Breaking News
Home / Animais / Russian Blue

Russian Blue

PUBLICIDADE

Russian Blue

Eles são tímidos, mas convivem muito bem com outros animais e crianças. Assim é o Russian Blue que com a sua aparência exótica é extremamente tranqüilo, ao contrário de outras raças que têm muita disposição. Quando você ganha a confiança do Russian Blue ele oferece total devoção.

É um animal dócil e afetuoso que gosta muito de brincar. É considerado inteligente, delicado e companheiro formando uma forte ligação com o seu proprietário. Apesar de quietos, conseguem demonstrar grande carinho pelos seus donos. Isto fez com que a raça se tornasse popular entre os idosos.

Sua pelagem é curta e densa com uma cor azul prateada e bastante brilhante. Geralmente seu pelo precisa ser escovado semanalmente. Os olhos desse animal são grandes, redondos e sua cor normalmente é verde vívida, o que faz um grande contraste com o seu pelo, tornando assim um animal muito vistoso.

O Russian Blue possui um corpo esguio e muito gracioso. Sua musculatura firme é uma de suas características fortes.

História

Russian Blue

Pouco se sabe sobre a origem dessa raça. Entretanto, por volta de 1860,acredita-se que o Russian Blue foi levado por marinheiros da Rússia para a Europa.

Porém, logo após a Segunda Guerra Mundial existiam poucos exemplares desses animais que chegaram quase a serem extintos. Mas, depois de muita insistência, os criadores conseguiram manter e preservar a raça.

A aparência exótica dessa espécie vem do cruzamento com o gato siamês. O Russian Blue passou a ganhar popularidade apenas em 1960 como um gato calmo e tranqüilo.

Fonte: www.petfriends.com.br

Russian Blue

O que diz a História

A verdade é que pouco se sabe acerca da origem do Azul da Rússia. Contudo, abundam as histórias e as lendas. Entre as muitas, há os que acreditam que esta raça é natural das Ilhas Archangel no Norte da Rússia, onde os gatos eram mantidos em cativeiro por possuirem dupla camada de pêlo felpudo muitas vezes comparado ao do castor e da morsa.

Inicialmente, foi conhecido por Gato de Archangel, Foreing Blue (Azul Estrangeiro, por se assemelhar fisicamente aos gatos europeus) e Gato Maltês. Pensa-se, ainda, que poderá ter sido trazido por marinheiros, por volta de 1860, das Ilhas Archangel para Inglaterra e Norte da Europa e ainda que esta teoria não seja de todo verdadeira, o certo é que a densidade do pêlo é apropriada aos climas frios do Norte.

Há quem diga que Azul da Rússia é descendente do Gato Real dos Czars da Rússia e que era o gato favorito da Raínha Vitória.

Russian Blue

Passado Genético

Uma vez que não nasceu do cruzamento de duas raças diferentes, o Azul da Rússia é uma raça genuína que foi sendo apurada ao longo dos anos e que assim se tem mantido devido aos cuidados tido pelos criadores na escolha de progenitores sempre genuínos.

Obviamente que o mesmo não se aplica à reprodução doméstica. Nestes casos, é possível que, pela“deficiente” herança genética, se percam algumas das características, como por exemplo, a densidade da côr, o que, de modo nenhum, os tornará menos capazes de amar.

Aparência, Personalidade e Temperamento

O Azul da Rússia, sendo de porte médio, é bem constituído, possui pêlo curto e linhas graciosas e esguias.

O que os distingue de todos as outras raças é, sem dúvida, a pelagem em dupla camada, muito densa, macia e sedosa, unicamente Azul e com cada uma das pontas dos pêlos prateada, o que lhe confere um aspecto muito brilhante e lustroso. A sua densidade torna-a volumosa mas, ao contrário do que seria de pensar, o Azul da Rússia perde pouco pêlo.

Os olhos são grandes, bem afastados e redondos e passam de amarelos a verdes claros e límpidos logo a partir dos 4 meses.

São gatos muito inteligentes, tranquilos, sensíveis, asseados e brincalhões.Adoram correr, pular e trepar mas apesar de muito ágeis e activos, raramente fazem estragos em casa. São capazes de aprender a abrir portas e “ensinam” os donos a atirar-lhes brinquedos e a participar nas suas brincadeiras.

Por serem tímidos e reservados, os donos terão de construir a sua relação com eles. A última palavra será deles mas, uma vez conquistados, são excelentes companheiros e muito dedicados, dando-se naturalmente bem com crianças e outros animais. Seguem os donos por toda a parte, só pelo simples prazer de estar perto deles. Tornam-se, contudo, desconfiados e assustadiços, se na presença de estranhos, e a sua sensibilidade pode levá-los a ressentirem-se e a tornarem-se medrosos e até temperamentais, se forem negligenciados ou colocados perante situações de tensão.

Uma vez apaixonados pelos donos, têm diversas formas de o demontrar como sejam as turrinhas e o saltar para o ombro do dono e deixar-se carregar por ele. A lealdade é tão grande que ficam verdadeiramente magoados se lhes for negada a possibilidade de transmitir afecto e ternura. Talvez por isso, a relação entre esta Raça e o Ser Humano acaba por tornar-se normalmente muito próxima e profunda.

Russian Blue

Saúde, Alimentação e Cuidados Básicos

São suficientemente independentes e capazes de se entreter, se forem deixados sós durante o dia mas, à chegada dos donos, não dispensam atenção e carinho redobrados e, talvez por essa razão, adoram uma boa escovadela, quem sabe, se não será por lhes permitir partilhar bons momentos com os donos.

Sendo animais de pêlo curto, a sua manutenção não exige cuidados de limpeza e tratamento nada extraodinários. O pêlo pode ser mantido com óptimo aspecto apenas com muitas festas e escovagens regulares. Os cuidados a ter com as unhas, olhos e ouvidos é igual aos de outra raça qualquer.

São “bons garfos” e facilmente ganham peso a mais. De forma a evitar a obesidade, é importante não exceder as doses recomendadas para a sua raça, idade e condição física.

São animais fortes e robustos, naturalmente saudáveis e sem problemas genéticos associados à raça, sendo que, com bons cuidados veterinários, uma boa alimentação, muito exercício físico e muito carinho, facilmente atingirão idades acima da média.

Fonte: www.felinus.org

Russian Blue

 

Russian Blue

A verdadeira origem da raça Russian Blue é pouco conhecida. A Raça foi levada para a Europa, por volta de 1860, por marinheiros que voltavam da Rússia.

Após a Segunda Guerra Mundial, restaram poucos exemplares da raça, e criadores lutaram para preservar a espécie. Foi introduzido o sangue do siamês, o que deu uma aparência mais exótica do que a original.
A raça começou a ganhar popularidade depois de 1960.

Seu temperamento é dócil, afetuoso e calmo. Apesar de tímidos, se dão bem com outros animais e crianças, gostam de brincar e são muito inteligentes.

Seu pelo é curto, denso, com um tom azul prateado. Seus olhos são redondos, grandes e bem verdes, contrastando com sua pelagem.

Seu corpo é esguio e de musculatura firme.

Fonte: www.becodosgatos.com.br

Veja também

Rinoceronte

Rinoceronte, Reprodução, Características, Espécies, Mamíferos, Hábitos, Fotos, Classificação, Habitat, Tamanho, Animal, Anatomia, Comportamento, Rinoceronte

Rinoceronte Branco

Rinoceronte Branco, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Visão, Rinoceronte Branco

Rinoceronte de Java

Rinoceronte de Java, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Rinoceronte de Java

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.