Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Animais / Alter Real

Alter Real

LINHAGEM ALTER REAL

PUBLICIDADE

Alter Real

A Coudelaria Alter foi fundada em 1751 com aquisição de éguas e garanhões andaluzes selecionando cavalos de pelagem castanha, de muita classe e uniformidade que a fizeram famosa internacionalmente.

Porém, seguindo os modismos, atendendo à demanda das forças armadas, a influências devido a invasão francesa e lutas internas, a partir de 1840 foram colocados garanhões de tiro-ingleses, franceses e alemães durante cerca de 15 anos e depois reprodutores árabes por mais de 20 anos.

A partir de 1875, Felipe da Silva nomeado administrador da Coudelaria voltou a utilizar garanhões de Alter e espanhóis, após verificar os desastrosos resultados das cruzas anteriores.

Após 1910 reiniciou-se a utilização de garanhões árabes, até 1942 quando a Coudelaria passou do Ministério do Exército para o da Agricultura, com a recuperação da raça através da criação consangüínea, tentando-se a fixação dos genes desejáveis e o expurgo dos indesejáveis, que só foi possível com a introdução de garanhões de criadores particulares com muito sangue Alter.

Essa consangüinidade apertada fez aparecer diversas taras, defeitos de conformação e de funcionalidade decidindo então se utilizar garanhões da Coudelaria Nacional.

Alter Real

A experiência não deu os resultados esperados e a partir de 1968 o Dr. Guilherme Borba, então diretor da Coudelaria fez somente cruzamentos entre reprodutores Alter, sem parentes comuns até a 3a geração.

Essa experiência foi relativamente bem sucedida, as taras diminuíram e os defeitos físicos e funcionais atenuaram-se, porém restava muito a fazer.

Decidiu então colocar o garanhão VIDAGO da Coudelaria Andrade cujo resultado também não foi satisfatório para atingir-se o “cavalo perdido”.

Recentemente uma comissão comprou um cavalo espanhol castanho pata melhorar a criação de Alter, porém por motivos políticos a transação não foi efetuada.

Fonte: www.coudelariaaguilarlusitanos.com

Alter Real

Como o nome surge, a raça Alter-Realfoi criada para servir à realeza.

Além do porte majestoso, o cavalo ‘real’ devia ter índole e a movimentação ideais para a escola clássica de equitação.

Alter Real

Criação

A raça data de 1748, quando foi fundada pela dinastia de Bragança em Vila de Portel, no Alentejo, Portugal. Em 1756, o haras transferiu-se para Alter.

A primeira coudelaria tinha 300 das mais finas éguas andaluzas levadas para Portugal da região de Jerez de la Frontera, o mais famoso centro espanhol de criação. Floresceu em Alter, fornecendo montarias para a corte. E a raça ficou conhecida graças às apresentações promovidas em Lisboa.

No começo do século XIX, todavia, muitos dos cavalos se perderam ou foram roubados com o saque do haras pelas tropas napoleônicas do general Junot.

Em 1934, outros desastres sobrevieram e culminaram com o fechamento dos estábulos reais.

Uma reorganização chegou a ser ensaiada sob D. Maria Pia, no fim do século, com a introdução se sangue estrangeiro Inglês, Normando, Hanoveriano e, principalmente, Árabe. Os experimentos foram mal sucedidos e a raça quase se arruinou. Foi salva pela importação de cavalos Andaluzes.

Os arquivos dos estábulos foram destruídos com o advento da república (1910), e só em 1932 o Ministério da Economia tomou a iniciativa de reconstituir a criação dos Alter-Reais.

Características

Alter Real

A despeito das vicissitudes por que a raça passou, o Alter moderno virtualmente Andaluz outra vez, sobrevive como um cavalo valente, de carácter físico peculiar e acção extravagante, vistoso, altamente apropriada à Haule Ecole (Alta Escola). Dele descendem os Mangalargas Paulista e mineiro, trazidos por D. João VI em 1807.

Influências

Espanhol: A grande coragem e o carácter próprio, inconfundível.

Altura

Entre 1,52 e 1,62m.

Cores

Marrom, Castanho, Alazão.

Usos

Sela, Desportos, Adestramento.

Fonte: www.tudosobrecavalos.com

Alter Real

Aparência

O Alter Real é distinguindo claramente pela característica de ser um cavalo clássico para adestramento.

A cabeça de tamanho médio que pode muito bem ter um Ramsprofil.

Os olhos são bem separados.

As narinas são grandes, mas finamente crescido.

O pescoço é bastante curto, mas bem posicionada e elegante. A cernelha (Parte do corpo dos grandes quadrúpedes que se situa acima das espáduas em forma de cruz; fio do lombo) é bem treinado.

