Breaking News
Home / Animais / Tubarão Galha Branca Oceânico

Tubarão Galha Branca Oceânico

Carcharhinus maou

PUBLICIDADE

Tubarão Galha Branca Oceânico

Classe: Condrichthyes

Ordem: Carcharhiniformes

Família: Carcharhinidae

Nome científico: Carcharhinus maou

Nome vulgar: Tubarão-galha-branca-oceânico

Categoria: Ameaçado

Assim como o tubarão azul, é comum em todo o Brasil. Atinge 4 metros de comprimento, alimentando-se de pequenos peixes de alto-mar. Considerado um tubarão muito agressivo.

Fonte: www.ambientebrasil.com.br

Tubarão Galha Branca Oceanico

Tubarão Galha Branca Oceânico

O tubarão galha-branca-oceânico (Carcharhinus longimanus) é considerado um dos cinco tubarões mais perigosos do mundo, tendo sido descrito pelo oceanógrafo Jacques Costeau como “o mais perigoso dos tubarões”. Com frequência é encontrado nas imediações de acidentes com aeronaves e embarcações com vítimas em alto mar e há relatos de taques à humanos nestes desastres. Embora, sem dúvidas, um animal perigoso, apenas 5 ataques foram registrados até hoje e, nos raros momentos de contato com o homem, seu comportamento é quase sempre de indiferença.

Animal típico das zonas tropicais de águas quentes dos Oceanos Pacífico, Índico e Atlântico, ganhou o nome galha-branca devido, sem surpresa, às partes brancas de sua fisionomia: enquanto o dorso pode variar do cinza ao marrom, dependendo da região geográfica, as extremidades das nadadeiras dorsal, peitoral, pélvicas e parte inferior da cauda são sempre daquela cor. 

Caracteriza-se, ainda, por possuir a primeira nadadeira dorsal grande, arredondada e longa, nadadeiras peitorais largas em formato de remo. Grande e corpulento, pode atingir até 4m de comprimento total e cerca de 170kg, possuindo um focinho curto e arredondado, olhos pequenos e mandíbulas incrivelmente poderosas. Seus dentes superiores são triangulares com bordo serrilhados e os inferiores pontiagudos, prontos a estraçalhar suas presas. 

A dieta do Carcharhinus longimanus consiste basicamente de peixes ósseos (como atum, barracuda, marlin branco, dourado e espadarte), mas inclui também arraias, tartarugas marinhas, aves marinhas, lulas, crustáceos, carniça de mamíferos (baleias e golfinhos mortos) e, até mesmo, e destroços, incluindo lixo. Embora prefira comer sozinho, não é incomum vê-lo acompanhado de pequenos cardumes de peixes-piloto (Naucrates ductor) que o acompanham – e muitas vezes guiam – até suas presas, para depois se aproveitar dos restos delas.

Costumam se reproduzir durante o início do verão, ao longo do Atlântico e do Oceano Índico. As fêmeas dão à luz de 1 a 15 filhotes vivos cerca de um ano depois. A reprodução da espécie é vivípara, isto é, o embrião se desenvolve dentro do corpo da mãe e, em seguida, numa placenta ligada à parede uterina por cordões umbilicais, que lhe fornece nutrientes necessários ao seu desenvolvimento. A maturidade sexual é alcançada em uma idade de seis a sete anos para ambos os sexos.

O galha-branca pode parecer um predador temível, grande e perigoso, mas está em perigo. Tubarões são particularmente vulneráveis à prática da sobrepesca em razão de possuírem, em geral, um crescimento lento, uma maturidade sexual tardia e uma baixa fecundidade. Isso significa que suas populações se renovam pouco e por consequência, tem potencial limitado de recuperação, uma vez que tenham sido sobrepescadas.

Fonte: www.oeco.org.br

Veja também

Rinoceronte

Rinoceronte, Reprodução, Características, Espécies, Mamíferos, Hábitos, Fotos, Classificação, Habitat, Tamanho, Animal, Anatomia, Comportamento, Rinoceronte

Rinoceronte Indiano

Rinoceronte Indiano, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Peso, Altura, Visão, Rinoceronte Indiano

Rinoceronte Branco

Rinoceronte Branco, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Visão, Rinoceronte Branco

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.