Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Jararaca  Voltar

Jararaca



 

Jararaca 
Vive perto de cerrados e sobretudo campos cultivados

A jararaca é uma das mais conhecidas cobras venenosas do Brasil. O povo, por isso, costuma chamar de jararacas as pessoas ruins, principalmente as sogras. A jararaca pode alcançar mais de 1 m de comprimento. Ocorre desde o Rio Grande do Sul até o sul da Bahia e leste de Mato Grosso. Vive em campos, bosques e sobretudo campos cultivados, onde existe grande número de roedores, que constituem sua alimentação.

As cobras venenosas do Brasil são facilmente identificáveis por causa da fosseta loreal. Essa fosseta consiste em dois orifícios situados entre a narina e o olho, um em cada lado da cabeça.

Com exceção da coral-verdadeira, todas as cobras venenosas do Brasil apresentam fosseta loreal. Assim, estando uns 3 a 4 m da cobra, pode-se saber se ela é ou não venenosa.

As jararacas são animais ovovivíparos. Isso significa que o embrião se desenvolve completamente dentro do ovo, mas esse ovo fica situado no oviduto da fêmea, ou seja, o ovo é "chocado" dentro da fêmea. As jararacas têm por vez de 12 a 18 filhotes.

Fonte: www.achetudoeregiao.com.br

Jararaca

Classe: Reptilia

Ordem: Squamata

Família: Viperidae

Nome científico: Bothrops moojeni

Nome vulgar: Jararacão

Categoria: Indeterminado

Jararaca

 

Características físicas: costuma ter a cor mais clara que outras jararacas. O desenho do dorso pode formar triângulos ou arcos escuros azuis, margeados de branco, com o vértice atingindo o fio das costas. Apresenta grande variação da tonalidade numa mesma ninhada (polimorfismo). Tem fosseta loreal e a fêmea apresenta a cauda mais curta que a do macho. Alcança até 1,50 m de comprimento.

Alimentação: pequenos mamíferos, aves, lagartos, serpentes e anfíbios.

Biologia e comportamento social: com hábitos noturnos e terrestres, esconde-se em tocas e troncos ocos. Os filhotes têm uma dieta ampla e para capturar diferentes presas dispõem de uma armadilha eficiente: abanam a ponta da cauda que, como se fosse uma isca, acaba atraindo anfíbios e lagartos que rapidamente são mortos.

Reprodução: vivípara, tem uma única ninhada por ano. No início da estação chuvosa, após quatro meses de gestação, costumam nascer de 12 a 14 filhotes, mas esse número pode ser superior.

Predadores: muçurana (Clelia sp.), gambás, gaviões, cachorro-do-mato e lobo-guará.

Longevidade: média de 15 anos.

Habitat: Habitam campos e cerrados

Fonte: ambientes.ambientebrasil.com.br

Jararaca

Jararaca

Toda espécie de cobra assusta qualquer pessoa, ela sendo venenosa ou não. No mundo existe mais de 2 mil espécies diferentes, e o Brasil possui pelo menos 300 espécies. Mas somente 30 são venenosas. A cobra conhecida como Jararaca da Mata, faz parte desses 10 %, é um réptil agressivo e peçonhento, com um veneno que pode matar um homem. Muitas pessoas chamam a própria sogra de jararaca, pois elas são tão venenosas quanto o próprio animal da espécie.

Conhecida por diversos nomes, a jararaca da mata cientificamente é chamada de Bothrops jararacä. 

Características Físicas: dona de um corpo na tonalidade marrom, que pode chegar à até 1 metro e 60 centímetros, esse animal venenoso possui características distintas de outras jararacas, com manchas escuras na forma de triângulos, atrás de seu olho possui um faixa horizontal na cor preta, e nas proximidades da boca, escamas da tonalidade ocre. 

Espécie: todas as jararacas possuem escamas, é o que as diferencia de outras espécies. 
Assim como 99% das cobras venenosas brasileiras, a jararaca possui uma fosseta loreal, que são dois orifícios que ficam entre os olhos e a narina, facilitando a peoa enxergá-la a uma distância de 3 a 4 metros da cobra. 

O Habitat: a jararaca da mata é encontrada no Brasil, na Argentina no Paraguai, gosta da Mata Atlântica, que possui um clima temperado. No Brasil é encontrada até mesmo na Bahia. 

Encontra-se: gosta de locais úmidos, como a beirada de córregos, rios e lagoas. É uma animal terrestre, que se esconde durante o da embaixo das folhagens, estejam as úmidas ou secas, e só gosta de tomar sol após uma chuva.

Alimentação e Reprodução: com hábitos noturnos, ela Se alimenta de pequenos animais como ratos e sapos, os anfíbios são seu alimento preferido. 
Assim como diversas cobras e serpentes, a jararaca é ovípara, ela choca o ovo dentro do seu oviduto tendo em média de 1 a 19 filhotes por vez. 

Ocorrência de Acidentes e Mortes: na região que a jararaca da mata habita, há grandes acidentes com essa espécie, pois ela é um animal muito agressivo e perigoso, qualquer ser vivo que aproxime-se dela, ela já arma o bote. 
O veneno causa necrose no local da picada, e muito inchaço, o que pode causar a perda do membro atingido. Há também sintomas de vômito, tontura, náusea. Se não tratada tempo, a pessoa picada pela jararaca pode morrer or hipotensão, hemorragia intracraniana e até mesmo falência renal. 

O brasileiro Sérgio Henrique Ferreira, desenvolveu o Captoril através do veneno da jararaca da mata, esse medicamento é utilizado por pessoas com problema de pressão alta. 
Através do soro antiofídico, aplicado a tempo, pessoas picadas pela jararaca possuem 93 % de chance de sobreviver"

Fonte: www.flickr.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal