Breaking News
Home / Animais / Alma de Gato

Alma de Gato

PUBLICIDADE

Nome comum: alma-de-gato
Outros nomes: rabilonga , chincoã, tinguaçu e rabo-de-escrivão, meia-pataca, crocoió, alma-de-caboclo, atingaú, tincoã e rabo-de-palha.
Nome em inglês: Squirrel Cuckoo
Nome em espanhol: bobo chizo
Nome científico: Piaya cayana
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Cuculiformes
Família: Cuculidae
Comprimento: 50 cm (2/3 pertencem à cauda)

Reprodução

É comum entre as aves desta espécie, várias fêmeas usarem o mesmo ninho, mesmo sendo de um outro pássaro. A ninhada consiste de 10 a 20 ovos, de cor verde azulada. Não se sabe se as fêmeas se revezam no choco, mas são muitas as que contribuem na alimentação dos filhotes.

Distribuição geográfica

Venezuela, Guiana, em quase todo o território nacional, no Paraguai, Uruguai e norte da Argentina.

Segundo uma lenda amazônica, a alma-de-gato possui um canto fatídico: quando canta à porta da casa de alguém, este está com os dias contados. Claro que isto não passa de lenda. Aliás, essa ave deve ser protegida, pois é muito útil ao agricultor. O exame de 155 estômagos de almas-de-gato evidenciou que estas aves são insetívoras e que 50% do conteúdo era de lagartas que atacam as nossas culturas. A alma-de-gato é uma ave da família dos cucos; mede 50 cm de comprimento, dos quais2/3 pertencem à cauda, daí também ser conhecida como rabilonga.

A cor é castanho-parda no dorso e cinza-ardósia na barriga. O pescoço e o peito são vermelho-acinzentados e a cauda tem penas escuras de pontas brancas. No norte do país é ainda conhecida como chincoã, tinguaçu e rabo-de-escrivão. Existem 7 subespécies ou raças geográficas dessa ave, encontrada na Venezuela, Guiana, em quase todo o território nacional, no Paraguai, Uruguai e norte da Argentina. Em outros Estados do Brasil são atribuídos à alma-de-gato ainda os seguintes nomes: meia-pataca, crocoió, alma-de-caboclo, atingaú, tincoã e rabo-de-palha.

Fonte: www.felipex.com.br

Alma de Gato

Piaya cayana

A ave que pressagia a morte

Segundo uma lenda amazônica, a alma de gato possui um canto fatídico: quando canta à porta da casa de alguém, este está com os dias contados. Claro que isto não passa de lenda. Aliás, essa ave deve ser protegida, pois é muito útil ao agricultor. O exame de 155 estômagos de almas de gato evidenciou que estas aves são insetívoras e que 50% do conteúdo era de lagartas que atacam as nossas culturas.

A alma de gato é uma ave da família dos cucos; mede 50 cm de comprimento, dos quais 2/3 pertencem à cauda, daí também ser conhecida como rabilonga. A cor é castanho-parda no dorso e cinza-ardósia na barriga. O pescoço e o peito são vermelho-acinzentados e a cauda tem penas escuras de pontas brancas. No norte do país é ainda conhecida como chincoã, tinguaçu e rabo de escrivão.

Existem 7 subespécies ou raças geográficas dessa ave, encontrada na Venezuela, Guiana, em quase todo o território nacional, no Paraguai, Uruguai e norte da Argentina. Em outros Estados do Brasil são atribuídos à alma de gato ainda os seguintes nomes: meia-pataca, crocoió, alma de caboclo, atingaú, tincoã e rabo de palha.

FILO: Chordata
CLASSE: Aves
ORDEM: Cuculiformes
FAMÍLIA: Cuculidae

CARACTERÍSTICAS

Comprimento: 50 cm (incluindo a cauda

Fonte: www.achetudoeregiao.com.br

Alma de Gato

A alma-de-gato é uma ave cuculiforme da família Cuculidae. Também é conhecida pelos nomes populares de alma-de-caboclo, alma-perdida, atibaçu, atingaçu, atingaú, atinguaçu, atiuaçu, chincoã, crocoió, maria-caraíba, meia-pataca, oraca, pataca, pato-pataca, piá, picuã, rabilonga, rabo-de-escrivão, rabo-de-palha, tincoã, tinguaçu, titicuã, uirapagé e urraca.

Apresenta plumagem ferrugínea nas partes superiores, peito acinzentado, ventre escuro, cauda longa, escura e com as pontas das retrizes claras, bico amarelo e íris vermelha.

Alma de Gato

Alimenta-se basicamente de insetos, principalmente lagartas, que captura ao examinar as folhas, inclusive em suas partes inferiores. É curioso notar que come até mesmo lagartas com espinhos aparentemente venenosos. Também consome frutinhas, ovos de outras aves, motivo pelo qual é muitas vezes afugentado por suiriris e outras espécies que estejam com ovos e filhotes.

Na primavera, início do período reprodutivo, canta incansavelmente durante todo o dia. O ninho é em forma de panela rasa, feito de galhos frouxamente entrelaçados. A fêmea bota cerca de 6 ovos, que possuem uma casca com aspecto peculiar devido à aparência mineral. Os pais se revezam tanto na incubação, que leva cerca de 14 dias, quanto na alimentação dos filhotes, que permanecem no ninho por cerca de uma semana e passam mais duas na dependência dos pais.

Seus dois nomes mais comuns em português: chincoã e alma-de-gato, referem-se respectivamente à sua vocalização e ao seu modo sorrateiro, até mesmo um tanto misterioso, pois apesar de seu tamanho consegue se deslocar sem ser facilmente notado. Ocorre em matas ciliares, matas secundárias, capoeiras, parques e bairros arborizados até mesmo das maiores cidades brasileiras. Habita os estratos médio e superior dessas matas, deslocando-se através da copa das árvores e arbustos, quase nunca descendo ao solo. Anda sozinho ou aos pares. Uma ave que gosta de planar,e para isso,apresenta duas caudas,uma interna e outra externa. Para voar abre a interna (que é a listrada)e a cauda parece aumentar.Isso ajuda a ave a planar com facilidade.

Seu canto se assemelha ao gemido de um gato, por isto é conhecida como alma de gato. Voa rápida e silenciosamente entre os galhos da floresta à procura de insetos. Ainda, consegue imitar o canto de outras aves, especialmente o do bem-te-vi, que é de fato parecido com sua própria vocalização.

Fonte: maravilhasdocerrado.wordpress.com

Alma de Gato

O alma-de-gato (Piaya cayana)) pertence à família dos cucos, pássaros cujo nome deriva do fato de o canto do macho ser composto por uma sequência de duas notas que soam como “cu-cu”.

De coloração avermelhada e cauda bastante lomga, essa ave – que tem 7 subespécies – é encontrada em praticamente todo o território brasileiro, e também em alguns países sul-americanos, como norte da Argentina, uruguai, venezuela e guiana.

Alma de Gato

O que explica a variedade denomes populares que lhe dão em diferentes regiões do país, como alma-de-caboclo, alma-perdida, atibaçu, atingaçu, atingaú, atinguaçu, atiuaçu, chincoã, crocoi´, maria-caraíba, meia -pataca, oraca, pataca, pato-pataca, pataca, piá, picuã, pucumã, rabilonga, rabo-de-escrivão, rabo-de-palha, trincoã, tinguaçu, titicuã, uirapagé, urraca e pecuã.

Em inglês ele é chamado de squirrel cuckoo, oou cuco-esquilo, em português, o que expressa muito bem seu comportamento que lembra os esquilos pelo modo como pula enttre as ramagens com sua longa cauda. Já em português, seus dois nomes mais comuns – chincoã e alma-de-gato – referem-se, respectivamente, à sua ocalização e ao seu comportamento sorrateiro, até mesmo um tanto misterioso, pois apesar do tamanho ele consegue se deslocar sem ser facilmente notado.

O alma-de-gato tem tamanho médio de 50 centímetros, incluindo a cauda, e ocorre em matas ciliares, matas secundárias, capoeiras, parques e até mesmo em bairros arborizados das grandes cidades brasileiras. Desloca-se sozinho, ou aos pares, pelos galhos de altura mediana ou superiores das árvores e arbustos, descendo muito raramente ao solo. Tem coloração avermelhada na parte superior do corpo, peito acinzentado, ventre escuro e cauda longa e de tom mais escuro, o que o torna realmente inconfundível.

Sua alimentação básica é satisfeita com insetos, pincipalmente lagartas, que captura ao examinar as folhas, inclusive em suas partes inferiores. É curioso notar que come até mesmo lagartas com espinhos aparentemente venenosos. Também consome frutinhas, ovos de outras aves, motivo pelo qual é muitas vezes afungentado por outras aves que estejam com ovos e filhotes. Também caçam lagartichas e pererecas que captura nas ramagens das árvores.

O ninho dessas aves tem a forma de uma panela rasa, sendo feito com ramos entrelaçados em árvores não muito altas. Nele a fêmea coloca a média de 6a a10 ovos brancos em cada postura, e estes têm uma crosta calcária de coloração branco suja. Sua incubação dura em torno de 14 dias, e após a eclosão o casal se reveza no cuidado com a alimentação dos filhotes, que permanecem no ninho durante 7 dias, em média. Nas duas semanas seguintes, eles passam a se movimentar sozinhos por entre os galhos, até que, finalmente, ao conseguirem voar se tornam independentes.

Seu canto até ceto ponto estranho se assemelha ao gemido de um gato, o que explica o nome pelo qual é conhecido. Mas também consegue imitar o canto de outras aves, especialmente o do bem-te-vi, que é, de fato, parecido com sua própria vocalização.

Segundo lenda amazônica, o alma-de-gato posuui um canto fatídico, pois quando canta à porta da casa de alguém, este está com seus dias contados. Mas é claro que isto não passa de uma crtendice popular, como tantas outras eistentes no país.

O que se deve levar em conta é que esse pássaro deve ser protegido por ser muito útil ao agricultor. O exame feito em 155 estômagos de almas-de-gato evidenciou que eles são insetívoros, pois metade do que foi encontrado neles era composto por restos de lagartas que atacam as culturas de cereais.

Fonte: www.efecade.com.br

Veja também

Rinoceronte

Rinoceronte, Reprodução, Características, Espécies, Mamíferos, Hábitos, Fotos, Classificação, Habitat, Tamanho, Animal, Anatomia, Comportamento, Rinoceronte

Rinoceronte Branco

Rinoceronte Branco, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Visão, Rinoceronte Branco

Rinoceronte de Java

Rinoceronte de Java, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Rinoceronte de Java

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.