O dorso é curto e reto (cavalo quadrado). Ele termina em uma garupa ligeiramente inclinada. A cauda é de inserção baixa. Tanto o peito largo e os ombros bons são fortes. O casco é para os flancos mal dobrados para cima em direção. A base é forte e magra, com grandes articulações estáveis e alongadas as cadeias em vez oblíquas.

A altura do Alter reais move cm entre 153 e 163.

Na maioria dos casos, estão entre os reais Alter Brown encontrado. Muitas vezes o molde, mesmo raposas, raro. As marcas brancas são permitidas apenas em pequena escala. Sua pele é macia e brilhante. O denso, longo cabelo cheio é bom.

Alter Real

Origem e entretenimento

O Alter Real tem a mesma origem que o Lusitano. No entanto, agora é cultivado como uma raça independente, que era inicialmente apenas uma raça especial de cavalo tourada Português.

O nome surgiu na sequência dos Alter Real dimensões “modificar” aponta para a origem dos reprodutores sul da província do Alentejo Português eo “real” significa real. Rei Juan V. fundou o garanhão em 1748 a província muito mesmo.

Este garanhão foi estabelecido para fornecer uma academia de equitação, em Lisboa, com cavalos amplas, que tiveram uma boa aptidão e formação.

Havia REALs as lições alterar, entre outras coisas, como a alcaparra saltos Escola. Os cavalos se espalhou por toda a Península Ibérica a França. O número de cavalos diminuiu drasticamente no tempo de Napoleão I, portanto, eram Hanoverians, cross-bred cavalos puro-sangue e mais tarde Norman árabes. Isto faz com que a aparência de mudança real de alterar o curso de forma significativa. Andaluzes e Lusitanoblut foi novamente apenas no final da 19a Century cruzados. No entanto, a raça no início da 20a Century novamente em risco.

Finalmente, a família d’Andrade, fundada na década de 40 é um garanhão. Não era o tipo clássico de Alter Real e criados para o dressage (Doma Clássica) são formados. Hoje, o Estado leva Portugal, uma raça pequena que é assim assegurada. Às vezes reais Alter também são apresentados em torneios Doma Vaquera. Lá, eles apresentam lições que são necessárias para trabalhar com gado. Em touradas, ou à procura de trabalho em que o gado dos cavalos em si, mas em vão.

Tipo e natureza

Os reais Alter é inteligente, forte e disposto a aprender. Enfatizou os seus movimentos e suas passagens expressivas que fazem em relação a sua vontade de aprender e sua natureza afável ao cavalo dressage perfeito. O Alter Real tem um temperamento alegre, que é regulada, mas fácil. Além disso, os nervos Alter valentes e muito real fortes.

Origem

Portugal

Altura

153-163 centímetros

Cores

Marrom, marrom escuro, raposa, cinzento

Adequação como

Recreação

Fonte: www.pferde-pferderassen.de

Alter Real

Inteligentes e dóceis essa raça foi desenvolvida em 1748, para servir a realeza em Portugal à raça de cavalos Alter-real tem origem na raça Andaluz.

No Brasil, sua história começou quando D. JoãoVI trouxe sua coudelaria para a capitania de São Vicente no ano de 1808.

 

CARACTERÍSTICAS ATUAIS

O Alter-real de hoje é bastante parecido com sua raça original formada no início do século XVIII.

Possui aparência harmoniosa e vistosa.

Seu pescoço é curvado, musculoso, pequeno e alto.

A cabeça é muito semelhante á da raça do cavalo Andaluz.

A cauda apresenta pêlos fartos e o corpo é compacto e curto.

São animais inteligentes, sensíveis e muito corajosos, além de possuir temperamento bastante dócil.As pelagens mais comuns são alazã, castanha, tordilha, moura e baia.

HISTÓRIA

Dados históricos revelam que a primeira coudelaria apresentava 300 éguas Andaluzas de fino porte e garanhões Árabes que foram levados do famoso centro de criação de cavalos, na região de Jerez de La Frontera, na Espanha, para Portugal.

Com o objetivo de providenciar cavalos para os estábulos reais de Lisboa, a raça Alter-real foi desenvolvida em 1748 pela Casa de Braganza, em Vila do Portel.

Animais de excelentes aptidões para a equitação e carruagem, foram transferidos depois de oito anos para a cidade de Alter, bastante conhecida por possuir terra rica em mineral e alto índice de nutrientes em seus pastos. A raça ficou conhecida devido às apresentações promovidas em Lisboa.

Entretanto o pior estava por acontecer. No início do século XIX vários cavalos se perderam ou foram roubados depois de ocorrer um saque no haras, planejado pelas tropas napoleônicas do general Junot. No ano de 1834 houve o fechamento dos estábulos reais em razão de outros desastres ocorridos.

No fim do século XIX, numa tentativa de reorganização da raça Alter-real, houve a introdução de outras raças de sangue estrangeiro como inglês, normando, hanoverano e árabe. Entretanto, a tentativa fracassou e a raça quase foi exterminada, sendo salva apenas quando ocorreu a importação da raça de cavalo Andaluz.

