Breaking News
Home / Animais / Cavalo de Oldenburg

Cavalo de Oldenburg

PUBLICIDADE

Origem

O cavalo Oldenburg surgiu em uma pequena área próxima a baixa Saxônia, perto da região da cidade de Oldenburg, no centro da região de Hanover.

A raça, também achada na Frísia Oriental, pode ser rastreada até o século 17, com linhagem e genealogia baseadas no cavalo Frísian.

Graf Johann XVI von Oldenburg (1573 – 1603) iniciou os principais criatórios da região, com o propósito de produzir cavalos para a guerra, os quais eram dados como presentes pelas principais leis e para aqueles que eram considerados heróis de guerra. Ele não usou somente garanhões turcos como também garanhões Neopolitanos, andaluzes e Holandeses, com o intuito de melhorar seus cavalos Frísians.

Seu sucessor, Graf Anton Gunther Von Oldenburg (1603 – 1667). Viajou pela Europa e trouxe de volta a Oldenburg muitos garanhões de Naples, Espanha, Polônia, Inglaterra, Tartaria e Barbaria. Esses cruzamentos fizeram com que sua criação tivesse muita procura, para um elegante cavalo de montaria e um imponente cavalo para carruagens. Anton Gunther ficou famoso como um excelente cavaleiro de adestramento.

A guerra com a Dinamarca e os momentos difíceis durante a Revolução Francesa, tornaram difíceis os esforços de Gunther para continuar a redefinir a raça Oldenburg. A fundação do primeiro studbook e a fundação de duas sociedades de criação seguindo as novas leis de criação de 1897, fez com que essa raça se tornasse muito desejada.

Após a guerra, criadores fizeram um esforço concentrado para afinar a raça. Desde a reformulação do tipo e da qualidade, os Oldenburgs são reconhecidos como uma das raças de maior sucesso na Alemanha e América do Norte. Hoje em dia, são procurados como cavalos para competição e para reprodução por todo mundo.

História da raça do cavalo de Oldenburg

O Oldenburg talvez seja descrito como a mais poderosa das raças germânicas alemãs, particularmente em comparação com, digamos, o hanoveriano.

A raça foi fundada em 1600 quase exclusivamente por um homem, o conde Anton Gunther von Oldenburg, que era um cavaleiro de adestramento notável e de quem a raça deriva seu nome, no Grão-Ducado de Oldenburg.

Originalmente havia influências Friesian com bloodlines ibéricos e Barb adicionados.

Nos séculos seguintes, outras raças foram usadas para desenvolver o Oldenburg, ou seja, Thoroughbreds, Hanoverians, Cleveland Bay e o agora desaparecido Norfolk Roadster.

O uso dessas raças durante o século XIX foi realmente destinado a produzir um grande e forte cavalo treinador, daí porque o Cleveland Bay e Norfolk Roadster foram escolhidos.

Como as carruagens deram lugar aos primeiros automóveis, a raça se adaptou à vida como um cavalo de fazenda e depois da Segunda Guerra Mundial, os criadores continuaram a aliviar o selo com mais sangue puro-sangue para produzir o cavalo de equitação moderno que vemos hoje.

O Oldenburg ainda é mais alto e mais poderoso do que seus outros equivalentes europeus, como o warmblood holandês ou o hanoveriano alemão, mas mudou consideravelmente de um século atrás.

Por causa de seu tamanho e selo, o Oldenburg ainda é popular como um cavalo de corrida, mas também se transferiu para outras disciplinas equestres de adestramento e saltos.

O Oldenburg tem um corpo e peito poderosos e profundos, com membros e pés fortes, que devem ser proporcionais ao tamanho e peso do animal acima dele.

O Oldenburg pode ser mais alto do que outros warmbloods alemães e pode ser descrito como um cavalo erguido.

A raça é geralmente uma cor escura – baía, marrom ou preto com pouco branco, se houver, no entanto, é possível encontrá-lo agora em quase qualquer cor.

Os movimentos do Oldenburg são expressivos e elásticos com a elevação, talvez um eco aos seus dias anteriores como um cavalo de carruagem.

O Oldenburg, com sua altura e poder, não é para todos, mas como um cavalo de equitação e um cavalo esportivo, não há dúvida de que ele é criado para fazer o trabalho.

Altura e movimento sugerem que talvez não seja a montaria ideal para um cavaleiro novato ou amador, mas o Oldenburg tem um temperamento calmo e genuíno que na verdade torna o cavalo bastante manejável por seu tamanho. Como um cavalo esportivo e um artista, você não precisa procurar mais.

O que é

A fama dos Oldenburg vem se disseminando desde a origem da raça, há quase 400 anos. Durante o século XVII vivia na região de Oldenburg, noroeste da Alemanha, o conde Graf Anton Gunther, um exímio adestrador e criador de cavalos.

Seguindo a tradição de sua família, o nobre comercializava eqüinos para serem utilizados em batalhas, até que iniciou o trabalho que incluiria seu nome na história do hipismo. Grande importador de cavalos, o criador decidiu cruzar espécies selecionadas vindas da Espanha e Itália para gerar os primeiros exemplares do que chamaríamos de antigos Oldenburgs.

