Breaking News
Home / Animais / Cobra-de-Vidro

Cobra-de-Vidro

PUBLICIDADE

Cobra-de-Vidro

 

Filo: Chordata

Classe: Reptilia

Ordem: Squamata

Subordem: Sauria (Lacertilia)

Família: Anguidae

Comprimento: até 50 cm, incluindo 30 cm para cada a cauda

Tempo de vida: até 45 anos

Cor: marrom ou cor de bronze

cobra-de-vidro não é uma cobra, mas sim um lagarto, apesar do seu corpo longo, cilíndrico, sem pernas. É também chamada de cobra-cega porque acreditava-se que ela não pudesse enxergar. Os seus pequenos olhos, no entanto, funcionam bem. A cauda frágil quebra-se facilmente, mas cresce de novo. Esse lagarto é inofensivo.

cobra-de-vidro é largamente difundida pela Europa, Ásia oriental e Irã, vivendo na superfície do solo, em lugares frios e úmidos, ricos de vegetação. Para dormir abriga-se sob uma pilha de gravetos, na toca de um roedor ou sob uma pedra chata. É geralmente ativa de madrugada ou ao anoitecer.

Alimenta-se de minhocas, lemas, insetos e larvas. Por isso é útil aos fazendeiros. Em outubro, começa a comer menos. Em fins de novembro, a cobra-de-vidro, sozinha ou com outras, procura abrigo. Aí passa o inverno em um estado letárgico que não chega a ser uma hibernação. Três meses após o acasalamento, a fêmea põe de 6 a 12 ovos de casca transparente. Os filhotes, de 8 a 10 cm, logo nascem e se espalham à procura de alimento. Crescem lentamente e, se conseguem escapar dos predadores, viverão muito tempo.

Fonte: www.achetudoeregiao.com.br

Cobra-de-Vidro

Répteis, cobras e lagartos são animais repletos de peculiaridades e um corpo todo elaborado para suprir suas necessidades. A seguir vamos conhecer um pouco mais sobre a cobra de vidro, seus hábitos, alimentação e um pouco mais de como seu corpo funciona.

A cobra de vidro, na verdade, não é considerada uma cobra, mesmo que seu nome aponte para isto, e sim, é um lagarto. Também é conhecido por licranço, licanço, alicanço ou fura-mato. Sua aparência iguala-se a de muitas cobras, por este motivo muitas vezes este lagarto é confundido com uma delas. Ele possui membros ausentes, e normalmente é encontrado na região da Ásia, África e Europa.

Estes lagartos apresentam características que os diferem das cobras, tais como: a língua que é dividida, e não bifurcada; as pálpebras móveis que eles possuem e as cobras não; a troca de pele dos lagartos ocorre pausadamente, uma parte do corpo por vez, e não como a cobra que realiza esta troca por inteira.

Fonte: www.cobras.net.br

Cobra-de-Vidro

COBRA-DE-VIDRO – HETERODACTYLUS LUNDII

Cobra-de-Vidro

A cauda é cerca de 2 vezes mais longa que o corpo.
É um lagarto pequeno, castanho, sem ouvido externo aparente, com membros muito reduzidos e corpo alongado, que não ultrapassa os 70 mm de comprimento rostro-anal. 
Tem hábitos subterrâneos, vivendo entre troncos, raízes, cupinzeiros, sob pedras ou sob o folhedo de paisagens abertas das regiões montanhosas. A ninhada é composta por apenas 2 ovos. Os poucos indivíduos conhecidos foram coletados entre 900 e 1.300 m de altitude, de cerrado aberto. No topo da Serra da Piedade, a espécie é abundante, mas é pouco conhecida no restante de sua área de ocorrência (RODRIGUES, 2008).

Grupo: Répteis

Espécie: Heterodactylus lundii Reinhar & Lutken, 1862

Nome Vulgar: Briba, Cobrinha, Calamgo-que-vira-cobra, Cobra-de-vidro

Fatores de ameaça: Perda/degradação de habitat, perseguição, poluição

Bioma: Cerrado

Fonte: www.icmbio.gov.br

Cobra-de-Vidro

Apesar do corpo longo e cilíndrico que possui, além do nome popular que lhe foi dado, a cobra-de-vidro é de fato um lagarto sem patas (não possui as anteriores, e as posteriores não passam de pequenos cotos).