Em 1910, com a chegada da República, os arquivos dos estábulos foram completamente destruídos e a raça só teve continuidade devido à persistência da maior autoridade eqüestre de Portugal, o Dr. Ruy d’Andrade, que ficou com ma pequena criação da raça, surgindo a partir daí, dois garanhões. Somente no ano de 1932, o Ministério da Economia de Portugal decidiu reconstituir a criação da raça, melhorando-a e difundindo suas qualidades pelo mundo.

Fonte: www.revistadaterra.com.br

Alter Real

Alter Real

História

O surgimento da raça Alter Real começou em 1748 pela Casa de Braganza em Villa do Portel. O objetivo era prover cavalos para os Estábulos Reais em Lisboa que eram excelentes cavalos para equitação clássica, e também, para carruagem. Depois de 8 anos a coudelaria foi transferida para Altér, uma cidade conhecida por terra rica mineral e um alto conteúdo de nutriente em seus pastos. Isso explica a primeira parte do nome, como para Real que é em função da realeza portuguesa.

A primeira coudelaria tinha 300 das mais finas éguas andaluzas levadas para Portugal da região de Jerez de La Frontera, o mais famoso centro espanhol de criação e, garanhões Árabes. Floresceu em Alter, fornecendo montarias para a corte, e a raça ficou conhecida graças às apresentações promovidas em Lisboa. No começo do século XIX, todavia, muitos dos cavalos se perderam ou foram roubados com o saque do haras pelas tropas napoleônicas do general Junot (1804-14).

Em 1834, outros desastres sobrevieram e culminaram com o fechamento dos estábulos reais. Uma reorganização chegou a ser ensaiada sob D. Maria Pia, no fim do século, com a introdução de sangue estrangeiro – inglês, normando, hanoveriano e, principalmente árabe.

Os experimentos foram mal sucedidos e a raça quase se arruinou. No final do século a raça foi salva pela importação de cavalos andaluzes. Os arquivos dos estábulos foram destruídos com o advento da republica (1910). Quando a monarquia em Portugal acabou, a coudelaria também acabou, e por conseqüência a raça, teria desaparecido. Dr. Ruy d’Andrade, a maior autoridade eqüestre de Portugal, previu isto, então ele continuou com uma pequena criação de Alter Real, e seus sucessores surgiram de 2 garanhões.

Em 1932 o Ministério da Economia tomou a iniciativa de reconstituir a criação dos alter-reais. Desde então a raça foi melhorada selecionando éguas adequadas e usando só os melhores garanhões. Ainda não há muito Alter Real, mas eles não estão em perigo de extinção. Esta raça é uma parte da herança cultural de Portugal.

Características

Dizem que hoje o Alter Real se parecem a raça original do início de 1700 e, a despeito das vicissitudes por que a raça passou, o alter moderno, virtualmente andaluz outra vez, sobrevive como um cavalo valente, de extravagante, vistosa, altamente apropriada à Haute Ecole.

Sua altura esta entre 15 e 16 hh e, as cores primárias são baía, marrom e cinza. O pescoço é curvado, musculoso, pequeno e naturalmente alto. A cabeça se assemelha ao Andaluz o e é freqüentemente definida como nobre mas comparativamente pequena, com perfil reto ou levemente convexo. Um jarrete poderoso, bem colocado. A cauda é de crina farta , luxuriantes. O corpo é compacto e curto e a garupa se inclina com rabo de baixo inserção. Eles são inteligentes, sensíveis de grande coragem e seu caráter é próprio e inconfundível.

Fonte: www.saudeanimal.com.br

Alter Real

O Alter Real é um cavalo Warmblood e tem sua origem em Portugal.

Uma raça muito elegante e nobre, o Lusitano é muito semelhante. A raça é considerada difícil, duro e muito corajoso, para que eles possam ser usados muito versátil. Usado é o Alter Real como o ensino médio e da tourada, mas também em quase todas as outras disciplinas.

Usos principais

Equitação, Show

Traços de caráter

Bom espirituoso, inteligente, bravo

Fonte: www.caballo-horsemarket.com

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Leão

Leão, Animal, Características, Habitat, Família, Espécie, Reprodução, Classificação, Rei da Selva, Simba, Reino, Filo, Classe, Gênero, Dieta, Leão

Víboras, Calangos e Tartarugas

Víboras, Calangos E Tartarugas, Cobra, Alimentação, Habitat, Reprodução, Víboras, Calangos E Tartarugas

Víbora

Víbora, Cobra, Alimentação, Habitat, Reprodução, Vipera Latastei, Áspide, Inimigos, Gigante, Predadores, Crânio, Dentes, Animal, Réptil, Víbora

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+