Breaking News
Home / Animais / Capivara

Capivara

PUBLICIDADE

O que é uma capivara?

A capivara é um grande roedor semi-aquático encontrado na família Hydrochoeridae.

Os roedores são nativos da América do Sul tropical, embora tenham sido exportados para todo o mundo para exibição em zoológicos e como animais de estimação e rebanhos selvagens podem ser encontrados em algumas partes da Flórida.

Na América do Sul, os animais são às vezes considerados pragas, devido à sua tendência a destruir as hortaliças, e algumas pessoas também os caçam por comida. Alegadamente, a carne é uma reminiscência de carne de porco, com uma aparência branca pálida quando cozida.

Quando os primeiros exploradores portugueses encontraram pela primeira vez a capivara, adotaram o nome do animal, capibara, dos índios tupis.

Capibara significa “comedor de grama”, uma referência à dieta vegetariana do animal, que foi sem dúvida um assunto de interesse quando as capibaras estavam dizimando as hortaliças.

Quando os animais foram formalmente classificados como Hydrochoerus hydrochaeris, os cientistas preferiram nomear o animal segundo o habitat aquático escolhido, em vez de seus hábitos alimentares.

Para um observador casual, uma capivara se parece muito com uma cobaia gigante.

Os animais são marrom-avermelhados com tocos para orelhas e rabos e focinhos curtos e rombos.

Eles também passam a maior parte de suas vidas dentro ou em torno da água, e são nadadores e mergulhadores bastante atléticos.

Uma capivara adulta pode ficar submersa por até cinco minutos, e os animais são conhecidos por dormir debaixo d’água, mantendo suas narinas acima da superfície como crocodilos.

Uma capivara adulta pode atingir um comprimento de pouco mais de um metro. Isso coloca a capivara na posição indiscutível do maior roedor vivo. Os animais musculosos e resistentes tendem a viver em grupos, embora indivíduos solitários ou pares sejam às vezes observados na natureza. Dada a sua afinidade com a água, algumas pessoas chamam as capivaras de “porcos aquáticos”.

Suas habilidades na água também dificultam a captura e captura de capivaras, já que elas prontamente escapam para os rios quando ameaçadas.

O período de gestação das capivaras é de cerca de 130 dias, e as mães geralmente cuidam de seus filhotes por vários meses, às vezes com a ajuda de outras fêmeas de capivaras.

Os seis a oito bebês nascidos de uma capivara começam com um branco cremoso e escurecem quando amadurecem.

Dado que os animais são muito populares para uma variedade de animais da selva, eles não têm uma expectativa de vida longa na natureza.

As capivaras cativas, por outro lado, são conhecidas por viverem bem mais de uma década.

Características

As capivaras vivem em grupos familiares que podem chegar a 20 indivíduos ou mais. Geralmente, o grupo é composto por um macho dominante, várias fêmeas adultas com filhotes e outros machos subordinados.

Os machos têm uma grande glândula sebácea sobre a cabeça, que utilizam para demarcar sua dominância através do cheiro. São encontradas próximo da água, em florestas ao longo de rios e em lagoas.

As capivaras alimentam-se de grama e também de vegetação aquática. Quando estão em perigo, as capivaras mergulham dentro d’água e nadam sob a superfície até escapar.

São excelentes nadadoras e podem permanecer submergidas por vários minutos.

No Pantretal, seus principais períodos de atividade são pela manhã e à tardinha, mas em áreas mais perturbadas podem tornar-se exclusivamente noturnas.

Nas décadas de 60 e 70 as capivaras foram caçadas comercialmente no Pantretal, por sua pele e pelo seu óleo que era considerado como tendo propriedades medicinais. Estudos da Embrapa Pantretal indicam que pode haver, no mínimo, cerca de 400 mil capivaras em todo o Pantretal.

Descrição

A capivara é parente próxima dos ratos, preás e coelhos, mas é o maior roedor do mundo e basta ela abrir a boca para se perceber que o animal nasceu realmente para roer.

A capivara tem um jeitão de dentuça, com grandes incisivos fortes e amarelos com os quais rói seu alimento, espigas de milho e raízes, principalmente.

Como todo roedor, a fêmea tem muitos filhotes e por isso a capivara não está ameaçada, ao contrário, há tantas, que muitos fazendeiros pedem às autoridades ambientais para que sejam autorizados a matar as capivaras que invadem e estragam suas roças, mas a caça continua proibida.

A resposta do Ibama é que os fazendeiros cerquem as plantações para a capivara não entrar e em alguns casos os agricultores já conseguiram que o seguro pagasse o estrago feito por elas.