Inicialmente utilizado em trabalhos agrícolas, o animal era um dos mais forte e resistente sangue quente, dono de um temperamento ao mesmo tempo dócil e valente. Com um rigor sem igual, outras raças exclusivamente selecionadas foram sendo cruzados com estes Oldenburg ao longo dos anos, com o intuito de alcançar maior aprimoramento.

À medida que o Oldenburg se delineava, a demanda crescia. Dos campos, passaram a ser requisitados para equitação e também para levar carruagens.

Com a revolução industrial e o advento dos veículos automotivos a necessidade de cavalos de tração foi diminuindo. Como alternativa os criadores da raça, que sempre primaram pela ousadia e qualidade, passaram a cruzar seus animais com o Puro-Sangue Inglês e, assim, iniciaram a evolução que converteu um animal de trabalhos agrícolas em um dos maiores desportistas do mundo!

De acordo com á World Breeding federation of Sport Horses, oldenburg é a quarta raça mais vitoriosa no adestramento, ocupa o sétimo lugar no Salto e é a décima primeira mais utilizada em eventos.

Não há dúvida de que Bonfire está entre os Oldenburg mais exitosos. Sob o comando da amazona Anky van Grusven, conquistou 4 medalhas olímpicas; venceu a copa do mundo cinco vezes; e campeonatos holandeses, nove. Foi campeão mundial em 1994 e campeão europeu em 1999.

Ainda que os Oldenburg sejam especialmente conhecidos no adestramento, também apresentam um ótimo desempenho no Salto. Em 2003, o atleta Marcus Ehning venceu a FEI World Cup no dorso de Anka. Três anos depois, o cavaleiro repetiu a façanha montando Sandro Boy.

Séculos de cruzamento altamente selecionados conseguiram criar um animal não apenas forte, qualidade que manteve desde sua origem, mas de beleza sem igual.

Alto, com em média 1,68m (podendo atingir até 1,78m), é elegante e de passadas ligeiras.

Possui peito musculoso, estrutura óssea densa e cascos uniformes.

É muito sensível com seu cavaleiro e aprende com facilidade, sendo considerado um cavalo que amadurece com muita rapidez.

Descrição

Originalmente desenvolvido com o um forte cavalo de carruagem, a raça contém o sangue espanhol, neopolitan e barb, junto com o puro sangue e o hannoverian os cavalos de Oldenburg eram famosos pela consistência, grande poder, e a magnífica cor preta.

Eles também eram afamados pelo caráter amável e vontade extrema para trabalhar como montaria na frente de uma carruagem ou nos campos durante o século presente, com a necessidade de cavalos para carruagem diminuindo, foi introduzido mais puro sangue e normando, resultando na produção de um cavalo de sela magnífico.

Os Oldenburg são usados hoje para salto de concurso hípico e eventos de três dias como também condução ocasional.

Apesar de seu tamanho, o Oldenburg é bem educado, é um moderno cavalo compacto com pernas relativamente curtas, traseiros poderosos, um pescoço longo e forte que herdou de seus dias como um cavalo de carruagem.

Tem um tórax fundo e cascos grandes capaz de aguentar o peso deste grande animal.

São achados Oldenburg em várias cores mais é normalmente preto, marrom ou cinza tem olhos amáveis que refletem a natureza tranquila do cavalo.

O Oldenburg é hoje um cavalo magnífico, de temperamento calmo e estável tem andadura correta, rítmica, apesar de apresentar certa dúvida quanto à movimentação dos joelhos.

O fator mais surpreendente deste animal é seu rápido desenvolvimento chegando a fase adulta precocemente.

Raça

O Oldenburg foi mais uma raça de cavalos criados no século VII para puxar carruagens, prática bastante comum na altura. Estes cavalos precisavam de força e resistência para aguentar o trabalho pesado, daí ter sido concebido o Oldenburg.

Este cavalo é muito calmo, o que torna o treino bastante mais fácil. Ele galopa com uma grande elegância, fazendo as delícias de qualquer cavaleiro. Como a grande parte dos cavalos, o Puro Sangue Inglês teve influência nas suas capacidades.

Em termos de tamanho ele mede em média 1,70m de altura.

Sua pelagem pode ser de qualquer cor, desde que seja uma cor uniforme.

Cavalos tricolores não são reconhecidos como Oldenburg originais.

Classificação

Nome em inglês: Oldemburg horse
Origem: Alemanha
Uso: cavalo de esporte, sela, tração leve.
Altura:
1,62m até 172m
Porte: leve.
Pelagem: todas.
Perfil/Cabeça: reto.
Musculatura: leve.

Cavalo de Oldenburg – Fotos

Fonte: cavalosdesalto.com.br/escola incitatus/www.horsemart.co.uk/www.petguide.com/www.pets4homes.co.uk/bib.ge

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aracnídeos

PUBLICIDADE Definição Os aracnídeos (classe Arachnida), qualquer membro do grupo de artrópodes que inclui aranhas, …

Anaconda

Anaconda

PUBLICIDADE O que é uma Anaconda? Uma anaconda é uma cobra grande e não venenosa. Vive principalmente …

Tigre de Sumatra

PUBLICIDADE O que é um Tigre de Sumatra? Um tigre de Sumatra é uma espécie …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.