Breaking News
Home / Animais / Tubarão-branco

Tubarão-branco

PUBLICIDADE

O Grande Tubarão-branco é encontrado em regiões temperadas e subtropicais dos oceanos.

Um voraz e eficiente predador, no seu “cardápio” estão incluídas uma grande variedades de peixes ósseos, como o salmão, o atum, o peixe cavala, outros tubarões, tartarugas marinhas, pássaros que vivem perto do mar e mamíferos marinhos.

Um Grande Tubarão-Branco pode chegar normalmente a 7 metros e pesar 2000 Kg, mas já houve um caso de uma fêmea de 11 metros.

Ele é o maior predador marinho, mas ataques a humanos são raros.

O Grande Tubarão-Branco tem uma barriga branca e suas costas são cinza escura, e nadando chega a uma velocidade de 40 km/h.

Ele pode saltar todo para fora da água enquanto ataca sua presa ou por trás ou pelo lado, normalmente ao atacar ele da uma primeira mordida para deixar sua presa sangrando até morrer e espera até ver que o animal morreu, depois é que ele faz sua “refeição”.

O que é

O lendário Grande Tubarão-Branco é muito mais temível em nossas imaginações do que na realidade. À medida que a pesquisa científica sobre esses predadores esquivos aumenta, sua imagem como máquinas mortíferas está começando a desaparecer.

Atinge em média até 5 metros.

Alimenta-se de peixes em geral e leão marinho, que por possuir muita gordura no corpo é um de seus “pratos” prediletos, devido a grande quantidade de gordura, podem ficar por bastante tempo sem ter que se alimentar de novo,

O Tubarão-Branco também come outros tubarões, mas só quando ele (o branco) é mais novo pois os mais novos são mais agressivos, e são esses que devem ser temidos por não saber distinguir sua alimentação.

Alimentam-se também de pequenas baleias, tartarugas marinhas, e animais mortos boiando na água (normalmente as carcaças de baleia são bem apetitosas para o Grande Branco).

São ovíparos e geram de 2 a 14 filhotes completamente formados que podem chegar a 1,5 metros de comprimento.

Como todos os tubarões, a fertilização dos ovos ocorre na fêmea.

Os ovos chocam com a fêmea. Eles tem que saber se defender sozinhos mesmo antes de nascer, logo após nascer eles nadam para longe da mãe.

Espécie

O Tubarão-Branco, por outro lado, é conhecido por ser um predador agressivo e tem um corpo extremamente musculoso, capaz de perseguir alguns dos nadadores mais rápidos do oceano.

Alcançando comprimentos de até 6 m e pesos de várias toneladas, o corpo do grande branco está perfeitamente adaptado a uma vida de predação.

Os grandes tubarões-brancos são conhecidos por serem altamente migratórios, com indivíduos fazendo longas migrações a cada ano.

No leste do Oceano Pacífico, grandes brancos regularmente migram entre o México e o Havaí.

Em outras bacias oceânicas, os indivíduos podem migrar distâncias ainda maiores.

Como em muitas espécies altamente migratórias, os indivíduos muito maiores são do sexo feminino.

Os tubarões-brancos acasalam-se via fertilização interna e dão à luz a um pequeno número de jovens grandes (mais de um metro e meio).

Embora eles deem à luz, grandes brancos não se conectam com seus filhotes através de uma placenta.

Em vez disso, durante o período de gestação, a mãe fornece a seus filhos óvulos não fertilizados que eles comem ativamente para se alimentarem.

Depois que nascem, os jovens tubarões-brancos já são predadores naturais e comem peixes costeiros.

À medida que crescem, suas presas preferidas também aumentam, e os indivíduos maiores e maduros preferem comer mamíferos marinhos, como focas e leões marinhos.

Os grandes tubarões-brancos são conhecidos por fazer mergulhos muito profundos, provavelmente para se alimentar de peixes lentos e lulas nas águas frias do mar profundo.