Cobra-de-Vidro

Nativa da Europa, África e Ásia, seu nome deriva da extraordinária capacidade que tem de despedaçar o próprio corpo. Tem hábitos subterrâneos, vivendo entre troncos, raízes, cupinzeiros, sob pedras ou folhas caídas de árvores, em paisagens abertas das regiões montanhosas. A ninhada é composta por apenas 2 ovos. Os poucos indivíduos conhecidos foram coletados entre 900 e 1.300 m de altitude, de cerrado aberto.

Conhecida por vários nomes (licranço, alicanço, licanço, fura-mato e quebra-quebra), ela pertence à família dos Anguídeos, que ocorre no leste e sul do Brasil. De comprimento que pode atingir até cinqüenta centímetros e cor marrom-escura (com algumas linhas longitudinais de tom mais carregado sobre o dorso), esse réptil tem uma singularidade: assim como acontece com muitos lagartos, quando alguém tenta segurá-lo sua cauda se separa do corpo, mas continua se contorcendo, enquanto ela escapa às vezes reduzida a dois terços de seu comprimento original. Por isso é muito difícil capturar um exemplar inteiro (nova cauda cresce posteriormente, embora raramente atinja o tamanho da anterior).

Cobra-de-Vidro

Além dessa, algumas outras características diferenciam as cobras-de-vidro das cobras verdadeiras:

– Os lagartos possuem pélpebras móveis, ao contrário das cobras, cujas páébras unidas formam uma membrana transparente à frente do olho..

– Sua língua é dividida em vez de bifurcada, como acontece nas cobras.

– A tgroca de pele nesses lagartos ocorre em pequenos pedaços, ao invés da pele inteira, como acontece nas cobras.

As cobras-de-vidro são animais que vivem secos e gostam de se aquecer à luz do sol. Carnívoras, têm os lagartos, minhocas, larvas e lesmas como base de sua alimentação, raz~]ao peça qual são encontradas frequentemente junto a campos com erva.Qunato à reprodução, sua fêmeas são ovíparas, pi sedja, dão à luz crias desenvolvidas.

Nos dias que antecedem o parto, as que estão prontas para parir podem ser encontradas em locais com pouca ou nehuma sombra, tomando banhos de sol.

Cobra-de-Vidro

Existe o mito popular que a mordida de um licranço pode matar e as pessoas mal avistam um e apressam-se a matá-lo, este animal até teve direito a um provérbio: “Picda de licranço, trEs horas de descanso”.

A espécie faz parte da lista de animais ameaçados de extinção, sendo o desmatamento um dos principais fatores que contribuem para essa situação. Porém, o risco maior esta associado às queimadas que além de destruir o habitat natural de grande variedade de animais silvestres, também mata todos aqueles que não conseguem se proteger ou escapar do fogo.

Fonte: www.efecade.com.br

Cobra-de-Vidro

Cobra-de-Vidro

Características gerais: De tom azulado, principalmente na barriga, e com numerosas linhas finas e muito unidas que se estendem da cabeça à cauda, é chamada cobra-de-vidro, porque se quebra facilmente; a cauda 
partida regenera-se.

Habitat: Ocorre em grande parte do Brasil, tanto em áreas de florestas, como em campos.

Alimentação: Caracóis, insetos e outros pequenos animais.

Importância na natureza: Colabora no controle biológico das populações de anfíbios, moluscos e caramujos, fazendo com que o ambiente se equilibre. Além disso, participa da cadeia alimentar, servindo de alimento para várias espécies de carnívoros.

Fonte: www.redeprofauna.pr.gov.br

Veja também

Rinoceronte

Rinoceronte, Reprodução, Características, Espécies, Mamíferos, Hábitos, Fotos, Classificação, Habitat, Tamanho, Animal, Anatomia, Comportamento, Rinoceronte

Rinoceronte Branco

Rinoceronte Branco, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Visão, Rinoceronte Branco

Rinoceronte de Java

Rinoceronte de Java, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Rinoceronte de Java

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.