mais se assemelha ao Schnauzer atual e foi progenitor de Rabuer v. Dornbush e Frick v. Dornbush que legaram à raça uma excelente harmonia, qualidade de pêlo e o seu admirável carácter.

Características

Peso dodmachos: Gigante: 30 a 40 kg, Médio: aprox. 15 kg, Miniatura: de 4 a 7 kg
Peso das fêmeas:
Gigante: 30 a 40 kg, Médio: aprox. 15 kg, Miniatura: de 4 a 7 kg
Altura:
30cm a 70 cm
Expectativa de vida:
12 a 14 anos

Classificação

Nome da raça: Schnauzer
País de origem:
Alemanha
Nome de origem:
Schnauze
Outros nomes:
Miniatura (Schnauzer Miniatura), Médio (Schnauzer Standard), Grande (Schnauzer Gigante)
Grupo 2:
Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boiadeiros Suíços
Seção 1: Schnauzers

Schnauzer – Fotos

Fonte: www.gregorioadestrador.hpg.ig.com.br/www.schnauzer.pt/animais2.clix.pt/mypet.com.br/www.canildonclars.com.br/www.akc.org/uk.pedigree.com

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aracnídeos

PUBLICIDADE Definição Os aracnídeos (classe Arachnida), qualquer membro do grupo de artrópodes que inclui aranhas, …

Anaconda

Anaconda

PUBLICIDADE O que é uma Anaconda? Uma anaconda é uma cobra grande e não venenosa. Vive principalmente …

Tigre de Sumatra

PUBLICIDADE O que é um Tigre de Sumatra? Um tigre de Sumatra é uma espécie …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.