Embora quase todos os peixes sejam de sangue frio, os grandes tubarões-brancos têm uma estrutura especializada de vasos sanguíneos – chamada de trocador de contracorrente – que lhes permite manter uma temperatura corporal maior que a água circundante. Esta adaptação proporciona-lhes uma grande vantagem quando caçam em água fria, permitindo-lhes mover-se mais rápida e inteligentemente.

Também é particularmente vantajoso quando se caça mamíferos marinhos de sangue quente que poderiam ter muita energia para os tubarões-brancos capturá-los com sucesso.

Conhecidos por terem mordido e matado pessoas, esses eventos são extremamente raros.

Normalmente, quando um Tubarão-Branco morde uma pessoa, leva apenas uma mordida exploratória e rapidamente percebe que a pessoa não é sua presa preferida. Infelizmente, devido ao seu tamanho muito grande, até mesmo uma mordida exploratória pode ser fatal ou extremamente traumática. As pessoas, por outro lado, capturam muitos Tubarões-Branco excelentes, através de pescarias específicas ou capturas acidentais em outras áreas de pesca, e os cientistas geralmente consideram grandes brancos vulneráveis à extinção.

Sabe-se que é uma espécie naturalmente rara, próxima ao topo da cadeia alimentar marinha costeira em toda a sua extensão, por isso a pressão acidental ou intencional dos seres humanos pode ser particularmente arriscada.

Ao longo de grande parte da sua gama, grandes brancos receberam alguma proteção legal ou total, mas algumas capturas continuam a ocorrer. Observando que não há “menor tubarão-branco”, os cientistas se referem aos grandes tubarões-brancos simplesmente como o “tubarão-branco”.

Descrição geral

Maior predador marinho, mas ataques a humanos são raros.

O Grande Tubarão-Branco tem uma barriga branca e suas costas são cinza escuro, nadando chega a uma velocidade de 40 km/h.

Pode saltar para fora da água enquanto ataca sua presa, ou por trás ou pelo lado.

Normalmente ao atacar ele dá uma primeira investida para deixar sua presa sangrando até morrer e espera até ver que sua presa morreu, alimentando-se posteriormente.

Diferente de seus “colegas” californianos, o grande branco da Austrália não dá um investida, mas sim, ataca e devora a presa de uma só vez.

O alimento dos tubarões Brancos e sua caça

Ao contrário do que mostra o filme Tubarão, o tubarão-Branco não caça gente para comer. Ele gosta mesmo é de gordura, que é abundante nas focas, leões e elefantes marinhos e escassa nos seres humanos.

É possível que o tubarão-Branco, muitas vezes, se engane ao ver surfistas deitados na prancha, remando com as mãos. Vistos do leito do mar, por onde o caçador avança, eles ficam parecidos com leões marinhos. Mas, no Brasil não é o tubarão-Branco que está atacando os surfistas.

Ele também é muito curioso, e às vezes morde para satisfazer a curiosidade. Como não tem mãos, apalpa com os dentes.

O alimento dos tubarões Brancos são as focas, leões e elefantes marinhos.

O tubarão-Branco no livro vermelho de espécies em risco de extinção

Apesar de seu tamanho, força e ferocidade, o tubarão-branco está ameaçado.

No ano passado, uma das mais importantes organizações ambientalistas do mundo, colocou o tubarão-branco no livro vermelho de espécies em risco de extinção.

Esta medida foi tomada por 3 motivos:

1 – O tubarão-branco é naturalmente raro, gerando apenas um ou dois filhotes por vez;
2 – Tem uma das mais baixas taxas de procriação entre os peixes;
3 – É perseguido tanto por aqueles que se orgulham de enfrentar um animal perigoso, com por aqueles que o temem.

Tubarão Branco: o ápice da cadeia alimentar

A despeito de toda a sua ferocidade, o tubarão-branco precisa ser protegido, como ele é o principal predador dos oceanos, ele acaba sendo o ápice da cadeia alimentar, influenciando todos os níveis inferiores.

Antes de mais nada, controla a população de focas e leões marinhos, suas presas favoritas. Se ele desaparecer, as populações desses animais tendem a crescer e a consumir mais peixes. Logo, o número de peixes tende a cair.

