Breaking News
Home / Animais / Cavalo Brasileiro de Hipismo

Cavalo Brasileiro de Hipismo

PUBLICIDADE

 

O que é – Origem

Formada no Brasil com as mais importantes linhagens européias de cavalos de salto e adestramento, tais como Hanoverana, Holsteiner, Oldenburger, Trakehner, Westfalen e Sela Francesa, através de cruzamento entre si ou com magníficos exemplares Puro Sangue Inglês da América do Sul.

A origem do cavalo brasileiro remonta ao início do século, quando alguns criadores europeus começaram a se preocupar em obter cavalos que pudessem ser utilizados nos esportes hípicos. Animais com características próprias, capazes de obter boas performances tanto no salto, como no adestramento e no concurso completo.

Uma rigorosa seleção começou a ser feita em vários pontos da Europa para escolher, entre os animais criados para fins militares, aqueles que demonstrassem ser transmissores potenciais de cavalo de sela.

Alemanha foi a pioneira de produzir cavalos para esporte iniciando o cruzamento dos sangue anglo-árabe e PSI obtendo bons resultados no aperfeiçoamento desse novo modelo de cavalo.

O Brasileiro de Hipismo é um animal energético, determinado e corajoso, embora tenha um temperamento dócil. Sua cabeça é expressiva, nobre, com todos os contornos bem destacados, como se tivessem sido esculpidos. Tem olhos vivos, as narinas grandes e largas e as orelhas de tamanho médio e bem implantadas.

O tamanho da cabeça é importante na raça: sendo menor, favorece o equilíbrio do cavalo por ser mais leve.

A nuca deve ser flexível e as guanachas bastante afastadas para que não pressionem a laringe em algumas posturas exigidas no esporte. O pescoço do Brasileiro de Hipismo deve ter uma forte musculatura na parte superior e sua inserção na região das espáduas e da cernelha deve ser larga e forte. É importante destacar o conjunto cabeça-pescoço, pois ele funciona como um balanceador do equilíbrio do animal em toda a sua mecânica de movimentos.

Anatomicamente, o moderno cavalo de hipismo é um cavalo de modelo retangular, graças ao conjunto formado por uma espádula longa e inclinada, com aproximadamente 45 graus em relação ao plano horizontal, cobertura por uma consistente e bem delineada musculatura. Seu dorso é reto, moderadamente largo, coberto com músculos fortes e achatados e com comprimento proporcional ao corpo. O lombo do cavalo de hipismo é largo e forte, fazendo a ligação perfeita com a garupa que vista de lado parece ser longa e discretamente inclinada

Características

Trata-se de um animal de grande porte, com olhos vivos e narinas grandes. Sua cabeça é expressiva e nobre. Pode ser encontrado nas mais diversas pelagens sólidas.

Cavalo leve, ágil e de grande porte;
Com altura superior a 1.65m.;
Perímetro toráxico de 1.90m. e perímetro de canela de 21cm.;
Cabeça média de perfil reto ou subconvexo;
Pescoço médio bem destacado do peito e espáduas;
Cernelha destacada;
Dorso bem ligado ao lombo e a garupa;
Membros fortes e andamentos briosos, relativamente elevados e extensos.
Possuem excelente mecânica de salto, coragem, inteligência e elegância nos movimentos. São admitidas todas as pelagens.

Aptidões

Suas características o tornam apto para quaisquer modalidades de salto, adestramento, concurso completo de equitação, enduro, hipismo rural ou até mesmo atrelagem.

História

A partir de 1977, com a fundação da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo de Hipismo, iniciou-se a criação de uma raça brasileira com aptidão para os esportes hípicos.

O BH ou Brasileiro de Hipismo é o resultado de animais rigorosamente selecionados das raças Anglo-árabe e PSI com as tradicionais criações Trakehner, Hannoveriana, Westfalen, Holsteiner, Oldenburg, Orloff, Sela Francesa e Sela Belga.

No Brasil

Hoje são mais de 18 mil animais registrados entre BH ou Brasileiro de Hipismo e raças formadoras.

Descrição

O Brasileiro de Hipismo é um animal enérgico, determinado e corajoso, embora tenha um temperamento dócil.

