Breaking News
Home / Animais / Cobra-de-Vidro

Cobra-de-Vidro

PUBLICIDADE

O que é

Uma Cobra-de-Vidro é um membro de um número de espécies de lagartos que pertencem à família Anguidae.

Eles são nativos da América Central e do Sul, Ásia e norte da África.

Apesar do corpo longo e cilíndrico que possui, além do nome popular que lhe foi dado, a cobra-de-vidro é de fato um lagarto sem patas (não possui as anteriores, e as posteriores não passam de pequenos cotos).

Nativa da Europa, África e Ásia, seu nome deriva da extraordinária capacidade que tem de despedaçar o próprio corpo.

Tem hábitos subterrâneos, vivendo entre troncos, raízes, cupinzeiros, sob pedras ou folhas caídas de árvores, em paisagens abertas das regiões montanhosas.

A ninhada é composta por apenas 2 ovos.

Os poucos indivíduos conhecidos foram coletados entre 900 e 1.300 m de altitude, de cerrado aberto.

Conhecida por vários nomes (licranço, alicanço, licanço, fura-mato e quebra-quebra), ela pertence à família dos Anguídeos, que ocorre no leste e sul do Brasil.

De comprimento que pode atingir até cinqüenta centímetros e cor marrom-escura (com algumas linhas longitudinais de tom mais carregado sobre o dorso), esse réptil tem uma singularidade: assim como acontece com muitos lagartos, quando alguém tenta segurá-lo sua cauda se separa do corpo, mas continua se contorcendo, enquanto ela escapa às vezes reduzida a dois terços de seu comprimento original.

Por isso é muito difícil capturar um exemplar inteiro (nova cauda cresce posteriormente, embora raramente atinja o tamanho da anterior).

Além dessa, algumas outras características diferenciam as cobras-de-vidro das cobras verdadeiras:

Os lagartos possuem pálpebras móveis, ao contrário das cobras, cujas pálpebras unidas formam uma membrana transparente à frente do olho..

Sua língua é dividida em vez de bifurcada, como acontece nas cobras.

A troca de pele nesses lagartos ocorre em pequenos pedaços, ao invés da pele inteira, como acontece nas cobras.

As cobras-de-vidro são animais que vivem secos e gostam de se aquecer à luz do sol.

Carnívoras, têm os lagartos, minhocas, larvas e lesmas como base de sua alimentação, razão pela qual são encontradas frequentemente junto a campos com erva.

Quanto à reprodução, sua fêmeas são ovíparas,ou seja, dão à luz crias desenvolvidas.

Nos dias que antecedem o parto, as que estão prontas para parir podem ser encontradas em locais com pouca ou nenhuma sombra, tomando banhos de sol.

Existe o mito popular que a mordida de um licranço pode matar e as pessoas mal avistam um e apressam-se a matá-lo, este animal até teve direito a um provérbio: “Picada de licranço, três horas de descanso”.

A espécie faz parte da lista de animais ameaçados de extinção, sendo o desmatamento um dos principais fatores que contribuem para essa situação. Porém, o risco maior esta associado às queimadas que além de destruir o habitat natural de grande variedade de animais silvestres, também mata todos aqueles que não conseguem se proteger ou escapar do fogo.

Cobra-de-Vidro – Lagartos

Cobra-de-Vidro, na verdade, não é considerada uma cobra, mesmo que seu nome aponte para isto, e sim, é um lagarto.

Também é conhecido por licranço, licanço, alicanço ou fura-mato.

Sua aparência iguala-se a de muitas cobras, por este motivo muitas vezes este lagarto é confundido com uma delas.

Ela possui membros ausentes, e normalmente é encontrado na região da Ásia, África e Europa.

Estes lagartos apresentam características que os diferem das cobras, tais como: a língua que é dividida, e não bifurcada; as pálpebras móveis que eles possuem e as cobras não; a troca de pele dos lagartos ocorre pausadamente, uma parte do corpo por vez, e não como a cobra que realiza esta troca por inteira.

Descrição

cobra-de-vidro não é uma cobra, mas sim um lagarto, apesar do seu corpo longo, cilíndrico, sem pernas.