Não é todo mundo que tem raiva da capivara, entretanto. Há alguns anos a criação em cativeiro desse animal foi bem estudada em universidades paulistas, e atualmente há várias criações comercias que estão tendo bastante sucesso. Nesse caso, os animais podem ter a carne e o couro comercializados.

A criação de capivaras em cativeiro, repovoamento, para carne e couro é realmente fácil. A maior exigência é a da água, usada em banhos constantes. Portanto, antes de começar a criação, é preciso construir os tanques.

As capivaras gostam de água corrente.

Em último caso, use outro tipo de água, mas troque-a com freqüência, pois é preciso que esteja sempre limpa. Para criar capivaras é preciso de uma autorização do IBDF (Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal) e registro de criador para fins científicos e comerciais.

As capivaras adultas podem atingir os 100 kg.

A carne de capivaras é saborosa, magra, de bom valor nutricional e de baixo custo de produção, quando comparada com outros animais.

A carne tem textura semelhante a do porco e valor proteico similar ao da carne de coelho. Pode ser consumida cozida, assada, frita, defumada sob a forma de salsicha, linguiça e charque.

A carne da capivara é muito consumida na Venezuela, sendo apreciada principalmente seca ou em lingüiça.

O couro é usado para canos de botas e calçados, sendo comercializado clandestinamente na Amazônia e em Mato Grosso, apesar de ser proibido por lei. É permitido o comércio de peles de capivaras criadas em cativeiro, desde que acompanhado pelo IBDF.

O óleo da capivara é também aproveitado, sendo considerado um “santo remédio” pelos povos do interior.

Capivara é um nome de origem tupi, que significa comedor de capim (caapii-uara). Portanto, como o próprio nome indica, a capivara é um herbívoro, por excelência, que se alimenta de capins em geral, embora aceitem raízes, milho, mandioca, cana-de-açúcar, bananas verdes e talos de bananeira, aguapé, samambaia, sal, peixes aquáticos etc. Elas utilizam melhor a forragem e os concentrados de coelhos e ovinos, pois possuem grande capacidade digestiva. O estômago digere 10% dos alimentos, o intestino delgado, 3%, o ceco, 74%, e o intestino grosso 13%.

Alimentação

Devido a sua natureza herbívora, alimenta-se essencialmente de vegetais, sendo este divididos em “forragem verde” e suplementos.

As capivaras apreciam uma ampla variedade de gramíneas e leguminosas, porém é sempre prudente manter uma capineira, no interior do cercado, para casos de escassez de alimento, a comida deverá ser oferecida aos animais duas vezes ao dia, podendo variar entre abóbora, cana, capim, cenoura, milho, frutas, ração etc. Não esquecer de remover as sobras, cada vez que é colocado novo alimento.

Hábitos e comportamento

Na natureza as capivaras vivem em grupos ou famílias, em áreas próximas a rios, brejos e lagos.

Dentro dos grupos, existe uma hierarquia muito forte onde há um macho dominante, o mesmo acontecendo com as fêmeas.

A capivara é um animal de hábitos semi-aquáticos. É na água que ela defeca e urina na maior parte das vezes.

Sua dieta é composta de capins, ervas e plantas aquáticas.

Tem hábito de pastejo baixo, onde corta os vegetais sem arrancá-los, causando menor dano aos pastos do que os bovinos.

Classificação

Nome científico: Hydrochoerus hydrochaeris (Linnaeus, 1766)
Nome em inglês:
Capybara
Reino:
Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Rodentia
Subordem: Hystricomorpha
Infraordem: Hystricognathi
Parvordem: Caviomorpha
Superfamília: Cavioidea
Família: Caviidae
Subfamília: Hydrochoerinae
Gênero: Hydrochoerus
Espécie: Hydrochoerus hydrochaeris
Altura:
50 – 64 cm (Adulto, até à cernelha)
Comprimento: 1,1 – 1,3 m (Adulto)
Peso: 35 – 66 kg (Adulto)

Capivara – Fotos

Fonte:www.wisegeek.com/www.cpap.embrapa.br/www.naturalsul.com.br/www.smithsonianmag.com/www.zooborns.com/www.mnn.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Anaconda

Anaconda

PUBLICIDADE O que é uma Anaconda? Uma anaconda é uma cobra grande e não venenosa. Vive principalmente …

Tigre de Sumatra

PUBLICIDADE O que é um Tigre de Sumatra? Um tigre de Sumatra é uma espécie …

Buldogue Francês

Buldogue Francês

PUBLICIDADE O que é um Buldogue Francês? O Bulldog Francês é uma raça licenciada pelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.