Sua cabeça é expressiva, nobre, com todos os contornos bem destacados, como se tivessem sidos esculpidos.

Tem olhos vivos, narinas grandes e largas e as orelhas de tamanho médio e bem implantadas.

São animais com características próprias para o esporte hípico, capazes de obter boas performances tanto no salto, como no adestramento e no concurso completo.

Sua origem vem de cruzamentos de cavalos Anglo-árabe e PSI com as tradicionais criações Trakehner, Hannoveriana, Westfalen, Holsteiner, Oldenburg, Orloff, Sela Francesa e Sela Belga.

O desenvolvimento de criação nacional tem despertado o interesse de técnicos alemães, franceses e americanos que incluem nosso rebanho entre os melhores do mundo. O que indica um futuro promissor para o Brasileiro de Hipismo.

Origem: São Paulo.

Altura: Média de 1,68m para machos e 1,65 para fêmeas

Porte: Grande

Pelagem: Alazã, castanha, preta, tordilha e variedades

Cabeça: Perfil fronto-nasal de reto e subconvexo. Olhos grandes cm vivacidade. Orelhas de tamanho médio. Narinas grandes e de forma elíptica

Andadura: Trote

Temperamento: Energético, vivaz, dócil, de temperamento ardente

Peso: Macho 600 Kg e fêmea 550 Kg.

Altura: Macho 1,68m e fêmea 1,64m.

Aptidões: Cavalo de sela, com grande facilidade para adestramento, salto, concurso completo de equitação (CCE) e enduro.

Raça

No início da década de 70, o criador Ênio Monte resolveu criar uma raça brasileira destinada ao hipismo. Para tanto, cruzou as raças Orloff, de origem russa, com Westfalen e trakehner, alemãs.

A receita inclui ainda pequenas doses de PSI, hanoveriano, Holsteiner e Hackney, pitadas de Oldenburg, Sela-argentina, Sela-francesa etc. cavalos importados dessas raças são registrados na associação Brasileira de criadores de cavalo de hipismo, fundada em 1975.

Desde então, o chamado BH, ou Brasileiro de Hipismo, vem se firmando nacionalmente, embora ainda sejam necessárias mais algumas décadas, depois de concluídos os cruzamentos, para se firmar uma raça.

A raça Brasileira de Hipismo em formação no Brasil iniciou-se em 1977 com a função da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos de Hipismo sob o patrocínio da Comissão Coordenadora da Criação do Cavalo Nacional (CCCCN).

Está sendo feita através de cruzamentos de garanhões de raças especializadas nos esportes hípicos de salto, de boa conformação, ossatura forte e grande rusticidade. Os garanhões normalmente utilizados são da raça Puro Sangue Inglês, considerados indispensáveis na formação de qualquer raça de esportes hípicos.

As éguas chamadas éguas-de-base, são puras e mestiças das diversas raças criadas no País.

O cavalo Brasileiro de Hipismo, zootecnicamente está incluído entre os meio-sangue de sela e não constitui ainda um tipo de cavalo pela heterogeneidade de seus exemplares. No entanto, pela seleção dos reprodutores e registro de seus cavalos, através da Associação, dentro em pouco tempo, teremos realmente uma raça Brasileira de Hipismo para o salto, pólo, adestramento e concurso completo.

A Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo de Hipismo tem também seu cargo a serviço de registro genealógico das raças de pequenas contingentes no País, tais como: Hanoveriana, Trakhener, Orloff e Anglo-Argentino, raças que irão contribuir para a formação do Cavalo Brasileiro de Hipismo.

Cavalo Brasileiro de Hipismo – Fotos

Fonte: www.horseonline.com.br/www.hipismobrasil.com.br/pets.cosmo.com.br/www.brasilhipismo.com.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aracnídeos

PUBLICIDADE Definição Os aracnídeos (classe Arachnida), qualquer membro do grupo de artrópodes que inclui aranhas, …

Anaconda

Anaconda

PUBLICIDADE O que é uma Anaconda? Uma anaconda é uma cobra grande e não venenosa. Vive principalmente …

Tigre de Sumatra

PUBLICIDADE O que é um Tigre de Sumatra? Um tigre de Sumatra é uma espécie …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.