É também chamada de cobra-cega porque acreditava-se que ela não pudesse enxergar.

Os seus pequenos olhos, no entanto, funcionam bem. A cauda frágil quebra-se facilmente, mas cresce de novo. Esse lagarto é inofensivo.

cobra-de-vidro é largamente difundida pela Europa, Ásia oriental e Irã, vivendo na superfície do solo, em lugares frios e úmidos, ricos de vegetação.

Para dormir abriga-se sob uma pilha de gravetos, na toca de um roedor ou sob uma pedra chata. É geralmente ativa de madrugada ou ao anoitecer.

Alimenta-se de minhocas, lemas, insetos e larvas.

Por isso é útil aos fazendeiros.

Em outubro, começa a comer menos.

Em fins de novembro, a cobra-de-vidro, sozinha ou com outras, procura abrigo.

Aí passa o inverno em um estado letárgico que não chega a ser uma hibernação.

Três meses após o acasalamento, a fêmea põe de 6 a 12 ovos de casca transparente.

Os filhotes, de 8 a 10 cm, logo nascem e se espalham à procura de alimento.

Crescem lentamente e, se conseguem escapar dos predadores, viverão muito tempo.

Cobra-de-Vidro – Anguis fragilis

A cauda é cerca de 2 vezes mais longa que o corpo.

É um lagarto pequeno, castanho, sem ouvido externo aparente, com membros muito reduzidos e corpo alongado, que não ultrapassa os 70 mm de comprimento rostro-anal.

Tem hábitos subterrâneos, vivendo entre troncos, raízes, cupinzeiros, sob pedras ou sob o folhedo de paisagens abertas das regiões montanhosas.

A ninhada é composta por apenas 2 ovos.

Os poucos indivíduos conhecidos foram coletados entre 900 e 1.300 m de altitude, de cerrado aberto.

No topo da Serra da Piedade, a espécie é abundante, mas é pouco conhecida no restante de sua área de ocorrência.

Características gerais: De tom azulado, principalmente na barriga, e com numerosas linhas finas e muito unidas que se estendem da cabeça à cauda, é chamada cobra-de-vidro, porque se quebra facilmente; a cauda
partida regenera-se.

Habitat: Ocorre em grande parte do Brasil, tanto em áreas de florestas, como em campos.

Alimentação: Caracóis, insetos e outros pequenos animais.

Importância na natureza: Colabora no controle biológico das populações de anfíbios, moluscos e caramujos, fazendo com que o ambiente se equilibre. Além disso, participa da cadeia alimentar, servindo de alimento para várias espécies de carnívoros.

Classificação

Nome científico: Anguis fragilis (Linnaeus, 1758)
Nome popular: 
Briba, Cobrinha, Calamgo-que-vira-cobra, Cobra-de-vidro
Reino:
 Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Classe: Reptilia
Subclasse: Lepidosauria
Ordem: Squamata
Subordem: Sauria (Lacertilia)
Família: Anguidae
Gênero: Anguis
Espécie: A. fragilis
Comprimento: 
até 50 cm, incluindo 30 cm para cada a cauda
Tempo de vida: 
até 45 anos
Cor:
 marrom ou cor de bronze
Fatores de ameaça: 
Perda/degradação de habitat, perseguição, poluição
Bioma: 
Cerrado
Expectativa de vida:
 até 45 anos

Cobra-de-Vidro – Fotos

Fonte: www.redeprofauna.pr.gov.br/www.efecade.com.br/www.icmbio.gov.br/www.cobras.net.br/www.cobras.net.br/www.aaanimalcontrol.com/herpsofnc.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aracnídeos

PUBLICIDADE Definição Os aracnídeos (classe Arachnida), qualquer membro do grupo de artrópodes que inclui aranhas, …

Anaconda

Anaconda

PUBLICIDADE O que é uma Anaconda? Uma anaconda é uma cobra grande e não venenosa. Vive principalmente …

Tigre de Sumatra

PUBLICIDADE O que é um Tigre de Sumatra? Um tigre de Sumatra é uma espécie …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.