A reação em cadeia, pelo menos em princípio, pode chegar às algas do plâncton, minúsculos organismos que, em quantidade imensa, produzem a maior parte do oxigênio da atmosfera.

Os desequilíbrios decorrentes daí são imprevisíveis. Sem o tubarão Branco, os oceanos estarão doentes.

Dentes

Um grande tubarão-branco tem cerca de 300 dentes grandes, de formato triangular, com bordas irregulares e serrilhadas, dispostos em muitas fileiras em sua boca.

Quando um tubarão-branco prende alguma coisa, ou alguém, ele balança a cabeça violentamente de um lado para outro, a fim de arrancar pedaços de carne.

As duas primeiras fileiras de dentes são usadas para agarrar e cortar a presa, enquanto os dentes nas últimas fileiras são substitutos para dentes quebrados, desgastados ou substituídos por dentes que caem.

Um tubarão-branco pode perder e substituir até 20.000 dentes ao longo da vida.

Dieta

Come peixes em geral. Come Leão marinho, que por possuir muita gordura no corpo é um de seus “pratos” prediletos, pois tubarões-branco quando comem bastante gordura podem ficar por bastante tempo sem ter que se alimentar de novo.

O Grande Tubarão-Branco também come outros Tubarões, mas só quando ele (o branco) é mais novo pois os mais novos são mais agressivos, e são esses que devemos temer pois eles são mais “afobados” e não sabem o que é comida de Tubarão (alimento mais gorduroso) ainda, Tubarões mais velhos sabem identificar melhor o que é a comida deles, no caso nós seres- humanos não fazemos parte do seu cardápio, sendo assim os tubarões mais novos mordem os seres-humanos, mas logo descobrem que não somos “gostosos” para eles e normalmente nos cospem (eca!).

Eles comem também pequenas baleias, tartarugas marinhas, e animais mortos boiando na água(normalmente as carcaças de Baleia são bem apetitosas para o Grande Branco).

Habitat

Perto de costas temperadas em todo o mundo, veja abaixo o mapa (as manchas vermelhas indicam onde ele costuma habitar), inclusive no site de arquivos de ataque de tubarão da califórnia há registado um ataque na costa brasileira em 1980, mas esse animal é muito raro de ser visto na nossa costa, mesmo assim tome cuidado.

Reprodução

São ovíparos e geram de 2 a 14 filhotes completamente formados que podem chegar a 1,5 metros de comprimento.

Como todos os tubarões, a fertilização dos ovos ocorrem na fêmea.

Os ovos chocam com a fêmea.

Eles tem que saber se defender sozinhos mesmo antes de nascer, logo após nascer eles nadam para longe da mãe.

Características

Peso: 680 – 1.100 kg (Adulto)
Velocidade: 56 km/h
Estado de Conservação: Vulnerável
Comprimento: Feminino: 4,5 – 6,4 m (Adulto), Macho: 3,5 – 4 m (Adulto)

Classificação

Nome científico: Carcharodon carcharias (Lineu, 1758)
Nome comum:
Tubarão-branco
Nome em inglês:
Great White Shark
Reino:
Animalia
Sub-reino: Metazoa
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Infrafilo: Gnathostomata
Superclasse: Peixes
Classe: Chondrichthyes
Subclasse: Elasmobranchii
Superordem: Selachimorpha
Ordem: Lamniformes
Família: Lamnidae
Gênero: Carcharodon
Espécie: C. carcharias

Tubarão-branco – Fotos

Fonte: www.br.geocities.com/tubaroes.com.sapo.pt/www.nationalgeographic.com/www.worldwildlife.org/oceana.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aracnídeos

PUBLICIDADE Definição Os aracnídeos (classe Arachnida), qualquer membro do grupo de artrópodes que inclui aranhas, …

Anaconda

Anaconda

PUBLICIDADE O que é uma Anaconda? Uma anaconda é uma cobra grande e não venenosa. Vive principalmente …

Tigre de Sumatra

PUBLICIDADE O que é um Tigre de Sumatra? Um tigre de Sumatra é uma espécie …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.